skip to Main Content
2 de junho de 2020 | 11:01 am

OS DONOS DA BOLA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Como noticiamos ontem, a ordem na Prefeitura de Itabuna é cortar radicalmente o pagamento de horas extras e outros adicionais e gratificações dos servidores municipais. Caberá a estes a maior parcela de contribuição para que o barco não afunde de vez, se é que vai ser possível evitar o naufrágio.
Outra informação que chega ao conhecimento do Pimenta é que as folhas de pagamento só estão sendo liberadas após detido exame da advogada Juliana Burgos, procuradora-geral do município. Sem o seu “ok”, não se paga nada no governo.
Em várias secretarias do Centro Administrativo, é grande a queixa contra a concentração de poderes nas mãos da família que mais dita as regras no governo Azevedo.

AZEVEDO SE APERTA E VAI SOBRAR PARA O PEÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após ter esbanjado dinheiro público em festa (quase R$ 1 milhão), mesmo com o governo itabunense se encontrando em péssima situação financeira, o prefeito Capitão Azevedo enfrenta a dura realidade das contas que não fecham.
A coisa está tão complicada, que ontem o prefeito interrompeu seu descanso dominical e convocou todo o secretariado para uma reunião extraordinária. Tema: redução geral nas despesas com horas extras, pagamento de adicional notuno, insalubridade, além do corte das chamadas FGs (Funções Gratificadas).
 A reunião teve desdobramento nesta segunda-feira, 16, e havia secretário comentando entredentes que o prefeito ataca o problema pelo lado errado. Analisavam que a verdadeira deficiência está na gestão administrativo-financeira e na incapacidade do setor jurídico para evitar os sucessivos bloqueios nos repasses do FPM.
Como o prefeito não se dispõe a ir ao “xis da questão”, a corda tende a arrebentar mais uma vez do lado mais fraco. Resta saber se o sindicato dos servidores irá permitir a injustiça.

POPULARIDADE DE AZEVEDO CAI AINDA MAIS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Azevedo apaga vela em aniversário.

Embora a prefeitura tenha investido maciçamente em propaganda em julho e gastado quase R$ 1 milhão com os festejos do Centenário de Itabuna no final do mês passado, a popularidade de Capitão Azevedo (DEM) caiu ainda mais em agosto.
Um mesmo instituto aplicou pesquisas no mês passado e agora. Apurou-se que a reprovação ao governo de Azevedo saltou de 43,7% em julho para 47% em agosto. O percentual dos que aprovam o governo caiu de 22,6 para 20,5%, entornando ainda mais o caldo para quem se elegeu com ampla margem de votos.
Foram ouvidas 1.200 pessoas em agosto e 1.100 em julho. As oscilações, frisemos, estão dentro da margem de erro da pesquisa (3 pontos percentuais). Porém, há queda consistente. Está aí, talvez, a razão do trio Geddel-Souto-Wagner não mais brigar pelo apoio do democrata.
Avaliação de Governo (agosto)
Péssimo – 25,7% (
Ruim – 21,3%
Regular – 29.8%
Bom – 15,4%
Ótimo – 5,1%
Não sabe – 2,5%
Não respondeu – 0,2%
Confira aqui os números de julho.

AZEVEDO JÁ SABIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Prefeito foi informado há um ano e meio sobre as "irregularidades"

As falcatruas que um grupo de delinquentes vinha praticando no Hospital de Base eram conhecidas pelo prefeito de Itabuna. Há pelo menos um ano e meio, um servidor procurou o prefeito e o informou, com detalhes, sobre tudo o que estava ocorrendo. As mesmas informações foram transmitidas ao presidente da Fasi (Fundação de Assistência à Saúde de Itabuna).
Não houve – como deveria – uma ação enérgica para apurar a roubalheira e ainda hoje Antônio Costa, da Fasi, fica cheio de reservas ao tratar do assunto. Azevedo, o prefeito, ainda não se manifestou.
O que se sabe é que quatro ocupantes de postos-chave no hospital foram afastados por 30 dias, em virtude da existência de “indícios de irregularidades”.
Infelizmente, as providências chegam quando o maior hospital do sul da Bahia já se encontra em adiantado estado de sucateamento e rapinagem, sem condições de prestar um atendimento decente a quem dele precisa.
O Base, atacado pelos gafanhotos do dinheiro público, está na UTI. Mas a “doença” é combatida sem o necessário sentido de urgência e até se comenta que os “vírus” são resistentes a qualquer tratamento.

UMA BOMBA NO COLO DE AZEVEDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Itabuna está com as finanças em frangalhos e informações de dentro do governo dão conta de que a tendência é de que o quadro piore cada vez mais. Hoje, a impagável dívida do município já supera em R$ 85 milhões a capacidade orçamentária.
Essa é a maior fonte de dor de cabeça para o prefeito Capitão Azevedo, que também não dorme a cada vez que os repasses para seu governo ficam bloqueados no Banco do Brasil por conta de pendências com o INSS.
Somente esta semana, a “tesourada” foi de quase R$ 1,5 milhão.

PIMENTA DO DIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na minha observação, essa grande parceria da Nasa com a Emasa vai trazer o desenvolvimento tão esperado que o prefeito capitão mencionou para o centenário de Itabuna.
“Maria Bonita”, em comentário à nota CRATERA NO ALTO DA LUA

MORADORES DO CONCEIÇÃO IMPACIENTES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores do bairro da Conceição estão implorando “piedade” do prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo. É que as ruas alternativas para o tráfego de veículos vindos das avenidas Aziz Maron e Mário Padre viraram um cenário de guerra tal a quantidade de buracos. “Os motoristas passam em nossa porta – talvez zangados por serem “forçados” a fazer o desvio – pisando fundo”, reclama o leitor Giba Costa Jr. Pior, as ruas são estreitas, e o risco de acidentes aumenta.

Moradores são surpreendidas por tráfego intenso em ruas calmas.

Tráfego destrói piso das vias, também afetada por entulhos.

.

Tráfego e esgoto destroem pavimentação de ruas próximas à Beira-Rio.

VANE DIZ QUE FICA NO PT

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vane fica no PT (Foto Duda Lessa).

Na entrevista que concedeu ao radialista Cacá Ferreira (leia mais aqui), o vereador Claudevane Leite disse que sua relação com o PT voltou aos bons tempos e que os dirigentes municipais entenderam que a sua ausência de alguns eventos do partido se deve às atribuições tanto do mandato como da direção do Instituto Renascer.
“Vane do Renascer” garantiu que continuará no PT, apesar do assédio de outras legendas. “É o melhor partido”, definiu. Além de avaliar a gestão da presidência da Câmara, Vane analisou o governo do prefeito Capitão Azevedo (DEM).
Ele fez críticas à gestão por gastar mais de R$ 500 mil para a contratação de atrações musicais que se apresentaram na Festa do Centenário. Mas, para ele, o governo está acertando os passos, depois do traumático primeiro ano. O vereador, que cultiva ótima relação com Azevedo, deu nota 5 à gestão do democrata.

NOME DA CINQUENTENÁRIO SERÁ MANTIDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do site Cia da Notícia
O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, desistiu, de vez, de alterar o nome da principal avenida comercial da cidade: a avenida do Cinquentenário.
Capitão Azevedo tinha como ideia fixa o envio de um projeto de lei à Câmara de Itabuna com a finalidade de renomear a avenida de Centenário. Entretanto, o prefeito foi alvo de críticas de vereadores e diversos setores da sociedade, fazendo-o repensar seu projeto.
Mesmo assim, o prefeito Capitão Azevedo não desistiu de “batizar” outra avenida de “Centenário”. Para isso, determinou aos colaboradores a abertura de uma ampla avenida, com início na BR-101, passando pelo fim de linha do São Caetano, cortando o bairro Fonseca e São Judas, até chegar à margem do rio Cachoeira, no antigo Mutucugê.
Clique aqui e leia matéria na íntegra

Back To Top