skip to Main Content
26 de maio de 2020 | 09:32 am

ELEIÇÃO, NETO E O CARLISMO

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

É razoável dizer que a eleição do democrata cutucou o adormecido eleitorado que ainda é fiel ao ex-chefe.

 

Cada agremiação partidária analisa os resultados da eleição de 2012 como lhe convém. Nenhuma legenda admite o enfraquecimento pós-processo eleitoral.

As respectivas lideranças lançam mão de diferentes argumentos – alguns consistentes, outros sem qualquer solidez – para mostrar que seu partido saiu fortalecido do pleito.

Nacionalmente, podemos apontar o PSB de Eduardo Campos, governador de Pernambuco, e o recém-criado PSD, do prefeito Gilberto Kassab (SP), como os dois principais destaques.

O PSB foi a sigla que mais cresceu desde 2008. Ganhou mais 40% de prefeituras. Derrotou o PT em cidades importantes, como Belo Horizonte, Recife e Fortaleza.

E mais: além de protagonizar grandes vitórias sobre o PT da presidenta Dilma Rousseff e do ex-Lula, o PSB foi o principal vencedor nos 100 municípios mais pobres.

O novato PSD, uma mistura heterogênea de políticos de qualquer espécie, depois de eleger quase 500 prefeitos, se transformou em uma força política relevante.

Leia Mais

REBU EM CAMAÇARI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da coluna Tempo Presente (A Tarde)
O radialista Marco Antônio, que em 2008 enfrentou o prefeito de Camaçari, Luiz Caetano (PT), nas urnas, é protagonista do primeiro escândalo das eleições deste ano.
Motivo: apresentador do programa De olho na cidade, na rádio Líder FM, ferrenho crítico de Caetano, de repente, sem dar qualquer satisfação, saiu do ar dizendo estar com ‘uma virose’  e mudou para o lado de Caetano.
Marco Antônio é do PRB, o partido do ex-prefeito José Tude. O rebu está instalado.

VANE: "NÃO TRABALHO PARA SER VICE"

Tempo de leitura: 3 minutos

Num bate-papo com o PIMENTA, o vereador Claudevane Leite, ou simplesmente Vane do Renascer, do PRB, fala sobre a pretensão de ser candidato a prefeito de Itabuna e do cortejo que recebe de outros candidatos, no intuito de tê-lo como vice. Vane afirma que tem recusado essas propostas e assegura que seu objetivo não é outro, senão o de encabeçar uma chapa. O ex-petista fala também sobre as contas do prefeito José Nilton Azevedo (DEM) e da crise moral que atinge o legislativo itabunense.
Confira:
 
PIMENTA – Muita gente duvida de sua candidatura e acha que você quer mesmo negociar uma vice. O que você tem a dizer a respeito?
Vane – Eu tive acesso a pesquisas de consumo interno que me colocam em uma posição bastante competitiva e olha que eu nem estou fazendo campanha. Tenho também um baixíssimo índice de rejeição. Meu sentimento é de que grande parcela dos itabunenses me quer como prefeito dessa cidade. O sonho de consumo de muito candidato por aí é que eu seja vice, mas você pode ter certeza de que não vou entrar nessa disputa para pleitar essa posição.
PIMENTA – O que já lhe ofereceram para tê-lo como vice?
Vane – Da parte do governo, já houve oferta de secretarias e a promessa de que eu seria o candidato à sucessão em 2016, o que eu recusei. Já houve sinalizações nesse sentido também do PT e eu rejeitei da mesma forma. Se todos querem fechar essa composição, é porque sabem que não estou mal.
PIMENTA – Mas o senhor faz parte de uma frente de partidos. Dentro desse grupo, não existe a possibilidade de negociar a formação da chapa?
Vane – Somente nesse caso, pois há um acordo entre o PRB, que é o meu partido, o PCdoB do vereador Wenceslau, o PDT da professora Acácia Pinho e mais o PSC e o PV. Dentro desse grupo, o acordo é o seguinte: quem estiver melhor terá o apoio dos demais.
PIMENTA – Que espaço o senhor espera preencher na política de Itabuna?
Vane – O espaço aberto pelos que estão insatisfeitos com a atual administração e ao mesmo tempo não querem o retorno do PT com a imposição do nome de Juçara Feitosa pelo deputado Geraldo Simões.
 

Há uma outra etapa das investigações, a que apura as fraudes com empréstimos consignados. Isso vai complicar muita gente.

 
PIMENTA – O prefeito Azevedo teve suas contas rejeitadas pelo TCM e agora a Câmara deverá apreciar o parecer do tribunal. Quais as chances disso ocorrer antes das eleições?
Vane – Na semana passada, eu fiz um pronunciamento em plenário cobrando a votação das contas, e confirmarei isso nesta semana, em um requerimento que encaminharei à mesa diretora da Câmara. Há uma manobra na casa para deixar a votação para depois das eleições, mas eu vou combatê-la. Se o parecer do TCM não for apreciado antes das eleições, o legislativo dará um atestado de imoralidade.
PIMENTA – O senhor quer dizer “mais um atestado de imoralidade”, porque esse legislativo já deu vários… Como o senhor se sente fazendo parte de uma Câmara de Vereadores tão mal-vista pela sociedade?
Vane – Hoje é muito difícil fazer parte do legislativo dessa maneira. Além da corrupção, há uma guerra pessoal travada lá dentro. A gente se sente muito mal, mas a comunidade nos deu esse mandato e temos que cumprir o nosso papel.
PIMENTA – No caso Loiolagate (esquema de corrupção que teria desviado mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos), o senhor acha que cumpriu seu papel?
Vane – Como relator da Comissão Especial de Inquérito que investigou esse caso, é bom lembrar que foi nossa a iniciativa de procurar o Ministério Público. Não fomos omissos. Se não nos posicionássemos, o Ministério Público não faria nada. Até agora, tudo o que foi apurado pelo MP e pela Polícia Federal está baseado no trabalho da CEI.
PIMENTA – Mas até agora, tirando três vereadores afastados (um voltou amparado em liminar e dois continuam fora), as consequências dessas investigações são muito tímidas…
Vane – Só que ainda há uma outra etapa das investigações, a que apura as fraudes com empréstimos consignados. Isso vai complicar muita gente.

PT CONFIRMA INDICAÇÃO DE CARMELITA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dos 31 membros do diretório, 27 indicam Carmelita para a sucessão

Membros do diretório do PT de Ilhéus confirmaram, em um manifesto, a indicação da vereadora Carmelita Ângela para disputar a sucessão no executivo municipal. O documento que defende esse nome é assinado por 27 membros do diretório, que tem 31 integrantes no total.
No manifesto, os petistas afirmam que “a escolha da companheira Carmelita constitui-se em um ato de afirmação política das raízes históricas do PT”.
O deputado federal Josias Gomes, ouvido pelo PIMENTA, declarou que o posicionamento da maioria do diretório demonstra, para ele, que não há divisão no PT de Ilhéus. “O que há é uma esmagadora maioria que caminha unida e um reduzidíssimo grupo de divergentes, o que é absolutamente normal”, diz.
No próximo sábado, 10, o PT ilheense realizará um encontro no qual será escolhido o novo presidente do diretório municipal. A arquiteta Marilene Lapa, que pertence ao grupo de Josias, é favorita.

TIRIRICA QUER DISPUTAR ELEIÇÃO COM SERRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O palhaço Tiririca, que é também deputado federal e foi o puxador de votos do PR no estado de São Paulo na eleição de 2010, pensa em disputar a prefeitura paulistana este ano. O Partido da República, que não sabia se apoiava Fernando Haddad (PT) ou José Serra (PSDB), optou por apresentar o folclórico pré-candidato. De acordo com a legenda, a decisão de seu a partir de sugestões recebidas de eleitores.
O PR é aliado do PT no plano federal, mas tem fortes ligações com o tucanato paulista. Sair com Tiririca seria uma maneira de evitar problemas nas duas relações… Ou aumentar o poder de barganha e garantir bons cargos no futuro.
Quem sabe Tiririca venha a desistir da candidatura para se tornar, talvez, o secretário da Educação da Prefeitura de São Paulo…

JABES DIZ NÃO AO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apesar de ser cacique de um dos partidos da base de apoio do governador Jaques Wagner, o PP, Jabes Ribeiro tem sido duro na negociação de alianças para as eleições deste ano, quando se coloca a possibilidade de apoio ao Partido dos Trabalhadores.
Ontem (27), em reunião do conselho político que discute as possíveis coligações nos muniçipios, Jabes foi veemente ao recusar a possibilidade de que o PP apoie o PT em Itabuna. Diz que seu partido tem candidato, o empresário Roberto Barbosa. Pelo menos por enquanto…
Em Ilhéus, onde é pré-candidato a prefeito, Jabes também não quer conversa com o PT e já declarou até não aceitar o apoio de quem faça parte do governo petista de Newton Lima.

ARTICULAÇÕES NO CARNAVAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Hamil "queixa" o apoio de ACM Neto para peemedebista

O jornalista Robson Hamil, que atua no marketing político, aproveitou a folia em Salvador para tratar de política. No camarote de Daniela Mercury, Hamil se encontrou com o deputado federal ACM Neto e foi logo “vendendo seu peixe”.
Em Ilhéus, o jornalista trabalha na pré-campanha do empresário Cacá Colchões, do PMDB, um dos postulantes à sucessão do prefeito Newton Lima. E quer amarrar o apoio do DEM.
Segundo informações, o deputado teria respondido: “tudo bem Hamil, eu apoio Cacá, desde que o PMDB me apoie em Salvador”.

PRÉVIA FAMILIAR ENTRE ÂNGELA E MARÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ao contrário do que se chegou a cogitar, o vice-prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD) afirma que não pretende disputar cadeira na Câmara de Vereadores e que poderá até ser candidato a prefeito. Tudo depende de uma avaliação, a ser feita em futuro próximo, para saber quem está melhor nas pesquisas de intenção de voto: ele ou a mãe, a deputada estadual Ângela Sousa.
Caso “mainha” esteja melhor na fita, o filho diz que se resignará à missão de atuar como coordenador da campanha materna.
Tipo assim: é tudo em casa.

A CANDIDATURA DE AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Azevedo: problemas com as contas

O prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo, está com um olho na reeleição e outro na Câmara de Vereadores, onde suas contas relativas ao exercício de 2009 aguardam para ir à votação em plenário. Se confirmado o parecer do TCM, que rejeitou as contas, o gestor estará enquadrado na Lei da Ficha Limpa e, em consequência, será impedido de disputar o pleito.
Nos bastidores, Azevedo opera para que as contas não sejam apreciadas pelo legislativo, evitando ou pelo menos postergando o risco da inelegibilidade. Mas ele ficará com o pescoço sob a lâmina da guilhotina.
Há também que opere, em outro quadrante, para que a Câmara vote logo as contas, e torcendo para que não haja senões ao parecer do tribunal. Um dos mais entusiasmados defensores do legislativo diligente é o deputado estadual Gilberto Santana (PTN).
O deputado é aliado circunstancial do prefeito, tem a irmã na direção do Hospital de Base, mas não faz questão de esconder: se Azevedo ficar inelegível, ele “cai pra dentro”.
Lembra aquela música de Baiano e Os Novos Caetanos, onde se diz que o urubu tá com raiva do boi porque deseja comer, mas este teima em não morrer… E o urubu, segundo a música, “todo dia chora, todo dia chora”.

OS UNGIDOS DE NEWTON LIMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima (PT), inaugurou obra neste domingo, 26, no distrito de Inema, e não perdeu a oportunidade de fazer política. No palanque, Lima afirmou que dentre as pessoas que estavam ao seu lado naquele evento sairia seu indicado para a sucessão.
Quem estava ao lado do prefeito?
O secretário de Governo, Alisson Mendonça; o deputado federal Josias Gomes e a vereadora Carmelita Ângela…

Back To Top