skip to Main Content
12 de abril de 2021 | 11:17 am

GRUPO SÃO LUIZ INVESTIRÁ R$ 192 MILHÕES EM USINAS NO EXTREMO-SUL DA BAHIA

Grupo São Luiz anuncia investimentos de quase R$ 200 milhões no extremo-sul || Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

As usinas Santa Cruz, em Santa Cruz Cabrália, e Santa Maria, em Medeiros Neto, pertencentes ao grupo São Luiz, vão investir R$ 192,4 milhões em ampliações nas unidades industriais e área agrícola para produção de etanol anidro e hidratado. O incremento na capacidade de produção dos produtos será de 86,5 mil m³/ano. Já no campo, a produção a mais de cana-de-açúcar será de 1,1 milhão de toneladas por ano.

Os protocolos de intenções foram assinados com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) na última semana e anunciados nesta quarta (26). “Eu acredito muito na agroindústria. A cultura da cana-de-açúcar tem gerado e vai gerar muito mais empregos no nosso estado. Hoje vemos duas usinas consolidadas ampliando seus projetos no extremo-sul”, afirma o vice-governador João Leão, secretário da pasta.

De acordo com Luiz Carlos Queiroga, diretor da usina Santa Maria, os investimentos nas usinas têm sido constantes. “A cultura da cana não existia nesta região, fomos pioneiros, hoje já está enraizado na Bahia. Esperamos continuar expandindo e atingir a capacidade total das usinas. No caso de Medeiros Neto, onde fica a Santa Maria, o município não tinha nenhuma indústria quando chegamos. O povo vivia de pecuária, sem nenhuma tecnologia, ninguém sabia o que era cana, nós que introduzimos a cultura”, conta.

Na usina Santa Maria, em Medeiros Neto, serão investidos R$ 67 milhões na unidade industrial e R$ 64 milhões no campo. Com a ampliação, a previsão é que a produção de etanol hidratado e anidro passe de 96 mil m³/ano para 160 mil m3/ano, onde serão mantidos os 225 empregos diretos e criados mais 60. No campo, a produção de cana-de-açúcar vai saltar de 1,2 milhão de toneladas para 2 milhões de toneladas ao ano. Os 1,8 mil empregos diretos serão mantidos e mais 700 serão gerados no período de safra.

Em Santa Cruz Cabrália, a produção de etanol vai dobrar na usina Santa Cruz, passando de 22,5 mil m³/ano para 45 mil m³/ano. Serão investidos R$ 15,6 milhões na unidade industrial, criados 45 empregos diretos e mantidos 131.

Na área agrícola, os investimentos serão de R$ 45,8 milhões e a produção de cana-de-açúcar também vai dobrar, saindo dos atuais 300 mil t/ano para 600 mil t/ano. No período de safra, além de manter os 900 empregos diretos, serão criados mais 370.

Leia Mais

BOTICÁRIO VAI DOAR 216 TONELADAS DE ÁLCOOL E SABONETES NA BAHIA E NO PARANÁ

Fábrica vai doar mais de 200 toneladas de produtos na Bahia e Paraná
Tempo de leitura: < 1 minuto

Para ajudar na prevenção do coronavírus e aumentar o acesso a itens de higiene à população, o Grupo Boticário intensificou a produção de álcool em gel, álcool líquido 70% e sabonetes para doação a pessoas em vulnerabilidade social, governo e redes públicas de saúde da Bahia e do Paraná, além de seus colaboradores e familiares. Serão 216 toneladas de produtos no total.

Os itens de higiene são produzidos nas duas fábricas da empresa em Camaçari, na Bahia, e em São José dos Pinhais, no Paraná, que estão operando de maneira parcial apenas para atender a esta demanda.

Além da produção de álcool, a empresa também anunciou a doação de R$ 500 mil para a Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná (Femipa). O dinheiro dever ser usado na compra de equipamentos hospitalares.

Para os colaboradores escalados a atuar nesta força-tarefa, a empresa informou que reforçou todas as medidas de higiene e segurança necessárias nesse momento de pandemia. Para aqueles que atuam nas linhas de produção de perfumes, maquiagem e cremes, que serão paralisadas nesse período, a empresa concedeu férias coletivas.

USINAS BAIANAS DOAM 260 MIL LITROS DE ÁLCOOL EM GEL PARA SISTEMA PÚBLICO DE SAÚDE

Tempo de leitura: 2 minutos

O sistema público de saúde da Bahia vai receber, nos próximos dias, a doação de 190 mil litros de álcool a 96% de usinas sucroalcooleiras que operam no estado – 60 mil litros da Usina Santa Maria, 30 mil da Bahia Etanol e 100 mil da Agrovale. De acordo com o Governo do Estado, quando diluir o álcool para 70%, a Bahia terá 260 mil litros para distribuição, parte em gel e parte em líquido. As informações são da força tarefa formada pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico (SDE) e de Planejamento (Seplan), que busca apoio dos investidores privados para atender à crescente demanda por materiais médicos necessários ao combate do Covid-19.

“Esse esforço tem encontrado grande contribuição do setor privado, a exemplo do Grupo Boticário, Agrovale, Usina Santa Maria, Bahia Etanol, Petrobahia, Larco, Solar – Coca-Cola e Senai/Cimatec. Todas as medidas de combate à disseminação são bem-vindas e importantes. O governo está trabalhando de forma incansável para diminuir o avanço da doença”, afirma o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico (SDE).

O secretário estadual de Planejamento, Walter Pinheiro, ressalta que o governador Rui Costa “tem liderado uma ampla e ágil mobilização, decisiva para superação das dificuldades vividas pela sociedade”, para evitar que o coronavírus avance. “Fizemos este chamado para os empresários do setor sucroalcooleiro, para que possamos ampliar o estoque de álcool, que é um produto vital para fins de higienização. Então, temos que agradecer por esta valiosa contribuição, ressaltando que precisamos mesmo, cada vez mais, unir esforços para fazer este combate”, destaca.

Neste sábado (21), a Agrovale já enviou para Salvador o primeiro carregamento com 50 mil litros de álcool in natura. A empresa sucroalcooleira fica em Juazeiro, no norte baiano. De acordo com o diretor Financeiro e TI da usina, Guilherme Colaço Filho, na segunda etapa da doação, o álcool 70 já será enviado à capital baiana em forma de gel: “Estamos aguardando somente a autorização de produção dos órgãos responsáveis, que já está em curso. Acreditamos que já a partir da semana que vem as prefeituras de Juazeiro e Petrolina também recebam parte substancial da nossa contribuição”.

“Esses empreendimentos estão dando contribuição decisiva para a produção de álcool a 70%, gel e líquido, bem como inúmeras empresas do setor de materiais médicos e de confecções para a produção de máscaras, materiais descartáveis e enxovais para hospitais. Além disso, estamos envolvendo diversas cooperativas no interior e até o sistema prisional neste grande esforço humanitário”, reforçou Paulo Guimarães, superintendente de Atração de Investimentos da SDE.

UNIVERSO PARALELO

Tempo de leitura: 5 minutos

EDUARDO, VIDA, MORTE, LÁGRIMAS INÚTEIS

Ousarme Citoaian | ousarmecitoaian@yahoo.com.br
Eduardo Anunciação, Duda, Bacurau de Terraço, Gaguinho, subiu no telhado, e contra isso nossas lágrimas são inúteis. C´est la vie. Ou a morte. Meu amigo, sim, mas tivemos, em priscas eras, divergências, que sepultamos em nome do mútuo descobrir de nossas humanas fraquezas. Eu o dizia um colunista com estilo – contraponto à expressão consagrada por Millôr Fernandes (“Enfim, um escritor sem estilo”) e quando o chamava de “Meu Carlinhos Oliveira preferido” ele apenasmente sorria seu sorriso de homem modesto, operário raso do jornalismo. Manuela Berbert, em inteligente texto aqui no Pimenta, já chorou em meu nome. Ainda assim, reedito, descoberta a poder de óculos e binóculos, uma notinha, espécie de flores em vida, publicada neste UP. A seguir.

________________

2Eduardo Anunciação“Ganharás o pão com o suor do texto

A região tem muitos (e bons) jornalistas não diplomados, e me arrisco a citar apenas um, na tentativa de síntese do que quero dizer. Refiro-me a Eduardo Anunciação, um “bicho de jornal”, com mais tempo de redação do que urubu de voo (às vezes penso que ele, por essa escrita em linhas tortas própria dos deuses, teria nascido num ambiente de jornal – e, para completar a quimera, bebeu tinta de impressão, em vez de leite materno. Nunca foi balconista de loja, não trabalhou em banco, não sabe botar meia-sola em sapato, não é pedreiro nem médico. É jornalista. Daqueles que lutam com as palavras todos os dias, mal rompe a manhã – e pagam o supermercado com o suor do seu texto”.
COMENTE » |

O GENERAL, DANTE E OS PRESOS POLÍTICOS

No fim de 1964, o general Ernesto Geisel visitou o Quartel de Amaralina, em Salvador, em nome da Comissão Geral de Inquéritos, para verificar denúncias da imprensa sobre maus tratos a presos políticos.  Estes souberam da vista e fizeram um cartaz com a frase da Divina Comédia, à porta do inferno: “Deixem fora toda esperança os que aqui entrarem” – e colocaram o cartaz de forma que Geisel não pudesse deixar de vê-lo ao chegar à cela. Era a maneira que os presos incomunicáveis encontraram para expressar sua revolta. Geisel chegou, viu o cartaz e perguntou, com ar severo: “– Quem colocou isso aí?” “– Eu”, respondeu Othon Jambeiro. O general mostrou ter verniz literário: “– Isso não é de Dante Alighieri?”
________________
4Camilo de Jesus LimaO centenário que passou em branco
E emendou, nada amistoso: “– Vejo que há algum intelectual aqui”. Sereno e firme, um preso adiantou-se e disse: “– General, intelectuais somos todos os que aqui estamos presos. E intelectuais a serviço do povo, dedicados à libertação do Brasil e à liberdade de todos os brasileiros. Somos intelectuais, sim, lutando por uma causa justa”. Os fotógrafos que acompanhavam a comitiva, quando viram o preso se adiantar e começar o discurso, postaram-se para fotografá-lo, mas foram impedidos pelos militares. O preso era o poeta Camilo de Jesus Lima (cujo centenário passou praticamente em branco no ano passado) – e a informação está em Lembranças do mar cinzento, obra fundamental do político baiano Emiliano José.
 _________________
Um autor a clamar contra a injustiça
Camilo de Jesus Lima (1912-1975) é o que se chamava de engagé, autor com a pena a serviço de uma causa, sem esse negócio de arte pela arte: seus livros (As trevas da noite estão passando, Cantigas da tarde nevoenta, Novos poemas, A mão nevada e fria da saudade, Viola quebrada e outros) clamam contra a injustiça, denotando um escritor de acentuada influência marxista. Diz-se que ele era íntimo do núcleo duro do PCB de Prestes, mas há controvérsias. Quanto à simpatia pelo socialismo, não há dúvida. Morreu aos 63 anos, atropelado, por acidente. Ou “acidente”: diz-se que foi assassinado pela ditadura militar, na operação de “limpeza” que nos levou, na mesma época, Anísio Teixeira – mas prova disto não há, é claro.

(ENTRE PARÊNTESES)

6Sonny StittConta-se que o saxofonista Sonny Stitt, mostrado aqui na semana passada, bebia “bem”, por isso estava preocupado, tentando afastar-se da garrafa. Durante temporada em famoso clube de Londres, soube de um hipnotizador que curara vários músicos do vício da bebida e resolveu tentar a sorte. O grande terapeuta iniciou uma série de sessões com Stitt, para subtrair-lhe a compulsão de esvaziar copos, mas o músico desistiu do tratamento, após duas semanas. E explicou porque o esquema do hipnotizador não estava dando certo: “– Depois desse tempo, eu não parei de beber e, pior ainda, o homem passou a beber comigo….”  (a história foi ouvida do especialista em jazz José Domingos Raffaelli).

MENINAS CHEIAS DE TALENTO E FORMOSURA

Não me espanta se a gentil leitora e o exigente leitor não conhecerem Dedé do Cantinho, sanfoneiro pé-de-bode que teve seus dias de glória em Itaporanga, no vale do Piancó paraibano. Relevante é saber que esse pé-de-bodista é a raiz de um grupo musical que me deixou extasiado, encantado, emocionado, embevecido, enlevado, seduzido, ébrio, preso, arrebatado – e se mais não digo é por desgostar de repetir sinônimos, o que significa jogar água em terreno já encharcado. O grupo chama-se Clã Brasil e é integrado por parentes do velho forrozeiro, entre as quais umas bisnetas jovenzinhas, competentes e bonitas de fazer chorar. Permito-me o luxo de um arcaísmo, ao afirmar que elas são cheinhas de talento e formosura.
_______________
Grupo tem o apoio luxuoso de Sivuca”>
Clã Brasil, com oito anos de estrada (já se apresentou em Portugal e na Itália, além de ganhar a Comenda Ariano Suassuna, “por serviços prestados à Paraíba”), é formado por Lucyane (sanfona e líder), Laryssa (violino e zabumba), Lizete (flauta e pífano), Fabiane (cavaquinho e violão de 12 cordas), Badu (violão de 7), Maria José (triângulo) e Francisco Filho (percussão). Grandes nomes da música nordestina aprovaram o grupo: Dominguinhos, Marinês, Elba Ramalho, Pinto do Acordeon, Oswaldinho e Sivuca. Aqui, uma mostra do Clã, com o apoio luxuoso de Sivuca, o músico que levou a sanfona às salas de concerto: Feira de Mangaio, com o bônus de um improviso do grande sanfoneiro de Itabaiana
.
(O.C.)

TOLERÂNCIA ZERO NAS ESTRADAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A “Lei Seca” tornou-se mais rigorosa e agora pune com multa superior a R$ 1.900,00 o motorista flagrado com qualquer quantidade de álcool no sangue, além de sancionar o infrator com a suspensão do direito de dirigir e, em alguns casos, com a prisão. É com esse instrumento que a Polícia Rodoviária pretende ver reduzido o número de acidentes nas estradas.
No sul da Bahia, a Polícia Rodoviária Federal trabalha neste feriadão com 45 homens, segundo informou o inspetor Marcos Vinícius Rodrigues, chefe da Delegacia da PRF na região, em entrevista ao jornal Itabuna Notícias. Ele lembra que em 2012, durante a Operação Carnaval, ocorreram 16 acidentes, com quatro vítimas fatais.
Leia mais

SURPRESA NA BOMBA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Essa é para o consumidor ficar ligado na hora de abastecer: o Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) deu uma “incerta” em postos de combustível de Itabuna e detectou irregularidades em, pelo menos, 12 das bombas fiscalizadas. Os nomes dos postos não foram divulgados.
A operação foi deflagrada no último final de semana e os resultados tornados públicos nesta terça. Além de Itabuna, a operação do Ibametro ocorreu em postos de combustível de outras três cidades e, no geral, 10,9% das bombas fiscalizadas apresentaram irregularidades que significam uma “afanada” no bolso de quem abastece nestas bombas.
De acordo com o site Ibahia, 36 bombas foram consideradas irregulares em Salvador, 12 em Juazeiro e 9 em Vitória da Conquista. Foram verificados medidores, separador e eliminador de gases, violação de lacres e vazamento.

CAPS AD ENFRENTA O MAIOR PERRENGUE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se o problema das drogas é uma preocupação social da maior gravidade, em Itabuna o tratamento que  o governo municipal confere ao Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) vai totalmente na contramão do que deveria ser a postura correta do poder público.

O Caps, que é mantido com verbas federais, é menosprezado pelo secretário municipal da Saúde, Antônio Vieira, que não disponibiliza os recursos mínimos para a prestação de um serviço digno. E ainda existem situações absurdas, como o funcionamento em um imóvel precário (o telhado ameaça desabar), de péssima localização e pelo qual o erário desembolsa um aluguel mensal de R$ 4.500,00.

Outra: um veículo (Kombi), que deveria ser usado para o deslocamento de pacientes do Caps, tem servido ao transporte de material de construção e até de animais. Um absurdo total!

A ESTRADA E O “INFERNINHO”

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sempre atentos, os leitores do Pimenta tocam num ponto que não pode ser desconsiderado quando se fala dos riscos existentes para quem trafega na rodovia Ilhéus-Itabuna. É que, embora a legislação proíba o consumo de álcool por quem está dirigindo ou prestes a pegar no volante, a estrada é repleta de bares onde muitos “enchem a cara” para logo em seguida tomar a direção de um veículo. Citam como exemplo mais emblemático o bar conhecido como “Inferninho”, que fica em frente à Universidade Estadual de Santa Cruz.

A polícia, a rigor, nada faz para coibir.  Não se sabe se por omissão, conivência ou medo do capeta.

PRIMEIRO DIA SEM ÁLCOOL TERÁ AÇÕES EDUCATIVAS NO TRÂNSITO

Tempo de leitura: < 1 minuto
´.

Cumprindo a determinação da Assembléia Legislativa, que instituiu no dia 16 de junho o “Dia Sem Álcool” na Bahia, o governo vai comemorar a data pela primeira vez neste sábado.

Para marcar a passagem do Dia sem Álcool, o Detran vai realizar campanha educativa no trânsito, com distribuição de panfletos e fitinhas alusivas à campanha “Beber e dirigir é crime”.

Anualmente, o dia 5 de setembro vai marcar o dia em que deve-se reduzir ao máximo o consumo de álcool no estado. A proposta foi da deputada estadual Ângela Sousa (PSC), que alerta para o grave problema social que se constitui o consumo exagerado dessa que é considerada uma droga psicotrópica.

“O álcool atua no sistema nervoso central, provocando uma mudança no comportamento de quem o consome, além de ter potencial para desenvolver dependência”, justificou a deputada, à época da aprovação do projeto.

Back To Top