skip to Main Content
16 de maio de 2021 | 03:03 am

SELEÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL CONHECE ADVERSÁRIOS NAS OLIMPÍADAS DE TÓQUIO

Jogadores da Seleção Brasileira do primeiro ouro olímpico
Tempo de leitura: 2 minutos

O Brasil conheceu, nesta quarta-feira (21), seus adversários no torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Hoje, um sorteio definiu os grupos da competição e a Seleção Brasileira enfrentará Alemanha, Costa do Marfim e Arábia Saudita na primeira fase.

Atual campeão olímpico, o Brasil foi cabeça de chave no sorteio. No grupo D, a Seleção Brasileira iniciará sua trajetória olímpica em Yokohama, contra a Alemanha, no dia 22 de julho. A segunda rodada será disputada no mesmo estádio, contra a Costa do Marfim, no dia 25. O fim da fase de grupos será no dia 28 de julho, contra a Arábia Saudita, em Saitama.

O torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 reúne 16 diferentes seleções. Após a fase de grupos, os dois melhores de cada chave se classificam para as quartas de final, de onde o torneio segue em formato de mata-mata até a decisão.

PRIMEIRA CONQUISTA

Campeão pela primeira vez na Rio 2016, o Brasil vai até o Japão com o objetivo de trazer o bicampeonato para casa. A defesa da medalha de ouro não vai ser fácil, mas os números garantem: a Seleção está no caminho certo para fazer uma grande Olimpíada.

Durante todo seu período de preparação, a Seleção Olímpica já fez 20 partidas, com 14 vitórias, três empates e três derrotas. Foram 48 gols marcados e 17 sofridos. O artilheiro da Seleção Olímpica é o atacante Matheus Cunha, que já marcou 16 gols (33,3% do total). Atrás dele estão Anthony e Paulinho, com seis gols cada.

Nestas partidas, o técnico André Jardine pôde observar 68 atletas diferentes e conquistar o Torneio Maurice Rivello (antigo Torneio de Toulon), além de assegurar a vaga em Tóquio no Pré-Olímpico da Colômbia, no início de 2020.

CONQUISTAS

Quando o assunto é Olimpíada, o Brasil também é um dos melhores. Sua primeira participação foi em 1952, quando foi até as quartas de final. De lá para cá, foram 13 participações. Desde 1960, a Seleção só não disputou três torneios olímpicos de futebol masculino (1980, 1992 e 2004).

São, ao todo, seis medalhas olímpicas no futebol masculino: duas de bronze, três de prata e uma de ouro, conquistada em 2016. Com esse título, a Seleção Brasileira se juntou a Inglaterra (1908), Bélgica (1920) e Espanha (1992) como um dos únicos times a conquistarem a medalha de ouro dentro de casa. Em todos os tempos, o Brasil também a equipe com mais vitórias na história da competição: 34.

MORADORES PROTESTAM CONTRA RÉVEILLON PARA 600 PESSOAS EM SANTA CRUZ CABRÁLIA

Praia de Santo André, em Cabrália, extremo-sul da Bahia || Foto Reprodução
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma festa de Réveillon com público estimado em 600 pessoas está no centro de protestos dos moradores do povoado de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia.

Nas margens do rio João de Tiba, o povoado tem cerca de 800 moradores e 13 km de praias e fica dentro uma área de proteção ambiental. Ganhou notoriedade em 2014 ao abrigar o Centro de Treinamento da Alemanha durante a Copa do Mundo de futebol.

A principal preocupação da comunidade é que uma festa deste porte desencadeie um surto do novo coronavírus —até segunda-feira (9), o povoado registrou apenas cinco casos de Covid-19, todos eles sem sintomas graves.

A festa, batizada de Réveillon da Vila, começou a ser a anunciada em setembro. A programação prevê seis dias de atividades, entre 27 de dezembro de 02 de janeiro, com a participação de artistas de música pop e eletrônica.

Os eventos devem acontecer no Beach Club da Vila, uma espécie de bar boutique em área de 4.000 m2 montada em frente à praia. O passaporte para os seis dias de programação está sendo vendido por R$ 1.600.

A expectativa é receber um público de 600 pessoas por dia, número que vai de encontro ao decreto do governo da Bahia, que autoriza a realização de eventos para no máximo 200 pessoas.

Um dos produtores do evento, Marcelo Campos, afirma que a concretização da meta de público de 600 pessoas dependerá da autorização das autoridades. E diz que a festa tem condições de ser realizada mesmo com um limite de público de 200 pessoas por dia.

“Vamos seguir todas as recomendações e protocolos. A gente não fará nada fora do determinado pelos órgãos competentes”, afirma o produtor.

A organização ainda informou que se compromete a realizar testes de Covid-19 em todo o público das festas e que disponibilizará assistência médica com acompanhamento da vigilância sanitária local.

O jornal Folha de São Paulo apurou que a secretaria de Saúde da Bahia não deve flexibilizar neste ano o limite de público para eventos no estado, que deve permanecer em no máximo 200 pessoas. A Prefeitura informou que qualquer evento no município deverá respeitar decreto estadual. Confira a íntegra.

BANDIDOS FAZEM ARRASTÃO EM TERMINAL DE BALSA EM SANTA CRUZ CABRÁLIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Arrastão ocorreu por volta das 19h em terminal de balsa em Santo André || Foto NaMídia

Ontem à noite (10), bandidos fizeram arrastão no terminal de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, município do extremo-sul da Bahia vizinho a Porto Seguro. Durante a ação, os criminosos levaram dinheiro, celulares e mais objetos de valor. Ao menos 20 passageiros aguardavam balsa para a travessia, quando ocorreu o arrastão.

A ação dos assaltantes foi rápida. Os bandidos ainda levaram duas motocicletas e fugiram em direção a Belmonte. De acordo com informações, a policia conseguiu prender um dos integrantes do bando que aterrorizou nativos e turistas, informa o NaMídia.

O assalto ocorreu em um dos locais que se tornaram famosos durante a Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Santo André foi base de treinamento da Seleção Alemã, que acabou levando o título do Mundial disputado no país sul-americano.

BRASIL DECIDE A SORTE NA COPA E PODE PEGAR A ALEMANHA NA PRÓXIMA FASE

Tempo de leitura: 2 minutos

Brasil vai a campo com a mesma formação dos primeiros jogos || Foto Lucas Figueiredo/CBF

O Brasil entrará em campo, nesta quarta (27), precisando só de um empate para garantir a passagem à próxima fase da Copa do Mundo na Rússia. Terá a Sérvia pela frente. Caso avance na competição, a chance de enfrentar a Alemanha logo nas oitavas de final da Copa é grande.
O Brasil está no Grupo E e a Alemanha no F. O primeiro colocado de cada um dos dois grupos jogará contra o segundo do outro na fase seguinte. Os brasileiros são líderes do E e os alemães estão em segundo no F. Hoje, este seria o confronto da próxima fase.
A Alemanha enfrentará a Coreia do Sul, às 11h (horário de Brasília), quando também irão a campo México e Suécia. Com 6 pontos, os mexicanos dependem apenas de um empate para carimbar o passaporte às oitavas. Suécia e Alemanha têm 3 pontos cada uma. Coreia ainda não pontuou.
Com um empate e uma vitória, o Brasil soma 4 pontos. Lidera o Grupo E, mas tem a Suíça no encalço, com igual número de pontos, porém menor saldo de gols. Os sérvios têm 3 pontos. A Seleção da Costa Rica, quarto integrante do grupo, não tem mais chance de classificação e enfrentará a Suíça, também às 15h de hoje.
JOGOS DEFINIDOS
Quatro jogos da próxima fase foram definidos nos dois últimos dias. No “super sábado” da Copa, Uruguai e Portugal abrem a fase das oitavas de final, às 11h. Mais tarde, às 15h, confronto de campeões mundiais com França x Argentina.
O domingo (1º) terá mais dois confrontos. Espanha e Rússia se enfrentam às 11h. O segundo jogo do dia será entre Croácia e Dinamarca, às 15h (horário de Brasília).
Avançando às oitavas em primeiro lugar, o Brasil jogará em um dia mais que especial para os baianos. Será no 2 de julho, feriado da Independência da Bahia, às 11h, ante o segundo do Grupo F. Se ficar em segundo lugar, a partida ficará para a terça (3), às 11h, contra o primeiro colocado do Grupo F.
Atualização às 14h11min
ALEMANHA FORA – A Alemanha acabou eliminada, nesta quarta (27), ao perder por 2 a 0 para a Coreia do Sul. Para complicar, a Suécia ainda bateu o México por 3 a 0. Suécia e México avançaram à próxima fase.

ALEMÃES FAZEM HOMENAGEM A PATAXÓS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alemães repetem ritual pataxó em torno da taça da Copa 2014 (Reprodução).

Alemães repetem ritual pataxó em torno da taça da Copa 2014 (Reprodução).

Os alemães fizeram uma festa em Santa Cruz Cabrália, no extremo-sul da Bahia, nos mais de 30 dias em que ficaram hospedados no povoado de Santo André, utilizado como centro de treinamento. Conquistaram moradores e, como se viu na festa do tetracampeonato, não esqueceram dos pataxós.
Na despedida da seleção em Cabrália, na sexta (11), a federação alemã de futebol doou 10 mil euros aos pataxós. Hoje, os jogadores se reuniram em torno da taça e simularam ritual indígena em homenagem que, rapidamente, foi identificada por quem assistia à premiação e acompanhou a interação dos alemães com o povo do extremo-sul.

NA COPA DAS COPAS, DEU ALEMANHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alemães erguem a taça do tetracampeonato no Maracanã (Foto Matthias Hangst/Fifa).

Alemães erguem a taça do tetracampeonato no Maracanã (Foto Matthias Hangst/Fifa).

O Brasil realizou a Copa das Copas e, com um time mediano, ficou fora da disputa do título. Na final, venceu o jogo coletivo – e bonito, da Alemanha, que bateu a Argentina por 1 a 0, com belo gol de Götze, no segundo tempo da prorrogação.

COPA 2014: FINAL HISTÓRICA NO MARACANÃ

Tempo de leitura: < 1 minuto

2404478_FULL-LNDVinte e quatro anos depois, Alemanha e Argentina voltam a fazer final de Copa do Mundo. Justamente no “País do Futebol”, o Brasil. O confronto será logo mais, às 16h, no Maracanã. Alemães chegam à final após impor um massacre aos donos da casa, na terça (8), quando bateram a Seleção Brasileira por 7 a 1. Os argentinos superaram a Holanda nos pênaltis, após 0 a 0. Quem será campeã?

DEU CHABU

Tempo de leitura: < 1 minuto

fogos 7x1A véspera e o dia do jogo Brasil x Alemanha marcaram uma verdadeira corrida dos torcedores a barracas de fogos de artifício. O articulista político e empresário Marco Wense disse que os preferidos eram os foguetes 7 x 1.
O que poucos imaginavam era que justamente ali, na pedida, estava escrito o placar do jogo…

ARGENTINA FARÁ FINAL CONTRA ALEMANHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Romero defendeu dois pênaltis e levou Argentina à final (Foto Getty Images-Fifa).

Romero defendeu dois pênaltis e levou Argentina à final (Foto Getty Images-Fifa).

Após a decepção brasileira no Mineirão ontem, havia quem torcesse por um Brasil x Argentina na disputa pelo terceiro lugar na Copa 2014. O duelo sul-americano ficará para depois. Os hermanos bateram os holandeses nos pênaltis (4 a 2), após empate em 0 a 0 no tempo normal e prorrogação. Sobressaiu-se a garra de Sergio Romero, autor de duas defesas e herói da classificação argentina no Itaquerão (SP). E assim eles encaram os alemães na finalíssima, no próximo domingo (13), no Maracanã, templo onde o Brasil não teve o privilégio de pisar nesta copa. Infelizmente.

COMO O TÉCNICO PERDEU O JOGO

Tempo de leitura: 2 minutos

walmir rosárioWalmir Rosário | wallaw1111@gmail.com

O esperado hexa chegou, mas de forma diferente, apenas na diferença dos seis gols no humilhante placar de sete a um. Um dia para se esquecer. Mas ainda nos resta a disputa do terceiro lugar. O céu não é mais o nosso limite.

Na década de 1980 os torcedores brasileiros gritavam a uma só voz: “Bota ponta, Telé; bota ponta, Telé!”. Este ano, deveríamos ter gritado, exigido: “Bota meio de campo, Felipão; escala o time certo, Felipão!”. E por isso deixamos de disputar o primeiro lugar na Copa do Mundo dentro na própria casa.
É triste, mas verdadeiro. Podem até dizer que passou a hora de buscar os culpados, da caça às bruxas! E não é isso que queremos, mas é nosso dever analisar os fatos e informar ou explicar para a grande torcida brasileira porque perdemos a Copa do Mundo de 2014.
Ainda nos resta a disputa do terceiro lugar, mas não nos satisfaz. Estrela maior tem o Neymar, que escapou do escabroso vexame do chamado Mineiraço, numa alusão à nossa derrota para o Uruguai no ano de 1950 no Maracanã, o “Maracanaço”. Não acredito que tenha sido maldição, mas incompetência.
Pra começo de conversa, o técnico escalou os jogadores errados para as posições equivocadas. Se determinado atleta joga bem pela direita, Felipão o escalou pela esquerda. Ou seja, em vez de inovar, tentou inventar. E o resultado não poderia ser outro: uma humilhante goleada por sete a um.
Não poderemos tirar o brilho da vitória alemã, seleção aplicada. Vimos, para nossa tristeza, nosso desalento, erros individuais inconsequentes, por jogarem nas posições erradas. A culpa é exclusiva do comandante Felipão.
O técnico brasileiro, desde antes do jogo, pensou que poderia blefar com os alemães, a imprensa, os torcedores, mas enganou ele mesmo. A sua soberba e seu sentimento egoísta não deixaram que ele reconhecesse o erro e mudasse o estilo de jogo. Pura teimosia.
Felipão menosprezou o meio de campo, a “alma” de qualquer equipe, e a característica de jogar da seleção alemã. Em declarações dadas às redes de rádios e TV, deixou transparecer que essa partida representaria a “sua forra” contra os alemães, colocando na sua conta os resultados negativos, inclusive quando treinava a seleção portuguesa. É muita empáfia.
Quedou-se silente a Seleção Brasileira frente ao poderio futebolístico alemão. Ao contrário do estilo de treinamento dos brasileiros, os alemães fizeram o seu retiro de concentração em Santo André, um povoado do Sul da Bahia, aberto à população nativa, participando da vida social.
Os brasileiros preferiram o estilo da exclusão, do posicionamento intramuros. Esquecemos o futebol alegre, característica tradicional dos nossos atletas. Demos, de graça, essa qualidade que sempre nos distinguiu aos alemães. Tomara que isso não prejudique essa brilhante geração de jogadores.
O esperado hexa chegou, mas de forma diferente, apenas na diferença dos seis gols no humilhante placar de sete a um. Um dia para se esquecer. Mas ainda nos resta a disputa do terceiro lugar. O céu não é mais o nosso limite.
Walmir Rosário é editor do Cia da Notíciawww.ciadanoticia.com.br

FELIPÃO: "O RESPONSÁVEL FUI EU"

Tempo de leitura: 2 minutos
Felipão diz ser o responsável pelo vexame (Fotomontagem Brasil 247).

Felipão diz ser o responsável pelo vexame (Fotomontagem Brasil 247).

O técnico Luiz Felipe Scolari disse em entrevista coletiva que o Brasil sofreu “um apagão, branco total” nesta terça (8), para resumir: “Foi o pior jogo da minha vida”. A Alemanha sapecou 7 a 1 no selecionado brasileiro em pleno Mineirão.
“Acho que demos o nosso melhor, mas perdemos para uma grande equipe que teve a qualidade de, em seis ou sete minutos, definir o jogo, com três ou quatro gols, de forma fantástica”, disse Felipão. “Quem é o responsável pelas escolhas? Eu. O resultado catastrófico pode ser dividido por toda o grupo. Mas a responsabilidade, a escolha da parte tática e da forma de jogar, fui eu. O responsável fui eu”, admitiu o técnico.
Para Felipão, houve um descontrole dos jogadores após o primeiro gol alemão. “Isso não é normal, mas acontece. Perdemos um jogo, mas para uma grande seleção. Nem eles [alemães] sabem o que aconteceu. Foram cinco bolas e cinco gols”, disse. “Ficamos em pânico e as coisas foram acontecendo”, acrescentou.
De acordo com o técnico, o resultado não seria diferente se Neymar tivesse jogado hoje. O atacante ficou de fora do Mundial após sofrer uma fratura na terceira vértebra lombar, na partida de sexta-feira (4) contra a Colômbia. “Tudo o que a Alemanha fazia hoje dava certo”, ressaltou Felipão, destacando que a “Alemanha fez sua melhor partida no Mundial, enquanto o Brasil fez a sua pior”.
Segundo o técnico, o Brasil agora terá que aprender com os erros cometidos na partida. “Se foi uma derrota catastrófica, a pior derrota do mundo da seleção brasileira, temos que aprender com isso”, acrescentou, ressaltando que pelo menos 14 jogadores desse grupo poderão estar na próxima Copa. Felipão disse que, agora, o foco será o jogo de sábado, quando o Brasil disputa o terceiro lugar contra o perdedor do jogo de amanhã (8) entre Argentina e Holanda. Agência Brasil.

INACREDITÁVEL!

Tempo de leitura: < 1 minuto

BRASIL 1 X 7 ALEMANHA

Alemães comemoram chocolate impiedoso aplicando no Brasil (Foto Getty Images/Fifa).

Alemães comemoram chocolate impiedoso aplicando no Brasil (Foto Getty Images/Fifa).

Desta vez, não houve Maracanazzo. Infelizmente. Foi um dia para esquecer. Em pleno Mineirão, o Brasil sofreu a sua mais impiedosa derrota em copas do mundo. Os alemães jogaram como se estivessem em um treino e, brincando, aplicaram 7 a 1 nos brasileiros naquela que tem sido, até aqui, a “Copa das Copas”. A seleção canarinho, restará a disputa pelo honroso terceiro lugar, no sábado, diante de Argentina ou Holanda.

BRASIL TERÁ DE SUPERAR AUSÊNCIAS – E A ALEMANHA

Tempo de leitura: 2 minutos
Neymar, artilheiro do Brasil, deixou selecionado após sofrer séria contusão (Foto Getty Images/Fifa).

Neymar é a ausência mais sentida em jogo decisivo (Foto Getty Images/Fifa).

A seleção brasileira busca hoje (8), em jogo contra a Alemanha, às 17h (horário de Brasília), no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, voltar a uma final de Copa, o que não ocorre desde 2002. Nesse ano, o Brasil foi campeão em cima da Alemanha.
O time brasileiro terá que superar a ausência de Neymar, que sofreu uma lesão nas costas no último jogo e está fora da Copa. Também terá que superar o desfalque do capitão Thiago Silva, que recebeu o segundo cartão amarelo no torneio e cumpre suspensão.
Superar a ausência do astro do time pode ser o grande desafio do técnico Felipão na preparação para o jogo. Ele faz mistério sobre o substituto de Neymar. Uma opção é a volta de Luiz Gustavo. O volante voltaria após cumprir suspensão contra a Colômbia, e Paulinho, seu substituto no jogo, continuaria entre os titulares para deixar o meio-campo brasileiro mais combativo.
A outra possibilidade é a entrada de William no lugar de Neymar, mantendo as características atuais do time. O técnico precisa optar entre reforçar o meio-campo para medir forças com os alemães, fortes nesse setor, ou manter o time veloz no ataque contra a lenta defesa adversária.
Na defesa, as dúvidas são menores. O zagueiro Dante é nome praticamente certo para substituir Thiago Silva. Dante é jogador do principal time da Alemanha, o Bayern de Munique, e tem como companheiros de clube nada menos do que sete jogadores da seleção alemã.
A Alemanha vem de uma vitória simples contra a França. O jogo não foi bonito, mas a vaga veio de forma incontestável. O técnico Joachim Löw tem à disposição seus principais jogadores. Os meias Schweinsteiger, Özil e Kroos são os principais articuladores no meio-campo e costumam dominar esse setor nas partidas. No ataque, Thomas Müller e André Schürrle podem ser titulares e dar muito trabalho à defesa brasileira.

Leia Mais

ILHÉUS FEST TERÁ JOGO DO BRASIL E MÚSICA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ilhéus Fest terá música e futebol na Soares Lopes (Foto Gidelzo Silva).

Ilhéus Fest terá música e futebol na Soares Lopes (Foto Gidelzo Silva).

Os jogos das semifinais e as disputas do 3º lugar e da finalíssima da Copa do Mundo serão transmitidos em grande telão de seis metros quadrados e alta definição, na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus. Nesta quarta (8), a torcida poderá acompanhar Brasil x Alemanha. A partida começa às 17 horas.
A expectativa é de bom público na Ilhéus Fest Copa, montada pela prefeitura com uma cervejaria e a Bahiatursa.
Segundo o secretário de Turismo de Ilhéus, Alcides Kruschewsky, a estrutura da Ilhéus Fest contará com música, barracas de bebidas e lanches, sanitários químicos e segurança. A arena já funcionou na vitória da Seleção Brasileira diante da Colômbia, por 2 a 1, na última sexta (4).

MELHOR ESTÁDIO, FONTE NOVA TEM JOGO DE DESPEDIDA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fonte Nova registrou maior média de gols na copa no Brasil (Foto Getty Images-Fifa).

Fonte Nova registrou maior média de gols na copa no Brasil (Foto Getty Images-Fifa).

Hoje é o adeus da Fonte de emoções, gols. O Estádio Fonte Nova recebe hoje o seu último jogo da Copa do Mundo 2014. No derradeiro confronto da fase semifinal, Holanda e Costa Rica se enfrentam às 17h, em Salvador.
O primeiro estádio totalmente reconstruído para a competição da Fifa também é o líder da preferência dos torcedores, conforme ranking do portal UOL. Obteve 9,5 como nota média.
A Fonte Nova também foi palco de grandes goleadas, dentre elas o inesquecível 5 a 1 aplicado pela Holanda em cima da campeã Espanha, na primeira rodada do mundial.
A sequência teve ainda Alemanha 4 x 0 Portugal, França 5 x 2, Suíça e Bósnia 3 x 1 Irã. E, já nas oitavas, a Bélgica batendo os Estados Unidos por 2 a 1, na prorrogação, em jogo dos mais emocionantes do torneio.
A rede balançou 24 vezes, numa incrível média de 4,8 gols por jogo. Está entre as dez maiores médias da história dos 20 mundiais realizados até aqui, pontuando com a sexta melhor, conforme estatística da organizadora da competição. E registrou um dos gols mais bonitos desta copa, o de Van Persie, da Holanda, nos 5 a 1 em cima da Espanha.

Back To Top