skip to Main Content
3 de março de 2021 | 08:32 pm

O CONTORCIONISMO POLÍTICO DE ACM NETO

Tempo de leitura: 3 minutos

Seria mais honesto vestir a carapuça do governo e mostrar a verdadeira face oportunista do Carlismo, que “mamou o tempo todo nas tetas da ditadura”.

Wenceslau Junior

É impressionante o contorcionismo político do ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, para não vincular sua imagem a Bolsonaro.

O presidente nacional do DEM comandou pessoalmente o “cavalo de pau” na eleição da Mesa da Câmara dos Deputados, quando o partido abandonou a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), construída por Maia e comprometida com a independência do legislativo, para apoiar Arthur Lira (PP-AL), candidato oficial do Planalto, apoiado por Bolsonaro, que derramou milhões de reais em emendas e prometeu fazer uma reforma administrativa, abrindo mais espaço para o centrão em troca de votos.

Nem bem o “defunto esfriou”, ou seja, menos de 15 dias da eleição da Mesa Diretora, realizada no dia 1º de fevereiro, o Planalto faz o movimento de promover Onyx Lorenzoni (DEM-RS) do Ministério da Cidadania para a Secretaria-Geral da Presidência. Lembrando que o mesmo, além de coordenar a transição, ocupou o Ministério da Casa Civil, entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2020, quando passou a ocupar o Ministério da Cidadania.

É bom salientar que Onyx Lorenzoni não foi o único democrata a ocupar cargos no primeiro escalão do governo Bolsonaro. O também deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) ocupou o Ministério da Saúde de janeiro de 2019 a abril de 2020, enquanto a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) ocupa o Ministério da Agricultura desde o início da gestão de Bolsonaro.

Portanto, a legenda comandada nacionalmente por Neto indicou 3 Ministros no início do governo, sendo que um deles (Lorenzoni) pode ser considerado o “curinga” da gestão. Atualmente, são 2 Ministros (Tereza e Lorenzoni) em ministérios importantes, fora os membros da legenda que ocupam cargos de segundo e terceiro escalões, a exemplo de José Carlos Aleluia (ex-deputado federal e ex-presidente estadual do DEM-BA), reconduzido ao Conselho de Itaipu em maio de 2020.

Com a assunção do Ministério da Cidadania por João Roma, assume o mandato a deputada federal Tia Eron (PRB), passando José Carlos Aleluia a ocupar a primeira suplência.

Como é de conhecimento público, o DEM deu um “cavalo de pau”, deixando Rodrigo Maia, Baleia Rossi e a oposição “a ver navios”.

Nunca se teve notícia, até então, de uma abertura de cofre tão escancarada em troca de votos para eleger a Mesa da Câmara. Além da liberação de emendas e outras verbas, cargos de primeiro, segundo e terceiro escalões “choveram na horta” de deputados que  se renderam ao Poder Central.

Sabemos que, além do compromisso de pautar com “força total” as matérias conservadoras do presidente Bolsonaro, haja vista a meteórica votação da autonomia do Banco Central, especula-se que está no pacote o engavetamento das dezenas de pedido de impeachment do desastroso presidente.

Depois de ter contribuído abertamente para a vitória de Bolsonaro na eleição da Mesa, o DEM, inclusive na Bahia, vem recebendo as contrapartidas por parte do Governo e uma delas é a nomeação do “apagado” deputado federal João Roma (Republicanos-BA), ex-chefe de gabinete da Prefeitura, compadre e amigo pessoal de Neto, para o Ministério da Cidadania.

Como se não soubesse de nada, Neto esbraveja ter sido traído por Roma e que se Bolsonaro fez a nomeação com intuito de intimidá-lo, ganhou um inimigo.

Esse jogo de cena, esse “contorcionismo” político não entra na cabeça de quem tem um mínimo de acesso à informação, vejamos:

1º – O DEM esteve presente na campanha, na transição e na composição do Governo o tempo todo. Onyx Lorenzoni foi coordenador de campanha, coordenador da transição e encontra-se no terceiro ministério;

2º- Neto é presidente nacional da legenda e nunca se posicionou contrário às presenças de deputados do partido em ministérios importantes;

3º- Neto se envolveu pessoalmente na articulação que desembarcou a maioria dos deputados do DEM da candidatura de Baleia Rossi para a de Arthur Lira.

Me parece que se trata da velha tática de colher o bônus (cargos, emendas, recursos) sem vincular sua imagem com o desgaste (fascismo, machismo, homofobia, violência, entreguismo e negacionismo) do desgoverno Bolsonaro.

“O tempo é o senhor da razão e da verdade”. Vamos ver os municípios da Bahia que mais irão aquinhoar os recursos do Ministério da Cidadania. Vamos ver em que palanque João Roma estará nas eleições de 2022.

Seria mais honesto vestir a carapuça do governo e mostrar a verdadeira face oportunista do Carlismo, que “mamou o tempo todo nas tetas da ditadura”. Não adianta tentar construir uma imagem de “progressista”, “avançado”, “comprometido socialmente”, pois a prática do DEM escancara o liberal-conservadorismo que compõe o seu DNA.

Wenceslau Junior é professor universitário, advogado e membro da Comissão Política Estadual do PCdoB

VÍDEO: ACM NETO É CHAMADO DE “BANDIDO PETISTA” POR APOIADORES DE BOLSONARO EM BRASÍLIA

ACM Neto é hostilizado por bolsonaristas em Brasília
Tempo de leitura: < 1 minuto

A imbecilidade no Brasil chegou a um novo patamar neste final de semana. Um grupo de militantes bolsonaristas hostilizou o presidente nacional do DEM, o ex-prefeito ACM Neto, chamando-o, dentre outras coisas, de “bandido comunista”, “bandido petista” e “capacho socialista”.

As agressões verbais ao ex-prefeito de Salvador ocorreram na saída de Neto do aeroporto de Brasília (DF), para onde foi a fim de discutir o voto dos parlamentares do DEM na eleição à presidência da Câmara dos Deputados. A eleição ocorre nesta segunda (1º).

O partido decidiu abandonar a candidatura de Baleia Rossi (MDB) e declarar neutralidade, o que foi visto como sinalização em prol de Arthur Lira (PP), o candidato de Jair Bolsonaro na disputa. O que se comenta nos bastidores da política em Brasília é que o DEM será ainda mais aquinhoado pela decisão. Um nome a ser indicado pela sigla pode assumir o Ministério da Educação.

“REFERÊNCIA NACIONAL”, DIZ VALDERICO SOBRE GESTÃO DE ACM NETO EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Valderico Júnior (à dir.) diz que gestão de Neto tornou-se referência nacional

O empresário Valderico Júnior disse hoje (26) que ACM Neto tornou-se “referência nacional de gestão pública”. Neto comandou uma das maiores prefeituras do país no período de 2013 a 2020 e fez o sucessor. Bruno Reis, também do DEM, foi eleito prefeito de Salvador, com mais de 64% dos votos válidos.

“Tenho muito orgulho de fazer parte do time democrata, sob a liderança de Neto, o melhor prefeito da história de Salvador. Seu trabalho virou referência nacional de gestão pública”, disse Valderico Junior.

Junior ficou em segundo lugar na disputa pela Prefeitura de Ilhéus em 2020. Hoje, preside o Diretório Municipal do DEM. O empresário ilheense prestou homenagem ao agora ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM. Neto faz 42 anos nesta terça (26).

ACM NETO DESCARTA ASSUMIR CARGO NO GOVERNO BOLSONARO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto descartou a possibilidade de assumir qualquer cargo no governo federal depois de concluir seu mandato na capital baiana. Ele tratou como especulação a ida dele para o Governo Bolsonaro. “Eu não cogitaria isso e o governo sabe da minha posição há muito tempo”, disse, complementando que “não houve convite” por parte do presidente ou membros da gestão federal.

Neto tem se reunido com frequência com o governo central, o que reforçou as especulações em torno de uma suposta ida dele para a gestão Bolsonaro. Ele disse que pode aconselhar o governo, mas pensando numa agenda para o futuro do país. Ainda segundo ele, “todos sabem” dos seus planos para o próximo ano, quando estará sem mandato eletivo.

WAGNER: “TEM GENTE COMEMORANDO PRECIPITADAMENTE. APRESSADO COME CRU”

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-governador Jaques Wagner, hoje senador, usou o Twitter para fazer considerações sobre o resultado das eleições municipais no Brasil e – principalmente – na Bahia. Numa indireta para o prefeito de Salvador, ACM Neto, Wagner diz que “tem gente comemorando precipitadamente” o resultado das urnas na Bahia em 2020.

O senador lembra 2016, quando o PT e partidos aliados também perderam em Salvador, Feira, Conquista e Camaçari, os quatro maiores colégios eleitorais do estado, e o seu partido nem sequer chegou ao segundo turno nas duas maiores cidades do interior baiano, mas Rui Costa acabou reeleito governador. “[Rui Costa] teve uma eleição retumbante e elegemos 2 senadores”, acrescenta.

“Agora aumentamos nossas votações em todas estas cidades. Então, para quem quer logo tirar a consequência para 2022, eu acho muito precipitado. Já tem gente comemorando, achando que já está tudo dado, mas é bom lembrar que a eleição de daqui a 2 anos roda em um circuito diferente das eleições municipais”, complementa.

Para Wagner, o real perdedor destas eleições foi o presidente Jair Bolsonaro, ainda em primeiro mandato, pois “não teve nenhuma vitória expressiva”. “Onde [Bolsonaro] colocou a mão, as pessoas foram derrotadas. Ainda na análise do senador, avaliar o PT “como derrotado” é “um pouco demais”.

OPOSIÇÃO GOVERNARÁ 12 DOS 20 MAIORES MUNICÍPIOS BAIANOS

Rui Costa e ACM Neto: quem venceu e quem perdeu em 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com o resultado das disputas municipais em Feira de Santana e em Vitória da Conquista fica redefinido o mapa das forças políticas estaduais baianas que emerge das urnas em 2020 e que pode impactar na disputa ao Palácio de Ondina em 2022. Comandada pelo presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto, a oposição venceu em 12 dos 20 maiores municípios baianos.

Contando apenas os vinte municípios, o DEM governará 3,7 milhões de baianos. O MDB vem na sequência, com 1,09 milhão de baianos. O PSDB governará 320,5 mil baianos. A banda do PL ligada a Neto governará 150.658 baianos ao vencer em Porto Seguro. Os cinco maiores municípios – Salvador, Feira, Conquista, Camaçari e Juazeiro – estarão ou serão mantidos sob o comando de oposicionistas a partir de 2021. Neto deixará a prefeitura soteropolitana em 31 de dezembro, mas fez o sucessor, Bruno Reis (DEM).

GOVERNISTAS

Dos 20 maiores municípios, o mais populoso governado por um partido da base aliada é Itabuna, com 213.685 habitantes, segundo o IBGE, onde o vencedor foi Augusto Castro, do PSD de Otto Alencar, partido que também levou em Ilhéus, com Mário Alexandre (reeleito), Alagoinhas, com Joaquim Neto, e Paulo Afonso, com Luiz de Deus.

Dentre os vinte, o PT venceu somente em Lauro de Freitas, com a reeleita Moema Gramacho. O PP, de João Leão, venceu em Jequié, Valença e Candeias. Já se considerados os 417 municípios, a base aliada mantém domínio sobre mais de 80 das prefeituras. No entanto, Rui precisará de jogo de cintura para manter os partidos, apesar da força demonstrada por Otto Alencar (PSD) e João Leão (PP).

CONQUISTA: HERZEM GUSMÃO COMANDARÁ MUNICÍPIO POR MAIS 4 ANOS

Herzem Gusmão vence disputa e comandará Conquista por mais 4 anos
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com 89,29% das urnas a serem apuradas, o prefeito Herzem Gusmão (MDB) será mantido no comando do terceiro maior município da Bahia para o período 2021-2025. Ele tem frente de mais de 17 mil votos e 55,21% dos votos válidos, enquanto o petista e deputado estadual Zé Raimundo alcança 44,79%. Pela diferença, Herzem não pode mais ser superado matematicamente.

A disputa no município do sudoeste baiano envolveu dois dos principais nomes da política estadual, o governador Rui Costa e o prefeito de Salvador, ACM Neto. O presidente nacional do Democratas apoiou a reeleição de Herzem Gusmão e já na manhã de ontem (28) comemorava sondagens internas que apontavam vitória dos seus aliados do MDB em Feira de Santana (Colbert Martins) e Conquista. Rui Costa apoiava Zé Raimundo.

COM DUELO PT X MDB, ELEITORES DE FEIRA E DE CONQUISTA VOLTAM ÀS URNAS HOJE

Tempo de leitura: 2 minutos

Zé Raimundo e Herzem disputam a Prefeitura de Vitória da Conquista

Os dois maiores colégios eleitorais do interior da Bahia têm promessa de disputa acirrada, voto a voto, neste domingo de segundo turno. O deputado federal Zé Neto (PT) enfrenta o candidato à reeleição pelo MDB, Colbert Martins, em Feira de Santana. Já em Vitória da Conquista, outro Zé, o Raimundo, também petista, enfrenta o candidato à reeleição pelo MDB, Herzem Gusmão.

Zé Neto e Zé Raimundo venceram o primeiro turno, respectivamente, em Feira e Conquista. Zé Neto obteve 41,55% dos votos válidos em 15 de novembro, enquanto Colbert Martins ficou com 38,18% na corrida pelo comando da Princesa do Sertão, como também é chamada Feira de Santana. Em números absolutos, a diferença foi de apenas 9.176 votos em eleição em que 323.990 compareceram à urna.

Zé Raimundo foi o mais votado no primeiro turno em Conquista. Obteve 47,63% dos votos válidos, mas o emedebista e candidato à reeleição, Herzem Gusmão, “colou” no petista. Abocanhou 45,89%, estabelecendo diferença de somente 2.989 votos, conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na Suíça Baiana, 231.176 eleitores votaram no primeiro turno.

Em Feira, o embate é entre Zé Neto e Colbert Martins || Imagens Bnews

RUI X ACM NETO

Além do embate entre petistas e emedebistas, as disputas de Feira de Santana e de Vitória da Conquista pesam para o equilíbrio de forças na Bahia. Enquanto Zé Neto e Zé Raimundo são apoiados pelo governador Rui Costa e pelo ex-governador e hoje senador Jaques Wagner, Colbert e Herzem são as apostas de ACM Neto para consolidar o bom resultado do campo oposicionista nas 16 maiores cidades baianas no primeiro turno.

Neto, prefeito de Salvador, conseguiu a eleição do seu vice-prefeito, ainda no primeiro turno e com 64,20% dos votos válidos. Bruno Reis comandará a capital baiana a partir de janeiro de 2021.

De quebra, o DEM de ACM Neto ou candidatos aliados venceram em cidades como Camaçari, Barreiras, Juazeiro, Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Eunápolis.

Já no caminho oposto, o PT somente conseguiu vitória expressiva em grandes municípios baianos em Lauro de Freitas, com a reeleição de Moema Gramacho. Se a conta incluir partidos aliados, levou Itabuna, Ilhéus e Jequié e Paulo Afonso. O porém é que aliados fizeram duras críticas – públicas – ao governador e ensaiam voo solo em 2022, com Otto Alencar disputando o Palácio de Ondina.

WAGNER DIZ QUE ACM NETO CONSEGUIU SE RECUPERAR DA CRISE DE 2018

Wagner admite que Neto se recuperou de 2018 e saiu fortalecido || Foto Arquivo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O senador Jaques Wagner (PT), em entrevista hoje (20) à Rádio Metrópole, admitiu que o prefeito de Salvador e principal nome da oposição no estado, ACM Neto, saiu forte das eleições deste ano.

“Óbvio que ele saiu forte. Elegeu sucessor dele. Trabalhou corretamente. Colocou Bruno de vice. Evidentemente foi visto. Como falei: as pessoas olhavam pra Rui, sabiam do peso de Rui, mas qualquer pessoa que entende de pesquisa sabe que em disputa de cargo de prefeito, a referência maior é o prefeito atual”, pontuou.

Wagner ainda aproveitou para cutucar o gestor soteropolitano. Disse que Neto, ao desistir de ser candidato ao governo da Bahia em 2018, deixou o grupo fragilizado. Na época, Neto preferiu continuar na prefeitura. “Ele superou a crise de 2018, que largou o grupo dele na mão, e conseguiu se recuperar”, disse. Do Metro1.

ILHÉUS: ACM NETO PARTICIPARÁ DE CARREATA DE VALDERICO JÚNIOR, NA SEXTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O candidato a prefeito pelo DEM, Valderico Junior, disse que o presidente nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto, vai participar da sua carreata, a partir das 15 horas da próxima sexta-feira (30), em Ilhéus.

“Tenho certeza de que a presença do melhor prefeito do Brasil em Ilhéus vai ser um marco decisivo para a nossa vitória”, disse Valderico Junior. “Convido todas e todos que nos apoiam a participar desse ato”, concluiu o candidato. Em vídeo divulgado nas redes sociais, ACM Neto confirmou sua participação na carreata.

BASE ALIADA EM ILHÉUS PODERÁ TER 3 CANDIDATURAS; PC DO B SE DISTANCIA DE MARÃO

Rodrigo Cardoso diz que PCdoB pode trabalhar por uma candidatura de esquerda
Tempo de leitura: 2 minutos

A base aliada do governador Rui Costa poderá contar com três candidaturas em Ilhéus. A tão sonhada unidade ficou ainda mais distante quando o prefeito Mário Alexandre (PSD) foi a uma emissora de rádio e atacou o grupo do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP), o que reforçou ainda mais a ideia de candidatura de Cacá Colchões, também do PP. Nesta quinta (3), o PCdoB praticamente jogou a toalha quanto a compor com Marão e pode fechar com o PT, caso o nome de Nilton Cruz seja mantido, ou com Cacá.

Rodrigo Cardoso (PCdoB), que retirou a pré-candidatura em junho (reveja aqui), disse ao PIMENTA que “unificar a base do governo estadual seria muito positivo” para não haver ameaça de a oposição levar a disputa. Em Ilhéus, o nome antagônico ao projeto de Rui Costa é do empresário Valderico Júnior (DEM), apoiado pelo prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto. “A gente considera que ainda cabe um esforço [em torno da unidade]”, completou.

“REJEIÇÃO A MARÃO”

Rodrigo diz que o nome do prefeito ganhou força na disputa de 2020 impulsionando pelas ações do governador Rui Costa em Ilhéus, com grandes obras e cita o maior exemplo a nova ponte que liga o centro a zona sul de Ilhéus. “O nome de Marão ganhou impulso, mas a gente sente rejeição expressiva nas ruas ao nome dele. A população ainda não decidiu se ele merece mais quatro anos”, observa.

O líder do PCdoB ilheense credita essa rejeição a Marão a vários erros administrativos, a exemplo da demissão de centenas de servidores. “Ele tem virtudes e defeitos”, acrescenta.

PANDEMIA

Segundo Rodrigo, o PCdoB havia decidido deixar a oposição ao governo municipal e assumir posição de independência devido à pandemia. “Ilhéus ainda vive situação muito difícil. São mais de 200 óbito, o que representa mais de 0,1% da população. A situação da pandemia exigia posicionamento [para combatê-la]”, diz, justificando a desistência em junho. “Deixamos o campo de oposição para adotar posição de independência”.

500 ANOS DE ILHÉUS

O dirigente diz que há espaço para construção de candidatura mais ligada ao campo de esquerda ainda nestas eleições, unindo PCdoB e PT, que apresentou o empresário Nilton Cruz como candidato, mas também pode compor com o prefeito. “Precisamos discutir a cidade e prepará-la para o futuro. Ilhéus está próximo de completar 500 anos, falta pouco tempo”, acrescenta. Atualizada às 10h21min.

ILHÉUS: NETO ACREDITA QUE VALDERICO PROMOVERÁ EQUILÍBRIO DAS CONTAS PÚBLICAS

Neto acredita que Valderico promoverá equilíbrio das contas públicas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Presidente Nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto acredita que o pré-candidato do seu partido em Ilhéus, Valderico Júnior, resolverá um problema histórico da prefeitura sul-baiana, o desequilíbrio nas contas públicas. Neto se pronunciou em vídeo de apoio ao pré-candidato do DEM na sucessão na Terra da Gabriela.

“Não tenho dúvida de que Valderico Junior tem essa consciência. Ele vai resolver problemas históricos, como o desequilíbrio das contas. A Prefeitura de Ilhéus tem uma despesa muito elevada. A gente sabe que a Prefeitura de Ilhéus pode gastar melhor. Pode ter mais produtividade. Pode agir com mais transparência. Ele vai precisar organizar as finanças, arrumar a administração e, é claro, enfrentar aqueles problemas que não podem esperar, que não vão aguardar um mês, dois meses, seis meses para serem resolvidos”.

IDEIAS NOVAS

Segundo Neto, o pré-candidato sabe que a responsabilidade de ser prefeito não pode ser transferida para outras esferas de governo. “Eu sei que Valderico Junior está preparado para isso. Estudou os problemas de Ilhéus. Vem com ideias novas. Vem com sangue novo. Vem com disposição, sabendo que esse é o grande desafio da sua vida”.

“O apoio de ACM Neto é muito importante para o nosso projeto. Uma referência política dessa é fundamental para que possamos nos guiar e fazer o melhor para Ilhéus. Neto, obrigado pela confiança. Estamos juntos!”, agradeceu Valderico Junior.

RUI COSTA E ACM NETO APRESENTAM CRITÉRIOS PARA A RETOMADA DA ECONOMIA

Neto e Rui apresentaram protocolo para a reabertura
Tempo de leitura: 2 minutos

O plano de abertura da economia na Bahia foi apresentado, na manhã desta terça-feira (7), pelo governador Rui Costa e pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, durante uma coletiva virtual. O principal critério adotado neste protocolo comum é a capacidade de o poder público ofertar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) à população baiana, de forma a priorizar a preservação de vidas.

A primeira fase do protocolo só será ativada quando a taxa de ocupação de leitos de UTI permanecer em 75%, por pelo menos cinco dias seguidos, segundo Rui Costa. “São parâmetros que valem não só para a capital, mas para todo o território estadual e que foram feitos conjuntamente entre Estado e Prefeitura”, disse Rui.

Segundo ele, o desafio é reduzir o número de óbitos, que apresentou média de 50 mortes. “Por isso intensificamos, da última semana para cá, a orientação de internamento daqueles pacientes que procuram UPAs e unidades de saúde, justamente para reduzir o número de pacientes em UTIs e, consequentemente, o número de óbitos. A nossa prioridade é salvar vidas”, enfatizou Rui.

Rui comentou ainda que, nos próximos dias, o Estado vai abrir novos leitos de UTI em diferentes regiões da Bahia. “Progressivamente, continuamos a abrir leitos de UTI no interior, a exemplo dos 40 instalados em Feira, no novo Clériston Andrade que está passando pelos últimos ajustes antes da abertura. Além disso, vamos abrir mais 10 em Valença, 10 em Jequié, 10 em Itabuna, 10 em Eunápolis, e ainda novas unidades de pronto atendimento em cidades como Jaguaquara e Gandu”, listou o governador.

AS FASES DA RETOMADA

Para ACM Neto, a elaboração de um protocolo conjunto permitirá uma melhor compreensão da sociedade, bem como garantirá a segurança e transparência de todas as decisões tomadas de agora em diante. “Não tenho dúvida que a decisão de fazer um protocolo comum foi a mais acertada. Nossas equipes técnicas se juntaram, dialogaram exaustivamente e chegaram a esse plano de abertura que será ativado gradativamente e por três diferentes estágios”.

A Fase 2 só será ativada quando a taxa de ocupação de leitos de UTI se mantiver em 70%, também por, no mínimo, cinco dias. Já a Fase 3 só será colocada em prática quando o Estado alcançar taxa igual ou menor a 60%, também por pelo menos cinco dias.

“Diante desse cenário, as atividades serão retomadas gradualmente, mas respeitando as diferentes fases, a exemplo de shopping centers e centros comerciais, que, na Fase 1, terão funcionamento escalonado para não impactar no transporte público e também terão que seguir uma série de regras, a exemplo de só permitir uma pessoa a cada nove metros quadrados nas áreas comuns e uma a cada cinco, dentro das lojas e, ainda, a utilização de apenas 50% das vagas de estacionamento”, exemplificou Neto.

Atividades relacionadas à educação, futebol profissional, e à frequência em parques, praias e demais espaços públicos terão protocolos específicos, que ainda serão divulgados.

PREFEITURA DE SALVADOR VAI LIBERAR R$ 105 MILHÕES EM AUXÍLIO FINANCEIRO

ACM Neto anuncia auxílio financeiro para famílias de baixa renda
Tempo de leitura: 2 minutos

Com o objetivo oferecer auxilio financeiro a comerciantes informais e trabalhadores individuais prejudicados pela crise sanitária do coronavírus (Covid-19),  a Prefeitura de Salvador lançou, nesta segunda-feira (30), o programa Salvador por Todos.

No total, serão destinados R$105 milhões para 20.485 trabalhadores cadastrados pelo município, que receberão R$270 mensais, no prazo inicial de três meses, prorrogável por mais três, se houver necessidade.

Além disso, o programa lançado hoje pelo prefeito ACM Neto engloba outras medidas, como doações de cestas básicas e quentinhas, abertura de vagas de acolhimento, distribuição de luvas, máscaras e produtos e higiene para população carente, além da instalação de sanitários com chuveiros para pessoas em situação de rua. Somadas, todas essas medidas, incluindo o benefício financeiro, irão contemplar 195 mil pessoas.

“O Salvador por Todos foi criado para que as pessoas que perderam suas rendas em função dessa crise não morram de fome. Ele envolve, só para citar algumas das iniciativas, a doação de mais de 170 mil cestas básicas por mês para idosos, crianças, adolescentes e pessoas com deficiência, além da entrega de alimentos para pessoas em situação de rua e auxílio financeiro para diversas categorias que atuam na informalidade, que irão receber R$270 por mês, o equivalente à compra do gás e de duas cestas básicas por mês”, afirmou ACM Neto.

QUE VAI RECEBER O AUXÍLIO

Terão direito a receber o auxílio de R$270 mensais os 12 mil ambulantes; 622 guardadores de carro que deixaram de faturar com a isenção temporária das vagas de Zona Azul na cidade; 1290 baleiros; 646 baianas de acarajé; 334 recicladores; 400 pessoas que recebem Aluguel Social; 3.639 taxistas e mototaxistas acima de 60 anos e 1554 motoristas de aplicativos também com idade superior a 60 anos (iniciativa que visa proteger o público de risco que está em isolamento).

Quem possui outra renda ou está inscrito em programas sociais, a exemplo do Bolsa Família – mesmo pertencendo a uma das categorias citadas acima -, não terá direito ao benefício.

Leia Mais

MPT CONSEGUE R$ 10 MILHÕES PARA O COMBATE AO CORONAVÍRUS NA BAHIA

MPT consegue dinheiro para ações emergenciais na Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia garantiu, neste sábado (28), a destinação de R$ 10 milhões para serem usados em ações de prevenção e de combate à pandemia do novo coronavírus. Os recursos são resultados de ação movida pelo órgão contra a Petrobras e estavam depositados em juízo para serem destinados à sociedade como forma de indenização por danos morais coletivos.

De acordo com o MPT, metade do valor irá para o Governo do Estado da Bahia e a outra metade para a Prefeitura de Salvador, que se comprometeram com o órgão a utilizar os recursos nas ações emergenciais e de apoio a trabalhadores desassistidos.

“Esse recurso está à disposição da sociedade para ajudar a amenizar os impactos sociais da crise do Covid-19 e dessa forma cumprem seu papel de voltar à sociedade para sanar os danos causados pela empresa durante o processo de desmobilização no estado”, afirmou o procurador-chefe do MPT na Bahia, Luís Carneiro. Ele destaca que outros recursos de ações judiciais do MPT também estão sendo liberados para que a sociedade possa enfrentar da melhor forma possível essa terrível crise.

O órgão vem se mobilizando em todo o país para garantir que os recursos de ações judiciais pagos por empregadores condenados na Justiça do Trabalho por descumprimento da legislação trabalhista sejam utilizados para ajudar no esforço de toda a sociedade para mitigar os efeitos da crise.

AÇÕES EMERGENCIAIS

O MPT costurou com o governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto o compromisso, formalizado em documentos, para que o dinheiro seja empregado em ações que possam aliviar os impactos sociais da pandemia, além de custear ações emergenciais de saúde.

O MPT irá acompanhar a aplicação dos recursos. O procurador-chefe informou que já estão avançados os entendimentos com estado e município para que o dinheiro seja imediatamente aplicado e que nos próximos dias esse detalhamento será apresentado.

A Justiça do Trabalho da Bahia (TRT5-BA) atendeu ao pedido do MPT em decisão é da juíza Marília Sacramento, da 6ª Vara do Trabalho de Salvador, onde corre a ação. “Neste momento, devem atuar em conjunto e em harmonia, Ministério Público, Estado, Município e todas as esferas do Poder Público, o que inclui o Judiciário, para suavizar os efeitos desta calamidade pública”, afirma a magistrada na decisão.

Back To Top