skip to Main Content
10 de julho de 2020 | 05:16 pm

ITAMARACÁ VIVE SOB O MEDO, APÓS INVASÃO DE BANDIDOS E MORTE DE JOVEM

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bruno foi morto por engano, na terça, em Itamaracá (Reprodução Plantão Itabuna).

Bruno foi morto por engano, na terça, em Itamaracá (Reprodução Plantão Itabuna).

Os moradores da pacata Itamaracá, em Itabuna, vivem sob tensão há dois dias. Na terça (20) à tarde, bandidos invadiram a vila à procura de um rival de prenome Rafael e mataram Bruno Santos Almeida, de 20 anos, por engano.

O jovem assustou-se ao ver a movimentação dos bandidos, fortemente armados, e correu, segundo testemunhas informaram ao Plantão Itabuna. Acabou sendo perseguido e morto com seis tiros, disparados pelos integrantes da facção criminosa. Eram 10 homens, segundo relatos, que foram à vila para matar um rival.

Dos dez criminosos, a polícia prendeu dois. No mesmo dia do crime, policiais prenderam Wellington Santos, de 21 anos. Ontem, por volta das 16 horas, policiais militares prenderam Ricardo Miguel dos Santos, o Ricardinho, quando ele tentava fugir de Itabuna. Ricardo foi abordado dentro de um ônibus. Estava com celular, R$ 58,00 em espécie, triturador de maconha e 4 gramas da droga.

Moradores dizem que o pequeno vilarejo vive sob forte tensão não apenas agora. Os bandidos que mataram Bruno Almeida são de Nova Ferradas, conforme a polícia, e estavam à caça de um rival que estaria escondido na região de Itamaracá, zona rural de Itabuna.

A comunidade está pedindo reforço no policiamento. O corpo de Bruno foi enterrado ontem (21), sob forte comoção de familiares e amigos, além da revolta pela situação de insegurança.

Back To Top