skip to Main Content
3 de abril de 2020 | 09:20 pm

CAMPANHA ESTIMULA DOAÇÃO DE LEITE MATERNO

Tempo de leitura: 3 minutos

Doação de leite materno é estimulada || Foto Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério da Saúde, em parceria com a Rede Global de Bancos de Leite Humano e o Programa Iberoamericano de Bancos de Leite Humano, lançou nesta sexta (18), em São Paulo, a campanha nacional Doe Leite Materno, Ajude quem Espera por Você.
O objetivo é incentivar mães que amamentam a serem doadoras, ajudando a ampliar o volume de leite humano coletado e distribuído a recém-nascidos prematuros e de baixo peso. Com o leite materno, o bebê fica protegido de infecções e diarreias, além de se desenvolver melhor, diminuindo o tempo de internação.
A iniciativa celebra o Dia Mundial de Doação de Leite Humano, a ser comemorado neste sábado (19). A madrinha da campanha é a atriz Sheron Menezzes.
“Estaremos com a campanha na mídia até o mês que vem, mas essa é uma campanha para durar o ano inteiro e até mais. As crianças nascem, as mães amamentam, e é muito provável que, no início, haja uma sobra de leite. A mãe pode ter muito mais leite do que o filho precisa. Estamos trabalhando com essa visão, a de compartilhar e salvar vidas. Temos cerca de 330 mil crianças que nascem prematuramente no brasil, por ano, e com necessidade de leite e a mãe, às vezes, ainda não tem leite para amamentar”, disse o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.
“Temos que ampliar isso [a doação de leite materno], porque salva vidas, protege os recém-nascidos e, principalmente, os que nascem prematuramente”, ressaltou Occhi, no lançamento do programa.
Segundo o ministro, qualquer quantidade doada aos bancos de leite é válida. “Qualquer miligrama é importante. Se vocês entrarem no site do Ministério da Saúde, vão encontrar os locais de coleta em todo o Brasil. Qualquer mulher que esteja amamentando pode tirar seu leite em um frasco e levá-lo para doar. Guarde na geladeira ou no freezer e leve para o local de coleta, que isso será muito bem-vindo”, disse o ministro. Dependendo do tamanho do bebê prematuro, 1 ml de leite humano pode ser suficiente para nutri-lo.
O leite materno coletado nos bancos passa por controle de qualidade antes de ser distribuído, de acordo com o Ministério da Saúde.
Entre os anos de 2009 e 2017, o Banco de Leite Humano do Brasil já beneficiou dois milhões de recém-nascidos. No ano passado, o volume coletado em todo o país atingiu 212 mil litros, beneficiando 198 mil bebês prematuros. Apesar disso, o número de doações no país ainda é baixo em relação à demanda, atingindo, aproximadamente, 60% do público a que se destina.

Hospital de Itabuna mantém banco de leite materno

DOAÇÕES
Para ser doadora de leite materno, a mãe precisa ser saudável, estar amamentando, produzindo leite em excesso e não fazer uso de nenhum medicamento que impeça a doação. No sul da Bahia, a doadora pode entrar em contato com o Banco de Aleitamento Materno do Hospital Manoel Novaes. O telefone para contato é o 73 3214.4346.
Para doar, basta que a mãe compareça a um banco de leite, onde vai receber as orientações necessárias. As interessadas devem preencher um cadastro e apresentar exames laboratoriais de sorologia realizados nos últimos seis meses. Alguns bancos oferecem serviços de busca em domicílio e kits [como gorros, máscaras e frascos de armazenamento] para garantir a qualidade do alimento doado. Redação com Agência Brasil.

BANCO DE LEITE INTENSIFICA AÇÕES NO AGOSTO DOURADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Agosto Dourado - AmamentaçãoA Santa Casa de Misericórdia de Itabuna aderiu à campanha Agosto Dourado pelo incentivo ao aleitamento materno. Mantenedora do único Banco de Leite Humano de todo Sul e Extremo Sul da Bahia, a instituição anuncia a intensificação das atividades durante este mês.

Apesar de ser uma Unidade com habilitação técnica para execução de atividades de coleta, pasteurização e controle de qualidade do leite humano, o Banco de Leite amplia o foco sobre as atividades de promoção, apoio e incentivo ao aleitamento materno.

“Durante todo este mês estaremos compartilhando momentos especiais nestes e em outros espaços de atuação do Banco de Leite”, disse a enfermeira coordenadora da Unidade, Luciana Cruz.

LINHAS DE ATUAÇÃO

No Banco de Leite da Santa Casa, são 5 linhas de atuação entre as principais atividades de sensibilização: Aconselhamento às Gestantes no Ambulatório de Alto Risco e Orientação às mamães que tiveram bebês na Maternidade, ambos no Hospital Manoel Novaes; Orientação às mães que vão ao Banco de Leite; Programa Rota, que faz a coleta de leite nas casas das mães doadoras voluntárias cadastradas; e Participação no programa Roda Bem Nascer, bate-papos com gestantes nas Unidades Básicas de Saúde.

FALTA DE INFORMAÇÃO PREJUDICA ALEITAMENTO MATERNO

Tempo de leitura: 2 minutos
Aleitamento....

Aleitamento é fundamental para saúde do bebê (ABr).

Carolina Gonçalves | Agência Brasil

A falta de informações pelos profissionais de saúde torna ainda mais difícil o aleitamentos materno exclusivo nos primeiros 6 meses de vida do bebê. Muitas vezes, a orientação precária é uma realidade mais comum em unidades particulares do que em hospitais públicos. “Tive pouca informação na maternidade particular onde minha filha nasceu e sofri com mastites, dores, febre e bico do seio rachado. Minha experiência com amamentação foi um pesadelo”. O relato da jornalista Ana Carolina Andrade mostra uma das principais dificuldades das mães de primeira viagem.

Ela insistiu, mas quando a filha completou 4 meses ela decidiu tentar o leite industrializado. “Minha filha teve problemas sérios de obstrução intestinal e precisou de lavagem algumas vezes. Hoje tudo te leva ao leite artificial como se ele fosse a salvação, mas a realidade é que algumas vezes ele é o problema”, disse. Especialistas explicam que as crianças que passam a tomar o leite industrializado muito cedo podem desencadear alergias durante a infância e na fase adulta.

Quando teve o segundo filho, a jornalista estava determinada a estender a amamentação pelo tempo necessário para o bebê. Em um hospital público de Brasília, sentiu a diferença no tratamento dado pelos médicos e enfermeiros. “Saí do hospital com todas as instruções do pessoal do banco de leite e um telefone para ligar se precisasse. Isso fez toda a diferença. Aprendi novas posições para amamentar e sabia como proceder no caso de ter algum problema”, contou.

Leia Mais

SEMANA DO ALEITAMENTO MATERNO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Hospital Manoel Novaes, da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, programou, em parceria com a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), uma série de atividades para marcar a Semana do Aleitamento Materno e Assistência à Mulher. Será de 13 a 15 deste mês e a agenda inclui palestras, apresentações musicais, mesas-redondas e caminhada.
A abertura será às 19h30min do dia 13, no auditório Paulo Bicalho, da Santa Casa de Misericórdia, com uma conferência sobre “Políticas Públicas de Promoção e Proteção à Saúde Materno-Infantil. A palestrante será a diretora de Gestão do Cuidado da Secretaria da Saúde da Bahia, Débora do Carmo.

Back To Top