skip to Main Content
23 de novembro de 2020 | 01:57 pm

VARZEDO: RADAMAN LIDERA DISPUTA COM 48% DAS INTENÇÕES DE VOTO, APONTA INSTITUTO GERIR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Radaman lidera disputa à Prefeitura de Varzedo || Foto Hélio Alves

Pesquisa do Instituto Gerir Consultoria mostra Radaman Barreto (PT) na liderança da disputa pela Prefeitura de Varzedo nas eleições de 2020. Radaman tem 48% das intenções de voto, vantagem de cinco pontos percentuais sobre Ariecílio Bahia da Silva, o Bahia (PSC), que tem 43%.

A vantagem do candidato do Partido dos Trabalhadores é ainda maior na zona urbana de Varzedo, onde Radaman atinge 51% contra 39% de Bahia. No cenário estimulado da pesquisa, o percentual de indecisos chega a 9%, segundo a Gerir Consultoria.

A pesquisa foi feita no período de 4 a 6 de novembro e ouviu 500 eleitores no município de Varzedo e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o número BA-07425/2020. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais. O levantamento tem nível de confiança de 95%.

SESI PRORROGA INSCRIÇÕES PARA VAGAS NO ENSINO MÉDIO COM BOLSA INTEGRAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

As inscrições do processo seletivo para bolsas de estudo integrais oferecidas pelas Escolas do Serviço Social da Indústria (SESI Bahia) foram prorrogadas até o dia 22 de novembro. O prazo seria encerrado neste domingo, dia 15. As bolsas são destinadas a estudantes do 1º ano do Ensino Médio para o ano letivo de 2021. O principal critério para concorrer a uma das bolsas é ter renda familiar de até dois salários mínimos. Os candidatos deverão se submeter a uma prova online que será realizada no dia 06 de dezembro.

No total são oferecidas 475 bolsas em escolas de ensino médio da Rede Sesi de Educação da capital e no interior do estado. Em Salvador, são 240 bolsas de estudo distribuídas em duas escolas. Também há oportunidades nos municípios de Feira de Santana (80), Barreiras (35), Luís Eduardo Magalhães (40), Ilhéus/Itabuna (35), Vitória da Conquista (25) e Juazeiro (20).

Para os estudantes de Salvador e Feira de Santana as vagas serão para o Novo Ensino Médio, no itinerário de educação profissional em parceria do Sesi com o Senai.

INSCRIÇÕES PELA INTERNET

As inscrições para o processo seletivo são gratuitas. O edital com todas as informações está disponível nos sites da Escola Sesi (www.escolasesiba.com.br) e do Instituto Universal de Desenvolvimento Social (www.iuds.org.br), empresa contratada para realizar a seleção.

Em 2021, a Rede Sesi Bahia de Educação amplia a sua atuação e passa a contar com dez escolas em todo o estado, com a inauguração da unidade de Juazeiro, na região norte. Com mais de 50 anos de atuação na Bahia, a Rede Sesi de Educação tem um projeto educacional diferenciado, focado na inovação e no protagonismo juvenil. As metodologias de ensino são voltadas para o desenvolvimento de habilidades e competências para a vida social e para o mundo do trabalho.

PORTO SEGURO LIBERA FESTAS DE RÉVEILLON COM MAIS DE 4 MIL PESSOAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Os maiores eventos vão acontecer em Caraíva, Arraial d’Ajuda e Trancoso. A estimativa dos secretários de turismo e saúde é de que pelo menos 30 eventos com mais de 1 mil pessoas ocorram na cidade na noite da virada. A condição é de que eles não promovam aglomeração e que utilizem 60% da capacidade dos espaços. Como as festas serão realizadas em grandes terrenos, que têm mais de 8 mil m², os gestores acreditam que o distanciamento de 1,5 m será respeitado.

“Autorizamos o pessoal a abrir a venda dos ingressos e hoje a prefeitura assinou um decreto regulamentando os protocolos. Eles vão poder fazer as festas”, disse o secretário de turismo de Porto Seguro, Paulo Magalhães. Segundo ele, as normas sanitárias são fruto de uma discussão em conjunto com os realizadores dos eventos.

“Entramos em uma discussão para estabelecer a quantidade de pessoas por espaço. Então fizemos o cálculo de 1,5 m² por pessoa e em cima disso existe uma redução de 60% da capacidade. Se você pegar uma casa de 10 mil m² e aplicar um percentual de 60%, vai caber até 4 mil pessoas”, explicou Magalhães.

PORTO MAIS SEGURO

As barracas de praia, hotéis, meios de hospedagem, bares, restaurantes e clubes também estão autorizados a fazer as próprias comemorações para o réveillon, desde que já tenham o selo do programa Porto Mais Seguro. Os eventos específicos da festa ainda precisarão de um alvará específico da vigilância sanitária do município para que possam acontecer. Todos os serviços terceirizados, como de alimentação e bebidas, que normalmente existem nos grandes festivais, também devem cumprir o protocolo de higiene.

De acordo com o secretário de saúde de Porto Seguro, Kerry Ruas, a decisão da prefeitura em permitir que essas festas de final de ano aconteçam corrobora com a diminuição do número de casos e óbitos pela covid-19 na cidade.

“Estamos na fase seis do processo de reabertura, temos poucos casos novos e poucos óbitos, o que permitiu seguir para essa etapa dos eventos. Essa decisão está de acordo com o cenário epidemiológico e com as normas técnicas para manter a segurança do ambiente das pessoas que vão frequentar”, afirmou Ruas. As informações são do Correio24h.

BAHIA REGISTRA 369,2 MIL CASOS DE COVID-19, COM 7.882 ÓBITOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Nas últimas 24 horas, a Bahia registrou 1.590 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,4%) e 1.407 recuperados (+0,4%). Desde o início da pandemia até as 177h desta quinta (12), o estado confirmou 369.259 casos da doença, 354.813 já são considerados recuperados e 6.564 encontram-se ativos.

Os casos confirmados da doença na Bahia ocorreram nos 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (25,54%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (8.979,89), Itabuna (6.692,05), Madre de Deus (6.689,42), Almadina (6.661,79), Aiquara (6.567,70).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 760.605 casos descartados e 87.993 em investigação até as 17 horas desta quinta-feira (12/11). Na Bahia, 29.836 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

ÓBITOS

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 23 óbitos. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 7.882, representando uma letalidade de 2,13%. Dentre os óbitos, 56,10% ocorreram no sexo masculino e 43,90% no sexo feminino.

VENDAS DO VAREJO BAIANO CRESCEM 7,1% EM SETEMBRO

Tempo de leitura: 2 minutos

Venda de material de construção teve aumento superior a 30%

As vendas no comércio varejista baiano cresceram 7,1% em setembro de 2020, na comparação com igual mês do ano anterior. Na análise sazonal, o comércio varejista na Bahia registrou taxa positiva de 0,8% frente a agosto. Devido à influencia da pandemia do Coronavírus, no acumulado do ano a taxa foi negativa em 6,2%.

Os dados, divulgados nesta quarta-feira (11), foram apurados pela Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – realizada em âmbito nacional – e analisados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento.

“Este resultado evidencia que o setor vem se recuperando, apresentando taxa positiva pelo segundo mês consecutivo na comparação anual, sendo a maior desde dezembro de 2019, e quinto na análise sazonal”, disse o secretário estadual de Planejamento, Walter Pinheiro, que ainda apontou a geração de 16.923 postos de trabalho com carteira assinada em setembro, o melhor resultado do ano e o maior saldo em setembro da última década na Bahia.

Por atividade, em setembro de 2020, os dados do comércio varejista do estado baiano, quando comparados aos de setembro de 2019, revelam que quatro dos oito segmentos que compõem o indicador do volume de vendas registraram comportamento positivo: Móveis e eletrodomésticos (51,3%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (17,9%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (8,1%) e Combustíveis e lubrificantes (5,7%).

MATERIAL DE CONSTRUÇÃO

O comércio varejista ampliado, que inclui o varejo e mais as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção apresentou crescimento de 3,9% nas vendas, em relação à igual mês do ano anterior. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação foi negativa em 5,9%.

Em relação a Material de construção, as vendas no mês de setembro foram positivas em 30,2%, na comparação com o mesmo mês de 2019. Já o segmento Veículos, motos, partes e peças registrou queda de 13,9% nas vendas em setembro de 2020, em relação à igual mês do ano anterior.

BAHIA TEM NOVA ALTA DE CASOS ATIVOS DA COVID-19, SEGUNDO A SESAB

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna está entre os municípios de maior incidência da covid-19

Hoje (11), subiu para 6.404 o número total de pacientes em isolamento ou internados por causa da covid-19 na Bahia, conforme a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.728 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,5%) e 1.413 recuperados (+0,4%).

Dos 367.669 casos confirmados desde o início da pandemia, 353.406 já estão recuperados. Todos os 417 municípios baianos registraram casos da doença. Segundo a Sesab, 25,58% dos casos até a tarde desta quarta ocorreram em Salvador.

Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes permanecem sendo Ibirataia (8.973,35), Itabuna (6.677,52), Almadina (6.661,79), Aiquara (6.567,70) e Madre de Deus (6.566,16).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 757.126 casos descartados e 87.751 em investigação até as 17 horas desta quarta-feira (10/11). Na Bahia, 29.723 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

ÓBITOS

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 21 óbitos. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 7.859, representando uma letalidade de 2,14%. Dentre os óbitos, 56,06% ocorreram no sexo masculino e 43,94% no sexo feminino.

MORADORES PROTESTAM CONTRA RÉVEILLON PARA 600 PESSOAS EM SANTA CRUZ CABRÁLIA

Praia de Santo André, em Cabrália, extremo-sul da Bahia || Foto Reprodução
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma festa de Réveillon com público estimado em 600 pessoas está no centro de protestos dos moradores do povoado de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia.

Nas margens do rio João de Tiba, o povoado tem cerca de 800 moradores e 13 km de praias e fica dentro uma área de proteção ambiental. Ganhou notoriedade em 2014 ao abrigar o Centro de Treinamento da Alemanha durante a Copa do Mundo de futebol.

A principal preocupação da comunidade é que uma festa deste porte desencadeie um surto do novo coronavírus —até segunda-feira (9), o povoado registrou apenas cinco casos de Covid-19, todos eles sem sintomas graves.

A festa, batizada de Réveillon da Vila, começou a ser a anunciada em setembro. A programação prevê seis dias de atividades, entre 27 de dezembro de 02 de janeiro, com a participação de artistas de música pop e eletrônica.

Os eventos devem acontecer no Beach Club da Vila, uma espécie de bar boutique em área de 4.000 m2 montada em frente à praia. O passaporte para os seis dias de programação está sendo vendido por R$ 1.600.

A expectativa é receber um público de 600 pessoas por dia, número que vai de encontro ao decreto do governo da Bahia, que autoriza a realização de eventos para no máximo 200 pessoas.

Um dos produtores do evento, Marcelo Campos, afirma que a concretização da meta de público de 600 pessoas dependerá da autorização das autoridades. E diz que a festa tem condições de ser realizada mesmo com um limite de público de 200 pessoas por dia.

“Vamos seguir todas as recomendações e protocolos. A gente não fará nada fora do determinado pelos órgãos competentes”, afirma o produtor.

A organização ainda informou que se compromete a realizar testes de Covid-19 em todo o público das festas e que disponibilizará assistência médica com acompanhamento da vigilância sanitária local.

O jornal Folha de São Paulo apurou que a secretaria de Saúde da Bahia não deve flexibilizar neste ano o limite de público para eventos no estado, que deve permanecer em no máximo 200 pessoas. A Prefeitura informou que qualquer evento no município deverá respeitar decreto estadual. Confira a íntegra.

MP-BA DENUNCIA OPERADORAS DE TELEFONIA POR COBRANÇAS ABUSIVAS

Promotora aciona operadoras de telefonia
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) acionou a Justiça, nesta terça-feira (10), contra as operadoras de telefonia Oi, Tim, Claro e Vivo para que, em caráter liminar, suspendam cobranças abusivas não correspondentes a serviços efetivamente prestados ou contratados pelos usuários, a título de planos de telefonia ou pacotes adicionais durante a pandemia da Covid-19.

Nas ações civis públicas, a promotora de Justiça Joseane Suzart pede que as empresas sejam proibidas de formar vínculos jurídicos com os consumidores sem a sua expressa anuência ou de alterar planos, retirando ou inserindo serviços, de forma unilateral; bem como que os consumidores não tenham seus serviços suspensos sem aviso prévio ou seus nomes negativados em decorrência de inadimplemento, “considerando a situação econômica após o estado caótico produzido pela pandemia da Covid-19”.

Joseane Suzart Justiça pede ainda que a Justiça determine que as cobranças sejam apresentadas conforme determina a Agência Nacional de Telefonia (Anatel), com antecedência mínima de cinco dias da data de vencimento e que os produtos e serviços sejam entregues nos termos do contrato e da publicidade destes.

MUDANÇAS DE FRANQUIA

O MP-BA também quer que a justiça a determine que os consumidores sejam informados sobre mudanças na franquia e na sistemática de bloqueios e que tenham assegurado o direito de escolher se querem ou não receber mensagens ou ligações em seus aparelhos sobre a oferta de novos planos e serviços.

Leia Mais

BAHIA REGISTRA 6,1 MIL CASOS ATIVOS DE COVID-19, INFORMA SESAB

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia registrou, nas últimas 24 horas, mais 1.955 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%) e 1.605 recuperados (+0,5%), segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Até agora, são 365.941 casos confirmados desde o início da pandemia, dos quais 351.993 já são considerados recuperados e 6.110 encontram-se ativos.

Todos os municípios baianos registraram casos da doença desde o início da pandemia. A maior proporção de casos é registrada em Salvador, com 25,64% do total. Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes são Ibirataia (8.947,23), Itabuna (6.668,61), Almadina (6.661,79), Aiquara (6.567,70) e Madre de Deus (6.532,97).

boletim epidemiológico contabiliza ainda 752.871 casos descartados e 87.213 em investigação até as 17 horas desta terça-feira (10/11). Na Bahia, 29.625 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

ÓBITOS

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 20 óbitos. O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 7.838, representando uma letalidade de 2,14%. Dentre os óbitos, 56,03% ocorreram no sexo masculino e 43,97% no sexo feminino.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL BAIANA CRESCE 4% EM SETEMBRO, DIZ IBGE

Tempo de leitura: 2 minutos

A produção industrial da Bahia, ajustada sazonalmente, avançou 4% em setembro frente ao mês imediatamente anterior, após aumentos de 11,2% e 1,6%, respectivamente, em julho e agosto de 2020. As informações fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas nesta terça-feira (10) e sistematizadas e analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Devido à influência da pandemia do coronavírus, na comparação com igual mês do ano anterior, a indústria baiana assinalou recuo de 1,9%. No acumulado do ano, a indústria registrou queda de 7,0%, em relação ao mesmo período do ano anterior. O indicador no acumulado dos últimos 12 meses apresentou redução de 5,8%, frente ao mesmo período anterior.

“Esse resultado é maior do que o nacional, que cresceu apenas 2,6% na mesma base de comparação, e reflete, principalmente, a ampliação do movimento de retorno à produção de unidades produtivas, após interrupções nas atividades por conta dos efeitos causados pela pandemia da Covid-19”, destaca o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

No confronto de setembro de 2020 com igual mês do ano anterior, a indústria baiana apresentou crescimento em sete das 12 atividades pesquisadas. O setor de Produtos químicos (10,0%) apresentou a principal influência positiva no período, explicada, especialmente, pela maior fabricação de hidróxido de sódio, policloreto de vinila (PVC) e polietileno linear.

Outros resultados positivos no indicador foram observados nos segmentos de Produtos alimentícios (9,8%), Bebidas (10,9%), Celulose, papel e produtos de papel (6,1%), Borracha e material plástico (10,6%), Minerais não metálicos (1,7%) e Equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (2,8%). A retração de 1,9% no setor vem das contribuições negativas de Veículos (-21,8%). Outros setores que apresentaram resultados negativos foram: Metalurgia(-17,6%), Extrativas (-8,1%), Couro, artigos para viagem e calçados (-8,9%) e Derivados de petróleo (-1,1).

“Importante ressaltar no acumulado do ano o resultado positivo assinalado pelo segmento de Derivados de petróleo que registrou aumento de 21,6%, impulsionado pela maior fabricação de óleos combustíveis, naftas para petroquímica e óleo diesel. Celulose, papel e produtos de papel (7,4%), também apresentaram resultados positivo”, destacou o diretor de Indicadores e Estatísticas da SEI, Armando de Castro.

ANÁLISE TRIMESTRAL

No terceiro trimestre de 2020, comparado com o mesmo período do ano anterior, a indústria baiana assinalou queda de 4,6% após declínio de 20,9% no segundo trimestre de 2020. A redução na intensidade de perda observada no total da produção industrial na passagem do segundo para o terceiro trimestre de 2020 foi explicada, principalmente, pelo ganho de ritmo dos setores de Borracha e de material plástico, de -43,3% para 3,9%; Bebidas, de -18,0% para 18,9%; Produtos químicos, de -13,9% para 6,8%; Produtos alimentícios, de -3,7% para 7,9%; e Minerais não metálicos, de -1,6% para 7,4%.

Back To Top