skip to Main Content
18 de janeiro de 2021 | 04:39 pm

O RETORNO DE JUVENAL, DE VOLTA PARA O FUTURO

Tempo de leitura: 3 minutos

Quando Maynart deixou a direção do Hospital de Base, os interesses e as pressões do empresários da Saúde – que historicamente age sorrateiramente nos bastidores, à escondidas – falaram mais alto. No final de abril, em Itabuna não havia nenhuma morte por vocid-19. Hoje, o município é o epicentro da doença na Bahia.

Ederivaldo Benedito|| ederivaldo.benedito@gmail.com

O anúncio da posse de Juvenal Maynart como secretário de Saúde de Itabuna nos faz lembrar dois filmes que conquistaram o sucesso em meados da década de 80: O Retorno do Jedi e De Volta para o Futuro.

No primeiro, um jovem conhece a mãe – antes do casamento com seu pai – que fica apaixonada por ele e põe em risco sua própria existência. O outro, mostra a construção da Estrela da Morte, a estação bélica do Imperador Palpatine e os bandidos da galáxia.

Juvenal Maynart, ex-presidente da Fasi-Fundação de Atenção à Saúde de Itabuna, instituição que administra o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, está retornando à administração Fernando Gomes. No último dia de março, ele pediu demissão fazendo duras críticas ao modelo de gestão do setor no município.

Após realizar um trabalho reconhecido por todos, Maynart queria transformar o Base numa unidade referência ao combate do coronavírus no sul da Bahia. A proposta, muito bem aceita pelo governador do Estado – que chegou a ser por anunciada ao vivo, em entrevista a Imprensa – enfrentou forte resistência de um grupo de médicos liderados pelos bolsonaristas Eduardo Fontes e Amilton Gomes, inimigos políticos ferrenhos e declarados de Rui Costa e do PT.

Com apoio do vice-prefeito Fernando Vita e da secretária de Governo, Maria Alice, o grupo, que contou com a participação dos médicos Almir Gonçalves e Isaac Nery, agiu nos bastidores e convenceu Fernando Gomes – no momento licenciado do cargo – a enviar uma carta a Rui Costa anunciando que o Base retornaria os atendimentos emergenciais, clínicos-cirúrgicos e traumáticos.

Irritado, o governador mandou o secretário estadual de Saúde ligar para Maria Alice. O conteúdo da conversa não foi nada amistoso e Fábio Vilas-Boas chegou a ameaçar retirar a gestão plena da Saúde de Itabuna. A partir daí, a relação Rui Costa-Fernando Gomes nunca mais foi a mesma. Continua estremecida e o governador apenas finge que esqueceu a desfeita do prefeito itabunense.

Em defesa de seus interesses, o grupo apresentou como opção o Hospital São Lucas, um hospital sucateado, segundo Fábio Vilas-Boas. Resultado: o Base continua enfrentando problemas, a população continua sofrendo e os empresários da Saúde continuam agindo nos bastidores, com duras críticas ao prefeito e ao governador. A crise se agrava e o São Lucas, que poderia estar aberta ao público, continua fechado.

Só o futuro dirá se Juvenal Maynart acertou ao sair ou se está errando ao retornar. Mas ele sabe que vai enfrentar as mesmas forças ocultas que agiram em abril último. Que, em Itabuna, muitos beneméritos, filantropos, abnegados, desprendidos desejam inviabilizar o pleno funcionamento do Hospital de Base. Eles pensam apenas na saúde dos seus bolsos.

Quando Maynart deixou a direção do Hospital de Base, os interesses e as pressões do empresários da Saúde – que historicamente age sorrateiramente nos bastidores, à escondidas – falaram mais alto. No final de abril, em Itabuna não havia nenhuma morte por covid-19. Hoje, o município é o epicentro da doença na Bahia.

Na manhã desta sexta-feira, dia 12, Juvenal Maynart assume a Secretaria de Saúde de Itabuna. No seu futuro está a paixão pela mãe Saúde e o amor por Itabuna; no seu retorno, o desafio de fazer o Hospital de Base referência em salvar vidas, cuidar das vítimas da pandemia do coronavírus e enfrentar os interesses dos empresários do setor, que continuam agindo nos bastidores.

Ederivaldo Benedito é radialista e jornalista, além de editor do Blog do Bené.

“BOM DIA BAHIA” DESTACA HISTÓRIA DE AUGUSTO CASTRO E OUTROS 110 CURADOS DA COVID-19 EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O balanço das ações de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no sul da Bahia, nos últimos dois meses, e os mais de 110 casos de cura clinica de pacientes que contraíram a covid-19 em Itabuna serão destaques na manhã deste sábado (16), no programa Bom Dia Bahia, da Rádio Difusora AM-640. Um dos curados é o ex-deputado estadual Augusto Castro.

Castro, de 50 anos, esteve internado por 45 dias no Hospital Calixto Midlej, onde foi sedado e entubado e recebeu atendimento de uma equipe de médicos e paramédicos da Santa Casa de Itabuna. O Bom Dia Bahia, apresentado por Ederivaldo Benedito (Bené) e o advogado Andirlei Nascimento, vai divulgar relatos de familiares, amigos e médicos das vítimas do coronavírus no município.

Dados do Ministério da Saúde indicam que o Brasil tem quase 80 mil pessoas recuperadas do coronavírus. Na Bahia, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, até o momento, mais de 1.900 estão recuperadas ou curadas. De acordo a OMS-Organização Mundial de Saúde, para que o paciente seja considerado clinicamente curado da covid-19, é preciso ter decorrido 14 dias dos primeiros sintomas e 72 horas desde o desaparecimento do quadro sintomático.

O Bom Dia Bahia vai ao ar aos sábados, das 8h às 10h30min da manhã, pela Rádio Difusora de Itabuna AM-640, tendo na operação de áudio Sheila Lima. Os ouvintes poderão interagir por meio do WhatsApp 73 98889-1909 e dos telefones 3215-2203 e 3613-3876. O link da emissora é http://www.radiodifusoraam.com.br/.

JORNALISTA LEVI VASCONCELOS COMENTARÁ A POLÍTICA BAIANA NO “BOM DIA BAHIA”

Jornalista Levi Vasconcelos fará comentários semanais no “Bom Dia Bahia”
Tempo de leitura: < 1 minuto

Levi Vasconcelos, um dos mais bem-informados e conceituados jornalistas políticos da Bahia, fará um balanço do que aconteceu esta semana no cenário político da capital baiana, a partir da manhã deste sábado (7), no Bom Dia Bahia. O programa semanal é apresentado pelo também jornalista Ederivaldo Benedito, na Rádio Difusora AM 640, de Itabuna.

Editor da coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, Levi Vasconcelos é também editor do site Bahia.ba. O convite para o jornalista fazer um comentário semanal no Bom Dia Bahia partiu do colega Ederivaldo Benedito, que apresenta o Bom Dia Bahia ao lado do advogado Andirlei Nascimento, das 8h às 10h30min da manhã.

“Levi, excelente profissional, é um amigo desde o início de minha carreira em 1975. Fomos colegas de redação no extinto Jornal da Bahia, na Tribuna da Bahia e em A Tarde. É um prazer tê-lo no Bom Dia Bahia, ao lado de Andirlei Nascimento e João Matheus Feitosa, noticiando, analisando e comentando os fatos da política baiana”, afirmou Ederivaldo Benedito, “Bené”.

GERALDO PROCESSA JORNALISTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Geraldo Simões (PT) entrou com uma ação judicial contra o jornalista Ederivaldo Benedito, alegando que o profissional teria atingido sua honra com ofensas pessoais. Na petição inicial, o parlamentar diz que as agressões verbais ocorreram no programa apresentado por Bené, como o jornalista é mais conhecido, na Rádio Nacional de Itabuna.

A citação foi entregue na manhã desta segunda-feira, 10, a Bené, que no momento se encontrava na Ceplac, onde ele é servidor, atuando na assessoria de imprensa.

“Tenho quase 40 anos de profissão, iniciada em 1975, e essa é a primeira vez que passo por constrangimento semelhante”, afirma o jornalista. Ele alega não ver motivo para o deputado processá-lo e suspeita de que a ação tenha como objetivo atingir a Rádio Nacional.

Segundo Bené, Geraldo Simões tem uma dívida antiga com a Nacional, que seria de aproximadamente R$ 100 mil. O débito foi gerado no período em que o político assumiu o controle da rádio, no início da década passada, mas é questionado pelo petista, que se recusa a solucionar a pendência e por isso ganhou a inimizade do diretor da emissora, Dinailson Oliveira.

BENÉ VIROU BLOGUEIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ederivaldo Benedito agora tá surfando nas ondas da internet. O jornalista e apresentador lançou nesta sexta-feira, 18, o Blog do Bené.

Na estreia, o site traz como destaques uma entrevista com o bispo da Diocese de Itabuna, Dom Ceslau Stanula, e as consequências do corte orçamentário federal de R$ 50 bilhões nas pequenas cidades baianas.

Confira lá (www.bene.blog.br).

BENÉ PEDE DESCULPAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

No programa Bom Dia Bahia (Rádio Nacional AM 870) da última terça-feira, o jornalista e apresentador Ederivaldo Benedito submeteu o presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania a um “fuzilamento” de acusações (confira nota a respeito). O poeta Cyro de Mattos, o presidente, passou pela experiência de enfrentar um “paredón” verbal e, ao final do programa do Bené, tiveram que  reajuntar os cacos do autor de “Vinte poemas do rio”.
Hoje, Bené abriu o programa com pedidos de desculpas. Aos ouvintes, por terem acompanhado um bate-boca nunca antes verificado no rádio itabunense entre figuras de tão alto nível. E ao poeta, que parafraseou Firmino Rocha e declamou, agonizante: “deram um fuzil ao jornalista”.
Bené reconhece que exagerou. Afirma manter as críticas ao presidente da FICC, mas admite que lhe faltou equilíbrio na entrevista. “Quem me conhece há 30 anos sabe que sou defensor do debate de ideias, sem ataques pessoais”, declarou o jornalista durante o Bom Dia Bahia.
Ficou hasteada a bandeira branca.

“DUVIDÊ-Ó-DÓ”

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ederivaldo Benedito comentava há pouco, no Bom Dia Bahia (Rádio Nacional de Itabuna), sobre o encontro que avaliou a reativação do aeroporto local. O comunicador demonstrou ceticismo diante da possibilidade, expressando um redondíssimo “duvidê-ó-dó” e acrescentando que em Itabuna “ocorre muita reunião para avaliar o que não  se fez e planejar o que não se vai fazer”.

Para o velho e polêmico Bené, a história do aeroporto não passa de um belo “ziguenal”.

BENÉ COCHILOU

Tempo de leitura: < 1 minuto

O jornalista Ederivaldo Benedito está trabalhando tão pesado na coordenação do programa Bom Dia, Bahia (Rádio Nacional), que quase não se aguenta em pé. O velho Bené já é visto cochilando em alguns eventos, como ocorreu hoje no lançamento do Prêmio Ricardino Batista de Imprensa.

Enquanto os discursos de praxe eram proferidos, o jornalista curtia o maior sono. Depois, explicou que não estava dormindo, mas rememorando, de olhos fechados, o tempo em que era aluno de Ricardino no Colégio Estadual.

Será que Bené também dormia na aula?

(O flagrante é do radialista e dublê de fotógrafo Marcelo Soares).

Back To Top