skip to Main Content
24 de maio de 2020 | 10:51 pm

ANVISA APROVA GENÉRICO PARA TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA E DE RIM

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro medicamento genérico com a substância everolimo. O remédio é indicado para o tratamento de diversos tipos de câncer, incluindo câncer de mama em estágio avançado, tumores neuroendócrinos e câncer de rim.
Por meio de nota, a Anvisa reforçou que, por se tratar de um medicamento genérico, o produto deve chegar ao mercado com um preço pelo menos 35% menor que o preço máximo do medicamento de referência. (AB)

MUTIRÃO OFERECERÁ EXAMES GRATUITOS DE MAMOGRAFIA EM URUÇUCA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Moacyr Leite assina termo de adesão ao programa do governo baiano || Foto Divulgação

Moacyr Leite assina termo de adesão ao programa do governo baiano || Foto Divulgação

O prefeito Moacyr Leite assinou o termo de adesão de Uruçuca ao Programa Estadual de Rastreamento de Câncer de Mama, beneficiando mulheres de 50 a 69 anos. De acordo com o prefeito, as mulheres poderão fazer exame no período de 24 de agosto a 1º de setembro, quando a Unidade Móvel do programa estará no município.

A assinatura do termo de adesão ocorreu depois que a secretária de Saúde de Uruçuca, Domilene Borges, manifestou intenção de o município participar do Programa de Rastreamento de Câncer de Mama. De acordo com Domilene, a meta é realizar, pelo menos, 1.169 atendimentos durante o mutirão.

O cadastramento das mulheres será realizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Uruçuca. E a realização do mutirão será uma parceria do município com a equipe técnica da Diretoria de Projetos Estratégicos da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab).

GOVERNADOR SE EMOCIONA AO FALAR DE TRATAMENTO CONTRA CÂNCER NO HOSPITAL DA MULHER

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui Costa cumprimenta pessoas durante inauguração do hospital (Foto Mateus Pereira).

Rui Costa cumprimenta pessoas durante inauguração do hospital (Foto Mateus Pereira).

A inauguração do Hospital da Mulher e o histórico familiar emocionaram o governador Rui Costa. “Chega a arrepiar. A emoção é grande. Minha mãe morreu de câncer de mama e naquela época havia muita dificuldade para diagnóstico e tratamento. Estou vindo aqui na esperança de que, em breve, nenhuma mulher morra mais de câncer de mama por não ter tido onde se cuidar, se tratar e fazer a cirurgia”. A unidade leva o nome de Maria Luiza Costa dos Santos.
O hospital foi inaugurado ontem, no Largo de Roma, em Salvador. Segundo Rui, os prefeitos e prefeitas poderão encaminhar as mulheres que tenham diagnóstico de câncer para confirmar a suspeita no novo hospital do Governo do Estado. “Confirmando a suspeita, a ideia é que elas possam operar imediatamente, aumentando com isso a expectativa de vida e dando qualidade de vida a essas mulheres”, assegurou. O hospital é o segundo maior do Brasil e o maior do Norte e Nordeste especializado no atendimento à mulher.
Hospital terá capacidade para

Hospital terá capacidade para realizar 9 mil consultas e mil cirurgias por mês.

PROJETO PARA MULHERES COM CÂNCER DE MAMA BUSCA AMPLIAR ATUAÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos
Eliane Romano é uma das "modelos" da iniciativa (Foto Mel Masoni).

Eliane Romano é uma das “modelos” da iniciativa (Foto Mel Masoni).

Criado em 2013 pela produtora e diretora de arte carioca Mel Masoni, o Projeto Pérolas nasceu de uma ideia simples, porém nobre: utilizar a fotografia para ajudar mulheres diagnosticadas com câncer de mama a recuperarem a autoestima. A iniciativa, que chega ao seu 10º ensaio, já conta com mais de 15 “modelos” retratadas, somente no estado do Rio de Janeiro.

Para o segundo semestre de 2016, os planos são arrojados: o projeto deve se transformar em uma ONG, a fim de ampliar o seu alcance e, assim, acolher mulheres em todo o Brasil. Para isso, a ação já está com uma campanha no Kickante com o objetivo de levantar recursos.

Segundo Mel, que está à frente de todas as atividades do Projeto Pérolas, as mulheres que participam dos ensaios geralmente ainda estão em tratamento ou no final de todo o processo. “Quando chegam ao local das fotos, ainda tímidas, nossas modelos são preparadas por uma professora de expressão corporal, para que possam entrar em contato consigo mesmas, com o amor por si próprias e pelos seus corpos”, diz.

“Na sequência, maquiadores preparam os seus cabelos e peles. Antes de posar para a sessão de fotos, elas ainda deixam seus depoimentos em vídeo”, explica. O material produzido no ensaio é publicado tanto no site quanto nas mídias sociais do projeto.

O Pérolas ainda não possui patrocínio. Por isso, conta exclusivamente com colaborações voluntárias. Os locais dos ensaios são cedidos e os profissionais envolvidos (fotógrafos, professores de expressão corporal, maquiadores, videomakers e comunicadores) também não cobram por seus respectivos trabalhos.

O interesse em contribuir com o Pérolas é cada vez mais crescente. Dezenas de profissionais oferecem os seus talentos em diversas áreas em prol de uma causa importante e única. Durante as celebrações do Outubro Rosa de 2015, por exemplo, o Pérolas teve seu ensaio exposto no BRT Alvorada, no bairro da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, com mais de 400 visitações.

Entre 21 de maio e 20 de junho desse ano, a 2ª Mostra de Artes Intercity, realizada na cidade de Teresópolis, também no estado carioca, apresentou os ensaios gratuitamente. “As exposições fotográficas são uma forma de mostrar ao público que mulher nenhuma deve se sentir menos feminina por ter sido diagnosticada com câncer de mama, além de trazer visibilidade para o trabalho dos profissionais envolvidos”, conta Mel.

NÚMEROS DO CÂNCER DE MAMA

Atualmente, 8,2 milhões de pessoas morrem por ano de câncer no mundo e o câncer de mama é a modalidade que mais atinge as mulheres. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca de 50 mil novos casos dessa enfermidade deverão ser diagnosticadas em 2016, somente no Brasil.

CORPO DE REGINA DOURADO É VELADO EM SALVADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Regina Dourado morre aos 59 anos.

O corpo da atriz baiana Regina Dourado, 59, será velado nesta tarde de sábado, 27, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador. A atriz morreu ao final desta manhã, após vários dias internada no Hospital Português, na capital baiana. O corpo da artista será cremado às 16h de amanhã, 28.

A luta da atriz contra o câncer começou em 2003, quando foi internada para retirada de nódulo em uma das mamas.

Regina começou a carreira de atriz aos 15 anos, no teatro baiano. Ela participou de novelas e minisséries como Renascer, O Rei do Gado, Explode Coração e Caminhos do Coração nas tevês Globo e Record e participação em duas obras de teledramaturgia na Band.

Back To Top