skip to Main Content
9 de julho de 2020 | 11:15 pm

COM DOAÇÃO DE EMENDAS, GOVERNO ESTADUAL PAGARÁ CONTA DE LUZ DE 3,5 MILHÕES DE BAIANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O pagamento da conta de energia que será assumido pelo Governo do Estado durante os próximos 90 dias vai ser ampliado para os baianos que tenham consumo de até 100 kilowatts (kW) por mês e estejam no CadÚnico. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (3).

A ampliação do benefício ocorre após a definição da Assembleia Legislativa da Bahia para que as emendas dos deputados sejam utilizadas no combate à pandemia do novo coronavírus.

“Hoje com a doação das emendas individuais dos deputados, conseguimos ampliar a faixa de consumo. Agradeço ao presidente Nelson Leal e a todos os deputados. Com isso, 3,5 milhões de baianos serão beneficiados por essa medida do Governo do Estado e Assembleia Legislativa”.

ILHÉUS: PP LANÇA PRÉ-CANDIDATURA DE CACÁ COLCHÕES A DEPUTADO ESTADUAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cacá Colchões é lançado pré-candidato a deputado estadual

O empresário Cacá Colchões, ex-vice-prefeito de Ilhéus, será candidato a deputado estadual. A definição ocorreu durante encontro do PP, em Ilhéus, neste final de semana, com a presença do secretário geral do PP baiano, o ex-prefeito ilheense Jabes Ribeiro. Cacá Colchões foi candidato a prefeito de Ilhéus em 2016. Terminou a peleja em segundo lugar, com 15 mil votos. Cacá resistia à candidatura.
O nome do empresário era cotado para disputar vaga à Câmara dos Deputados. Estrategicamente, foi lançada a pré-candidatura a deputado estadual. Acredita-se que são maiores as chances de vitória com disputa à Assembleia Legislativa. Ao mesmo tempo, ele complica a vida da deputada estadual Ângela Sousa (PSD) e se coloca como nome do PP na disputa à Prefeitura de Ilhéus em 2020, quando poderá enfrentar Marão (PSD) nas urnas.

A PRÉ-CANDIDATURA DE RAFAEL MOREIRA

Tempo de leitura: 2 minutos
Rafael surge também como nome do governo, a exemplo de Sérgio.

Rafael surge como nome do governo, que já tem Sérgio Gomes.

Logo no início de janeiro, o governo de Fernando Gomes pariu a primeira pré-candidatura a deputado estadual, a de Sérgio Gomes, filho do dono da principal cadeira do Centro Administrativo Firmino Alves. Sérgio assumiu a Pasta de Transporte e Trânsito já pensando em uma vaga na Assembleia Legislativa. Caiu devido à repercussão nacional – e negativa – dos casos de nepotismo na gestão. Agora, ele comanda a Maternidade da Mãe Pobre, onde fez festa para mães neste final de semana. Sim, claro, de olho em 2018.

Também neste final de semana, surgiu outra candidatura à Assembleia Legislativa no seio do governo, a do empresário Rafael Moreira. Filho de um dos amigos de Fernando, o falecido Renan Moreira, Rafael goza de bom trânsito no governo municipal e circula com facilidade também no governo estadual, depois de aproximar-se de figuras petistas como Josias Gomes, secretário de Relações Institucionais.

Nos bastidores, atribui-se a pré-candidatura de Rafael, internamente, à secretária de Governo, Maria Alice Pereira. O jovem empresário contaria com o entusiasmo de outro Gomes. Não exatamente o Fernando – nem o Sérgio, mas o Josias.

Maria Alice não é – pelo menos publicamente, registre-se – contra a candidatura de Sérgio Gomes, mas tem natural preferência por Rafael. Por uma questão de gratidão, segundo dizem. Foi o empresário quem levou Fernando a Lula Viana, assessor do governo estadual, e a Josias Gomes – e, daí, a Rui Costa, em junho do ano passado, quando ACM Neto traiu o então pré-candidato a prefeito pelo DEM para apoiar o tucano Augusto Castro na peleja municipal de 2016.

Internamente, também é feita a leitura de que Sérgio e Rafael buscariam eleitores em grupos distintos em Itabuna (o filho do prefeito avançaria nas camadas populares e Rafael na classe média e entre mais jovens). Como não a cidade não costuma descarregar voto suficiente para eleger deputado, os dois batalhariam em regiões diferentes, também. Sérgio mais ao centro sul e Rafael correndo pelo extremo-sul, onde atua empresarialmente.

A palavra final seria do chefe. Por enquanto, é perceptível a simpatia de grande parte do governo de Fernando ao nome de Rafael, por ele ter sido dos maiores entusiastas da campanha de Gomes em 2016.

MARCELO NILO ASSUME PRESIDÊNCIA DA AL-BA PELA 5ª VEZ

Tempo de leitura: < 1 minuto
Nilo toma posse sob risco de judicialização de processo eleitoral (Foto Pimenta).

Nilo toma posse sob risco de judicialização de processo eleitoral (Foto Pimenta).

O deputado estadual Marcelo Nilo (PDT) comandará, pela quinta vez consecutiva, a Assembleia Legislativa baiana. Há pouco, Nilo foi eleito presidente da Assembleia Legislativa, com 51 votos. Um deputado votou em branco.

Há pouco, Nilo discursou. Agradeceu os 51 votos e até mesmo ao deputado “que votou em branco” e aos 11 petistas que se retiraram do plenário em protesto. “Esse dia talvez seja o mais emocionante da minha vida”, disse em plenário, também enfatizando que ficou por 16 anos na oposição e chegou ao comando da AL-BA com a eleição de Jaques Wagner ao governo baiano, em 2007.

ELEIÇÃO VAI PARAR NA JUSTIÇA

Os 11 deputados do PT abandonaram o plenário e não participaram da votação de escolha da Mesa Diretora da Casa. A bancada do PT ameaça recorrer à Justiça contra à entronização de Nilo no poder legislativo estadual.

Ontem, a bancada se reuniu e posicionou-se contrária à reeleição “infinita” para a presidência da Assembleia Legislativa.

ASSEMBLEIA APROVA REFORMA ADMINISTRATIVA DO GOVERNO BAIANO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Rui terá estrutura mais enxuta.

Rui terá estrutura mais enxuta.

Sob protestos de funcionários da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), o projeto de lei da reforma administrativa do Governo Baiano foi aprovado pela Assembleia Legislativa, ontem à noite (10). O projeto reduz de 27 para 24 o número de secretarias e gera economia, segundo o governo, de R$ 200 milhões anuais.
A estimativa é de que 1.696 cargos serão extintos com a reforma administrativa proposta a partir do estudo do Grupo de Trabalho de Transição Governamental. A gestão passa a ter indicadores e metas e, com a reforma, reforço nos controles internos das secretarias.
O governo estadual será pressionado pelos funcionários de órgãos e empresas como a Ebal, que administra a Cesta do Povo. Até agora, não ficou claro o que acontecerá com os mais de 2 mil funcionários, quase metade concursados. Parte da empresa, a da Cesta do Povo, será privatizada. Os funcionários cobram respostas do governador eleito, Rui Costa.

OS CARAS DA IMPRENSA NA ALBA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Levi Vasconcelos assina coluna Tempo Presente, d´A Tarde (Foto Mila Cordeiro).

Levi Vasconcelos assina coluna Tempo Presente, d´A Tarde (Foto Mila Cordeiro).

Embora tardio, vale o registro. Levi Vasconcelos, editor da coluna Tempo Presente, d´A Tarde, foi o  jornalista mais votado, na categoria impresso, dentre os profissionais de imprensa que cobrem o dia a dia da Assembleia Legislativa. Obteve 23 votos. A coluna é referência para o jornalismo político baiano.
Os destaques do ano no legislativo estadual também foram o radialista Itamar Ribeiro e, na categoria blogs e sites, o jornalista Tasso Franco, do Bahia Já.
Dentre os parlamentares, o mais votado foi Carlos Gaban (DEM), que não foi reeleito, e Marcelo Nilo, com 21 e 19 votos, respectivamente. Outro não reeleito e figurando na lista foi Álvaro Gomes (PCdoB).

ASSEMBLEIA VOTA REFORMA DA PM HOJE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia, fechou acordo com Carlos Gaban (DEM), pela oposição, para votar os 20 projetos enviados pelo governo que tramitam na Casa na seguinte base: no máximo quatro por dia.
Os primeiros quatro serão votados hoje. São eles: a Lei de Organização Básica da PM, a que regulamenta a independência do Corpo de Bombeiros, um da área cultural e outro que autoriza o governo a tomar R$ 800 milhões para o metrô de Salvador.
No caso da PM, havia uma pendência: o item que tirava do comando a prerrogativa de punir policiais infratores e passava para a Corregedoria da Polícia Civil. Os coronéis enviaram uma carta dizendo que não concordavam, e o texto que deve ir a votação diz que quase tudo fica como está. Ou seja, o comando continua a punir, mas, em casos excepcionais, o governador pode evocar a situação para si.
Por acaso, os coronéis da PM estarão reunidos hoje em Feira de Santana. Resta saber se eles vão aceitar a proposta.
Coluna Tempo Presente, A Tarde

EDMUNDO FILHO SERÁ CANDIDATO A DEPUTADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Edmundo Filho com o governador Jaques Wagner.

Edmundo Filho com o governador Jaques Wagner.

Edmundo Filho deixa o núcleo de rádio da Secretaria Estadual de Comunicação Social (Secom) ao final deste mês. Filiado ao PT, o jornalista está de olho em uma das 63 vagas da Assembleia Legislativa baiana. Será candidato a deputado estadual.
Seguirá os passos do ex-secretário de Comunicação Social, Robinson Almeida, que concorrerá a uma das 39 vagas baianas na Câmara dos Deputados.

GOVERNO TEM VITÓRIA APERTADA EM INDICAÇÃO DE ZEZÉU AO TCE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Zezéu Ribeiro era bom nome, mas foi aprovado no "aperto".

Zezéu Ribeiro era bom nome, mas foi aprovado no “aperto”.

Do Ba24horas
O governador Jaques Wagner quase leva uma bola nas costas na noite desta quarta-feira (28), na Assembleia Legislativa. Em clima de traição, deputados da base deixaram de votar no deputado federal Zezéu Ribeiro (PT), indicado por Wagner para uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE).
Em uma primeira votação, Zezéu teve apenas 27 votos, enquanto o deputado estadual Carlos Gaban (DEM) somou 28. Apesar da pequena vantagem, o número não é suficiente para fazer um conselheiro, cuja escolha exige maioria absoluta. Ainda assim, o susto para o governo foi grande.
Deputados da base, a exemplo da ilheense Ângela Sousa (PSD), ausentaram-se do plenário na hora da votação, dificultando a vida do governo. Ainda assim, na segunda tentativa Wagner conseguiu eleger Zezéu, pelo placar de 35 a 28. Na segunda-feira (26), o governador esteve na AL para conversar com os deputados sobre a escolha dos conselheiros do TCE  e do TCM.
A quase derrota acende luz amarela na articulação política do governo. Ao que tudo indica, alguma coisa está fora da ordem.
Leia mais

DOBRADINHA ELEITORAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bebeto e Serpa, ainda sem partido, fecham aliança no Sul da Bahia (Foto Divulgação).

Bebeto e Serpa fecham aliança no Sul da Bahia (Foto Divulgação).

O sindicalista Bebeto Galvão (PSB) e o coronel Valci Serpa, ex-comandante do Batalhão da PM em Jequié, fecharam acordo para a disputa eleitoral de 2014. Os dois farão dobradinha em vários municípios sul-baianos, segundo o sindicalista.
Bebeto é pré-candidato a deputado federal e Serpa almeja uma vaga na Assembleia Legislativa. O policial militar ainda não definiu a qual partido se filiará. Está entre PR e PTdoB. Terá até o próximo mês, período das convenções partidárias, para tomar decisão.

Back To Top