skip to Main Content
9 de julho de 2020 | 07:33 am

PREFEITO ENVIA FOTO DO PÊNIS DECORADO COM CHANTILLY PARA A VICE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lorna acusa Jonas de enviar fotos pornográficas e fazer convites indecorosos.

Lorna acusa Jonas de enviar fotos pornográficas e fazer convites indecorosos.

O Dia
O prefeito de Cederber, na África do Sul, está numa situação complicada. Jonas White é acusado pela vice-prefeita Lorna Scheepers de lhe enviar fotos impróprias.
Lorna recebeu várias imagens picantes, incluindo uma onde o pênis do prefeito aparece coberto de chantilly e decorado com um morango no “topo”.
Membro do Conselho Nacional Africano (partido de Nelson Mandela), Jonas teria convidado a vice-prefeita para umaviagem a dois para Durban, bancada pela prefeitura de Cederber.
O porta-voz do prefeito nega as acusações de Lorna Scheerpers.

BEM-VINDA AO CLUBE

Tempo de leitura: 2 minutos

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

A Seleção da Espanha jogou para o gasto e não para o gosto. Ganhou.

A Espanha bateu a Holanda por 1×0, com um gol discutível no finalzinho da prorrogação e, ao conquistar a Copa do Mundo da África do Sul, entrou para o seleto clube dos campeões da mais importante competição futebolística do planeta.
Os espanhóis agora fazem companhia ao Brasil (cinco), Itália (quatro), Alemanha (três), Argentina e Uruguai (dois) e Inglaterra e França (um).
A Espanha campeã é o retrato do futebol atual e em nada contribuiu para resgatar a magia do jogo. Em sete partidas, marcou gols absolutamente necessários (venceu cinco por 1×0, uma por 2×1 e perdeu da Suíça por 1×0).
Os espanhóis, que por décadas carregaram a fama (justa, até então) de amarelar em Copas do Mundo, viajaram à África para buscar o título. Se desse para jogar futebol, tudo bem, se não desse, azar.
Jogou para o gasto e não para o gosto. Ganhou.
Nenhuma injustiça. A Holanda também foi à África para ganhar. Venceu medianamente suas seis primeiras partidas (incluindo o 2×1 sobre um Brasil descontrolado) e tropeçou justamente no  “jogo de espelhos”, em que, não fosse pela  camisa e pelos nomes dos jogadores, seria difícil identificar quem eram os holandeses e quem eram os espanhóis.
Uma Copa insossa só poderia terminar sem um craque indiscutível, aquele que as gerações futuras lembram como o nome do Mundial, como Pelé em 58, Garrincha em 62, Pelé de novo em 70, Cruijjf em 74, Paulo Rossi em 82, Maradona em 86, Romário em 94, Zidane em 98 e Ronaldo Fenômeno em 2002.
É preciso fazer um esforço monumental para citar o craque  de 2010.
Messi? Robben? Iniesta? Davi Villa? Diego Forlán? Müller?
Nenhum deles é unaminidade.
O saldo positivo da Copa é que os sul-africanos conseguiram realizar um Mundial bem organizado e, mais do que isso, contagiante pela alegria da população. Até as insuportáveis vuvuzelas tiveram sua graça.
Baixadas as cortinas do espetáculo (?) na África do Sul, as atenções se voltam para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.
E é bom que as atenções estejam bem atentas mesmo!
Porque, no quesito bola, alguns de nossos políticos botam até craques estelares no bolso (embora prefiram botar é outra coisa no bolso!).
É muito dinheiro em jogo, na reforma e construção de estádios e aeroporto, melhorias no sistema viário e outras obras de infra-estrutura.
É um olho na Seleção, que vai juntar os cacos, e outro nessa gente que adora um tipo nada ortodoxo de jogo.
Daniel Thame é jornalista e autor do livro Vassoura.

COPA 2010: SEM BRILHO, DEU ESPANHA!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Iniesta, melhor do jogo, faz o gol do título espanhol (Foto Getty Images/Fifa).

A Espanha confirmou seu favoritismo em campo e acabou levantando a taça de campeão da Copa do Mundo 2010 em sua primeira finalíssima na competição da Fifa. Na Copa de arbitragem medíocre, o gol do título foi originado em um escanteio que o juiz Howard Webb não viu, não deu à Holanda. Iniesta aproveitou lá na frente e estufou a rede no segundo tempo da prorrogação do jogo, uma final feia, de muita pancadaria, cartões amarelos e uma expulsão.

COPA 2010: A PELEJA DA FÚRIA CONTRA A LARANJA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os craques Sneijder e Villa são os protagonistas da finalíssima do Mundial (Foto Getty Images/Fifa).

Domingo, 15h30min do dia 11 de julho de 2010. Muitos apostavam que nesse horário, nesta data, estariam “190 milhões em ação” torcendo pelo Brasil contra qualquer outro time na finalíssima da Copa do Mundo da África. Não deu. O futebol mundial livrou-se do jogo mediano da Seleção Brasileira.

Se os 190 milhões sofrem, compensa-se com a promessa de futebol em bom nível: Holanda vs Espanha, na peleja da Fúria contra a Laranja. Você, amado leitor, em quem aposta suas fichas para papar o título?

O JOGO ROUBADO

Tempo de leitura: 2 minutos

Do Herald Tribune

Neuer, goleiro da Alemanha, vê bola dentro do gol. A Inglaterra foi roubada - descaradamente! (Foto Getty Images/Fifa).

O mundo inteiro viu o gol claramente, mas o juiz e os bandeirinhas não. E, nesta era das câmeras onipresentes e das verdades fornecidas por inúmeras fontes, surpreendentemente, o erro de uns poucos indivíduos prevaleceu diante daquilo que foi mostrado pelas câmeras e visto pelos olhos de muita gente.
Assim, apesar das desculpas apresentadas dias depois por Sepp Blatter, o presidente da Fifa (Federação Internacional de Futebol), e de uma promessa de reavaliar a questão da tecnologia nos jogos, a Inglaterra não recuperou o segundo gol que marcou contra a Alemanha no fim de semana passado.
Qual poderia ter sido o resultado do jogo se a Inglaterra tivesse entrado no segundo tempo com a tranquilidade psíquica condizente com um placar empatado? Torcedores e comentaristas ficaram furiosos: como é que esses jogos multibilionários podem desprezar uma tecnologia que é encontrada em qualquer telefone celular comum? Por que não adotar o inevitável?
Mas uma outra forma de enxergar a abordagem da Fifa é como um ato raro e revelador de resistência em uma era incessantemente digitalizadora.
A tecnologia é criada pelo ser humano. Mas nos dias de hoje, nós agimos de forma a organizar a vida em torno dos aparelhos tecnológicos, em vez de fazermos com que estes é que existam em nossa função. Se os tecnologistas vendem banda larga de acesso ininterrupto, nós nos tornamos criaturas que acessam ininterruptamente o ciberespaço.
Se eles inventam um novo aparelho, nós fazemos fila para comprar a novidade antes de sequer sabermos como usá-la. Se os e-mails podem chegar até nós em qualquer lugar, nós assumimos que eles têm que nos ser enviado em qualquer lugar em que nos encontremos.
O ceticismo digital da Fifa é uma exceção notável a essa cultura. Em uma declaração notável feita três meses antes da Copa do Mundo, a associação não apresentou simplesmente um argumento ludista para explicar essa sua reticência. Ela falou de um jogo caracterizado por certas essências profundas que a associação deseja preservar, e argumentou que a tecnologia ameaça essas essências.
Leia mais

ALEMANHA X ARGENTINA: A HISTÓRIA VAI SE REPETIR?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na Copa da Alemanha, em 2006, o país anfitrião enfrentou a Argentina pelas quartas-de-final e conseguiu avançar na competição ao bater los hermanos na cobrança de penalidades, após empate em 1×1 – no tempo normal e na prorrogação.

Alemanha e Argentina voltam a se enfrentar quatro anos depois. O jogo acontecerá no próximo sábado, 3, às 11h. Os argentinos conquistaram um lugar ao sol depois de enfiar 3×1 no México. A Alemanha foi mais cruel: bateu a Inglaterra por 4×1. Tanto alemães quanto argentinos contaram com ajudinha providencial da arbitragem.

Olho no relógio (jogos desta segunda)

11 horas – Holanda x Eslováquia

15h30min – Brasil x Chile

CHOCOLATE ALEMÃO (AMARGO!)

Tempo de leitura: < 1 minuto

Klose e Müller foram os maestros da afinadíssima orquestra alemã (Getty Images/Fifa).

A fraca Seleção Inglesa voltou para casa após degustar de um amargo chocolate alemão na Copa 2010. Os germânicos impuseram 2×0 ainda no primeiro tempo, os ingleses fizeram um golzinho e um outro não foi “visto” pela arbitragem. E assim foi encerrada a etapa inicial.

No segundo tempo, os alemães aproveitaram o jogo ofensivo inglês – que buscava o empate – e enfiaram mais dois petardos, estabelecendo o placar final de 4×1. Chocolataço inesperado, mas previsível após a sofrível campanha inglesa na primeira fase.

Não perca Argentina x México, às 15h30min deste domingo.

COPA DO MUNDO: DIA QUENTE NA ÁFRICA DO SUL

Tempo de leitura: < 1 minuto

O domingo de Copa do Mundo nem bem começou na África do Sul e a Alemanha começou metendo 2×0 na Inglaterra. O selecionado inglês foi para cima, conseguiu diminuir e teve um gol não marcado. Em um belo lance do atacante Lampard, a bola tocou na trave e, pelo menos, meio metro depois da linha de gol. A arbitragem mandou seguir o lance. Um erro (roubo!) monumental!!!

Por enquanto, Alemanha 2×1 Inglaterra. Às 15h30min, a Argentina enfrentará o México. Ainda ontem, as seleções do Uruguai e de Gana venceram seus adversários e se enfrentam nas quartas-de-final.

QUEM VAI ENCARAR O BRASIL?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Brasil e Portugal se classificam com jogo duro... de se ver! (Getty Images).

Daqui a pouco, definições no grupo de Espanha, Chile e Suíça. Um dos três times enfrentará o Brasil pelas oitavas da Copa do Mundo. Hoje, a seleção entrou em campo e não conseguiu furar o bloqueio português. O time dos “gajos” não teve grande posse de bola, mas conseguiu ser mais eficiente que o Brasil. Portugal parou nas mãos do melhor goleiro do mundo, Júlio César.

BRASIL E PORTUGAL DISPUTAM LIDERANÇA (E CAMINHO MAIS FÁCIL NA COPA)

Tempo de leitura: < 1 minuto

As seleções de Brasil e Portugal entram em campo às 11 horas para disputar a liderança do Grupo G e ter um caminho “mais fácil” na Copa do Mundo, evitando pedreiras como a Argentina antes da finalíssima, no dia 11 de julho.

O time verde-amarelo lidera a chave com seis pontos contra quatro dos portugueses. A Seleção Brasileira vai a campo sem Robinho, Elano e Kaká. Os três serão substituídos, respectivamente, por Nilmar, Daniel Alves e Júlio César.

Olho no relógio (e na telinha!)

11 horas – Brasil x Portugal

11 horas – Costa do Marfim x Coreia do Norte

15h30min – Chile x Espanha

15h30min – Suíça x Honduras

Back To Top