skip to Main Content
6 de junho de 2020 | 04:30 pm

OS CAMINHOS DO PMDB NA SUCESSÃO ITABUNENSE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Eduardo Kowalski é cotado para vice em possível composição entre PSDB e PMDB

Eduardo Kowalski é cotado para vice em possível composição entre PSDB e PMDB

O PMDB de Itabuna está em uma encruzilhada na sucessão municipal. Um caminho, que parece pouco provável, conduz ao nome de Fernando Vita como pré-candidato a prefeito. Uma segunda via, defendida em articulações de bastidores pelo presidente do diretório, Pedro Arnaldo, leva ao apoio da sigla ao ex-prefeito Capitão Azevedo (PTB). A terceira, propagada abertamente pelo ex-deputado Renato Costa, tem como destino a aliança com Augusto Castro (PSDB).

Pelo que se observa, os peemedebistas devem se limitar às duas últimas opções. E, segundo fontes do partido, há uma tendência mais forte de coligação com o tucano, o que dependeria apenas de composições que vêm sendo negociadas em outros dois municípios.

No caso de uma possível composição entre PSDB e PMDB, a surpresa poderá ser o surgimento de um novo nome no cenário sucessório. Trata-se do médico Eduardo Kowalski, que é vice-presidente do diretório municipal do PMDB e pode acabar se tornando vice também em futura chapa majoritária.

Kowalski ainda não disse sim, mas seu nome teria a preferência de Renato Costa.

ROLANDO UM CLIMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

GeraldoazevedofichasujasDois ex-prefeitos de Itabuna têm conversado com vistas a uma possível e inusitada aliança política. Os diálogos envolvem ninguém menos que o petista Geraldo Simões e o petebista Capitão Azevedo, que veem na dobradinha uma boa estratégia para surpreender nas eleições.

Nesta segunda-feira (13), dia do “santo casamenteiro”, o Capitão foi visto na Ceplac, onde Simões trabalha. Como se dizia antigamente, foi fazer a corte.

Para o namoro virar casamento, além de rezar para Santo Antônio, será preciso vencer um obstáculo: o PTB baiano é fortemente influenciado pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, do DEM.

COM 4 CONDENAÇÕES NO TCU, FERNANDO TEM POUCA CHANCE DE SER CANDIDATO

Tempo de leitura: 2 minutos
Prefeito está na lista dos gestores com ficha suja

Ex-prefeito está na lista dos gestores com ficha suja

Uma das bravatas preferidas dos partidários do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes,  do DEM, é a de que só ele é tetra. Referem-se aos quatro mandatos do político (1977-1982, 1989-1992, 1997-2000 e 2005-2008).

Mas não é só na gestão municipal que Fernando Gomes tem quatro passagens. Aos 77 anos, o ex-prefeito também é “tetra” em condenações no Tribunal de Contas da União (TCU), o que hoje o torna absolutamente inelegível.

Todas as condenações do político do DEM se devem à aplicação irregular de recursos públicos, principalmente da saúde. Entre os processos que em tese o deixam de fora da disputa eleitoral, está o relacionado à famosa “máfia das ambulâncias”, escândalo que estourou em 2006 e envolveu o superfaturamento na compra de unidades móveis de saúde.

A lista do TCU aponta os gestores com ficha suja, mas não os torna automaticamente inelegíveis. A relação é encaminhada para o Tribunal Superior Eleitoral e este sim é que tem a competência de excluir o político da disputa. No caso de Fernando Gomes, especialistas em direito eleitoral afirmam que os requisitos para a inexigibilidade são inquestionáveis.

Curiosamente, apesar da dificuldade para emplacar a candidatura, o ex-prefeito aparece muito bem nas pesquisas de opinião. Por esse motivo, caso ele seja “abatido em pleno voo”, haverá disputa ferrenha pelos despojos, envolvendo políticos que garimpam na mesma fatia do eleitorado: José Nilton Azevedo (PTB) e Augusto Castro (PSDB). Essa briga promete.

PRÉ-CANDIDATOS PROGRAMAM LANÇAMENTO PARA MAIO

Tempo de leitura: 2 minutos
Augusto, Mangabeira e Roberto José  lançam pré-candidaturas em maio

Augusto, Mangabeira e Roberto José lançam pré-candidaturas em maio

Maio será um mês de intensa movimentação política em Itabuna, com a previsão do lançamento de  novas pré-candidaturas a prefeito. Tirando Davidson Magalhães (PCdoB), que abriu os trabalhos no dia 7 de março, e Fernando Gomes (DEM), que realizou seu evento no dia 23 , pelo menos outros três pré-candidatos devem colocar oficialmente o bloco na rua no próximo mês.

O deputado Augusto Castro (PSDB) anunciou o lançamento da pré-campanha para o dia 5 de maio, às 18h30, no Grapiúna Tênis Clube. O tucano anuncia que irá receber lideranças estaduais e nacionais do seu partido, como os deputados federais Jutahy Magalhães Jr., João Gualberto e Antônio Imbassahy, e o senador José Serra.

O médico Antônio Mangabeira (PDT) programou uma sequência de eventos, que começa amanhã (19), com a eleição do próprio Mangabeira para a presidência do diretório municipal da legenda. Ainda sem data definida, mas com previsão para a primeira quinzena de maio, acontecem a inauguração da sede do PDT e o lançamento da pré-campanha.

O ex-presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Roberto José, do PR, disse ao PIMENTA que pretende agendar o lançamento da pré-candidatura para a segunda quinzena do mês que vem. Segundo ele, o planejamento leva em conta a agenda de lideranças nacionais do partido, que ele ressalta estar complicada no momento em função da crise em Brasília.

AINDA SEM DATA – O ex-prefeito José Nilton Azevedo (PTB) ainda está sem data para o lançamento oficial da pré-campanha. Essa é também a situação do ex-prefeito e ex-deputado Geraldo Simões (PT). Consultado pelo blog, o presidente do diretório municipal do PT, Flávio Barreto, declarou que o grupo do pré-candidato está trabalhando no cronograma e no momento se dedica à discussão do programa de governo.

O blog não conseguiu contato com outros pré-candidatos, mas deixa aberto o espaço para a divulgação das pré-campanhas.

FERNANDO LANÇA PRÉ-CANDIDATURA

Tempo de leitura: 2 minutos
Fernando se lança na disputa.

Fernando se lança na disputa.

Não apenas Geraldo Simões (PT) e Capitão Azevedo (PTB) sonham em voltar ao comando da Prefeitura de Itabuna.

Fernando Gomes (DEM) buscará O quinto mandato como prefeito de Itabuna.

Programou para a próxima quarta (23), às 18 horas, lançamento da sua pré-candidatura. O evento será na sede da Usemi, no São Caetano.

A dúvida é se o ato de Fernando terá a presença de ACM Neto, prefeito de Salvador. Neto tem compromisso político com outro candidato a prefeito, o tucano Augusto Castro.

Há quem aposte que Neto não vem. Como também há quem aposte que Fernando não será candidato. Por uma questão de justiça. Responde a quase uma centena de processos relativos aos quatro mandatos como prefeito do município sul-baiano.

Pelo sim, pelo não, a pré-candidatura dele causou estragos dentro do DEM. Azevedo deixou o partido. E a estratégia de FG pode tirar o deputado Augusto Castro do páreo. O parlamentar tucano correria grande risco se lançasse o nome sem apoio de Fernando ou mesmo de Azevedo.

Nos bastidores, o comentário geral é que, lançando-se em candidatura solo, o tucano corre o risco de repetir Capitão Fábio, então deputado estadual e no PMDB.

Fábio não conseguiu mais ser eleito a nada depois de 2008, quando iniciou a campanha a prefeito na liderança. Abandonou a disputa poucos dias e anunciou apoio a Juçara Feitosa (PT). A batalha foi vencida por Azevedo, então no DEM.

GILSON NASCIMENTO SERÁ COORDENADOR DA CAMPANHA DE AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Gilson Nascimento assume articulação política de Azevedo

Gilson Nascimento assume articulação política de Azevedo

O ex-prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo,  entregou ontem (18) sua carta de desfiliação do DEM. Na próxima segunda-feira, ele irá a Salvador para confirmar o ingresso no PTB, partido da base do governador Rui Costa (PT).

A articulação que levou o ex-gestor municipal a sair da oposição para a base do governo teve forte participação do PCdoB, tanto que um comunista foi escalado para cuidar da articulação política de Azevedo. Ninguém menos que o tenente Gilson Nascimento, que ajudou a eleger o ex-prefeito em 2008 e foi seu secretário de Administração em um período de seu governo.

A participação do PCdoB nesse processo indica que Azevedo poderá se tornar uma alternativa para os comunistas, caso a candidatura de Davidson Magalhães não empolgue o eleitorado. Ou seja, num primeiro momento cada um fará sua campanha, mas a tendência é de unir as estratégias mais adiante.

“Vamos conversar com todos os lados, pois agora o que importa é resolver os problemas de Itabuna”, diz Azevedo, que saiu do DEM após receber ultimato de Fernando Gomes.

PSL DEIXA AUGUSTO E FECHA COM GERALDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
PSL ficará sob comando de Thiago.

PSL ficará sob comando de Thiago.

“Vitaminado” após a filiação do presidente da Assembleia Legislativa Baiana, Marcelo Nilo, o PSL passará por mudança de comando em boa parte dos municípios no Estado. Uma das mudanças já definidas ocorrerá em Itabuna.

O presidente da Assembleia Legislativa passou o comando do partido para o empresário Thiago Simões, filho do ex-deputado federal Geraldo Simões, um dos pré-candidatos a prefeito de Itabuna.

A mudança significará baixa na estratégia do deputado estadual e também prefeiturável Augusto Castro (PSDB).

Nilo já comunicou ao deputado que o PSL marchará com Geraldo. Para alegria de Thiago.

Augusto Castro, aliás, está tiririca com a estratégia errática do ex-prefeito Fernando Gomes. Por causa de “Zé de Cuma”, o ex-prefeito Capitão Azevedo deixou o DEM e dificilmente apoiará o tucano, a quem chama de “traidor”, ou o próprio Fernando.

Azevedo deverá se filiar ao PTB. Legendas da base de apoio ao governador Rui Costa ofereceram espaço para Azevedo, mas ele teme deixar o campo de oposição. A amigos, “teoriza” que os votos não são dele, mas do campo da direita. Para aliados de Rui, Azevedo demonstra desconhecer o próprio potencial de votos.

⁠⁠⁠TUCANO JÁ ADMITE VOO SOLO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Se Azevedo e FG não quiserem ir, Augusto diz que vai só

Se Azevedo e FG não quiserem ir, Augusto diz que vai só

Sempre que o assunto era a sucessão municipal em Itabuna, o deputado Augusto Castro (PSDB) fazia questão de enfatizar que uma possível candidatura sua estaria condicionada à união da oposição. No contexto local, leia-se uma articulação que juntasse o tucano aos ex-prefeitos Fernando Gomes e Capitão Azevedo, ambos do DEM.

O problema é que o pré-candidato do PSDB sempre encontrou resistências no diretório municipal do DEM, cuja presidente, Maria Alice Pereira, prefere lançar Fernando Gomes candidato pela sexta vez.

Outra resistência encontrada por Augusto parte de Azevedo, o qual atribui ao deputado a autoria de manobras que levaram à rejeição de suas contas na Câmara de Vereadores. Magoado, o capitão diz a quem queira ouvir que não apoia o tucano.

Essa dificuldade para construir a tal “união das oposições” levou o membro do PSDB a recalcular sua rota e admitir entrar na disputa ainda que sem o apoio dos ex-prefeitos. Augusto tem dito que sua candidatura hoje é irreversível.

PEEMEDEBISTA CRITICA FERNANDO E AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fernando Vita diz que FG e Azevedo estão ultrapassados

Fernando Vita diz que FG e Azevedo estão ultrapassados

O PMDB de Itabuna emite sinais de que não deverá apoiar os ex-prefeitos Capitão Azevedo e Fernando Gomes, ambos do DEM, caso um deles seja candidato este ano. Pelo menos é o que dá a entender o engenheiro Fernando Vita, um veterano peemedebista.

Vita afirma que os dois nomes do DEM estão ultrapassados. A declaração foi emitida durante entrevista ao programa Resenha da Cidade, da Difusora, no sábado (05).

O peemedebista vê a idade como um complicador para Fernando Gomes. “Ele tem que pendurar as chuteiras e dar oportunidade para outras pessoas”, disse o engenheiro. Já o problema de Azevedo seria de natureza administrativa.

“Azevedo não tinha comando [quando foi prefeito de Itabuna] e não tem condição de administrar essa cidade”, disparou Vita. Como trabalhou com ambos, o peemedebista deve saber do que está falando.

O DESTINO DE AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Ex-prefeito busca um novo caminho na política

Ex-prefeito busca um novo caminho na política

O futuro político do ex-prefeito José Nilton Azevedo, o “Capitão Azevedo”, tornou-se um dos assuntos preferidos das rodas políticas em Itabuna. Muitos já dão como certa sua ida para um partido da base do governador Rui Costa (PT), mas há divergências no grupo do milico.

Certo é que a continuidade de Azevedo no DEM se tornou difícil, haja vista que a sigla não fechou com sua pré-candidatura e o diretório municipal tem preferência explícita pelo ex-prefeito Fernando Gomes. Sem falar na possibilidade de apoio ao deputado Augusto Castro (PSDB).

Se não tem uma avenida aberta na oposição, Azevedo vislumbra algum possível caminho para seguir adiante entre os governistas. Por enquanto, ninguém sabe exatamente para onde ele irá, até porque o capitão é notório vacilante em termos de definições políticas.

Confira também: ITABUNA: NOME DA BASE SERÁ DEFINIDO ATÉ ABRIL, DIZ JOSIAS GOMES

Back To Top