skip to Main Content
24 de fevereiro de 2020 | 08:43 pm

ALELUIA SERIA O MENINO BIRRENTO?

Tempo de leitura: < 1 minuto

A foto espalhada por Aleluia: Ary, de costas, e Wagner.

O historiador e dono do instituto de pesquisas Inpei, Ary Carlos, afirmou ontem que nunca teve o prazer de fazer pesquisas para o Ibope. Era um desmentido ao que disse o deputado José Carlos Aleluia (DEM) ao jornal A Tarde. Aleluia dizia que Ary era terceirizado do Ibope e adiantou o resultado da pesquisa, três dias antes a seus assessores, num hangar da Aerostar, em Salvador.
Apesar do desmentido do homem do Inpei, Aleluia agiu como menino birrento e disparou emails para as redações de jornais, sites e emissoras de rádio e televisão com uma foto de Ary ao lado de Jaques Wagner. A foto é antiga, mas o candidato a senador insistia na ligação de ambos.
Ary chateou-se com o “jogo” de Aleluia, de quem foi colega numa companhia de eletricidade. Em contato com o Pimenta, ontem, o dono do Inpei deu a sua versão sobre o caso (veja aqui).

ARY CARLOS NEGA QUE INPEI TRABALHE PARA O IBOPE

Tempo de leitura: 2 minutos

Em contato com o Pimenta, há pouco, o historiador e dirigente do instituto de pesquisas Inpei, Ary Carlos Nascimento, negou que faça trabalhos para o Ibope, conforme nota abaixo veiculada na edição deste domingo na coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde. Dentre outras incoerências, ele aponta que a conversa relatada pela coluna se deu no dia 24 e não 18 de agosto. Ele enviou resposta ao editor da coluna.
“Davidson / Ricardo,
Conheçam a resposta que encaminhamos a Levi Vasconcelos. Como vocês estão repercutindo a notícia, peço que publiquem também a nossa resposta.

Caro Levi,
ontem, às 22 horas, recebi um telefonema de um amigo de Jequié, Capitão Edmar Mende, Superintendente Municipal de Trânsito daquela cidade, alertando-me que hoje teria uma “bomba” em sua conceituada coluna. Quem o informou foi o vereador Roberto Pina, um dos cordenadores da campanha de Lúcio [Vieira Lima] e Leur [Lomanto] em Jequié.

Seguindo rotina diária, ao ler o jornal de hoje deparei-me com a nota em epígrafe. Em respeito a você e a seus milhares de leitores, peço retificação conforme relato a seguir:
Encontrei-me com Cláudio e Gama, assessores do deputado Aleluia, na terça-feira, 24.08, às 14 horas, no hangar da AEROSTAR,( e não com Aleluia) e, como ocorre todas as vezes em que nos encontramos, Claudio perguntou-me como estava o quadro político na Bahia, e eu passei as seguintes informações:
1- No decorrer desta semana deveria ocorrer a  divulgação de 03 pesquisas A TARDE com VOXPOPULI, rede Bahia com IBOPE e DATAFOLHA e que o resultado seria a consolidação de Wagner na liderança com  o índice entre 49 e 50%, e que Geddel e Paulo Souto estariam estáveis. Eu esperava que se Geddel crescesse alguma coisa, seria no eleitorado de Paulo Souto.
2- Informei que minha empresa estava fechando pesquisa em Cachoeira, Paulo Afonso, Itabuna, Vitória da Conquista, Jequié, Feira de Santana e Salvador, e que esta tendência se mantinha. Inclusive afirmei para ele que esperava também um crescimento de Lídice e Pinheiro, e que provavelmente ambos encostariam e posteriormente passariam Cesar Borges.  Ainda me comprometi a pedir a meu cliente autorização para passar os dados de Senador em Paulo Afonso e Feira de Santana, onde Aleluia e Zé Ronaldo lideram.
3- Afirmei que, em minha percepção, após Quinta 26, com o comicio da Castro Alves, Wagner passaria de 55% e Geddel e Paulo Souto cairiam.   (vamos aguardar). Ainda passei para o Gama e o Cláudio uma análise do quadro das eleições proporcionais e algumas opiniões a nível de Brasil.
4- Nunca fui terceirizado do IBOPE (me honraria muito sê-lo). Porém, faço campo para outras empresas, que o contrato não me permite revelar. Por fim, estamos no mercado há mais de 15 anos, sou um estudioso do cenário político nacional, e as opiniões que emito são baseadas neste contexto.

Com tudo isto, percebe-se a intenção de criar factóide político, no momento de revés. Lamento ter partido tal informação do Deputado Aleluia, pessoa com quem trabalhei na COELBA, tenho grande apreço e admiração, e considero uma das melhores cabeças do país.

Atenciosamente,
Ary Carlos

ELEIÇÕES 2010 – QUADRO PARA DEPUTADO FEDERAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Ary Carlos

A eleição a deputado federal em 2010 deverá apresentar um quadro bastante diferente da eleição anterior. Isto na correlação de forças políticas, pois os nomes apenas mudaram de lado. O PT e o PMDB terão a maior renovação, o PP a menor. Neste ano, o quociente eleitoral estará entre 175 e 179 mil votos.

As três grandes coligações deverão eleger a totalidade dos deputados. São 39 vagas em jogo. O PRB deverá eleger 01 candidato onde se coligar, e o PMN poderá eleger 01 candidato dependendo da coligação que fizer.

PSOL, PSTU, PCB e os pequenos partidos não devem eleger deputados federais. O PV que terá candidatura própria à eleição majoritária, deverá torcer por um crescimento importante da candidatura de Marina a presidente para tentar eleger um representante com o voto de legenda.

As coligações que propomos são aquelas que se apresentam como possíveis diante do quadro macro das forças políticas da Bahia e, ocorrendo estas coligações, apostamos nos seguintes números:

Coligação PT/ PP/ PDT/ PR/ PCdo B/ PSB
Fará entre 22 e 24 deputados federais
Coligação DEM PSDB PPS
fará entre 09 e 10 deputados
Coligação PMDB PSC PTB
Fará entre 06 e 08 deputados federais
Coligação PRB
Fará 01 candidato onde se coligar
Coligação PMN
Poderá fazer 01 candidato, dependendo da coligação que venha integrar.

Os candidatos que considero eleitos por coligação são:

Coligação liderada pelo PT

Rui Costa, Pinheiro(ou Afonso Florence), Pelegrino, Valmir Assunção, Zezéu, Josias Gomes, Geraldo Simões e Waldenor.
PP Leão, Negromonte, Roberto Britto e Luiz Argôlo.
PDT Oziel, Félix Júnior, José Carlos Araújo.
PR José Rocha e Maurício Trindade
PC do B Edson Pimenta e Daniel Almeida
PSB Leonelli.

Leia Mais

Back To Top