skip to Main Content
22 de fevereiro de 2020 | 04:37 pm

ITABUNA CORRE O RISCO DE PERDER VERBA PARA CENTRO DE REFERÊNCIA DA MULHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

AzevedoNa condição de cidade-polo no Território Litoral Sul, Itabuna foi escolhida para receber um Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), que é um espaço de acolhimento e atendimento à mulher em situação de violência. Mas a verba de R$ 200 mil para implantação do centro será perdida, caso o prefeito José Nilton Azevedo (DEM) não deposite a contrapartida de R$ 8 mil até a próxima quinta-feira, dia 20.

O prefeito firmou acordo com a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM), mas ainda não honrou o compromisso assumido, nem dá sinais de que irá fazê-lo. No último fim de semana, em Itacaré, participantes da I Conferência das Mulheres do Sul da Bahia assinaram uma carta dirigida a Azevedo, na qual exigem que o município de Itabuna honre o acordo feito com a SPM.

No documento, que será entregue nesta manhã ao prefeito, as mulheres observam que “o prazo para efetivação do contrato por meio do depósito da contrapartida esgota-se dia 20 de dezembro de 2012 e não será prorrogado”. Dizem ainda ser “inconcebível que recursos dessa monta, imprescindíveis para o combate à violência contra a mulher em toda a região, sejam perdidos por irresponsabilidade ou descaso do poder público”.

CONTAS DE EDSON DANTAS DEVEM SER APROVADAS HOJE. AZEVEDO ESPERA PRESENTE NO PRÓXIMO DIA 19

Tempo de leitura: < 1 minuto
Gramacho liberou geral e emitiu parecer favorável às contas de Edson Dantas e Azevedo (foto Duda Lessa)

Gramacho liberou geral e emitiu parecer favorável às contas de Edson Dantas e Azevedo (foto Duda Lessa)

A Câmara de Vereadores de Itabuna deverá aprovar nesta quinta-feira, 13, em sessão programada para começar às 10 horas, as contas do ex-presidente do legislativo municipal, Edson Dantas, referentes ao exercício de 2008.

No TCM, o parecer foi pela rejeição, mas tudo indica que o julgamento político irá absolver o ex-vereador, a começar pelo posicionamento do relator das contas, Milton Gramacho (PRTB), lido ontem em plenário e favorável a Dantas. Gramacho é também relator das contas do prefeito Azevedo, de 2009, primeiro ano do governo.

Em função de irregularidades consideradas muito graves, como o desvio de quase R$ 23 milhões no contrato com a empresa responsável pela coleta de lixo, o TCM emitiu parecer negativo para as contas de Azevedo. Na Câmara, o relator deu sinal verde para a aprovação.

Apenas as contas de Edson Dantas estão na pauta para apreciação hoje em plenário. As de Azevedo ficarão para a próxima quarta-feira, 19, seis dias antes do Natal. O prefeito espera o presente antecipado.

 

AZEVEDO EXONERA MAIS 24 COMISSIONADOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Kleber Torres e Ramiro Aquino figuram em lista de exonerados

Kleber Torres e Ramiro Aquino figuram em lista de exonerados

Lista inclui os jornalistas Ramiro Aquino e Kleber Torres.

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), acaba de dispensar mais uma leva de servidores do quadro de comissionados da Prefeitura. A lista, com 24 nomes, foi publicada no final da tarde desta quarta-feira, 12, e, segundo informações de fonte do governo, a escolha das exonerações tem sido fortemente influenciada pela secretária do prefeito, Joelma Reis.

Como tem sido praxe no governo, as dispensas foram determinadas com data retroativa, com efeito a partir do dia 30 de novembro. A prática é considerada irregular e pode resultar em ações trabalhistas, ou seja, é potencialmente um abacaxi para o futuro governo descascar.

Entre os exonerados nesta quarta-feira, estão os jornalistas Ramiro Aquino, que exercia a função de chefe de cerimonial do governo, e Kleber Torres, que atuava como assessor de comunicação. Este último trabalhava na assessoria desde 2005.

No mesmo pacote, o prefeito decidiu nomear seu homem de confiança e motorista, o Soldado Pinheiro, para o cargo de chefe de gabinete. Segundo se comenta na Prefeitura, o soldado exercerá de direito, por um mês, a função que desempenhou de fato ao longo de todo o governo Azevedo.

CONTAS EM PAUTA NESTA QUARTA-FEIRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se depender do presidente da Câmara Municipal de Itabuna, Ruy Machado (PTB), as contas do prefeito Capitão Azevedo (DEM), referentes ao exercício de 2009, serão incluídas na pauta de votações desta quarta-feira, 12. Machado disse que a ordem é agilizar a apreciação das matérias que se encontram pendentes.

Além das contas de Azevedo, serão votadas as da gestão do ex-presidente da Câmara, Edson Dantas, correspondentes ao ano de 2008. Outra matéria em pauta é a Lei Orçamentária de 2013, que precisa ser apreciada antes do recesso dos vereadores.

Nesta segunda-feira, 10, Machado também se pronunciou acerca da possibilidade de pagamento dos subsídios do período em que os titulares do legislativo municipal estiveram afastados, os meses de outubro e novembro. O afastamento se deu por ordem do juiz da 2ª Vara Crime, Antônio Carlos Rodrigues de Moraes.

Na decisão que revogou a medida da primeira instância, o desembargador Nilson Castelo Branco, do Tribunal de Justiça da Bahia, acatou o argumento de que não havia respaldo legal para o afastamento dos vereadores sem trânsito de sentença em julgado. O magistrado também considerou indevida a suspensão do pagamento dos membros da Câmara.

AZEVEDO PROMOVE FARRA DE DOAÇÕES

Tempo de leitura: 2 minutos

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, está dando uma de Papai Noel no final de sua administração, só que os presentes são bancados pelo poder público e mediante critérios um tanto duvidosos.

Uma das beneficiárias do saco de bondades do gestor é a Associação Proeves, do Pastor Elias Fernandes, que pleiteou um terreno de 800 metros quadrados, no Parque Jardim Lorena, próximo ao bairro Jaçanã. A área, de acordo com documento protocolado na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) será destinada à construção da sede administrativa da associação, além do estúdio de uma rádio comunitária e auditório.

O pedido do terreno, assinado por Fernandes e pela diretora administrativa da Proeves, Iara Alves dos Santos Jesus, tem como data 3 de novembro de 2012, pouco menos de um mês após a derrota de Azevedo nas eleições. Segundo informações obtidas pelo PIMENTA, o “presente” já estaria garantido, pois é assunto do interesse da secretária de gabinete do prefeito, Joelma Reis.

Esta não é a primeira vez que Fernandes é agraciado com os favores da Prefeitura, contando sempre com o auxílio da secretária de Azevedo. Antes, ele conseguiu um terreno situado nos fundos de sua rádio comunitária, no bairro São Caetano. Há informações de que o contemplado acabou vendendo o imóvel. Ou seja, trata-se de negociações que não atendem nem de longe o interesse público, mas ajudam a melhorar a situação financeira de alguns.

O Capitão Noel pretende ainda doar outra área no Jardim Lorena. Um tal Instituto de Desenvolvimento Municipal (Idem), que alega se dedicar à defesa de direitos sociais, mas cujo trabalho ninguém em Itabuna conhece, está para se tornar o feliz proprietário de uma área de 900 metros quadrados.

Profissionais do ramo imobiliário dizem que, com as áreas para construção cada vez mais escassas em Itabuna e um mercado super-aquecido, terrenos como esses valem ouro. Para quem é amigo do rei e pode recebê-los de graça, são um verdadeiro “negócio da China”.

Clique abaixo para ver as solicitações encaminhadas pelas entidades ao prefeito. Os documentos estão na Sedur, com ordem de tratamento prioritário.

Leia Mais

LUZ PRÓPRIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

 

No começo, as tetas do erário público eram açucaradas. Agora, no ocaso, no crepúsculo do governo, são azedas.

 

A boa votação de Vane do Renascer, se elegendo prefeito de Itabuna, decorreu de uma avalanche de fatores. O principal deles foi a inconteste e contagiante vontade de mudar.

Como não bastasse o chega-pra-lá no fernandismo e no geraldismo, aparece o voto útil para liquidar a fatura. Sem falar no desastroso e atabalhoado governo Azevedo.

Centenas de eleitores, com a então candidata petista Juçara Feitosa despencando nas pesquisas, optaram pela chapa dos vereadores, com Wenceslau Júnior (PCdoB) na vice.

Aliás, depois da gestão Ubaldo Dantas, considerada como uma das melhores que passou pelo Centro Administrativo Firmino Alves, Itabuna só foi governada pelo geraldismo e fernandismo.

Se Vane for bem-sucedido na sua árdua missão de colocar Itabuna no lugar que merece, resgatando a autoestima do seu povo, terá pavimentado o seu próprio e personalizado caminho.

Na sucessão de 2016 não haverá mais esse inominável sentimento de mudança. O vanismo só será sólido, se transformando em uma forte corrente política, se Vane for reeleito.

O secretariado é bom. É confiável. Não é o do desejo 100% do prefeito eleito. Mas é infinitamente melhor do que o do capitão Azevedo e do seu antecessor.
É bom lembrar que o instituto da reeleição continua com a “virgindade” intacta.

Leia Mais

À ESPERA DE UM MILAGRE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), deixa o poder daqui a 25 dias e prevê um futuro tormentoso em virtude dos problemas que criou no governo.

Apesar de não ser considerado um “morto-vivo” na política, Azevedo é visto como um “abacaxi” do ponto de vista jurídico. Com três contas rejeitadas pelo TCM (e provavelmente a de 2012 também será), o destino do prefeito estará nas mãos da Câmara de Vereadores.

Muitos acham improvável que Azevedo tenha força política para derrubar os pareceres do tribunal, pois até mesmo vereadores de sua órbita partidária se ressentem de acordos descumpridos. Enfrentar a tempestade sozinho é um pesadelo que tira o sono do prefeito.

Um dos conselhos que ele tem recebido é o de sair brevemente do DEM e arranjar guarida em um partido com melhores condições de ajudá-lo a se defender. O “escudo” pode ser o PSD do vice-governador Otto Alencar.

A PRÓXIMA VÍTIMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Juntamente com servidores e fornecedores em geral, veículos de imprensa que fizeram contrato com a Prefeitura de Itabuna para a divulgação de publicidade institucional estão seriamente ameaçados de ficar no preju.

A informação é de que o prefeito Capitão Azevedo (DEM) não pretende pagar a dívida acumulada com emissoras de televisão, rádio, jornais e sites, que somaria algo em torno de R$ 500 mil.

Os mais impacientes já ameaçam fazer cobrança “no ar”.

AZEVEDO EMPURRA REAJUSTE DA PASSAGEM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em uma manobra política, o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), esquivou-se do reajuste da passagem de ônibus, cujo valor está em R$ 2,20 há mais de dois anos. Havia uma indicação do Conselho Municipal de Transportes (CMT) para que fosse concedido aumento de 9%, o que elevaria a tarifa para R$ 2,40, depois de as empresas terem solicitado que o preço fosse fixado em R$ 2,69. A recomendação do CMT foi levada ao prefeito pelo secretário de Transportes, Wesley Melo.

Se Azevedo tivesse vencido a eleição, era líquido e certo que concederia o reajuste, pois havia acordo nesse sentido com as empresas. Como perdeu, a opção foi por manter a tarifa congelada, o que fatalmente obrigará o sucessor, Vane do Renascer (PRB), a decretar o aumento em 2013.

É a esperteza “póstuma”…

O CHORO DE AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-secretário de Assuntos Governamentais da Prefeitura de Itabuna, Carlos Burgos, que pediu exoneração ontem (veja aqui), tem dito que o prefeito Azevedo caiu em prantos ao saber que ele estava de saída. Burgos conta a história como quem massageia a própria vaidade: “chorou feito um menino”.

Um membro do primeiro escalão explica: “deve ter chorado mesmo, porque ele está chorando por tudo, chora desde que perdeu a eleição”.

Tantas lágrimas podem ser mais do que pela derrota. Azevedo encara o fim de governo mais melancólico da história de Itabuna. A Prefeitura está completamente desorganizada e com as finanças comprometidas, sem condições de pagar salários e chegando a dispensar servidores contratados e comissionados com data retroativa.

Burgos, que era um dos secretários mais fortes do governo, conhece bem o tamanho do problema. E Azevedo fica cada vez mais sozinho para (não) resolver.

Back To Top