skip to Main Content
24 de setembro de 2020 | 05:17 am

A FORÇA DE ACM NETO; E A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

 

Em relação ao gestor de Salvador, é evidente que presidir nacionalmente uma legenda (DEM), que tem três ministros e os presidentes das duas Casas Legislativas, a Câmara dos Deputados e o Senado da República, respectivamente com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, é uma invejável prerrogativa.

 

Dois assuntos hoje no editorial: a “fraternidade” da Reforma Previdenciária e a “força” do prefeito ACM Neto.

O atento e perspicaz leitor, percebe logo que tem duas palavras aspeadas. Não estão na própria acepção, no sentido verdadeiro, sem causar dúvidas e variadas interpretações.

Ora, ora, como falar de reforma fraternal, como diz o governo Bolsonaro, se querem desatrelar o Benefício da Prestação Continuada (BPC), concedido aos idosos e pessoas de baixa renda, em condição de miserabilidade, do salário mínimo?

Salta aos olhos, e não precisam que sejam do mesmo tamanho dos da coruja, que a reforma da Previdência é imprescindível, sem a qual o país se enterra sob 17 palmos de terra.

Mas tenha santa paciência! Que coisa hein! Que irmandade é essa que empurra os miseráveis para a beira da cova, sem dó e piedade?

Portanto, em vez de ficar prejudicando os “descamisados”, que se corte os vergonhosos privilégios de determinados segmentos da sociedade. Só assim teremos uma reforma previdenciária justa e fraterna.

Em relação ao gestor de Salvador, é evidente que presidir nacionalmente uma legenda (DEM), que tem três ministros e os presidentes das duas Casas Legislativas, a Câmara dos Deputados e o Senado da República, respectivamente com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, é uma invejável prerrogativa.

O problema é que ACM Neto não teve a força de indicar ninguém do seu staff político para o primeiro escalão do governo bolsonariano. Os três ministros democratas foram considerados da cota pessoal do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Quanto a Maia e a Alcolumbre, o alcaide soteropolitano não influenciou em nada a eleição de ambos. E mais: alguns partidos de esquerda tiveram um papel mais importante que ACM Neto, agora animadíssimo com sua pré-candidatura ao Palácio de Ondina na sucessão de 2022.

O adversário mais provável do democrata é o senador Otto Alencar, o comandante estadual do PSD. Não acredito em uma traição do PT, lançando candidatura própria.

Marco Wense é articulista político e colunista do Diário Bahia.

ROBINSON ALMEIDA ASSUME VAGA NA CÂMARA FEDERAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Robinson assume vaga na Câmara Federal.

Robinson assume vaga na Câmara Federal.

Ex-secretário de Comunicação Social da Bahia na gestão de Jaques Wagner, Robinson Almeida (PT) torna-se deputado federal com a reforma administrativa no Governo Rui Costa. Assumirá a vaga de Fernando Torres, nomeado hoje (21) secretário estadual de Desenvolvimento Urbano.

Robinson ficou na terceira suplência de uma super coligação que reuniu partidos do arco de alianças do governador Rui Costa em 2014. Como Josias Gomes é secretário de Relações Institucionais, Torres vai para o governo e Moema Gramacho tornou-se prefeita de Lauro de Freitas, Robinson assumirá mandato de deputado. A outra suplência é ocupada pelo deputado e ex-vereador de Itabuna, Davidson Magalhães (PCdoB).

O ex-secretário de Comunicação comemorou por meio de uma rede social. “Bom dia. Compartilho com os amigos e amigas a notícia que vou assumir o mandato de Deputado Federal. Agradeço a todos os 64.265 baianos e baianas que me confiaram essa representação. Com coragem e humildade, vou lutar pela Bahia e pelo povo brasileiro nesses tempos difíceis de golpe na democracia e ataques aos direitos sociais”.

DOBRADINHA ELEITORAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Bebeto e Serpa, ainda sem partido, fecham aliança no Sul da Bahia (Foto Divulgação).

Bebeto e Serpa fecham aliança no Sul da Bahia (Foto Divulgação).

O sindicalista Bebeto Galvão (PSB) e o coronel Valci Serpa, ex-comandante do Batalhão da PM em Jequié, fecharam acordo para a disputa eleitoral de 2014. Os dois farão dobradinha em vários municípios sul-baianos, segundo o sindicalista.
Bebeto é pré-candidato a deputado federal e Serpa almeja uma vaga na Assembleia Legislativa. O policial militar ainda não definiu a qual partido se filiará. Está entre PR e PTdoB. Terá até o próximo mês, período das convenções partidárias, para tomar decisão.

LUIZ DE DEUS ASSUME VAGA DE ACM NETO E QUER "REFORÇAR" FICHA LIMPA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Luiz de Deus, 2º da direita para esquerda, assume vaga de ACM Neto.

Luiz de Deus, 2º da direita para esquerda, assume vaga de ACM Neto.

Da Tribuna
Luiz de Deus é o mais novo integrante da bancada baiana na Câmara Federal. Ele tomou posse nesta quinta-feira, 3, como suplente de ACM Neto, eleito prefeito de Salvador em outubro.
Com experiência de mais de 20 anos na vida política, o deputado já pensa sobre os futuros projetos que pretende encaminhar, entre eles o que visa estender os efeitos da lei da “ficha limpa” aos parentes de primeiro grau do político condenado.
A cerimônia de posse ocorreu às 15h, em Brasília, com a presença do prefeito reeleito do município de Paulo Afonso, Anilton Bastos.
Luiz de Deus explica que hoje “o sujeito que não pode mais se candidatar elege o pai, a esposa ou um filho e vai ser, por exemplo, secretário de finanças”.
Leia mais na Tribuna da Bahia

VITÓRIA ACACHAPANTE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Josias Gomes (PT-BA) considerou acachapante a vitória obtida pela presidenta Dilma Rousseff, na quarta (16), durante a votação do novo salário mínimo de R$ 545,00. Mais que isso, ressalta, o governo federal implementa uma política de valorização que garantirá ganho real de 30% do salário mínimo em até 2015.

Na avaliação do parlamentar e ex-presidente do PT baiano, o ajuste de agora permitirá ao governo definir um salário mínimo acima dos R$ 600,00 em 2012. Por fim, dá uma estocada em centrais sindicais como a CTB e Força Sindical. “Lamentável que alguns desavisados sindicalistas tenham embarcado no escorregadio discurso oposicionista”. Aprovado na Câmara dos Deputados, o valor ainda precisa ser submetido à votação no Senado, mas Josias acredita que ocorrerá outra “vitória acachapante” na Câmara Alta.

DEPUTADOS ESCOLHEM NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os deputados federais eleitos para a nova legislatura escolhem, neste momento, o novo presidente da Câmara Federal. O favorito é o petista gaúcho Marco Maia, mas outros três nomes estão na disputa: Chico Alencar (PSOL-RJ), o reacionário Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Sandro Mabel (PR-GO). Mabel manteve-se na disputa mesmo com a ameaça de expulsão do partido.

Mais cedo, José Sarney (PMDB) foi eleito presidente do Senado Federal, pela quarta vez. Uma lástima, pois. Na Bahia, a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa ocorrerá nesta quarta, 2. Os novos deputados estaduais entregaram os diplomas hoje (1º) e tomam posse amanhã (2), às 14h30min, e logo escolherão a nova mesa diretora da Casa. O pedetista Marcelo Nilo será reentronizado no comando do parlamento baiano. É o candidato único ao cargo. A disputa ocorre em relação às outras vagas da mesa diretora.

GOVERNOS TIRAM 43 DEPUTADOS ELEITOS DA CÂMARA

Tempo de leitura: 2 minutos

Entre Negromonte e Florence, Popó corre risco de perder luta por vaga (Montagem Pimenta).

O ex-secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Afonso Florence (PT), foi eleito deputado federal e no dia 1º passou a integrar a equipe do governo de Dilma Rousseff, assim como o colega Mário Negromonte (PP). Florence é ministro do Desenvolvimento Agrário e Negromonte comanda a Pasta das Cidades.

Florence e Negromonte são dois dos 43 eleitos para a Câmara Federal que não vão exercer o cargo – pelo menos nesse início de legislatura. Do total, 36 assumirão secretarias estaduais e sete foram nomeados ministros pela presidenta da República, segundo levantamento feito pelo Valor.

Eles tomam posse na Câmara no dia 1º de fevereiro e, imediatamente, licenciam-se do mandato para votar aos seus postos de ministros da Dilma. Pela regra atual, o partido mais beneficiado com a vacância no legislativo federal seria o PRB, que teria mais 4 deputados à sua bancada na condição de suplentes.

Veja o caso de Acelino “Popó” de Freitas. Em dezembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) respondeu a uma consulta formulando que o mandato pertence ao partido, mas a decisão foi em caráter liminar. O ex-pugilista e campeão do mundo  assumirá o mandato se confirmado que a vaga pertence à coligação. Ele é do PRB e integrou o chapão com PT, PP, PDT, PHS, PSB e PCdoB.

Do contrário, se a vaga ficar mesmo com o partido, assumem Emiliano José e Zé Carlos da Pesc. Emiliano foi o petista mais votado entre os suplentes. Zé Carlos é o primeiro suplente do PP. O PRB elegeu apenas um deputado na Bahia, o bispo Márcio Marinho, da Igreja Universal.

"FARRA DE EVENTOS" SUGA R$ 1 BILHÃO DOS COFRES PÚBLICOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

As denúncias sobre irregularidades na aplicação de recursos proporcionados por emendas apresentadas pelo senador Gim Argello (PTB-DF) aos Orçamentos da União de 2010 e 2011 podem ser a “ponta de um iceberg”, avaliam parlamentares da Comissão Mista de Orçamento do Congresso. Só para promover a divulgação do turismo, as emendas dos parlamentares transferiram dos cofres públicos para entidades privadas e prefeituras R$ 948,1 milhões de 2004 até outubro de 2010. Nessa rubrica estaria a origem dos desvios de dinheiro público.
Com esses recursos, as entidades favorecidas, geralmente institutos criados para essa finalidade, promovem shows, festivais, rodeios e outras festas. Os técnicos da Comissão desconfiam que, como ocorreu com algumas emendas do senador Argelo, muitas dessas empresas podem ser de fachada ou beneficiar pessoas ligadas a parlamentares.
O uso do dinheiro público para promover “eventos” teve crescimento vertiginoso. Em 2004, o Tesouro transferiu R$ 15,01 milhões para entidades privadas e prefeituras promoverem “eventos”, a preços de outubro. Em 2009, esse valor pulou para R$ 337,8 milhões. Neste ano, até outubro, já está em R$ 167,8 milhões. Leia mais no Valor Econômico.

JOSIAS DE OLHO NO PARANAGUÁ

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apesar de afirmar que não se trata de uma prioridade como projeto político, o deputado federal eleito Josias Gomes (PT) não descartou disputar a prefeitura de Ilhéus em 2012.
Tido como uma das figuras centrais na definição do apoio do PT a Newton Lima, Josias, no entanto, diz que esta é uma decisão que não pode ser tomada na base do “topo ou não topo” e, sim, fundamentada em projetos para a nova realidade de Ilhéus com a chegada de grandes investimentos, como o Complexo Intermodal Porto Sul, avaliado em R$ 6 bilhões.
Segundo ele, as energias estarão reservadas ao mandato como deputado federal e “porta-voz do sul da Bahia e de Ilhéus”. A possibilidade de disputar a prefeitura foi aventada após Josias sair das urnas, na Terra de Gabriela, com 5.296 votos.

PERDA LAMENTADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ontem, jornalistas e políticos conversavam na redação do Pimenta sobre as derrotas sofridas por nomes respeitados aqui e alhures. Entre eles, o deputado baiano João Almeida, líder do PSDB na Câmara Federal.
Os 80.180 votos foram insuficientes para a reeleição do tucano.
O PSDB baiano elegeu Antônio Imbassahy (112.630 votos) e Jutahy Magalhães (110.268).

Back To Top