skip to Main Content
14 de julho de 2020 | 07:16 am

DECISÃO JUDICIAL OBRIGA O BRADESCO A PERMITIR FISCALIZAÇÃO CONTRA A COVID-19

Bradesco deverá permitir acesso de fiscalização às agências em Feira de Santana || Google Street
Tempo de leitura: 2 minutos

A Justiça do Trabalho atendeu em parte aos pedidos feitos pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e determinou que o banco Bradesco dê acesso irrestrito aos fiscais do município de Feira de Santana para verificação das condições de prevenção ao contágio de covid-19 dentre seus empregados. O pedido para interdição de todas as agências da instituição no município ainda está sendo analisado e dependerá do resultado da inspeção. O Centro Especializado de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) deverá ser notificado da decisão nessa sexta-feira (26) e programar a inspeção nas agências na próxima semana.

A ação do MPT corre na 6ª Vara do Trabalho de Feira de Santana, Bahia desde o último dia 22, após uma série de negativas do banco em permitir a fiscalização e em garantir a total transparência em relação a seu plano de contingência do novo coronavírus entre os bancários. O pedido feito pelo procurador Ilan Fonseca, autor da ação, inclui ainda a imediata paralisação das atividades em todas as agências do banco Bradesco do município e a determinação para que o banco promova a testagem de todos os seus empregados.

No seu despacho, o juiz titular da 6ª Vara, Gilber Santos Lima, deu prazo de dois dias após a notificação para que o banco cumpra a decisão de permitir o livre acesso dos fiscais a todas as suas instalações. Ele ainda estabeleceu multa diária de R$10 mil em caso de descumprimento. O juiz ainda deixou em aberto a possibilidade de atender aos outros pedidos do MPT na ação, mas preferiu condicionar sua apreciação aos resultados da inspeção. Por isso, ainda é possível a determinação de testagem geral e de fechamento das agências, caso o relatório do Cerest aponte falhas na execução do plano de contingência do vírus.

Leia Mais

SENAI ENTRA NA LISTA FORBES DOS 10 MAIORES DOADORES CONTRA A COVID-19

Senai recuperou mais de 200 respiradores na Bahia || Foto Seplan-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Senai aparece em oitavo lugar na lista com as 100 maiores empresas em doações no esforço contra a Covid-19 no Brasil. Iniciativas vão do conserto de respiradores à fabricação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e ao financiamento da inovação

O Senai está entre os maiores doadores do Brasil no combate ao novo coronavírus. A instituição aparece em oitavo lugar na lista da revista Forbes com as 100 maiores empresas doadoras do país. Essa rede de solidariedade já disponibilizou mais de R$ 5,4 bi na luta contra a Covid-19.

No caso do Senai, a matéria cita a mobilização feita junto ao setor industrial, com R$ 63 milhões destinados ao combate ao vírus. A rede coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Senai mobilizou 380 indústrias de diversos portes, entidades representativas setoriais e as federações estaduais das indústrias.

Atualmente, o apoio do setor industrial contra o novo coronavírus já passa dos R$ 336 mi. São ações que vão do conserto de respiradores mecânicos à produção de testes rápidos e à doação de insumos essenciais ao sistema de saúde e seus profissionais.

Conheça as 10 maiores doadoras, segundo a lista da Forbes

1º – Itaú Unibanco: R$ 1 bilhão
2º – Vale: R$ 500 milhões
3º – JBS: R$ 400 milhões
4º – Ambev: R$ 110 milhões
5º – Rede D’Or: R$ 110 milhões
6º – Bradesco: R$ 99 milhoes
7º – Caoa Chery: R$ 74 milhões
8º – SENAI: R$ 63 milhões
9º – Nestlé: R$ 55 milhões
10º – BRF: R$ 50 milhões

COVID-19: MPT PEDE FECHAMENTO DE AGÊNCIAS DO BRADESCO DE FEIRA DE SANTANA

Bradesco deverá permitir acesso de fiscalização às agências em Feira de Santana || Google Street
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou, nesta segunda (22), com ação na 6ª Vara do Trabalho de Feira de Santana, Bahia, pedindo a imediata paralisação das atividades em todas as agências do banco Bradesco do município. O órgão quer que o Judiciário determine o fechamento por 14 dias para a realização de inspeções nos locais, adequações à norma de saúde, além da testagem e afastamento de todos os empregados e terceirizados contaminados pelo novo coronavírus. O contágio nos ambientes de trabalho do banco vem sendo acompanhado com preocupação pelos procuradores desde abril, após a ocorrência do primeiro caso.

Na época, ficou constatado que uma funcionária permaneceu dois dias trabalhando mesmo apresentando sintomas da doença. Depois de ser afastada, a agência continuou funcionando sem testagem dos demais trabalhadores. Outros casos foram ocorrendo, sem que fossem adotadas as recomendações mínimas exigidas pelo MPT.

A falta de cumprimento de um plano de contingência do novo coronavírus fez com que o número de casos nas agências chegasse a pelo menos cinco neste mês. Como o banco se nega a cumprir as recomendações e a permitir a fiscalização de suas instalações, a judicialização do caso foi necessária para evitar um surto.

“O Bradesco não vem atendendo às recomendações expedidas pelo MPT para proteção de seus empregados e clientes e proíbe o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de realizar fiscalizações em suas agências”, disse o procurador Ilan Fonseca.

Segundo ele, pelo menos cinco bancários testaram positivo para a covid-19 sem que as medidas adotadas, como testagem dos que tiveram contato e fechamento das unidades sob suspeita para desinfecção imediata, surtissem o efeito de conter o contágio. O pedido de liminar encaminhado ao Judiciário tem caráter de urgência e pode ser apreciado a qualquer momento.

Leia Mais

BRADESCO PLANEJA FECHAR 450 AGÊNCIAS ATÉ 2020

Tempo de leitura: < 1 minuto

Bradesco prevê fechamento de 450 agências até 2020

O Bradesco deverá fechará 10% das suas agências em todo o Brasil até 2020. O plano representa o fechamento de 450 agências para fazer frente à despesa acima da meta e à pressão dos bancos digitais, de acordo com o Valor Econômico. Segundo a publicação, é o maior fechamento de agências desde a compra do HSBC, em 2016, quando foram fechadas 565 unidades.

Das 450 agências, 150 serão fechadas até o final de dezembro. Em 2020, outras 300 encerram as atividades, conforme o planejamento divulgado pelo Valor. O banco fechou 50 até setembro mais 100 até o final deste ano. O banco segue caminho adotado por Itaú e Banco do Brasil. O Itaú fechou 195 no primeiro semestre. O Banco do Brasil prevê fechar 242.

BANDIDOS EXPLODEM POSTO DE ATENDIMENTO DO BRADESCO EM BARRO PRETO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Cenário de destruição onde era o Posto de Atendimento bancário

Bandidos explodiram um posto de atendimento do Bradesco no município de Barro Preto, no sul da Bahia, no início da madrugada desta terça-feira (7). Para assustar a população e inibir a ação do reduzido efetivo policial, os bandidos invadiram a cidade dando tiros a esmo. Na sequência, foram ouvidas duas explosões.

De acordo com a Polícia Militar, a ação ocorreu por volta das 2h desta terça-feira. Os criminosos deixaram a cidade por uma estrada secundária, de acesso ao município de Itajuípe. A suspeita é de que os bandidos estejam na região de Coaraci e seja parte do bando que recentemente atacou o posto de atendimento de Almadina em fevereiro deste ano (relembre aqui).

Após as explosões e os bandidos deixarem a cidade, o que se viu no local onde funcionava o posto de atendimento do Bradesco foi um rastro de destruição. O município de Barro Preto é vizinho a Itabuna e tem pouco mais de 5,7 mil habitantes, de acordo com estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Há quase 30 anos a cidade não conta com agência e o posto era o único local para atendimento bancário.

AMEAÇAS DIABÓLICAS

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

Ainda tem o deboche do PMDB, legenda de Michel Temer. Em postagem oficial atemoriza: “se a reforma não sair, tchau, Bolsa Família”. Esse tchau é de uma frieza, de uma insensibilidade absurda, inaceitável.

 

Já disse aqui que a Reforma da Previdência é importante e imprescindível, mas não pode ser feita dando chicotada nas costas dos mais fracos.

Por que não vão atrás dos “Tarzans” da economia que devem horrores ao sistema previdenciário? A reforma do governo ignora R$ 426 bilhões devidos por empresas ao INSS. Entre os maiores devedores, estão o Bradesco, CEF, Marfrig, JBS e a Vale.

Como essas empresas contribuem com as campanhas eleitorais, fica o dito pelo não dito. Quem tem que tapar o rombo deixado pelos ricos são os pobres.

Como não bastasse a diabólica ameaça de acabar com o Bolsa Família, vem o Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, e diz que “sem a Reforma da Previdência, a carga tributária vai aumentar”.

E mais: ainda tem o deboche do PMDB, legenda de Michel Temer. Em postagem oficial atemoriza: “se a reforma não sair, tchau, Bolsa Família”. Esse tchau é de uma frieza, de uma insensibilidade absurda, inaceitável.

Só falta agora uma ameaça, digamos, futebolística, de que a seleção brasileira, mesmo passando pelas eliminatórias, não vai disputar a próxima copa do mundo.

A sorte desse pessoal, desses governantes, incluindo aí governadores e prefeitos, desses parlamentares – senador, deputados federal e estadual e vereadores – é que o povo brasileiro, além de ser acomodado, é fácil de ser tapeado, enganado pela velha política do “pão e do circo”.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

PROTESTO CONTRA DEMISSÕES FECHA AGÊNCIA DO BRADESCO EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bancários fecham agência do Bradesco contra demissões.

Bancários fecham agência do Bradesco contra demissões.

O Sindicato dos Bancários de Ilhéus fechou a agência do Bradesco localizada em frente ao Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), no centro de Ilhéus, nesta segunda-feira (30).

A medida, de acordo com o presidente do sindicato, Rodrigo Cardoso, se deve à demissão, sem justa causa, de três funcionários, ocorrida na última sexta-feira (28).

A agência, prometem sindicalistas e funcionários do banco, seguirá fechada por 24 horas, não devendo, por isso, abrir aos clientes até a manhã de terça (31).

Os clientes que precisarem de serviços que podem ser executados fora da agência de origem tem a opção de usar a que está localizada no Edifício Cidade Ilhéus, também na região central.

CAIXA E BRADESCO LIDERAM RANKING DE RECLAMAÇÕES NO BC

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Caixa Econômica Federal liderou o ranking de reclamações de clientes contra instituições financeiras em julho, de acordo com dados divulgados hoje (17) pelo Banco Central (BC). No total, foram 983 reclamações consideradas procedentes, ou seja o BC verificou indício de descumprimento de lei ou regulamentação.

Para elaborar o ranking, as reclamações são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão. Assim, é gerado o índice, que representa o número de reclamações de cada instituição financeira para cada grupo de 1 milhão de clientes.

No caso da Caixa, o índice ficou em 12,85. Na sequência, o Bradesco, com índice de 12,80. Em terceiro lugar, ficou o HSBC, com 7,56. Nesse ranking estão as instituições financeiras com mais de 2 milhões de clientes.

Leia Mais

POLÍCIA PRENDE ASSALTANTES LIGADOS A QUADRILHA QUE ROUBOU BRADESCO DE ITAJUÍPE

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bandidos foram apresentados há pouco no Complexo Policial de Itabuna.

Bandidos foram apresentados há pouco no Complexo Policial de Itabuna.

A polícia prendeu há pouco quatro integrantes da quadrilha que assaltou a agência do Bradesco de Itajuípe, ontem (14).  Os bandidos foram presos próximos ao posto da Polícia Rodoviária Federal em Camacan, no sul da Bahia. De acordo com a polícia, os assaltantes se dirigiam à região de Itajuípe para resgatar os comparsas que, ontem, levaram três malotes e fizeram refém o subgerente da agência bancária.

Os bandidos foram identificados como Alex Silva Santos, 29 anos, Gilmar Santos Silva, 36, Nailton Rodrigues da Silva, 34, é Eliandro Menezes, 38. De acordo com a polícia, todos são de Porto Seguro. Os quatro assaltantes da ação de ontem ainda não foram capturados. Ainda de acordo com a polícia, Alex, Gilmar Nailton e Eliandro assaltaram bancos e correspondentes bancários em Santa Luzia, também no sul do Estado, no último dia 2 de janeiro.

Atualizado às 23h24min

FUNCIONÁRIO DO BRADESCO É LIBERADO POR QUADRILHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Funcionário do Bradesco foi liberado por bandidos somente à noite (Foto Reprodução).

Funcionário do Bradesco foi liberado por bandidos somente à noite (Foto Reprodução).

O funcionário do Bradesco sequestrado no assalto à agência em Itajuípe, nesta quarta (14), foi liberado pelos bandidos por volta das 22h. O reencontro com a família ocorreu momentos depois, quando o pai foi buscá-lo em Itajuípe.

O bancário viveu mais de doze horas de tensão, sob o domínio dos quatro bandidos que assaltaram a agência às 8h da manhã desta quarta. O rapaz chegou à sua cidade por volta das 23h, sendo recebido por dezenas de pessoas, entre familiares, amigos e vizinhos.

O ASSALTO

Os funcionários chegavam à agência quando o bando invadiu o banco, rendeu vigilantes, tomando armas e coletes balísticos e viraram as câmeras para não serem flagrados. Após roubar malotes da agência, três dos integrantes da quadrilha renderam o subgerente. Na saída, deram tiros no prédio da agência e dispararam contra uma guarnição da PM.

Os bandidos seguiram em um Fiat Uno por um ramal que liga Itajuípe a uma região que fica no limite entre os municípios de Itabuna e Barro Preto. O carro foi incendiado para dificultar a identificação de digitais. Um malote foi deixado para trás pelos assaltantes.

Back To Top