skip to Main Content
2 de março de 2021 | 01:36 pm

BAHIA: ESTUDANTE QUILOMBOLA É HOMENAGEADA POR LUAN SANTANA NO “CALDEIRÃO DO HUCK”

Angela Naiara é homenageada por Luan Santana no “Caldeirão do Huck”, na Globo
Tempo de leitura: 2 minutos

A estudante Angela dos Santos Araújo, 17, 1º ano do curso técnico de Agropecuária no Colégio Estadual do Campo Luis José dos Santos, localizado na comunidade quilombola Laje dos Negros, em Campo Formoso, na Bahia, foi homenageada pelo cantor Luan Santana, durante o programa Caldeirão do Huck, exibido neste sábado (15), na Rede Globo. A jovem, que sonha em ser cantora, ficou conhecida pelo ídolo após a viralização do seu vídeo cantando em meio a uma plantação de sisal, onde ajuda os seus familiares na colheita da planta usada como matéria-prima na produção de fios, cordas, bolsas, tapetes e outros produtos artesanais.

No vídeo, além de cantar, a estudante mostra o seu sentimento de pertencimento à cultura do sisal e de valorização das suas raízes. Ela mora com sua mãe, Josenilde dos Santos, além do seu padrasto e dois irmãos. Antes do vídeo ser compartilhado por Luan Santana, a estudante possuía 800 seguidores e, hoje, conta com 150 mil pessoas acompanhando o seu talento musical revelado e divulgado nas redes sociais para todo o mundo. O vídeo pode ser conferido na página do Instagram da estudante (@angelanaiaraoficial). “Após o meu vídeo viralizar, eu fui contratada pela KFP Produções e já gravei o meu primeiro CD”, revelou.

A cantora, que já definiu o seu nome artístico como Angela Naiara, não escondeu a satisfação e a emoção pela oportunidade de poder cantar com o seu ídolo, mesmo que de forma virtual, durante o programa. “Estou muito feliz e emocionada, pois sou muito fã dele e canto as suas músicas desde pequena. Foi muito especial participar do programa, ver Luan se emocionando com a minha história e viver este momento marcante da minha vida”, disse, entusiasmada.

O cantor Luan Santana se emocionou com a história de vida de Angela e se surpreendeu com o talento musical da jovem. O encontro virtual contou, ainda, com a gravação de um clipe inédito dos dois cantando a música Choque térmico, que encerrou o programa deste sábado. “Fiquei sem palavras com esta surpresa de gravar um clipe com Luan, pois é um sonho que se tornou realidade”, afirmou.

Clique e confira a homenagem

ESTUDANTE DE GUANAMBI VAI BEM NO QUADRO "QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO?!"

Tempo de leitura: 2 minutos

Estudante de Guanambi a poucas perguntas do prêmio de um milhão|| Foto Reprodução Globo

Um estudante do bairro Massaranduba, em Guanambi, no sudoeste da Bahia, foi uma das atrações do programa Caldeirão do Huck, da Globo, neste sábado (7), e tem participação garantida na edição do próximo fim de semana. Sorteado para participar do quadro Quem quer Ser um milionário?!, Murilo Fernandes, 26 anos, demonstrou conhecimento sobre diversos assuntos. Ele já ganhou R$ 20 mil e pode conquistar até um milhão de reais.
Durante o programa, Luciana Huck destacou que o jovem era uma das pessoas mais curiosas que já passaram pelo programa. “É técnico em informática, cosplay, hipnólogo, professor de krav maga (luta isralense), tem um grupo de estudos em casa, apaixonado por astronomia, física, eletrônica,  é autoditada em quase tudo”, frisou o apresentador.

Estudante baiano no Programa do Huck deste sábado|| Foto Reprodução.

O ex-aluno do Colégio Estadual Idalice Nunes iria responder a pergunta de R$ 30 mil quando o Caldeirão do Huck deste sábado foi encerrado. Por isso, o estudante segue como participante do próximo programa que já está gravado. Mas não foi só a segurança para responder às perguntas que fez do baiano uma das atrações do Caldeirão. Durante o programa, ele tentou hipnotizar um voluntário que assistia ao programa ao vivo,  mas ficou só na tentativa. Murilo Fernandes teve a calma de explicar porque a hipnose não funcionou com o rapaz.
UM POUCO MAIS DA HISTÓRIA
Murilo Fernandes contou que sonho é cursar Engenharia da Computação e que sempre teve a curiosidade de estudar além do conteúdo dado na sala de aula. Como ainda não existe essa opção no município, ele decidiu iniciar o curso de Engenharia de Produção.
Filho de vendedores autônomos e morador de um conjunto habitacional na periferia de Gaunambi, o jovem conheceu as primeiras letras ainda antes de ser matriculado na pré-escola. Para isso, contou com a ajuda de uma irmã. Ele adiantou que pretende montar uma empresa na área de tecnologia.
A mãe de Murilo Fernandes, dona Nádia, que é cozinheira e doceira, informou que o filho virou atração num hospital de Guanambi, quando muito pequeno, por saber os nomes de todas as capitais dos estados brasileiros. O jovem informou que nos finais de semana se reúne com os amigos para debater vários assuntos. “De tudo mesmo, física, tecnologia, política e religião”.

O EXEMPLO DA FAMÍLIA CRUZ

Tempo de leitura: 2 minutos

claudio_rodriguesCláudio Rodrigues | aclaudiors@gmail.com

 

Não sabemos aonde as delações dos executivos da construtora Odebrecht vão chegar – e se esses senhores terão o julgamento e a punição que toda sociedade espera. O que nos traz uma ponta de esperança é ver que ações como a da família de seu Francisco Gaudino da Cruz são um exemplo para o Brasil.

 

O programa Caldeirão do Huck deste sábado (10) apresentou a história da família Cruz. O senhor Gaudino Cruz criou sete filhos, todos músicos. Um desses filhos, Bento, deu seguimento à família de músicos. Seus seis filhos também seguiram o caminho da música.

Os dois primeiros filhos de Bento, Axel e Maíra, decidiram criar uma escolha de música para atender os jovens do bairro onde moram – Mondubim, na periferia de Fortaleza. Assim, nasceu a Acordes Mágicos, que atende 150 jovens. O apresentador Luciano Huck perguntou a seu Gaudino, com seus 69 anos, de que ele havia trabalhado em sua vida. Seu Gaudino respondeu: “de tudo que eu achava que era honesto”.

No momento em que o Brasil vive uma onda de escândalos que envolve políticos de todos os matrizes e empreiteiras – delatores citam a distribuição de bilhões de reais em troca de “favores”, é apresentado ao Brasil uma família que nos faz acreditar que, apesar dos bandidos travestidos de políticos, esse país tem jeito.

Se a pergunta que foi feita ao seu Gaudino fosse dirigida aos nossos congressistas ou aos dirigentes do Palácio do Planalto, qual seria a resposta? O que diriam os senadores Renan Calheiros, Eunício Oliveira, Romero Jucá ou Lindbergh Farias, além do presidente Michel Temer e seus ministros, ao serem questionados do que trabalharam a vida toda?

Com certeza, a palavra honestidade jamais faria parte da resposta. Os políticos brasileiros, em sua grande maioria, nos causam repulsa. O cidadão em nosso país é órfão de representante, pois 95% dos homens públicos que detêm mandatos defendem exclusivamente seus interesses, de seus partidos e de grandes corporações.

Não sabemos aonde as delações dos executivos da construtora Odebrecht vão chegar – e se esses senhores terão o julgamento e a punição que toda sociedade espera. O que nos traz uma ponta de esperança é ver que ações como a da família de seu Francisco Gaudino da Cruz são um exemplo para o Brasil.

Cláudio Rodrigues é administrador de empresa.

Back To Top