skip to Main Content
27 de setembro de 2020 | 10:14 am

RUI DIZ QUE AUTORIZAÇÃO DE FORÇA NACIONAL NA BAHIA “PÕE SOB AMEAÇA PACTO FEDERATIVO”

Governador diz que envio de tropa sem comunicação ameaça pacto federativo || Foto Paula Fróes/Govba
Tempo de leitura: 2 minutos

O governador Rui Costa deu conhecimento e solicitou medidas cabíveis à Procuradoria-Geral da República (PGR) a respeito da autorização dada pelo Governo Federal para o emprego da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) no território baiano à revelia de solicitação do governo estadual. No ofício, encaminhado ao procurador-geral da República, Augusto Aras, ontem (4), o governador afirma que a medida adotada pela União “põe sob ameaça o pacto federativo, cláusula pétrea da Constituição Federal”.

Na quinta-feira (3), por meio de seu perfil oficial no Twitter, Rui Costa disse ter enviado ofício ao ministro da Justiça, André Luiz Almeida Mendonça, externando preocupação com a autorização do emprego da Força Nacional no Extremo Sul do Estado, fato que considerou “flagrante desrespeito à lei”. Para o governador, “tal conduta, já maculada pelo caráter invasivo e ilegal, é agravada pelo total desprezo às regras de convivência democrática”.

“A Força Nacional não pode ser utilizada para afrontar a competência estadual, nem substituir a atuação dos órgãos estaduais de segurança”, afirmou o governador, que autorizou a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) a ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade.

A autorização para envio de tropas da FNSP à Bahia pelo período de 30 dias foi publicada em portaria federal de 1° de setembro de 2020, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em apoio ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nos municípios baianos de Prado e Mucuri. (Confira a íntegra do ofício em “leia mais”, abaixo.)

Leia Mais

CONTRA BOLSONARO, RUI COSTA ADMITE ALIANÇA DO PT COM DEM E PSDB

Rui Costa, governador da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa admitiu, em entrevista ao Globo, que sentaria com adversários históricos do PT numa composição eleitoral contra o projeto do presidente da República, Jair Bolsonaro. O petista disse que já sentou para discutir temas com os governadores tucanos João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul). “Não tenho nenhum problema em sentar com eles e conversar sobre pilares necessários à nação brasileira, o futuro deste país. Democracia, transformação política e social você só faz com diálogo e com entendimento de conteúdo, de projeto. Se não você vai ficar eternamente refém de bancadas do “toma lá da cá””. Como hoje o governo federal, está fazendo. Criticava tanto e está fazendo., respondeu.

Rui até traçou o que seria essa “união” contra o bolsonarismo. “Não vejo nenhum problema em sentar com Doria, com Eduardo Leite. No futuro, é possível construir um só nome? Não é possível, então vamos de dois, vamos de três com o compromisso de quem tiver o maior reconhecimento popular e comporá uma coalizão para governar. E se não for possível no primeiro, que se faça (aliança) envolvendo eventualmente no segundo turno. Defendo esse diálogo. Acho que isso é algo didático que a população vai atender e nós vamos mostrar coesão, unidade”.

Na entrevista, o governador também aborda temas caros ao PT, como a corrupção, e o estilo Jair Bolsonaro. “Eu não deposito expectativa num padrão civilizatório do presidente. O padrão dele é estimular a agressão, o ódio e as ofensas a todos”, disse em referência às declarações do presidente contra a imprensa.

MOVIMENTO NEGRO PROTOCOLA PEDIDO DE IMPEACHMENT DE BOLSONARO

Movimento Negro protocolou pedido de impeachment de presidente da República
Tempo de leitura: 2 minutos

O Movimento Negro do Brasil, por meio da ‘Coalizão Negra por Direitos’, protocolou na Câmara Federal o seu primeiro pedido de impeachment a um presidente da nação, durante ato político em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, nesta quarta-feira (12). A ação contou com o apoio do mandato do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), que defendeu a autonomia das 600 organizações que assinam o pedido e cobrou a saída urgente de Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com membros da ‘Coalizão Negra por Direitos’, Bolsonaro precisa ser julgado pelos crimes de responsabilidade praticados, que agravam e intensificam ações contra a população negra. Entre os argumentos, o coletivo destaca a não-atuação durante a pandemia do novo coronavírus. Os membros do movimento ainda apontam que essa é uma ação inédita para o movimento negro, que vai insistir no pedido de impedimento do presidente.

“Pela primeira vez na história, o movimento negro autônomo e independente, por suas próprias forças, apresentou ao Congresso Nacional um pedido de impedimento para o pior presidente da história do Brasil. Jair Bolsonaro tem promovido genocídio com radicalidade maior do que em toda a história. O nosso pedido de impedimento o acusa de genocídio, de crime de lesa-humanidade, especialmente no contexto do combate à pandemia”, apontam os membros em vídeo divulgado em redes sociais.

O coletivo também destaca que a covid-19 é uma doença letal a todos, e que no Brasil mata principalmente os negros e as negras. “É uma doença que mata os pobres, aqueles que não têm acesso à saúde pública, que não têm casa, que não têm educação. Por isso, hoje é um dia simbólico da luta negra brasileira, nós falamos em nosso próprio nome, fora Bolsonaro!”. Os representantes cobram que o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM), respeite os 56 pedidos de impeachment protocolados na Câmara.

ELEIÇÕES 2020: “NOSSO ADVERSÁRIO EM ITABUNA É MANGABEIRA”, AFIRMA ROSEMBERG

Rosemberg defende unidade da base aliada em Itabuna na disputa de 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) voltou a defender a unidade da base aliada do governador Rui Costa em Itabuna na disputa eleitoral de 2020. Numa entrevista ao Bom Dia Bahia, da Rádio Difusora, neste final de semana, o parlamentar apontou que o adversário do governo Rui Costa no município é o médico Dr. Mangabeira.

– Nosso adversário em Itabuna é Mangabeira, que assumiu publicamente apoio a Bolsonaro e ao candidato de ACM Neto. Agora, com o desgaste de Bolsonaro, ele tem dito que não tem nada a ver com Bolsonaro, mas Mangabeira já incorporou o bolsonarismo – disse Rosemberg, observando que o processo está sendo coordenado pelo senador Jaques Wagner, delegado pelo governador Rui Costa.

O deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa diz entender que todos os partidos da base trabalham pela unidade. “Entendo que estamos juntos, e não vejo problema alguém expor opinião ou preferência agora”.

Rosemberg também falou que o partido dele, o PT, tem pré-candidato em Itabuna, o ex-deputado e ex-prefeito Geraldo Simões, principal liderança do partido na região. “Temos que entender que fazemos parte da base junto com os outros partidos”, assinalou.

BOLSONARO DIZ QUE NOVO TESTE DEU NEGATIVO PARA COVID-19

Bolsonaro diz que novo teste deu negativo para coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Após quase três semanas com caso confirmado de covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (25) que o resultado de um novo teste deu negativo. A informação foi compartilhada em uma rede social.

“RT-PCR para Sars-Cov 2: negativo. Bom dia a todos”, postou. O presidente fez referência ao RT-PCR, que é o principal teste diagnóstico para identificar a presença ativa do vírus da covid-19 no organismo.

Bolsonaro tem 65 anos e está em tratamento desde o último dia 7, quando teve o diagnóstico positivo para o novo coronavírus. Desde então, ele seguia em isolamento no Palácio da Alvorada, onde se reunia com ministros por videoconferência, mas foi flagrado, nesta semana, pilotando moto e falando com pessoas sem máscara.

O último exame feito por Bolsonaro, na quarta-feira (22), ainda indicava resultado positivo para a covid-19.

HOSPITAL DE BASE DE ITABUNA RECEBE 15 RESPIRADORES PULMONARES

Homens descarregam respiradores pulmonares no Hospital de Base
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Hospital de Base de Itabuna recebeu, nesta terça (7), 15 respiradores pulmonares enviados pelo Ministério da Saúde. Os respiradores serão destinados a ala exclusiva de atendimento aos pacientes com a Covid-19 do hospital municipal. Segundo o prefeito Fernando Gomes, os equipamentos foram enviados pelo Ministério da Saúde, após solicitação do deputado federal João Carlos Bacelar (Jonga Bacelar)

O prefeito Fernando Gomes agradeceu a doação. “Nesse momento tão difícil que estamos passando, só temos a agradecer esses 15 respiradores. Agradecer a Jonga pelo apoio e ao presidente Jair Bolsonaro por ter atendido nosso pedido de imediato”. O deputado disse que espera aumentar para o maior número possível de leitos de UTI no município. “Itabuna precisa desse apoio”, disse João Carlos Bacelar.

BOLSONARO TESTA POSITIVO PARA COVID-19

Bolsonaro diz que novo teste deu negativo para coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Deu positivo para covid-19 o resultado do teste feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que havia apresentado sintomas da doença ainda ontem (6). O resultado do teste foi divulgado há pouco, em nota.

O presidente disse que seguirá o protocolo de isolamento. Ele diz ter sentido mal-estar ainda no domingo, evoluindo para febre, dor muscular e cansaço, sintomas típicos da doença.

A Secretaria Especial de Comunicação também emitiu nota. A íntegra é a que segue:

O resultado do teste de covid-19 feito pelo presidente Jair Bolsonaro na noite dessa segunda-feira, 6, e disponibilizado na manhã de hoje, 7, apresentou diagnóstico positivo. O presidente mantém bom estado de saúde e está, nesse momento, no Palácio da Alvorada.

GRIPADO, BOLSONARO FAZ EXAME PARA COVID-19; RESULTADO SAI NESTA TERÇA

Bolsonaro diz que novo teste deu negativo para coronavírus
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria Especial de Comunicação Social informou que o presidente Jair Bolsonaro realizou, na noite desta segunda-feira (6), um teste de covid-19 em um hospital de Brasília. Segundo a nota, o resultado do exame sairá amanhã (7).

“O presidente apresenta, nesse momento, bom estado de saúde e está em sua residência”, diz a nota. Antes da divulgação da nota, usando máscara, em conversa com apoiadores, Bolsonaro evitou aproximação, mas disse que estava tudo bem. “Não pode chegar muito perto, não. Recomendação (para) todo mundo”, afirmou. Ele estaria com febre e tossindo.

Em março, Bolsonaro fez exames para detecção da Covid-19, depois de praticamente todos os integrantes de sua comitiva, no retorno dos Estados Unidos, naquele mês, testarem positivo para a doença. O presidente só divulgou o resultado depois que a justiça determinou, em maio. Os exames mostraram que ele testou negativo.

AUXÍLIO EMERGENCIAL TERÁ MAIS DUAS PARCELAS DE R$ 600,00

Pessoas fraudaram auxílio terão nomes expostos, segundo ministro do TCU
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente Jair Bolsonaro assinou na tarde desta terça-feira (30) o decreto que prorroga, por mais dois meses, o auxílio emergencial de R$ 600, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda durante a pandemia da covid-19. Com isso, cerca de 65 milhões de pessoas que tiveram o benefício aprovado receberão mais duas parcelas, no mesmo valor.

“Obviamente, isso tudo não é apenas para deixar a economia funcionando, viva, mas dar o sustento para essas pessoas. Nós aqui que estamos presentes sabemos que R$ 600 é muito pouco, mas para quem não tem nada é muito”, afirmou Bolsonaro em discurso no Palácio do Planalto.

A solenidade de prorrogação do programa foi acompanhada pelos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado Federal, Davi Alcolumbre. Diversos ministros, além do vice-presidente, Hamilton Mourão, também participaram da cerimônia. Veja a íntegra do evento:

FRAUDE EM CURRÍCULO FORÇA DECOTELLI A PEDIR DEMISSÃO DO MEC

Bolsonaro ao lado de Decotelli quando anunciou que ele seria o ministro
Tempo de leitura: < 1 minuto

O professor e militar da reserva Carlos Alberto Decotelli não mais assumirá o Ministério da Educação. Nesta tarde de terça (30), Decotelli pediu demissão do cargo mesmo antes de tomar posse. A passagem relâmpago se deve à forte repercussão de fraude no currículo do agora ex-ministro.

Antes da posse, Decotelli foi apresentado como militar com títulos de mestrado, doutorado e pós-doutorado.  Porém, as universidades onde ele havia dito que obteve título de doutor e pós-doutor, na Argentina e Alemanha, negaram que ele tivesse defesa de tese aprovada (caso da Universidade Nacional de Rosário, Argentina) ou cursado pós-doutorado na Universidade de Wüperttal. Ainda está sendo investigado por plágio em seu mestrado na Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Back To Top