skip to Main Content
25 de fevereiro de 2020 | 03:11 pm

PREFEITO DE IBICARAÍ PROMETE QUITAR SALÁRIO HOJE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Brandão promete quitar salário de setembro hoje

A Prefeitura de Ibicaraí informou, por meio de nota, que o salário de setembro dos ocupantes de cargos de confiança será pago nesta sexta (10). De acordo com o comunicado, apenas 15% dos comissionados estavam sem receber os vencimentos de setembro. Na quarta (8), este blog publicou nota falando do atraso (reveja aqui).

A informação inicial era de que os comissionados deveriam abrir mão do salário, o que é rebatido pelo prefeito Lula Brandão (PSDB).

“A pendência foi resultado de dívidas, herdadas pelas gestões anteriores, que o município está quitando, a exemplo do INSS, no valor de R$ 111 mil, FGTS, R$ 35 mil, e PGU, R$ 41 mil”, informa o prefeito em nota. Lula diz, ainda, que o atraso não teve “qualquer ligação com a festa realizada pela prefeitura em comemoração ao aniversário do município”.

Por fim, o prefeito diz que o pagamento em dia tem sido prioridade do governo e que a quitação das dívidas citadas acima são importantes “para o crescimento da cidade, principalmente pelo fato de ser este um dos requisitos para que o município consiga convênios com o governo do estado, bem como federal.”

ASSINANTES DA VEJA PLANEJAM CANCELAMENTO COLETIVO

Tempo de leitura: < 1 minuto

vejaLeitores da revista Veja em Ilhéus e Itabuna planejam um ato coletivo de cancelamento de assinaturas. Não se trata de insatisfação com o conteúdo editorial, como muitos poderiam imaginar, mas é protesto motivado pelo atraso na distribuição do produto.

“Estamos recebendo mercadoria com prazo de validade vencido”, afirma o publicitário Sílvio Roberto, um dos assinantes que pensam em cancelar seu contrato com a editora Abril, responsável pela publicação.

O publicitário diz ter entrado em contato com a distribuidora local da revista e a informação é de que a Veja passou a chegar ao aeroporto de Ilhéus aos domingos e a entrega aos assinantes só acontece às segundas, havendo quem só receba na terça. Os atrasos teriam aumentado há cerca de um mês.

Nas capitais e regiões mais próximas dos grandes centros, a edição impressa normalmente está disponível aos sábados. A versão online também é disponibilizada neste dia, a partir das 8 horas da manhã.

FICC EXPLICA ATRASO DE PAGAMENTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ficc esbanja nas compras, mas se aperta para pagar salários

Ficc esbanja nas compras, mas se aperta para pagar salários

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc) iniciou ontem, com atraso de oito dias, o pagamento aos monitores do Programa de Arte e Cultura em Áreas de Interesse Social e do Projeto Viv-à-rte. Em nota, a entidade atribuiu a demora a “questões burocráticas de natureza bancária, concernentes à transição entre presidências”.

O atraso gerou muitas queixas dos monitores e comentários anônimos enviados ao PIMENTA (possivelmente por funcionários contratados pela Ficc). Em comentário à nota publicada pelo blog sobre os gastos da fundação com estrutura para eventos (palco e cobertura), um leitor observou: “sobra dinheiro na Ficc, mas falta no bolso dos educadores sociais”.

A nota  do blog informara que, no primeiro trimestre de 2016, a fundação pagou R$ 480 mil em despesas com palco e toldo, sendo R$ 260 mil apenas em março. Na Prefeitura, o comentário é de que a Ficc vive uma situação privilegiada e um exemplo curioso foi a licitação para a compra de copinhos de água mineral, no valor de R$ 50 mil, também no primeiro trimestre.

Nem o gabinete do prefeito Claudevane Leite é tão bem abastecido, tanto que é normal o gestor mandar pedir água à fundação de cultura.

VEREADOR COBRA ESCLARECIMENTOS SOBRE OBRA EM CENTRAL DE ABASTECIMENTO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Central está fechada há mais de um ano para reformas. Demora na conclusão prejudica 70 famílias

Central está fechada há mais de um ano para reformas. Demora na conclusão prejudica 70 famílias

A paralisação das obras de reforma da Central de Abastecimento do bairro Hernani Sá, na zona sul de Ilhéus, levou o vereador Fábio Magal (PSB) a cobrar esclarecimentos do prefeito Jabes Ribeiro (PP).

Segundo Magal, a obra teve início em 31 de janeiro do ano passado, portanto há mais de um ano. Mas o trabalhos acabaram interrompidos sem maiores explicações.

Em requerimento encaminhado à Mesa Diretora da Câmara, o vereador solicita que o prefeito e o secretário de Indústria e Comércio de Ilhéus, Roberto Garcia, apresentem informações sobre a reforma.

Entre outros dados, Magal questiona o nome da empresa responsável pela obra, com cópias do contrato, processo licitatório e notas de empenho. Pede também que o governo dê uma previsão de data para a conclusão dos trabalhos.

Segundo o vereador, 70 famílias de comerciantes dependem dessa obra para retomar suas atividades na Central de Abastecimento.

TERCEIRIZADOS FAZEM NOVO PROTESTO CONTRA ATRASO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Trabalhadores que prestam serviços a órgãos do governo baiano, por meio de contratos de terceirização, voltam a protestar contra o atraso de salários. Uma manifestação está marcada para a manhã desta segunda-feira (29), na sede da Secretaria da Fazenda, em Salvador.

O protesto é organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública (Sindlimp-BA) e pela Central Única dos Trabalhadores, que exigem providência imediata do governo com relação à inadimplência das empresas às quais os trabalhadores estão diretamente vinculados.

“O governo do Estado precisa agir para não ser chamado de omisso”, afirma Edson Conceição Araújo, membro da direção da CUT-BA. Há pouco mais de um mês, cerca de 180 terceirizados da empresa Locservice cruzaram os braços em protesto contra o atraso nos pagamentos. No dia 27 de janeiro, manifestantes fecharam a sede do Núcleo Regional de Educação (NRE 5), em Itabuna.

MUTUÁRIOS CONVOCAM REUNIÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PIMENTA divulgou no dia 1º o protesto de mutuários do Residencial Pedra da Vitória, em Itabuna, inconformados com a longa paralisação das obras do empreendimento imobiliário. Outros compradores que também amargam uma espera além do previsto são os do Condomínio Vila Verde, alguns dos quais dizem ter adiado casamento e filhos devido às dificuldades para realizar o sonho da casa própria. Os mutuários acusam as empresas Runa e Vooxy, além da Caixa Econômica Federal, como responsáveis pelo prejuízo.

Representantes dos mutuários do Vila Verde se reúnem  neste sábado, 13, para discutir o imbróglio. O encontro será às 9 horas, no edifício Módulo Center, na Beira Rio, centro de Itabuna.

APLB FAZ ACORDO EM UNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Una acaba de fechar acordo com a APLB/Sindicato para quitar os salários dos trabalhadores da educação, referentes a dezembro do ano passado, além do décimo terceiro, que o ex-prefeito Dejair Birschner “esqueceu-se” de pagar.
O compromisso firmado pela atual prefeita, Diane Rusciolelli (PSD), é saldar o débito utilizando um complemento dos repasses do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb), que deve entrar na conta da Prefeitura no último dia útil de abril.
Até lá, paciência!

GREVE NO HOSPITAL DE BASE

Tempo de leitura: < 1 minuto

No hospital, segundo vereador, médicos decidem quem vive e quem morre

Funcionários do Hospital de Base de Itabuna cruzaram os braços na manhã desta quarta-feira, 20. Os trabalhadores deflagraram greve por tempo indeterminado, em protesto contra a pendência relativa aos salários de dezembro. Apenas os atendimentos de emergência são realizados.
Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Itabuna (Sindserv), Karla Lúcia Oliveira, o governo municipal descumpriu acordo de regularizar a situação até o dia 10 de fevereiro, compromisso assumido pelo presidente da Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna (Fase), o médico Paulo Bicalho, e pelo secretário da Saúde, Renan Gomes.
“Nós entendemos que o atual governo recebeu uma herança maldita, mas não podemos aceitar o atraso do salário, pois o funcionário não é de Vane nem de Azevedo, mas do município”, declarou a presidente do Sindicato. Segundo ela, os trabalhadores só retornarão ao serviço quando o pagamento estiver na conta.
O governo alega que o atraso se deve ao fato de ainda não ter sido creditado o repasse de recursos da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab). O motivo da demora seria uma mudança no sistema de informática da Secretaria.
 

SERVIDORES FAZEM ACORDO E ENCERRAM GREVE

Tempo de leitura: 2 minutos
Em audiência, servidores da Saúde e administrativo fecharam acordo, o que não ocorreu na educação (Foto Jeremias Barreto).

Saúde e administrativo fecham acordo. Educação terá nova audiência (Jeremias Barreto).

Os representantes do funcionalismo municipal de Itabuna decidiram há pouco encerrar a greve iniciada nesta terça-feira, 29. A deliberação pelo retorno às atividades ocorreu em assembleia, após reunião com membros do governo intermediada pelo Ministério Público do Trabalho. O salário de dezembro será quitado em seis parcelas. A primeira deverá ser paga em 13 de fevereiro.
A greve foi deflagrada em protesto contra o atraso no pagamento dos salários de dezembro de 2012. A nova gestão alegava que a administração anterior não deixou recursos em caixa para quitar a dívida com o funcionalismo, que atinge um montante de R$ 11,3 milhões.
Inicialmente, o governo propôs aos funcionários o pagamento dos salários em 16 vezes, o que foi recusado pelos servidores. Na tarde desta quarta-feira, 30, a Prefeitura melhorou a proposta, que passou a ser de parcelamento do débito em seis vezes, a partir de fevereiro.
Segundo a dirigente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserv), Wilmaci Oliveira, os cerca de 300 funcionários da equipe de apoio da educação receberão os atrasados de uma só vez, no dia 13 de fevereiro. Já os professores, vinculados a outro sindicato, negociam à parte com o governo e não estão incluídos no acordo fechado hoje.
A dirigente ressaltou que a proposta não foi a ideal, mas a possível de ser alcançada, pois a outra opção era o caminho judicial, que implicaria em demora para se chegar a uma solução.
PROFESSORES
Os professores rejeitaram nova proposta de parcelamento apresentada pelo governo e que resultaria em pagamento do salário de dezembro em 12 vezes. Os representantes do município não aceitaram proposta de parcelamento em quatro vezes. Alegaram falta de condições financeiras. Uma nova audiência foi marcada para o dia 19 de fevereiro, seis dias antes do ano letivo, programado para 25 de fevereiro.
Atualizado às 22h56min

PROFESSORES DE ILHÉUS FARÃO VIGÍLIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Professores em assembleia nesta terça-feira, 22

Professores em assembleia nesta terça-feira, 22

Os professores de Ilhéus vão aumentar a pressão sobre o governo municipal, na tentativa de obter o pagamento dos salários de dezembro e do décimo terceiro, deixados em aberto pela gestão Newton Lima. Nesta sexta-feira, 25,  às 10 horas, os dirigentes da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI), entidade vinculada à APLB / Sindicato, terão audiência no Palácio Paranaguá com o prefeito Jabes Ribeiro. Do lado de fora da sede do governo, professores estarão em vigília.
Além da regularização dos salários, a APPI, que promoveu assembleia nesta terça-feira, 22, cobra a revogação do decreto 006/2013, assinado por Jabes Ribeiro, que determinou a demissão de servidores concursados. A categoria protocolou ofícios junto ao Ministério Público Estadual e ao Ministério Público do Trabalho, sustentando a ilegalidade da medida.
O governo alegou a existência de vícios no concurso. Já a APPI observa que o processo seletivo, principalmente no que se refere à contratação de profissionais de educação, resultou de Termo de Ajustamento de Conduta.

Back To Top