skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 10:22 am

MP DENUNCIA 5 PESSOAS À JUSTIÇA POR ESQUEMA DE PROPINA NO DETRAN

Essa é a segunda denúncia feita a partir das investigações da Operação Cartel Forte
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) formalizou denúncia à Justiça contra cinco acusados de associação criminosa e corrupção por esquema de propina no Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A acusação feita nesta segunda-feira (5) foi a segunda originada pelas investigações da Operação Cartel Forte.

Conforme a denúncia, o presidente da Associação Baiana de Estampadores de Placas Veiculares e Similares (ABEPV), Adriano Muniz Decia, seria o coordenador da associação criminosa. Já a operacionalização do esquema caberia à Catiucia Souza Dias.

O MP também denunciou os servidores Alex de Carvalho Souza Júnior, Leandro Reis dos Santos e Patrícia Meireles Notari, que coordenava o posto do Detran localizado no Shopping Salvador. Além do cargo no Detran, Alex é assessor da Prefeitura de Salvador.

Ainda conforme o Ministério Público, os crimes foram descobertos na segunda fase da operação, com análise das conversas entre os denunciados em aplicativo de mensagens. Adriano Decia e Catiucia Dias já foram alvos da primeira denúncia, acusados de formação de cartel, falsidade ideológica, fraude em licitação e lavagem de dinheiro.

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), formado por membros do MP, atua no caso. Segundo o Gaeco, para cada venda de placa veicular direcionada à empresa do esquema pelo valor de R$ 140, Patrícia e Alex recebiam R$ 40 e R$ 30, respectivamente.

Já Leandro Reis, aponta a denúncia, fazia o transporte e a entrega da propina em espécie. As investigações apontam que o quiosque faturava cerca de R$ 14 mil por mês. “Todo controle financeiro dos diversos atos de corrupção em série foi detalhadamente planilhado pela associação criminosa”, informa nota divulgada pelo Gaeco.

PRESO NA BAHIA DONO DE 80 PERFIS USADOS PARA CRIMES SEXUAIS CONTRA CRIANÇAS

Dono de 80 perfis falsos é preso no interior da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Foi preso nesta segunda-feira (5), no interior da Bahia, um homem, de 20 anos, investigado por gerenciar cerca de 80 perfis falsos nas redes sociais. De acordo com a polícia, o criminoso usava os perfis para cometer crimes cibernéticos sexuais contra crianças e adolescentes.

O criminoso foi preso na cidade de Ibipitanga, por policiais da 24ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), sediada em Bom Jesus da Lapa. O suspeito tinha um mandado em aberto, expedido pela Justiça do estado de Tocantins.

O delegado Marcelo Costa Amado, da 24ª Coorpin/Bom Jesus da Lapa, explica que o criminoso iniciava conversas com as vítimas pela internet, para conseguir fotos e vídeos íntimos. “As investigações apontaram que ele fez vítimas nos estados do Tocantins, Bahia, Minas Gerais, Ceará, dentre outros”, explicou.

Na ação, as equipes apreenderam um aparelho celular com imagens das crianças e adolescentes. “Esse material deve passar por perícia”, informou o delegado. O homem foi encaminhado para o município de Macaúbas, onde aguarda ser recambiado para o Tocantins.

SUSPEITO DE ESTUPRO, EMPRESÁRIO DE UBATÃ É ENCONTRADO MORTO

Eugenildo foi encontrado morto dentro da sua casa, em Ubatã
Tempo de leitura: < 1 minuto

O empresário Eugenildo de Almeida Nunes foi encontrado morto em sua casa, em Ubatã, na manhã deste sábado (3). Ele teria cometido suicídio. As informações são dos sites Ubatã Notícias e Giro Ipiaú.

Na última terça-feira (30), a casa do empresário foi alvo de mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Civil no âmbito de investigações de suposto crime de estupro de vulnerável, do qual Eugenildo era suspeito.

As buscas envolveram também investigadores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). Desde o dia da operação, Eugenildo passou a ser considerado foragido da Justiça, por causa de mandado de prisão aberto contra ele.

Imagem de uma carta – supostamente escrita pelo empresário – circula nas redes sociais. O texto, de autoria não confirmada, aborda as suspeitas que pairavam sobre Eugenildo, como ele era mais conhecido.

O empresário fez fortuna com investimentos em diversas atividades econômicas, a exemplo de postos de combustíveis, hotéis e fazendas.

POLÍCIA PROCURA SUSPEITO DE ESTUPRO DE ADOLESCENTES NO SUL DA BAHIA

Armas e objetos eróticos apreendidos na casa do suspeito, em Ubatã
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Civil tenta localizar um homem suspeito de estupro de vulnerável com mandado de prisão em aberto. Nesta terça-feira (30), os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em Ubatã, no Sul da Bahia. O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), participa das investigações sobre o caso, iniciadas em novembro de 2020.

Na casa do suspeito, os investigadores apreenderam dois revólveres calibre 38, uma espingarda de grosso calibre, uma pistola, munições, aparelhos eletrônicos e produtos eróticos.

De acordo com a polícia, por ser empresário, o homem aproveitava a posição socioeconômica para explorar sexualmente garotas de famílias em situação de vulnerabilidade social. Ele teria feito promessas e oferecido dinheiro, presentes, imóveis e emprego às vítimas.

O empresário, conforme as investigações, cometeu os abusos durante dois anos, quando as adolescentes tinham 13 e 15 anos. Ele teria ameaçado de morte as vítimas e o pai delas, caso fizessem algum tipo de denúncia.

A Polícia Civil não divulgou o nome do suspeito. As ações continuam, com o objetivo de colher materiais e denúncias de outras possíveis vítimas. Os investigadores recebem informações por meio do número  (71) 3235-0000 para ligações de Salvador e 181 para chamadas do interior do estado.

EUNÁPOLIS: TRAFICANTE É PRESO COM COCAÍNA, 16 TABLETES DE MACONHA E DINHEIRO

Drogas, munições e dinheiro são apreendidos com traficante || Foto PC-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Civil em Eunápolis apreendeu 16 tabletes de maconha com um homem, nesta segunda (29), após investigação de agentes da Delegacia Territorial de Eunápolis. O homem, que foi preso, é suspeito de fazer parte de uma organização criminosa investigada desde junho de 2020.

“Apreendemos R$ 100 mil com um comparsa dele. A partir daí, iniciamos as investigações da origem do dinheiro, quando foi descoberto que era proveniente da venda de drogas de uma organização criminosa com atuação em toda a região”, relatou o coordenador da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), delegado Moisés Nunes Damasceno.

Além dos 16 tabletes de maconha, também foram apreendidos uma pedra de cocaína, três balanças, nove munições, apetrechos para acondicionar as drogas e a quantia de R$ 886,00. “Ele já foi indiciado por duplo homicídio em 2017, apontado como tendo participação no crime que matou um casal em uma fazenda. Desta vez, ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de munição”, finalizou o coordenador.

APPM-BA CRITICA DESFECHO NO FAROL DA BARRA E DIZ QUE “MOMENTO ERA DE NEGOCIAÇÃO”

Tempo de leitura: 2 minutos

A Associação de Praças da Polícia e Bombeiro Militar da Bahia (APPMBA) emitiu nota em que critica o “desfecho fatídico” da operação que resultou na morte do soldado Wesley Soares de Góes, ontem (28), no Farol da Barra, Salvador. A nota diz que o policial estava “em claro surto psicótico” e observam que, do outro lado, estavam policiais militares, razão pela qual se esperava um outro final para a ocorrência.

A entidade que reúne soldados e praças da PM baiana diz que o “grito” do soldado “foi a reação de um ser humano, policial militar, querendo ser ouvido e notado”. E questiona: “Quantos Wesleys temos na corporação passando por problemas psicológicos e o que causou essa reação no policial cumpridor das suas obrigações?”

A associação cobra que o estado invista, de forma intensa, no tratamento psicológico da tropa. “O policial não é robô para trabalhar sob forte pressão, seja dentro dos quartéis ou nas ruas, onde o enfrentamento à violência tem sido cada dia mais letal”.

Para a direção da APPM-BA, “as cobranças por números e estatísticas, sem a preocupação com o “ser humano policial militar”, tem provocado reações psicológicas sem precedentes”. A Associação cobra que o caso seja apurado de forma rigorosa. “Esperamos que o grito de Wesley não tenha sido em vão, esperamos também uma apuração rigorosa sobre esse episódio do ponto de vista de quem autorizou os disparos, uma vez que o momento era de negociação”. Clique em leia mais e confira a íntegra da nota da APPM-BA.

Leia Mais

PM QUE SURTOU NO FAROL DA BARRA E FOI BALEADO MORRE NO HGE

Soldado Wesley Góes morre após confronto com equipes do Bope || Foto Alberto Maraux/SSP-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

O policial militar Wesley Soares Góes, da 72ª Companhia Independente da PM, em Itacaré, não resistiu aos ferimentos e faleceu, por volta das 22h45min deste domingo (28), no Hospital Geral do Estado, em Salvador. Foi o fim de um domingo de fúria em que Wesley, que estava noivo, dirigiu de Itacaré à capital baiana, onde morreu ao avançar contra colegas de farda, segundo a PM, e atirar (confira mais informações abaixo).

O confronto com a equipe de negociação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da PM, ocorreu depois de mais de 3 horas e meia de negociação. Wesley foi atingido em, pelo menos, três partes do corpo, incluindo perna e abdome. Atendido no HGE, o soldado até foi intubado, porém morreu quase quatro horas depois de dar entrada no hospital.

PROTESTO

Ainda na porta do HGE, um grupo de mais de 50 policiais militares e civis fazia protesto contra a atuação do Bope no caso. Pôde-se ouvir gritos de policiais convocando paralisação das forças de segurança. A paralisação da PM baiana não chegou a ser oficializada por nenhuma das associações de soldados e de oficiais.

PM BALEADO NA BARRA ALTERNAVA LUCIDEZ E LOUCURA, DIZ COMANDANTE DO BOPE

Comandante detalha como foi operação no Farol da Barra|| Foto Correio 24h.
Tempo de leitura: 2 minutos

Do Correio 24h

O comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), major Cledson Conceição, disse que as negociações com o policial militar baleado após cerco ao Farol da Barra, neste domingo (28), foram tensas. Ele disse que a equipe reagiu após o PM atirar diversas vezes contra a equipe de negociação.

Por volta das 18h35min, o PM atirou, dando início a um intenso confronto. Ele acabou baleado e foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE).

“A todo instante, nós, via equipe de negociação, tentamos trazê-lo à realidade para ele se entregar. Mas essa negociação se alternava em picos de lucidez com loucura. Ele não falava coisas com sentido, estava bastante transtornado”, disse o major.

AMEAÇA

Ele disse que os policiais tentaram negociar com o PM, mas que ele ameaçava atirar contra todos que estavam no local. “Após um período longo de negociação, o policial efetuou vários disparos contra nossa unidade, e nós tivemos de reagir. O policial foi atingido e socorrido de imediato. Espero que ele passe bem”, disse o comandante do Bope. “Nós ficamos tristes pelo fato de ser policial militar”, completou.

Segundo o capitão Luiz Henrique, responsável pela negociação, após 3h30 o soldado disse que havia chegado o momento, fez uma contagem regressiva e iniciou os disparos contra as equipes do Bope.

“Ele sinalizou ameaças durante todo o processo de negociação. Começou a sinalizar um perfil classificado como suicídio cometido por policial. Ele sinalizou que realizaria disparos contra os policiais. O clima foi ficando tenso. Utilizamos todas as ferramentas de negociação para mudar sua decisão”, disse.

O capitão disse que o PM iniciou uma série de disparos em direção ao grupo tático, quando os policiais revidaram. “No momento que caiu ao chão, ele fez uma série de disparos contra os policiais, que novamente tiveram a necessidade de realizar disparos. Quando ele cessou a agressão, os policiais chegaram perto para realizar o resgate”.

PM DO SUL DA BAHIA SURTA, FAZ DISPAROS NO FAROL DA BARRA E É BALEADO PELO BOPE

PM surtou em Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

O soldado Wesley Soares Góes, lotado na 72ª Companhia Independente de Policia Militar em Itacaré, invadiu o gramado em frente ao Farol da Barra, em Salvador, desceu do veículo e fez vários disparos para cima, na tarde deste domingo (28), conforme relatos de testemunhas ao PIMENTA. O incidente ocorreu ao longo da tarde e foi confirmado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

De acordo com a SSP-BA, o soldado da PM sofreu surto psicótico. Depois de várias horas de negociação, o soldado não cedeu e acabou baleado, no início da noite. Ele foi imobilizado depois de ações de equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Superintendência de Inteligência (SI) e CPR-Atlântico da Polícia Militar.

Equipes conseguiram imobilizar o soldado no início da noite

O policial militar foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Hospital Geral do Estado. O estado de saúde do militar ainda não foi divulgado.

Segundo relatos de testemunhas, o soldado teria feito os primeiros disparos na Avenida Sete de Setembro. O PM estava em um veículo Renault Duster e foi perseguido por policiais militares. Ao chegar ao Farol da Bahia, o soldado fez novos disparos, como mostram vídeos publicados nas redes sociais. Um especialista em gerenciamento de crise chegou ao local, mas não conseguiu acalmar o PM.

TRÁFICO TRANSFORMA SALOBRINHO E UESC EM ZONA DE GUERRA E COMUNIDADE COBRA AÇÃO DA POLÍCIA

Geovana foi morta ao ser atingida por bala perdida em guerra do tráfico
Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Ilhéus em Resumo

A escalada de violência na comunidade do Salobrinho, em Ilhéus, voltou a assustar os moradores depois que uma jovem inocente de 19 anos foi assassinada por criminosos que tentam tomar o controle do tráfico de drogas no local. O crime ocorreu na noite de sexta (26) e o corpo da vítima foi sepultado hoje, em Jussari.

Desde o fim do ano passado, quando o traficante Elinaldo Souza dos Santos, de 41 anos, conhecido como “Sebinho”, fugiu do presídio, há investidas do grupo sob sua liderança na tentativa de tomar o Salobrinho. Sebinho cumpria pena por tráfico e uma série assassinatos, num presídio de Salvador.

A disputa pela boca tem gerado mortes, tiroteios e deixado não só a comunidade do Salobrinho acuada, mas também o bairro do Banco da Vitória, onde Sebinho se esconde. O traficante é conhecido por ser frio e sanguinário. Em 2012, assumiu a autoria de uma chacina no Alto do Iraque, em Ilhéus.

Nesse sábado (27), um dia depois da morte da jovem Geovana Santos – ela estava dentro de casa acompanhada da filha de 2 anos, ninguém quis comentar o caso publicamente. Em reservado, moradores do Salobrinho relataram que o clima de terror não é de hoje e cobraram maior presença da polícia e uma ação efetiva para dar tranquilidade a todos.

“Mais uma inocente morreu em meio a uma guerra que não é nossa. Eles [os bandidos] chegam aqui, invadem casas, atiram numa mãe de família e saem com a certeza da impunidade e ameaçando a todos. Precisamos de respostas, de ação por parte das autoridades”, cobrou um morador.

POLÍCIA APREENDE 180 QUILOS DE DROGAS EM ASSENTAMENTO NO SUL DA BAHIA

As drogas foram apreendidas nesta semana
Tempo de leitura: < 1 minuto

A polícia apreendeu cerca de 180 quilos de drogas enterrados em barris e caixas,  numa área de mato do Assentamento Santa Rita, em Mascote, no sul da Bahia. Os 100 quilos de cocaína e 80 de maconha foram apreendidos durante a segunda fase da “Operação Nero”, realizada pelas polícias Militar e Civil.

Com o apoio de cães farejadores, os policiais fizeram varreduras na área e perceberam uma diferença no solo. “Na continuidade da “Operação Nero”, os policiais permaneceram vasculhando a área, cavando em locais de solo mexido e encontraram o material ilícito”, explicou o comandante da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Eunápolis), major Vagner Ribeiro.

A segunda fase da “Operação Nero” iniciada com objetivo de alcançar integrantes de uma organização criminosa envolvida com tráfico de entorpecentes e crimes contra a vida. O grupo também queimou veículos de serviço público, na cidade de Eunápolis.

360 QUILOS DE DROGAS

Ao todo, na segunda fase da ação durante esta semana, foram apreendidos mais de 360 kg de drogas, uma submetralhadora, quatro pistolas calibre 9 milímetros, um revólver calibre 44, carregadores para pistola, 38 munições para as armas e três balanças .

A ação foi coordenada pela 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/ Eunápolis) e contou com as participações das 7ª e 62ª CIPMs (Eunápolis e Camacan), das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Cacaueira e Mata Atlântica, além da Rondesp Sul. Todo o material foi apresentado na 23ª Coorpin.

JUSTIÇA DE ITABUNA MANTÉM PRESOS POLICIAIS ACUSADOS DE EXTORSÕES E MORTES

Justiça mantém prisões de MPs acusados de integrar milícia no sul da Bahia.
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Justiça de Itabuna prorrogou, nesta sexta-feira (26), as prisões temporárias de oito pessoas detidas na “Operação Fortuna”, realizada no sul da Bahia dia 26 de fevereiro. Entre os presos durante a operação coordenada pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Bahia estão sete policiais militares.

A “Operação Fortuna” visou desarticular uma organização criminosa acusada de praticar diversos crimes de homicídio e outros crimes conexos, mediante recebimento de valores, em ações que caracterizam atividade de milícia. A ação para prender os acusados contou com apoio da força-tarefa da Corregedoria da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

As prisões foram renovadas porque a Justiça entendeu que os crimes em apuração são de extrema gravidade, sendo necessária a prorrogação da custódia temporária, “permitindo que os órgãos encarregados ultimem a complexa investigação, coletando dados que, conforme se extrai de todo o conjunto probatório, envolvem concatenação de uma série de diligências, que demandaram tempo superior a trinta dias”.

A investigação está fase de colheita de provas e, de acordo com a Justiça, estão sendo elucidados os motivos dos crimes em investigação, havendo indícios suficientes de autoria que justificam a renovação da prisão dos oito custodiados.

As ações para prender os acusados foram realizadas nos municípios de Itabuna, Ilhéus, Ubatã, Uruçuca e Ipiaú, no sul da Bahia, além de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. De acordo com as investigações, entre os mortos pelos acusados está um policial militar.

BAHIA: FALSA PROFESSORA DE DIREITO É PRESA APÓS FUGIR PARA SANTA CATARINA

Cátia Raulino, que se passava por jurista na Bahia, é presa || Foto Nara Gentil/Correio24h
Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusada de estelionato, falsificação de documento público e falsidade ideológica, Cátia Raulino foi presa na quarta-feira (24), no estado de Santa Catarina, após cumprimento de mandado de prisão expedido pela 9ª Delegacia Territorial da Boca do Rio, em Salvador. Cátia se apresentava como professora de Direito com títulos de pós-graduação e jurista.

Ela encontra-se custodiada na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) e aguarda transferência para a capital baiana. O inquérito instaurado pela 9ª DT/Boca do Rio foi concluído e encaminhado para a Justiça, em outubro de 2020, com indiciamento da suspeita.

“No cumprimento do mandado de busca e apreensão, descobrimos que ela havia fugido para outro estado. Nas investigações entramos em contato com a Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública de Santa Catarina, onde ela foi localizada e o mandado de prisão, cumprido”, informou o titular da 9ª DT, delegado Antônio Carlos Magalhães Santos.

RELEMBRE O CASO

A falsa professora passou a ser investigada em agosto de 2020, após alunas de um curso de Direito no qual ela era professora a terem denunciado por plágio. Ela alegava ser formada em Direito e possuir mestrado, doutorado e pós-doutorado, mas as universidades nas quais ela diz ter concluído os cursos negam tais formações.

A mulher chegou a apresentar documentos na 9ª DT, porém nenhum continha comprovação das graduações e títulos que afirmava ter.

POLÍCIA INVESTIGA EXERCÍCIO ILEGAL DA MEDICINA EM UTI DE HOSPITAL DE ITAPETINGA

Investigação em hospital de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, é feita pela Polícia Civil
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia de Itapetinga, cidade do sudoeste da Bahia, investiga o exercício ilegal de medicina cometido por um estudante, que atuava como médico e interno na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cristo Redentor. O nome do estudante não foi divulgado.

Policiais civis foram até a unidade de saúde na terça-feira (23) após denúncias anônimas. De acordo com o coordenador regional de polícia, Roberto Júnior, a equipe foi até a UTI e constatou o estudante estava dentro do setor restrito aos profissionais da saúde, vestido com um jaleco branco, usados por médicos, que tinha a inscrição “medicina”.

Segundo a polícia, o homem negou ser médico e afirmou ser estudante de Medicina no Paraguai. Ele também contou que se encontrava no local, porque exercia uma função administrativa.

Os demais profissionais de saúde da UTI foram intimados para prestarem depoimento, porém ao serem questionados sobre a função dele, entraram em contradição. Alguns afirmaram que ele cumpria função administrativa e outros disseram que ele era estagiário de medicina.

Entretanto, a polícia revelou que todos os funcionários o chamaram de “doutor”. O órgão revelou que instaurou inquérito policial para apurar os fatos, porque receberam informações que possíveis óbitos na UTI do hospital podem ter acontecido por imperícia do estudante. Informações do G1 Bahia.

PRF APREENDE DOIS VEÍCULOS LOTADOS DE CIGARROS CONTRABANDEADOS

PRF apreende cigarro contrabandeado é apreendido em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na BR-415, em Itabuna, dois carros lotados com cigarros contrabandeados. A apreensão ocorreu em operação realizada em conjunto com a Polícia Militar, na tarde de ontem (22).

Um dos veículos com contrabando foi descoberto depois de o motorista ser flagrado fazendo ultrapassagem em local proibido. No carro, um GM Onix, estavam dois homens, de 42 e 45 anos. O veículo estava lotado de cigarro contrabandeado.

Logo em seguida, um segundo veículo que seguia junto, foi interceptado e dentro do carro também foram apreendidos pacotes de cigarros contrabandeado. Nos dois veículos foram apreendidas 11.610 carteiras de cigarros.

Os presos relataram que o carregamento ocorreu em São Paulo. Eles contaram que os cigarros tinham como destino o comércio informal de Itabuna. Os ocupantes dos dois carros foram levados, com os veículos e a carga ilícita, para a Polícia Federal de Ilhéus.

Back To Top