skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 11:01 am

VEÍCULO CAI EM RIBANCEIRA, MATA JOVEM E DEIXA UM FERIDO NA BR-101, EM URUÇUCA

Acidente mata jovem na BR-101
Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes do 5° Grupamento de Bombeiros Militar (5°GBM/Ilhéus) retiraram duas vítimas que ficaram presas em um veículo que caiu numa ribanceira de cerca de 20 metros de altura em Uruçuca, no sul da Bahia. O carro rodou e saiu da pista na BR-101, próximo ao trevo de Uruçuca, na noite de domingo (21).

Uma das vítimas não resistiu aos ferimentos. Tainá Damascena Santos, de 25 anos, morreu no local. Ela viajava com o pai, Floriano Pereira Santos, de 55 anos, que sofreu ferimentos leves. O homem foi levado para o Hospital de Ubaitaba pela Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Pai e filha retornavam de Buerarema.

O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia alerta aos motoristas para os cuidados nas rodovias. O uso do cinto de segurança é imprescindível para todos os ocupantes do veículo.

Bebês e crianças devem ser transportados em equipamentos específicos e apropriados para as idades. As ultrapassagens devem acontecer apenas em locais indicados pela sinalização e o limite de velocidade deve ser respeitado.

CÃES POLICIAIS ENCONTRAM 154 QUILOS DE DROGAS DE QUADRILHA NO SUL DA BAHIA

Policiais também apreenderam armas de fogo com suspeitos presos em Mascote, município sul-baiano
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os cães Luck e Zorro, do Grupo de Operações com Cães do 8º Batalhão da Polícia Militar, de Porto Seguro, ajudaram investigadores a localizar, na manhã desta segunda-feira (22), 154 quilos de maconha, cocaína e crack numa roça em Mascote, município do Sul da Bahia.

A apreensão foi um desdobramento da Operação Nero, da Polícia Civil de Eunápolis, que investiga os incêndios criminosos de três ônibus e um caminhão de lixo daquela cidade. As drogas apreendidas hoje, segundo a Polícia Civil, eram da mesma quadrilha responsável pelos atentados de outubro e dezembro de 2020.

Na roça, os policiais prenderam dois homens identificados apenas como Buga e Mateus. Também apreenderam quatro pistolas, uma submetralhadora e um revólver calibre 44, além de munições e balanças de precisão.

De acordo com os investigadores, as drogas, avaliadas em mais de R$ 2 milhões, ficavam armazenadas na roça para a quadrilha distribuí-las aos pontos de venda da região.

Ainda segundo a Polícia Civil, um dos homens presos na operação de 11 de março (relembre aqui) foi isolado no presídio, pois, mesmo encarcerado, ele ordenava ações criminosas praticadas pela quadrilha.

POLÍCIA FEDERAL PRENDE SUSPEITO DE MAIOR VAZAMENTO DE DADOS NO PAÍS

www, internet,código binário
Tempo de leitura: 2 minutos

O homem suspeito de ser o responsável pelo maior vazamento de dados do Brasil foi preso nesta sexta-feira (19), em Uberlândia, em Minas Gerais, durante a Operação Deepwater, da Polícia Federal (PF). A ação investiga a obtenção, divulgação e comercialização de dados de brasileiros, inclusive de diversas autoridades.

As investigações apuraram que, em janeiro último, por meio da internet, inúmeros dados sigilosos de pessoas físicas e jurídicas – tais como Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e Cadastro de Pessoas Jurídicas  (CNPJ), nome completo e endereço – foram ilicitamente disponibilizados.

As informações poderiam ser adquiridas por meio do pagamento em criptomoedas. O megavazamento de dados foi revelado pelo Dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da startup PSafe.

Foram colocados à venda, em fóruns nainternet, mais de 223 milhões de CPFs, além de informações detalhadas como nomes, endereços, renda, imposto de renda, fotos, beneficiários do Bolsa Família e scores de crédito.

“Após diversas diligências, a Polícia Federal identificou o suspeito pela prática dos delitos de obtenção, divulgação e comercialização dos dados, bem como um segundo hacker, que estaria vendendo os dados por meio suas redes sociais”, disse a Polícia Federal, em nota. A identidade do preso ainda não foi revelada.

No total, os policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva nos municípios de Petrolina (PE). As ordens judiciais foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

PF DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA FRAUDE EM LICITAÇÕES NO OESTE BAIANO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (18) a Operação Kindergarten, que visa reprimir fraudes em licitações e o desvio de recursos públicos destinados à Educação repassados pela União ao município de Barreiras, no oeste baiano.

São cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nos municípios baianos de Barreiras, São Desidério e Salvador, além de Belo Horizonte, Contagem e Divinópolis, em Minas Gerais.

Segundo informações da PF, as investigações que deram origem à operação foram iniciadas no ano de 2020, com base em informações apresentadas pelo Ministério Público Federal. O inquérito indica a contratação fraudulenta de um consórcio formado por empresas sem estrutura operacional para a reforma de escolas municipais.

Após atuação conjunta da Polícia Federal com o Ministério Público Federal, identificou-se a contratação de outras empresas do ramo de Engenharia, por meio de procedimentos licitatórios fraudulentos, com indícios de superfaturamento, para a elaboração de projetos executivos, reformas e construção de escolas.

Os responsáveis pelas condutas delitivas investigadas responderão pelos crimes de fraude a licitação, falsidade ideológica, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa, crime de responsabilidade e lavagem de dinheiro. Com informações do Metro1.

MEMBROS DE FACÇÃO CRIMINOSA SÃO SUSPEITOS DE MATAR JOVENS EM PORTO SEGURO

Jovens foram sequestrados em Porto Seguro. O corpo de um deles foi encontrado ontem.
Tempo de leitura: < 1 minuto

A polícia suspeita que integrantes de uma facção criminosa são responsáveis pelos assassinatos de dois jovens em Caraíva, em Porto Seguro, no extremo-sul da Bahia. O corpo de Ícaro Carvalho dos Santos foi encontrado na manhã de terça-feira (16), na Aldeia Indígena Xandó, com lesões profundas na cabeça e nos braços.

O amigo de Ícaro Carvalho, Davi Santos Souza está desaparecido. A polícia suspeita que o jovem também foi morto por integrantes do grupo conhecido como “Tribunal do Crime”. Testemunhas contaram que os amigos foram sequestrados pelos integrantes da facção criminosa.

Os dois jovens eram moradores de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo da Bahia, e teriam viajado ao extremo-sul do estado para trabalhar numa pousada durante a alta temporada. Os familiares das vítimas acreditam que os dois foram confundidos com outros bandidos.

Levado para o município de Santo Antônio de Jesus, o corpo de Ícaro Carvalho foi enterrado nesta quarta-feira. A polícia segue com a investigação para tentar localizar Davi Souza. Ninguém tinha sido preso até o início da noite de hoje.

CASAL É PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS EM ITAMARAJU

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cinquenta gramas de cocaína, 141 porções de maconha e a quantia de R$ 2.436 mil foram apreendidas, na terça-feira (16), no bairro Primavera, por uma equipe do Serviço de Investigação (SI) da Delegacia Territorial (DT) de Itamaraju.

A droga, já encaminhada à perícia, estava numa residência, na Rua das Tulipas. No local, a polícia prendeu um casal em flagrante por tráfico de drogas. A dupla está à disposição da Justiça, aguardando a audiência de custódia. Uma adolescente também foi apreendida na ação.

MULHER É PRESA TRANSPORTANDO DROGAS EM MALAS

As drogas eram transportadas em duas malas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Rodoviária Federal prendeu, na tarde desta segunda-feira (15), em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, uma mulher com 12,5 Kg de maconha e mais 1 Kg de crack que estavam em malas de viagem. Ela contou que recebeu as drogas em São Paulo (SP) e estava levando para Jequié.

A prisão ocorreu por volta das 16h, durante ações de combate ao crime no Km 830 da BR-116, em Vitória da Conquista. Durante a abordagem, os policiais rodoviários perceberam que uma passageira apresentou nervosismo. Ela foi questionada sobre o motivo da viagem e entrou em contradição.

Os tabletes de maconha e mais um pacote de crack acondicionados estavam em duas malas. A mulher de 25 anos acabou confessando que recebeu as drogas em Indaiatuba (SP) e que foi contratada para fazer o transporte da maconha e do crack até Jequié. Presa em flagrante, ela está na Delegacia da Polícia Civil de Vitoria da Conquista.

BAHIA: ABI E SINJORBA REPUDIAM AGRESSÃO A FOTORNALISTA DO “CORREIO24H”

Agressores da jornalista já foram identificados
Tempo de leitura: 2 minutos

Os principais coletivos relacionados à Imprensa e ao Jornalismo do Estado da Bahia repudiaram a agressão sofrida na manhã deste domingo, dia 14, pela fotojornalista Paula Fróes, do jornal Correio24h. A profissional foi agredida verbalmente durante a manifestação bolsonarista ocorrida no bairro da Mouraria, em Salvador.

“É mais uma cena abjeta destes tempos sombrios, em que o ativismo político é rebaixado a isso, com o estímulo da principal autoridade do país. Não podemos banalizar esse tipo de coisa”, afirmou o jornalista Ernesto Marques, presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

Ao registrar imagens do evento, Paula Fróes foi chamada de “palhaça” e “vagabunda”, entre outras ofensas. A repórter também foi cercada no local pelos manifestantes pró-governo de Jair Bolsonaro.

“Agora que você chega, é? Pra dizer que teve pouca gente. Você não tem vergonha na cara. Palhaça! Vocês são bandidos, vagabundos! A imprensa é que nem um cachorro, sempre atrás de comida. Fale seu nome! Vagabunda! Chamei mesmo, de vagabunda, é vagabunda mesmo, a serviço de bandido. Venha cá, comunista!”, disseram os manifestantes.

No momento em que os manifestantes iniciam o cerco à jornalista, algumas pessoas questionaram sua presença no local da manifestação. Após a profissional responder aos questionamentos, afirmando que estava apenas trabalhando, o tom dos questionamento ganhou mais violência, que resultaram nas agressões verbais.

“Comecei a fotografar um grupo pequeno de pessoas que estavam pedindo intervenção militar. Logo depois fui abordada por um dos manifestantes, já me chamando de vagabunda gratuitamente. Quando vi eu estava cercada. A maioria das pessoas estavam sem máscara. Prontamente peguei o celular e comecei a filmar, parando de fotografar. Me senti bastante acuada, e falei que não estava agredindo ninguém, que eu só estava trabalhando e saí. Uns dois integrantes vieram e me pediram desculpa e que o ‘movimento’ não era isso”, disse Paula à reportagem.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba), Moacy Neves, lembrou que desde as eleições de 2018 que o Brasil vem passando por uma regressão do ambiente democrático. “O incentivo aos ataques à democracia vem do próprio presidente e de seus filhos, que tentam colocar a imprensa e os jornalistas como opositores, instando seus seguidores a promoverem perseguição e ações contra veículos de comunicação e seus empregados. Em países cujos governos são autoritários, a imprensa é um dos principais alvos, exatamente porque leva informação ao povo. Governantes com perfil ditatorial têm medo do povo informado. Preferem seguidores alienados e violentos. É o que aconteceu neste domingo, na Mouraria, em Salvador”.

Segundo o jornal Correio, um dos homens que agrediu verbalmente a jornalista já foi identificado. É o educador físico Genisson Moreira, diretor-presidente da Asdeck Karatê e fundador do Instituto Amigo dos Bairros. Genisson se candidatou a vereador de Salvador pelo PTC em 2020, recebendo pouco mais de 300 votos. Além disso, ele também já trabalhou como assessor parlamentar na Câmara de Vereadores de Salvador.

No cartaz de divulgação da passeata, o ato é denominado como “Passeata pela Liberdade, com Deus e pela Família”, fazendo clara referência à “Marcha da Família com Deus pela Liberdade”, ocorrida em 1964 e que foi um dos estopins da ditadura militar brasileira. Vale ressaltar que os agressores estavam sem utilizar máscaras de proteção contra a covid-19, assim como diversos manifestantes. A atitude aumenta relevantemente a possibilidade de proliferação do coronavírus entre os presentes no local.

POLÍCIA APREENDE NO INTERIOR DA BAHIA 49 TABLETES DE MACONHA PRENSADA

Maconha apreendida no interior da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 83ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Barreiras), apreenderam, na tarde de sábado (13), 49 tabletes de maconha prensada. A apreensão ocorreu na localidade conhecida como Residencial Boa Sorte, em Barreiras, Oeste da Bahia.

Os policiais descobriram a droga depois que perceberam um homem segurando uma sacola plástica. O suspeito fugiu, mas foi alcançado na escada de um imóvel. Na sacola foram encontrados dois tabletes e 47 foram achados na laje da casa.

De acordo com o comandante da unidade, capitão Marcos Vinicius Oliveira Côrtes, além dos 49 tabletes pesando 39 quilos, também foram apreendidos três pacotes de bucha a vácuo, um celular e R$ 732 . “A droga está avaliada em mais de 100 mil reais”, completou.

O traficante capturado em flagrante e o entorpecente foram apresentados na sede da 11ª Coordenaria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras).

GABIGOL E MC GUI SÃO FLAGRADOS EM CASSINO CLANDESTINO EM SÃO PAULO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O atacante Gabigol, do Flamengo, e o funkeiro MC Gui foram flagrados na madrugada de hoje (14) em um cassino de luxo em São Paulo. Uma operação da Polícia Civil fechou o estabelecimento, que tinha mais de 200 pessoas jogando.

Além de ilegal — jogos de azar são proibidos no Brasil —, o cassino desrespeitava o decreto estadual que proíbe festas e aglomerações durante a pandemia do coronavírus. O país tem registrado recordes no número de mortes pela doença nos últimos dias.

Gabigol e MC Gui foram com todas as outras pessoas para a Delegacia de Crime contra a Saúde Pública, no Centro de São Paulo. Eles assinaram termo circunstanciado, comprometendo-se a prestar esclarecimentos depois, e foram liberadas. Com informações do Metro1.

ITABUNA: PRESO MAIS UM POLICIAL MILITAR ENVOLVIDO NA EXECUÇÃO DE PABLO DO DETRAN

Pablo Barreto foi morto a tiros no centro de Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um segundo soldado da Polícia Militar suspeito de efetuar os 13 disparos que mataram o chefe do setor de Habilitação da Circunscrição Regional de Trânsito (5ª Ciretran) de Itabuna, Pablo Barreto, apresentou-se na Corregedoria Geral da Secretaria da Segurança Pública (Coger/SSP-BA), ontem (12). O policial, que seria lotado em Vitória da Conquista, é o segundo PM envolvido no crime e o terceiro preso.

Após cumprimento do mandado de prisão temporária, o soldado, que não teve o nome revelado, foi transferido para o Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas.

Pablo Barreto foi morto a tiros no início da tarde do último dia 22 de fevereiro, quando transitava pelo Jardim do Ó, região central de Itabuna. Ele estava pilotando uma moto. Os atiradores se aproximaram e efetuaram 13 tiros contra a vítima.

JOGOS CLANDESTINOS

Conforme as investigações, Pablo teria sido morto por causa de uma dívida contraída com proprietários de máquinas caça-níqueis. Os nomes dos empresários ainda não foram revelados pela polícia.

Câmeras de vigilância contribuíram para a identificação dos suspeitos. Mais dois envolvidos estão presos – entre eles, outro policial militar, que também está no Batalhão de Choque. As investigações continuam para identificar envolvidos e também os mandantes, empresários ligados ao esquema dos jogos clandestinos.

Os policiais começaram a “cair” após a deflagração da Operação Circuito Fechado, em 5 de março, em Vitória da Conquista, e iniciadas pela regional de Itabuna da Polícia Civil. De acordo com informações, o soldado preso na quinta é de Itabuna, da região do São Caetano, enquanto o segundo é de Vitória da Conquista.

ACUSADOS DE FURTAR MANSÕES EM BRASÍLIA SÃO PRESOS EM CAMACAN

Bandidos que furtaram mansões em Brasília são presos em Camacan
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar da Bahia resultou na prisão de três homens acusados de furtar mansões na região do Lago Norte de Brasília (DF). Os acusados foram detidos na noite de quinta-feira (11), em Camacan, no sul da Bahia.

Os marginais eram procurados em vários estados do Brasil. De acordo com a PRF, os presos já respondem a inquéritos policiais por diversos crimes. A polícia chegou aos suspeitos depois de receber a informação de que eles tinham fugido em direção ao Nordeste, em um Fiat/Pálio branco.

Os bandidos foram descobertos quando trafegavam pela BR-101, em trecho do município de Camacan. No interior do carro, os policiais encontraram relógios de luxo, perfumes, joias e aparelhos de telefone celular das vítimas. Também foram apreendidos R$ 2.764 e 7 dólares. Os acusados estão presos em Itabuna.

ITABUNA: PRESO PM SUSPEITO DE EXECUTAR PABLO DO DETRAN-BA

Pablo foi executado com 13 tiros, no centro de Itabuna.
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um soldado da Polícia Militar (PM-BA) é a segunda pessoa a confessar participação no assassinato de Pablo Barreto, chefe do setor de Habilitação da Ciretran em Itabuna. A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) confirmou a prisão do policial, que não teve o nome divulgado.

O crime foi cometido no início da tarde do último dia 22 de fevereiro, em frente ao Centro de Cultura Adonias Filho, Jardim do Ó, no centro da cidade (relembre aqui).

O policial se apresentou espontaneamente nesta quinta-feira (11), no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador.

Com esta prisão, trata-se da segunda pessoa capturada por envolvimento no crime. A primeira a ser presa era a responsável por informar aos autores do delito os passos da vítima no dia do crime. O homem foi preso na semana passada, em Itabuna. O suspeito de ser o executor do homicídio, que é PM, já teve o mandado de prisão expedido.

De acordo com as investigações da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) e da Delegacia de Homicídios de Itabuna, a motivação do crime foi uma suposta dívida contraída pela vítima com proprietários de máquinas caça-níqueis.

OPERAÇÃO PRENDE 12 SUSPEITOS DE ENVOLVIMENTO COM ATENTADOS EM EUNÁPOLIS

Um dos suspeitos, que seria membro de facção criminosa, foi preso em Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Policiais civis e militares prenderam hoje (11) doze suspeitos de envolvimento na série de atentados contra o transporte coletivo de Eunápolis. Os crimes aconteceram no ano passado, nos dias 26 e 29 de outubro e no dia 26 de dezembro, quando três ônibus e um caminhão do lixo foram incendiados. Um dos mandados de prisão foi cumprido em Ilhéus, contra um homem apelidado de Orea. A operação também prendeu pessoas em Eunápolis e em Monte Mor, município do interior de São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, uma facção criminosa foi responsável pelos crimes, que seriam uma forma de retaliação contra operações policiais feitas em Eunápolis. Na época, para evitar que outros veículos fossem queimados, o transporte coletivo da cidade foi suspenso.

Preso hoje em Monte Mor, Bode teria sido o mentor dos atentados. Ele fugiu do Conjunto Penal de Eunápolis em outubro de 2020, aproveitando a saída do Dia das Crianças, e orquestrou o crime a distância, refugiado no interior paulista, informa a Polícia Civil.

Orea, que estava com duas armas de fogo quando foi preso nesta quinta (11), conforme a polícia, repassava os comandos de Bode aos outros membros da facção.

O juiz Heitor Awi Machado de Atayde, da 2ª Vara Crime de Eunápolis, expediu os mandados de prisão contra o grupo, a pedido do promotor de Justiça Dinalmari Mendonça. A operação envolveu policiais civis e militares de Ilhéus, Itabuna, Eunápolis e Monte Mor.

Com os suspeitos, que não tiveram seus nomes divulgados, os policiais apreenderam sete armas de fogo, 60 mil reais e 25 quilos de drogas.

PF CUMPRE MANDADOS CONTRA FRAUDES NO AUXÍLIO EMERGENCIAL EM PORTO SEGURO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, em uma operação de combate a fraudes no auxílio emergencial, na cidade de Porto Seguro, extremo-sul da Bahia. Um outro mandado foi cumprido na cidade de Atibaia, em São Paulo.

De acordo com a Polícia Federal, a operação foi deflagrada entre a quarta-feira (10) e esta quinta (11), quando as informações foram divulgadas. Esses mandados são relacionados à Operação Quarta Parcela, que combate fraudes nacionalmente.

A PF constatou mais de 100 contas fraudulentas criadas por meio do aplicativo da Caixa Econômica Federal. Essas contas foram todas feitas de um mesmo celular. Além disso, a PF também identificou que os valores dos benefícios foram desviados com a realização de pagamentos para três empresas que são suspeitas de participar do esquema criminoso.

Leia Mais
Back To Top