skip to Main Content
27 de setembro de 2020 | 09:19 am

PRIMEIRA SÉRIE ITABUNENSE, “O SÍNDICO” SERÁ EXIBIDA PELA TVI

Tempo de leitura: 3 minutos

Gravações da Série “O Síndico”, que será exibida pela TVI, de Itabuna

Uma equipe de 30 atores, técnicos e produtores conclui, ainda nos próximos dias, as filmagens da série O Síndico, uma comédia urbana de cinco episódios e que tem como cenário os três edifícios do Torres da Primavera, em Itabuna. A direção é da cineasta Betse de Paula, autora de seis longas e duas séries, grande vencedora em 2013 do festival Cine PE, com 12 prêmios conquistados pela comédia Vendo ou Alugo.

A série é resultado de um trabalho de dois anos, desde a discussão do projeto com José Amâncio Barbosa, Barbosinha, da TVI, onde será exibida e pode servir como primeiro passo do embrião para um núcleo de produção audiovisual no eixo Ilhéus-Itabuna. Considerada a primeira filmada em Itabuna, O Síndico ainda não tem data definida para a sua exibição pela TVI, uma vez que após as filmagens será iniciada a etapa de montagem dos episódios e pós-produção.

O projeto e a produção envolveram um elenco de atores de Itabuna, Salvador, Conquista e Itororó e técnicos de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, que atuaram na área de fotografia, áudio e operação dos equipamentos digitais. A produção é da Floresta Filmes.

Barbosinha com parte da equipe envolvida na série itabunense

Betse de Paula explica que o roteiro foi elaborado por ela, em conjunto com Jailton Alves, que teve experiência como síndico de um edifício, além de Luís Sérgio Ramos e Clara Melo. As filmagens, durante todo o mês de junho, foram consideradas pela diretora como uma experiência interessante, em especial pelo clima bipolar de Itabuna, onde chove e faz sol no mesmo dia, gerando problemas até mesmo na continuidade das cenas.
Itabuna

O projeto, afirma, sofreu alguns ajustes, porque Itabuna, embora seja o grande polo da região Sul da Bahia, ainda não tem uma tradição na produção audiovisual. Para Betsi de Paula, o local escolhido para a locação é ótimo e os moradores do condomínio foram muito colaborativos atuando até mesmo como figurantes nas filmagens, “tanto que hoje, já conhecemos todo o mundo e nos integramos à comunidade”.

Leia Mais

BARBOSINHA VIRA CONSULTOR DA DIFUSORA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os funcionários da Rádio Difusora foram surpreendidos com a notícia de que o empresário Barbosa Filho será o consultor da emissora pelos próximos três meses. Barbosinha comanda atualmente a TVI e teve experiência não muito exitosa com a Rádio Nacional, que voltou ao controle da família do ex-deputado Daniel Gomes ao final do ano passado.
Teoricamente, Barbosinha vai opinar apenas na programação da emissora. Ainda está sendo estudado o nome do diretor-geral. No campo político, comenta-se que a escolha do profissional para a consultoria foi do presidente da Câmara de Itabuna, Ruy Machado (PRP), muito próximo ao deputado Geraldo Simões (PT) e desconhecido do novo dono da rádio, o empresário João Botti.
O anúncio de Barbosa foi feito pelo próprio Botti, que esteve hoje na emissora acompanhado de Fernando Gomes (o ex-proprietário) e Tiago Feitosa, filho de Geraldo.

NINGUÉM É SANTO, MAS…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Zé Maria e Barbosinha: farpas (Montagem Pimenta).

É polêmica a saída de Quintino Barbosa, o Barbosinha, do comando técnico do Colo Colo, logo após bater o Vitória, ontem. É certo que Barbosinha já havia acertado, na moita, sua transferência para o Nacional de Patos na última quinta, mas não era de agora que o treinador estava insatisfeito com o presidente José Maria.

O estopim ocorreu já na fase final de preparação para o Campeonato Baiano, quando o treinador elevou à condição de titulares atletas recomendados por ele e contratados pela diretoria do Tigre. Por outro lado, Barbosa dispensava ou mandava para o banco alguns dos atletas considerados xodós do presidente.

Zé Maria soltava fogo pelas ventas. Barbosinha esperou a melhor hora para dar o troco.

BARBOSINHA JÁ TINHA FECHADO COM O NACIONAL DE PATOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O técnico Quintino Barbosa, que surpreendentemente abandonou o Colo Colo neste domingo, 16, após um triunfo do Tigre diante do Vitória, em pleno Barradão, já havia resolvido sua transferência para o Nacional de Patos (Paraíba).

Ontem, Barbosinha deixou o campo lamentando incompatibilidade de gênios com o presidente José Maria de Santana. E vá lá que realmente houvesse a alegada crise, sobretudo porque as queixas de comissões técnicas contra o cartola sempre foram conhecidas…

Mas o site Patosonline havia anunciado três dias antes – na quinta-feira, 13 –  que o treinador já era da equipe paraibana, faltando apenas acertar a data da transferência. A oportunidade surgiu exatamente no domingo, quando a zebra invadiu o Barradão e Barbosinha aproveitou para montar na listrada e tocar rumo à Paraíba.

Foi como vitorioso, mas deixando um foco de polêmica no ar.

ZÉ MARIA, O DESAGREGADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

O desmonte da comissão técnica do Colo Colo em pleno início do Campeonato Baiano não chega a ser um fato isolado na trajetória do Tigre, desde que a equipe retornou ao profissionalismo. Há muitos anos presidido por Fidel Castro (ou melhor, José Maria de Santana), o time sofre de instabilidade crônica.

Fonte bem próxima do Colo Colo conta ao PIMENTA que Zé Maria não consegue repetir uma equipe de trabalho. Uma das razões é que ele tem o hábito de apossar-se dos créditos pelos bons resultados e sempre atribuir as falhas aos outros. Ou seja, o que é bom é fruto da genialidade do presidente, enquanto o ruim é resultado da estupidez alheia.

Essa mania fez com que muita gente boa se afastasse do clube e Barbosinha é mais um a entrar nessa fila. A mesma fonte com quem conversamos diz que o presidente acabou ficando sem opções de novos nomes para trazer ao Colo Colo e agora terá que repetir os velhos. Mas aí terá que gastar muito argumento para provar que “daqui pra frente tudo vai ser diferente”.

DEPOIS DE EXPULSAR, DIREÇÃO DO HBLEM PRESTA QUEIXA CONTRA EQUIPE DA TVI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Parece que a direção do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem) não digeriu bem a tentativa de uma equipe de tevê revelar o sucateamento da principal unidade médico-hospitalar de Itabuna.
Antônio Costa, presidente da fundação que mantém o hospital municipal, e um assessor, Antônio Giovani Cerqueira, prestaram queixa no Complexo Policial contra o jornalista Ederivaldo Benedito, que comandava a equipe de reportagem da TV Itabuna.
A equipe iniciava o registro de imagens do hospital sucateado quando foi repreendida por dois assessores da direção do hospital, de nomes Leonardo Soussa e Antônio Giovanni (relembre o caso). Este último é cunhado do secretário de Saúde, Antônio Vieira.
A intimação foi entregue na TVI e solicita ao diretor da emissora, José Amâncio Barbosa , Barbosinha, a apresentar  o jornalista Ederivaldo Benedito à sessão de crimes de menor potencial ofensivo, amanhã, dia 20, às 15 horas. “Bené” lembra que não agrediu nenhum servidor e não entende o porquê da queixa de Costa e Giovanni.
– Se eles estão me acusando, quem tem de prestar contas são eles. Eu vi cobras e ratos dentro do Hospital de Base. Tem muita sujeira lá dentro (do hospital). Tentaram quebrar nosso equipamento, tomar material e ameaçou a nossa estagiária.

BARBOSINHA PERDE A NACIONAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Não se sabe se é reza de Mãe Vanda, mas o fato é que o Barbosa Filho – o Barbosinha – está com um pé fora da direção da Rádio Nacional. O ultimato já foi dado por um dos filhos de Daniel Gomes, proprietário da emissora. Dinailson Gomes, conhecido como Son, passará a dar as cartas na Nacional.

A previsão é de que dentro de um mês a rádio saia do prédio onde funciona atualmente, no antigo Morro dos Canecos. Os Gomes já procuram outro imóvel, inclusive um conjunto de salas na Avenida do Cinquentenário, onde a Nacional já ficou instalada em outras épocas (quando ainda se chamava Rádio Clube).

Na semana passada, Barbosinha barrou a ialorixá Mãe Vanda, que havia sido convidada para dar entrevista em um programa transmitido pela Nacional / TVI. Recentemente, o diretor também impediu a entrada de Daniel Gomes Neto (precisa descrever o parentesco?) nas dependências da emissora.

O estresse na rádio aumentou ainda mais esta semana, provocando decisões estranhas, como a de tirar do ar o programa Bom Dia Bahia. A direção explicou ter exigido que o titular do programa, Fábio Roberto, constituísse  empresa para continuar prestando serviço à Nacional. A exigência seria para evitar problemas com a justiça do trabalho.

BICUDO ESTÁ DE VOLTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O radialista João Bicudo estava fora do ar há cerca de dois meses – desde quando assumiu que é chegado a uma carne seca em suas atividades jornalísticas. Sumiu, mas está de volta.

Além de participar da equipe de esporte da rádio Nacional, Bicudo faz reportagens para os programas Cacá Ferreira e Frankvaldo Lima na emissora comandada pelo publicitário José Amâncio Barbosa Filho, ou, simplesmente, Barbosinha.

Back To Top