skip to Main Content
14 de julho de 2020 | 06:51 am

ELE VOLTOU…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Carlos Freitas mostra que se livrar dele não é assim tão fácil

Quem retornou com toda desenvoltura ao Palácio Paranaguá foi o intrépido secretário do Desenvolvimento Urbano, Carlos Freitas. Na prefeitura, já dão como líquido e certo que Newton Lima não entregará a cabeça de Carlinhos numa bandeja aos inimigos do secretário (o que inclui quase toda a Câmara de Vereadores e boa parte do próprio secretariado municipal).
Newton, em recente encontro com integrantes de seu primeiro escalão, fez elogios rasgados ao amigo Carlinhos. Segundo o prefeito, ele é o seu melhor colaborador, o que não combina com a opinião do restante da equipe e nem mesmo do partido do prefeito, o PSB.
Na semana passada, o vereador socialista Alcides Kruschewsky, ex-secretário de Governo, deixou claro que Newton deveria escolher entre Carlos Freitas e o apoio da legenda. Como já se previa, o titular da pasta do Desenvolvimento Urbano ganha a parada com facilidade.

DESTINO DE CARLOS FREITAS: MISTÉRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Carlinhos Freitas já fazia falta em Newton Lima quando ambos jogavam no mesmo time de futebol

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima (PSB), vive um dilema que lhe corrói: o que fazer com o ainda secretário de Desenvolvimento Urbano do Município, Carlos Freitas…
O secretário deixou o cargo, afirmando que saía apenas temporariamente, mas todo o governo diz que se trata de adeus e não até breve. Freitas, na linha do “vocês vão ter que me engolir”, disparou telefonemas para a imprensa, avisando que logo estará de volta. Quem também recebe longos, chorosos e demorados telefonemas do secretário é o prefeito Newton Lima, que chama Freitas de “Carlinhos” e lhe tem uma amizade que vem dos tempos em que ambos jogavam no mesmo time de futebol amador.
Aqui, um parêntese: o prefeito já disse a muita gente, até rindo da piração, que “Carlinhos”, mesmo quando jogavam na mesma equipe, aplicava entradas violentas no próprio companheiro. Como permanece do mesmo jeito no governo, fica patente uma inclinação do prefeito para o masoquismo.
Na semana passada, o vereador e ex-secretário de Governo Alcides Kruschewsky, do mesmo partido do prefeito, disse que Newton Lima terá que escolher entre as travas da chuteira de “Carlinhos” e o PSB. Tem gente apostando que, de um jeito ou de outro, o prefeito sairá dessa com a canela detonada.

PIMENTINHAS

Tempo de leitura: 3 minutos

Aquele deputado estadual de coturno sonhou que havia encontrado uma lâmpada mágica, a qual naturalmente esfregou e, por óbvio, viu sair um gênio de turbante e braços cruzados sobre o peito.
Quando a sorridente e misteriosa aparição pensou em dizer quem era e a que vinha, o deputado bateu os calcanhares e se antecipou:
– Fique calado, não diga nada, o senhor está aqui para cumprir ordens!
O gênio, não acostumado com tanta autoridade, perdeu totalmente a graça. Disse:
– Calma, senhor, eu sou o gênio e minha missão é atender três desejos seus, o que concedo a todos aqueles que têm a sorte de encontrar esta lâmpada e a diligência de esfregá-la.
O deputado ouviu impaciente, já achando que esse negócio da mesma quantidade de desejos para todas as pessoas, sem distinção de raça, credo ou classe social, era coisa de comunista. Pensava em dar voz de prisão ao gênio, quando este insistiu todo educado:
– Senhor, por gentileza, peça o que quiser e eu atenderei na hora.
Diante de um ser humano tão prestativo, o milico aliviou a barra e decidiu fazer seus pedidos:
– O primeiro é o seguinte: quero que seja criado o Reino Independente da Região Cacaueira; o segundo é que eu seja instituído o monarca absoluto, vitalício e plenipontenciário desta nova nação. Em consequência, o que não é um novo pedido, mas repercussão natural e lógica do anterior, ficam proibidas quaisquer contestações à minha autoridade, extintos os partidos políticos, bem como essa bobagem de conselhos de saúde, assistência social e outros colegiados inúteis da mesma natureza…
O gênio até pensou em questionar, mas, assustado e temendo ser enjaulado com lâmpada e tudo, perguntou qual seria então o terceiro pedido. E o milico:
– Quero que um certo capitão da PM , hoje prefeito , seja destituído do cargo e rebaixado a soldado raso…
Como prometido, todos os pedidos foram atendidos… Mas era só um sonho! Quando acordou na condição de mero deputado, sem poderes absolutos e irrevogáveis, o sujeito amargou uma terrível frustração e ficou a pensar com saudade nos tempos das baionetas e do pau-de-arara.
 
***
Depois que o vereador Roberto de Souza (PR) emplacou a patroa na presidência da FICC (Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania), outros membros da base aliada passaram a enfrentar problemas sérios com suas respectivas.
É que as não-contempladas descobriram que não precisa ter perfil adequado para ocupar qualquer cargo na administração municipal e passaram a cobrar indicação.
Tem rolado briga feia e alguns já recorreram à terapia de casais. Por enquanto, “beleza, beleza, beleza” só está mesmo na casa do homem do PR.
 
***
Por falar na FICC, a informação que rola é a seguinte: após colocar a cultura de Itabuna nas mãos de sua senhora, Roberto de Souza tem pensado em entregar a gestão financeira da fundação àquele ex-diretor de Recursos Humanos da Câmara de Vereadores.
O homem é 100% cultura: além de ser bom com os números, é um artista de mão cheia…
 
***
A deputada Ângela Sousa, que não pode ver uma data comemorativa, deu o que falar com a homenagem ao Dia dos Pais. Um outdoor, no qual ela aparece ao lado do filho Marão, diz o seguinte: “Pai, uma pequena palavra de imenso significado”.
A frase inspirou a seguinte observação de um ilheense chateado com a política: “Deputada, uma grande palavra, que às vezes não significa nada”.
 
***
Sugeriram ao prefeito Newton Lima, de Ilhéus, uma solução para evitar problemas com o amigo Carlos Freitas, que está demissionário da Secretaria de Desenvolvimento Urbano. O jeito pode ser mudar o homem de setor e é possível que ele vá parar na Saúde.
Dizem que Freitas opera bem…

FREITAS DIZ QUE ESTÁ EM GOIÂNIA, "A SERVIÇO DO POVO"

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ainda secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Ilhéus, Carlos Freitas, esquentou o ouvido de tanto falar ao celular com alguns blogueiros na tarde desta quinta-feira, 18. Queria, a todo custo, desmentir a informação de que foi catapultado do cargo.
Freitas disse que há cinco anos não goza férias, por isso pediu uma folga ao prefeito Newton Lima. Aliás, enquanto trabalha esse guerreiro carrega pedras, já que – segundo ele mesmo diz – encontra-se em Goiânia em contato com uma fábrica de caminhões e compactadores. O homem planeja dar uma guaribada na frota de veículos pesados da Prefeitura.
O PIMENTA entrou em contato com um homem forte do governo, que desmentiu o desmentido. Segundo nossa fonte, Freitas não está em Goiânia, mas sim em Salvador. E não realiza qualquer trabalho determinado pelo prefeito.
“Newton Lima não o quer mais no governo, mas ele está pressionando”, revelou um dos agentes políticos mais graduados do governo. Ele afirmou ainda que “se o prefeito aceitar a pressão e deixar Freitas Prefeitura, se desmoraliza de vez”.

BATE-BOCA COM RADIALISTA DERRUBOU CARLOS FREITAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Boquirroto contumaz, o secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, Carlos Freitas, teria mesmo que acabar “morrendo pela boca”. O amigo fiel do prefeito Newton Lima e desafeto declarado de colegas de secretariado e de grande parte da imprensa deixou nesta quinta-feira, 18, o governo, oficialmente por um período de 20 dias, mas tudo indica que não se trata de um afastamento temporário.
De acordo com o site Jornal Bahia Online, a permanência de Freitas no cargo se tornou inviável. Na semana passada, um grupo de secretários e vereadores da base reuniu-se com o prefeito, pedindo a cabeça do titular do Desenvolvimento Urbano. O comportamento descortês e às vezes agressivo do amigo de Newton Lima foi apontado como um inconveniente grave, que estaria gerando problemas sérios para o governo.
O site lembra ainda o episódio ocorrido há alguns dias, no qual Freitas ligou para a rádio Conquista FM e bateu boca no ar com o radialista Erivaldo Vila Nova. A repercussão do fato foi terrível para o secretário, que teve de aguentar um desagravo de colegas do primeiro escalão da Prefeitura ao comunicador.
Para o JBO, foi exatamente essa discussão que isolou e acabou por derrubar Carlos Freitas. A informação é de que o prefeito já estaria à procura de um nome para substituir o amigo. Inicialmente, será anunciado um secretário interino, mas a ideia é de que Freitas não retorne.

PRESENTE DE CARLOS FREITAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O pessoal do blog “Amaladireta” registrou esse curioso protesto de moradores da rua Castro Alves, no bairro do Pontal, em Ilhéus. Inconformados com o descaso da Prefeitura, eles “agradeceram” ao secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Freitas, por mais um buraco na via pública.
Eta secretário generoso!

ELE SE ACHA – E O PREFEITO APOIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Carlos Freitas, o "equilibrado".

Acusado de agir de forma arbitrária ao demolir parte de uma casa no Alto da Conquista, o secretário de Serviços Públicos de Ilhéus, Carlos Freitas, disse hoje que não precisa da Justiça como tutora de suas ações à frente de cargo público. A construção havia sido autorizada pelos titulares de Viação e Obras (Paulo Goulart) e Planejamento (Alisson Mendonça). Freitas não contou conversa. Mandou “descer” a construção.
O caso foi discutido no programa Tabuleiro, apresentado por Vila Nova, na Conquista FM. Freitas, um fino “exemplo” de educação, se viu sem argumentos diante da arbitrariedade na Conquista e decidiu ir na canela do comunicador:
– Você ultimamente tem tentado jogar o povo contra mim. Deve estar levando alguma vantagem.
Vítima da grosseria, Vila Nova diz ter recebido, imediatamente, a solidariedade não só dos ouvintes, mas de figuras como o secretário de Governo, Magno Lavigne. Carlos Freitas, não custa lembrar, é o queridinho do prefeito Newton Lima e já sofreu denúncias de uso de recursos públicos para construção de mansão na praia. É “imexível”. O que ele sabe de Newton para resistir a tantos mal-feitos, ninguém sabe.
Em tempo: a situação tá um lixo só com a coleta (ainda mais) deficiente.

FREITAS DETONA COLEGAS DE SECRETARIADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Freitas disse que só tem um amigo no governo: o prefeito

O secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, Carlos Freitas, é para muitos um problema ambulante, mas para o prefeito Newton Lima se trata de um “amigo de fé, irmão camarada”, alguém em quem o gestor ilheense confia cegamente.
Nesta manhã, no programa “O Tabuleiro” (Rádio Conquista FM), Freitas mostrou o estrago que é capaz de fazer na já não muito firme estrutura política em torno do Palácio Paranaguá. Criticado por ouvintes, ele telefonou para a emissora e passou a “detonar” o primeiro escalão municipal. Da Procuradoria Jurídica à Secretaria de Governo, não sobrou um em pé.
Freitas disse que até mesmo os problemas relacionados à sua secretaria são provocados por desleixo de outras pastas. Disse, por exemplo, que a cidade está com deficiência na iluminação pública porque há oito meses ele espera pela licitação para a compra de lâmpadas (em Ilhéus, quem cuida das licitações é a Secretaria de Governo).
O secretário disse que também não tem culpa pela limpeza ineficiente. “Não sou eu quem contrata nem a empresa de lixo”, esquivou-se.
Para resumir sua opinião sobre a equipe do chefe, Freitas declarou que Newton Lima “é o único amigo meu neste governo”. E explicou a razão, que para muitos pode ser bem preocupante: “Ele pensa igual a mim”.
 

OS TABARÉUS NA BATALHA DE QUIRICÓS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política Etc:

Carlos Freitas, o Marquês de Quiricós, grita: "Uhu, o Atacadão é nosso!"

Nossas duas maiores cidades sul-baianas, embora aspirem o grau de cosmopolitas, não cessam de adotar posturas provincianas que fazem ambas ser comparadas à eterna Sucupira. As peripécias e bizarrices de Odorico Paraguaçu são em tudo, por a mais b e c menos d, comparáveis às atitudes de figuras políticas dos dois municípios, coisa que ficou evidente na mais recente disputa travada entre eles.

Na “Batalha de Quiricós”, com direito a ampla cobertura dos veículos de imprensa, Itabuna e Ilhéus reivindicavam o direito sobre as terras onde estão instalados dois mercadões. Itabuna, mais perto deles, não quer se limitar a ir às compras; também deseja se beneficiar com a receita dos impostos dessas empresas. Ilhéus, mais longe, pode não frequentar os estabelecimentos com a mesma assiduidade, mas é oficialmente dona das terras e exige o devido retorno pela sua ocupação.

Leia mais

Back To Top