skip to Main Content
15 de abril de 2021 | 01:44 pm

IRMÃO DE RITA. OU DE BRUCE?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Carlos Leahy virou Lee em anúncio de aniversário de Itabuna.

Carlos Leahy virou Lee em anúncio de aniversário de Itabuna.

Pré-candidato a prefeito de Itabuna, Carlos Leahy, diretor da Rádio Morena FM, veiculou mensagens de parabéns aos 105 anos da cidade em jornais. Porém, o que mais chamou a atenção não foi exatamente a mensagem nem a figura do também diretor da CDL itabunense, mas a grafia incorreta. O que era Leahy tornou-se Lee. Um jornalista espirituoso disse desconhecer esse parentesco de Carlão com aquela cantora famosa, a Rita. Ou até mesmo com aquele ator e mestre de artes marciais, o Bruce.

Vai ver é a numerologia…

CALOTE NA EXPOFENITA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Leahy e Josias são cobrados publicamente no parque.

Revolta no Parque de Exposições Antônio Setenta, em Itabuna. Peões e empresa envolvidos no rodeio da Expofenita 2012 usaram um dos pórticos do evento para cobrar o secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy, e o organizador da Expofenita, o empresário Josias Miguel. Por lá, a grita é “paguem o que devem”.

“O Rodeio não foi pago! Atenção Carlos Leahy, Josias Miguel”, era o aviso exibido em frente ao Parque de Exposições.

Peões e carreteiros estão na porta do parque à espera do empresário e do secretário Carlos Leahy e prometem sair de lá quando a dupla pagar o devido. Os prejudicados não quiseram falar em valores.

VANE E JAIRO ARAÚJO SÃO VÍTIMAS DE ARMAÇÃO POLÍTICA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores interditaram rua abandonada pela gestão municipal.

Moradores do São Roque e da Caixa D´Água precisaram interferir para evitar o pior, hoje à tarde, durante a caminhada do prefeito e candidato à reeleição Capitão Azevedo (DEM). Os moradores da Rua José Alves Franco recorreram ao dono de um carro de som para realizar protesto contra o abandono da via de acesso ao São Roque, no final da avenida Ilhéus.

Era o segundo protesto (confira o primeiro aqui). Eles se queixam que a prefeitura fechou os olhos para o buraco, a lama e a escuridão no local.

O secretário de Indústria e Comércio, Carlos Veloso Leahy, tentou obrigar os moradores a encerrar a manifestação  para que o prefeito passasse com a caminhada. Houve reação e o secretário reteve o carro de som e chamou agentes da Secretaria de Transporte e Trânsito de Itabuna (Setran) para que apreendessem o veículo, um VW Gol, preto.

A confusão terminou quando uma viatura da Polícia Militar foi acionada pelos manifestantes, que temiam ações ainda mais violentas do secretário e de membros do governo. Os policiais militares conferiram a documentação e a licença do veículo e afirmaram que estava tudo legal, não havendo motivo para apreender o VW Gol. 

— Post Atualizado e dando a questão como encerrada!

CALARAM AZEVEDO?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Trombone

Estranho, mesmo, é o silêncio do prefeito Capitão Azevedo em relação ao mal-feito do seu secretário de Indústria e Comércio, Carlos Leahy. Como se sabe, Leahy assediou o repórter Luiz Conceição, do Pimenta,  e, sob coação, tomou-lhe um equipamento de trabalho, um gravador, que continha entrevista do próprio Azevedo, na manhã de sábado (14), na avenida do Cinquentenário, em Itabuna.

Azevedo se calou. Embora capitão PM – supõe-se, com isso, que preze pela correção de seus comandados – preferiu nada dizer, nada fazer em relação ao gritante desrespeito à liberdade de imprensa. Pior, para o comandante, é o fato de que no tal gravador havia uma entrevista que ele concedera minutos antes, sem nenhuma coação ou assédio, e que, por isso, pressupunha-se, era de sua vontade ver publicada. Quem manda na vontade do capitão?

Hoje, o prefeito capitão enviou dezenas de pedidos de amizades pelo Facebook – ele volta à rede social após deixar o site escondendo-se por ofensa a um dos então pré-candidatos, seu concorrente. Aceitaria seu pedido de amizade se soubesse, antes, qual será sua atitude em relação ao ocorrido.

Prefeito, diga algo. Nem que seja para dizer que nada irá dizer. Aí, poderemos saber, de fato se o senhor estará preparado, quem sabe, para enfrentar um debate no rádio ou na TV, sem que seus colaboradores por lá apareçam portando peixeiras…

Confira mais n´O Trombone

NOTA PÚBLICA – SINJORBA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia repudia qualquer tentativa de cerceamento ao livre exercício da profissão e à liberdade de imprensa, pressupostos básicos do Estado democrático e de Direito.

Nesse sentido, vem a púbico protestar contra a agressão sofrida pelo jornalista Luiz Antonio Conceição, filiado a esta entidade, por parte do secretário municipal Carlos Leahy, de Itabuna, durante entrevista que o profissional de comunicação realizava com o Exmo. Sr. Prefeito de Itabuna, no último sábado, dia 14.

O lamentável episódio não se coaduna com as regras democráticas e representa mais um alerta à sociedade no que diz respeito às agressões sofridas por jornalistas no Sul da Bahia, no Estado e no País.

Diante deste fato, o Sinjorba presta irrestrita solidariedade ao colega jornalista, na salvaguarda de seus direitos para o exercício livre da profissão.

Itabuna, 16 de julho de 2012.

Marjorie Moura
Presidente

AGRADECIMENTOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PIMENTA agradece as centenas de manifestações de solidariedade ao jornalista Luiz Conceição, profissional deste blog e que foi vítima de ação estúpida do secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy, no último sábado, 14, 

Não esperávamos outra atitude de pessoas, blogs, sites e entidades que defendem a liberdade de imprensa e de informar e condenam a arrogância e prepotência perpetradas pelo secretário.

Temos aqui o cuidado de não misturar as coisas, mas o silêncio governamental em relação a quem coage, intimida, retém material de jornalista pode ser revelador. 

Assusta-nos que até agora o prefeito Capitão Azevedo não tenha se pronunciado publicamente sobre o assunto nem adotado medidas sérias (!) para prevenir novas ações e reprimir o secretário Carlos Leahy.

Para além do coagir, lembremos que o secretário deletou a entrevista concedida pelo prefeito ao jornalista. A disputa eleitoral está só no começo. O silêncio é incentivador de práticas como a ocorrida no final de semana.

Davidson Samuel

A VOLTA DA CENSURA

Tempo de leitura: 2 minutos

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Itabuna, Carlos Veloso Leahy, promoveu cena das mais lamentáveis deste início de campanha eleitoral. Por volta das 13h, insatisfeito com o conteúdo de entrevista concedida pelo prefeito Capitão Azevedo ao PIMENTA, Leahy partiu para a censura contra um dos jornalistas deste blog.

Fez pior.

Extremamente nervoso e aproveitando-se da vantagem física, forçou o profissional a lhe entregar a gravação. A entrevista apenas abordava os pedidos de impugnação sofridos pela candidatura de Azevedo.

O prefeito tratou do assunto sem objeções e foi respeitoso com a nossa equipe. Nada justificava a atitude arrogante e prepotente do senhor Carlos Leahy, que reduziu a própria biografia de empresário e secretário a leão de chácara sem causa.

Após tomar o aparelho do jornalista, Leahy sumiu e somente entregou o equipamento por volta das 18h30min, depois de várias ligações da direção do blog.

Ele foi além da intimidação física e a pressão psicológica praticada contra um profissional com mais de 30 anos de estrada e respeitado. Com o gravador em mãos, Leahy simplesmente deletou a entrevista. Após a devolução, o secretário saiu em disparada quando constatamos que o conteúdo havia sido apagado.

A ação de Leahy, que também se apresentou como coordenador do comitê eleitoral da campanha, é incompatível com os novos tempos democráticos. Incompatível, inconcebível e inaceitável para quem é homem público e diretor comercial e sócio de uma emissora de rádio em Itabuna.

A atitude descabida do secretário-coordenador de comitê exige da campanha do prefeito um posicionamento público firme quanto ao ocorrido. Ou corre-se o risco de manchar a candidatura e um nome que – até onde sabemos – sempre respeitou a liberdade de imprensa.

Carlos Leahy, no círculo, coagiu repórter e deletou entrevista de prefeito (Foto Pimenta).

VILLE PEUGEOT INVESTE PARA AMPLIAR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos

Concessionária recebeu investimentos em tecnologia e na estrutura física (Foto Pimenta).

Edmundo Neto, Ramiro Aquino, Edmundo Cardoso Filho, Kátia Farias e Carlos Leahy na reinauguração da Ville (Foto Pimenta).

A Ville Peugeot espera aumentar para 6,2% a sua participação no mercado de automóveis zero em Itabuna com os investimentos em ampliação do espaço físico e em tecnologia. Edmundo Cardoso Filho disse ao PIMENTA que a Ville investiu R$ 600 mil na ampliação.

O empresário comanda o grupo que possui mais de uma dezenas de concessionárias no sudoeste baiana, reunindo marcas como Honda, Peugeot, Nissan, Hyundai, Fiat e Volkswagen.

Edmundo considera “virgem” o mercado itabunense de carro zero. O município vende 700 veículos por mês, enquanto Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, comercializa quase o dobro.

Confira na entrevista:

Edmundo: investimento em mercados virgens (Foto Pimenta).

PIMENTA – Qual é a participação da Peugeot no mercado de Itabuna?

EDMUNDO CARDOSO FILHO – No plano nacional, temos market share (participação de mercardo) de 2,23%. Em Itabuna, 5,5% dos carros vendidos são da marca da Peugeot.

Quanto o grupo investe na ampliação da concessionária em Itabuna?

A empresa está, fisicamente, dobrando todas as áreas – pátio, oficina, show room. O investimento fica em torno de R$ 600 mil, fora a parte tecnológica.

Qual o retorno que a empresa espera com estes investimentos em estrutura física e tecnologia?

Com os 5,5% de participação no mercado, a gente está vendendo uma média de 35 veículos por mês. Eu tenho a impressão que [com os investimentos] a gente vai fácil para 50 veículos por mês. Isso vai nos levar a 6,2% de market share.

A origem do grupo é o sudoeste baiano. Como está o mercado de Itabuna em comparação com Vitória da Conquista? 

O mercado de Conquista vende em torno de 1,3 mil carros por mês. Aqui, está girando em torno de 700 carros.

Por que a decisão de mais investimento em Itabuna?

Examente pelo mercado virgem que temos aqui. Se formos fazer um comparativo entre Vitória da Conquista com Itabuna, lá existem 16 marcas representativas. Acho que em Itabuna existem sete marcas representativas. Então, tem que chegar, investir…

AZEVEDO NÃO PRORROGA PRAZO DO ALVARÁ

Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy, e o prefeito Capitão Azevedo (DEM) precisam esclarecer urgentemente o golpe aplicado contra a iniciativa privada. Leahy garantiu a empresários em reunião na CDL que o prazo para pagamento do alvará de funcionamento (Taxa de Funcionamento e Fiscalização) seria prorrogado e terminaria no dia 28 de fevereiro.

Quem esteve hoje no Setor de Tributos da prefeitura de Itabuna nesta segunda não gostou de saber da novidade: não há nenhum ato do prefeito Capitão Azevedo determinando o Setor de Tributos a aceitar o pagamento do tributo sem pagamento de multa a partir de amanhã, dia 1º.

Então, fica a pergunta para que o secretário ou o prefeito responda: cadê o decreto prorrogando o prazo de pagamento da TFF?

ALVARÁ PODERÁ SER PAGO ATÉ 28 DE FEVEREIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A grita geral dos empresários itabunenses contra o aumento de até 6.000%  da Taxa de Funcionamento e Fiscalização (TFF) deu em alguma coisa. O prazo de pagamento do alvará foi prorrogado até 28 de fevereiro, anunciou o secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy.

Nesta semana, dezenas de empresários participaram de encontro e denunciaram aumentos escorchantes do alvará de funcionamento, a TFF. Há ainda a promessa de rever, caso a caso, os valores cobrados para emissão do alvará, que agora é cobrado não de acordo com o tamanho do espaço ocupado pelo empreendimento, mas conforme o faturamento bruto durante o ano de 2010.

O Ministério Público estadual já foi acionado para interferir no caso. Tributaristas e empresários alegam que a cobrança do alvará da forma como aprovado pela Câmara de Vereadores e sancionado pelo prefeito Capitão Azevedo não é “razoável”.

As faixas de tributação criadas pela prefeitura fazem com que empreendimentos que faturam R$ 200 mil por ano pague o mesmo de TFF que uma empresa com faturamento de R$ 2,4 milhões ano – ou seja, 22 vezes maior. As distorções ainda podem ser corrigidas pelo governo e pela Câmara.

ALICE CRITICA CARLOS LEAHY

Tempo de leitura: < 1 minuto

Fonte luminosa da Praça Otávio Mangabeira é só lembrança

Não convidem para a mesma mesa a presidente do diretório itabunense do DEM, Maria Alice Pereira, e o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Carlos Leahy.

Alice responsabiliza o secretário pelas barbeiragens do governo no episódio da relocação dos camelôs da Cinquentenário.  Que nem peru tonto, Azevedo rodou, rodou e não saiu do lugar.

No final da história, definiu-se que o camelódromo vai ficar na Praça Otávio Mangabeira, reformada em 2008 e já abandonada pela Prefeitura. A fonte luminosa, por exemplo, já não funciona há bastante tempo. Pela forma como a gestão atual se conduz, não demora até que a praça esteja totalmente degradada.

CABO ELEITORAL DE PESO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Carlão: apoio a Wenceslau.

O cururu Wenceslau Júnior ganhou cabo eleitoral de peso na sua corrida por uma vaga à Assembleia Legislativa. O vereador itabunense foi surpreendido com uma declaração efusiva de apoio do ex-presidente da CDL de Itabuna, Carlos Leahy, hoje secretário de Indústria, Comércio e Turismo.

Leahy puxou Wenceslau pela mão e o apresentou como o seu candidato. “Vou dar uma ajuda a esse rapaz, aqui”, dizia, não sem antes deixar claro que ainda está indeciso sobre quem será o seu candidato à Câmara Federal.

Como se percebe, o clima era de harmonia entre capital e trabalho, na feijoada de Eduardo Fontes.

REUNIÃO DISCUTE ESCÂNDALO DOS ALVARÁS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Leahy promete rigor na apuração de escândalo (Foto Waldyr Gomes).

Leahy promete rigor na apuração de escândalo (Foto Waldyr Gomes).

Titular da Secretaria de Indústria e Comércio, Carlos Leahy também se mostrou surpreso com a emissão de alvarás, na calada da noite, de funcionamento para bares e restaurantes no bairro Pontalzinho. O secretário informou ao Pimenta que uma reunião seria realizada ainda nesta quarta para discutir a emissão-relâmpago de alvarás.

Leahy estava em viagem e chegou a Itabuna ontem à tarde, para o lançamento da campanha natalina da CDL. Ele afirmou ao repórter Fábio Luciano que a prefeitura havia firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com os donos de bares do Pontalzinho e da rua Duque de Caxias que reduzia o número de mesas nas calçadas e controla a poluição sonora. “Mas essa questão dos alvarás é novidade pra mim”.

Leahy afirmou ter sido informado do esquema suspeito através do também secretário Gilson Nascimento (Administração). “Vamos apurar essa denúncia e punir os responsáveis [pela emissão fraudulenta de alvarás]“. Ainda ontem o secretário de Administração prometeu abrir processo administrativo para apurar o escândalo.

Back To Top