skip to Main Content
14 de agosto de 2020 | 04:47 pm

ESTADOS UNIDOS JÁ TÊM MAIS DE 100 MIL CONTAMINADOS PELO CORONAVÍRUS

Estados Unidos têm mais de 100 mil casos confirmados da doença
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os Estados Unidos são o país com o maior número de casos de novo coronavírus confirmados no mundo. Já são 105 mil ocorrências, com 1.711 mortes até a amanhã deste sábado (28).

A Itália parece na sequência, com 86.498 casos da doença confirmados e 9.134 mortes causadas pela doença. A terceira posição no ranking é ocupada pela China, com 81.340 infecções confirmadas e 3.295 pessoas que não resistiram à doença.

No Brasil, até sexta-feira (27), eram 3.147 os casos confirmados de coronavírus, aumento de 17,22% em relação ao dia anterior. O número de óbitos também aumentou em 19,4%, passando de 77 para 92.

De acordo com informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde, até as 17h de sexta-feira (27), as mortes foram registradas em Amazonas (1), Ceará (3), Pernambuco (4), Rio de Janeiro (10), Goiás (1), Paraná (2), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (2). São Paulo continua registrando o maior número de casos e de mortes, com  68 óbitos no estado.

CEARÁ É O ESTADO DO NORDESTE COM MAIOR NÚMERO DE CASOS DE CORONAVÍRUS; HÁ 25 MORTES NO BRASIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ceará é o estado do Nordeste com maior número de casos confirmados de Coronavírus. A última atualização do Ministério da Saúde, neste domingo (22), indica que os exames de 122 pacientes deram positivo para a doença, mas o número pode ser ainda maior, pois o boletim não traz os casos confirmados na tarde hoje.

Entre os estados nordestinos, a Bahia ocupa a segunda colocação, seguida de Pernambuco (37). No boletim do MS, a Bahia aparece com 49 casos, mas a Secretaria Estadual de Saúde confirmou 55 pessoas doentes.

De acordo com o Ministério Saúde, subiu para 1.546 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil. Até o momento, 25 mortes estão confirmadas, sendo 22 no estado de São Paulo e três no Rio de Janeiro.

Na última sexta-feira (20), o Ministério da Saúde reconheceu a transmissão comunitária do coronavírus (Covid-19) em todo o país. É fato que nem todas as regiões apresentam o mesmo nível de transmissão. Nem por isso, a população dessa região deixará de participar do esforço coletivo que passa a ser adotado pelos brasileiros. Assim, a medida é uma estratégia para que todo o Brasil se una contra o vírus.

UNIFTC: GRUPO EDUCACIONAL ANUNCIA NOVA MARCA E EXPANSÃO NA BAHIA, SERGIPE E CEARÁ

Tempo de leitura: 3 minutos

Grupo Educacional agora vai se chamar UniFTC para marcar nova fase e movimento de expansão

O grupo educacional FTC divulgou sua nova marca. Agora, como UniFTC e com uma identidade gráfica mais dinâmica e acolhedora, a Instituição passa a comunicar também em seu logotipo a expansão e as mudanças que já eram vivenciadas por seus colaboradores e alunos.

“Após 20 anos de história, nos transformamos muito. E acreditamos que esse nosso movimento de transformação – tão constante e presente em nosso DNA – precisava de uma nova representação gráfica. Carregamos no nome o início de um novo ciclo, um movimento para o futuro, mas também o legado que já está atrelado à sigla FTC”, afirma Milena Oliveira, vice-presidente de Marketing e Relacionamento da UniFTC.

O novo nome UniFTC foi inspirado, explica, justamente no credenciamento das unidades Paralela, Feira de Santana e Vitória da Conquista como Centro Universitário. Aplicada às demais unidades do Grupo, a nova marca receberá o descritivo “faculdade”. “A marca representa o nosso posicionamento: sempre em movimento”, destaca Milena.

A nova identidade visual foi desenvolvida tendo como premissa as ideias de dinamismo, jovialidade, inovação e acolhimento – características apontadas como sendo parte da identidade da FTC quando da realização das dinâmicas de percepção da marca. Todo o processo de mudança de marca foi conduzido pela equipe de Marketing da Instituição com contribuição de uma consultoria externa de branding.

Para o presidente da UniFTC, William Oliveira, a nova marca traduz um movimento para o futuro e foco que a Instituição tem dado à inovação em prol da Educação e da formação dos profissionais do futuro. E é justamente nessa seara que estão concentrados muitos dos investimentos que a Instituição fez ao longo destes 20 anos e todo o investimento já projetado para este novo ciclo. “A UniFTC está começando uma nova era em sua história”, assegura o Gestor.

Neste novo momento, a UniFTC traça um sólido plano de expansão que já começa a ganhar forma em 2020 com a chegada da Unidade em Camaçari, na região metropolitana de Salvador. Mais que uma nova instituição de ensino, a Faculdade UniFTC de Camaçari representa uma verdadeira inovação no ensino de Direito. Até o final do ano estão previstos os lançamentos de mais quatro unidades localizadas nos estados da Bahia, Sergipe e Ceará.

20 ANOS DE MOVIMENTO

Além do lançamento da Faculdade UniFTC Camaçari, o Grupo Educacional fechou 2019 com muitas outras conquistas. Os avanços começaram já no primeiro semestre, com a chegada de dois institutos inéditos no Norte-Nordeste e que foram instalados dentro da Unidade Paralela: o de Odontologia das Américas (IOA), voltado para a prática dos procedimentos da Odontologia; e o de Treinamento em Cadáveres (ITC), primeiro do Brasil a oferecer a metodologia americana de treinamento de técnicas cirúrgicas em cadáveres frescos, método que preserva as características do corpo humano vivo, o que permite aos estudantes treinarem situações muito próximas da realidade do dia a dia.

Em agosto passado, a UniFTC adquiriu a Unesulbahia, faculdade com 20 anos de trajetória em ensino no extremo-sul baiano. A nova unidade, localizada entre as cidades de Eunápolis e Porto Seguro, recebeu investimentos robustos em modernização das estruturas e capacitação de docentes. A Unesulbahia acaba de receber a visita do Ministério da Educação (MEC), que avaliou o campus da Instituição e todo o projeto de abertura do seu curso de Medicina. A faculdade conquistou a nota máxima na avaliação do MEC e aguarda autorização para receber sua primeira turma de médicos em formação.

A educação médica na UniFTC galgou mais um degrau ao conquistar a liberação de quatro programas de residência em Medicina. Os cursos foram autorizados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) do Ministério da Educação e a expectativa da Instituição é receber a primeira turma de residentes já em março de 2020.

Ao todo, serão ofertadas 23 vagas fazendo da UniFTC a IES privada a oferecer mais programas e vagas de Residência Médica na Bahia. Todos os residentes receberão bolsas no valor de R$ 3.300,00 e estarão inseridos na Pós-graduação da instituição, gozando de seus benefícios e oportunidades.

“O POVO DE SALVADOR É MUITO EDUCADO, MAS É FEIO!”

Tempo de leitura: 3 minutos

Ailton Silva | ailtonregiao@gmail.com

 

 

A senhora, na tentativa de justificar o “povo feio”, fez um rodeio, afirmando que o povo da região dela, o Sudeste brasileiro, é mal educado e não tão confiável quanto o morador de Salvador. Quando, finalmente, respondeu: “você é bonitinha”. Maria retrucou: “eu sou uma feia melhorada?”

 

Retornando de um compromisso em Recife, na noite de segunda-feira (2), desembarco no Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, e sigo para a rodoviária, onde, por mais de três horas, esperei o ônibus com destino a Itabuna. Antes da chegada do transporte, encontrei os personagens do relato que faço a seguir.

No terminal rodoviário, sento-me em uma das cadeiras, de costas para duas mulheres e ao lado de uma terceira (não por falta de educação, mas forçado pela maneira como elas, as cadeiras, são disponibilizadas na área de embarque). De repente, uma delas, uma senhora de pele branca, durante uma conversa sobre a hospitalidade do baiano, soltou: “gosto de Salvador, porque o povo de lá é muito educado, prestativo, como em poucos lugares que conheço”.

 A conversa seguia num rumo tranquilo até aquele elogio. Mas mudou quando a mulher, a senhora de pele branca, fez uma ressalva: “Mas ô povo feio é aquele de Salvador, nunca vi igual!”

Maria, uma jovem negra que estava ao meu lado, moradora de Camaçari, na Região Metropolitana, que até não participava da conversa, questionou: “Como assim?” A senhora respondeu, de pronto: “um povo desarrumado, que se veste de qualquer jeito, as mulheres não usam salto, não são elegantes”.

Incomodada, a jovem retrucou: “A senhora quer que as mulheres subam e desçam os morros de salto para trabalhar? Quer que as pessoas retornem bem vestidas da praia? Algumas regiões de Salvador não permitem a nós, mulheres, caminharmos de salto alto. Depois, é uma cidade praiana, com muitos turistas”, explicou.

A senhora não se deu por vencida. Rebateu: “As mulheres têm o cabelo desarrumado. Na verdade, elas não se cuidam mesmo”. Maria rebateu: “Assim como meu cabelo, natural?”.

O debate se acirrava, quando uma terceira mulher, com a qual a senhora tinha iniciado a conversa, fez uma ponderação com Maria: “deixa isso para lá”. Maria respondeu que não poderia ouvir calada qualquer tipo de desrespeito ao povo baiano e, virando-se para a senhora que acha o povo de Salvador educado, mas feio, perguntou: “no seu conceito de beleza, eu sou?”

A senhora, na tentativa de justificar o “povo feio”, fez um rodeio, afirmando que o povo da região dela, o Sudeste brasileiro, é mal educado e não tão confiável quanto o morador de Salvador. Quando, finalmente, respondeu: “você é bonitinha”. Maria retrucou: “eu sou uma feia melhorada?”

A senhora decidiu, então fazer uma comparação, agora entre os moradores de Salvador e Vitória da Conquista: “Eu gosto daqui, mas o povo não é educado, é metido a rico, acha-se superior”.  Maria mais uma vez interveio: “O povo do Nordeste é educado e bonito”.

Naquele momento, entrei na conversa, sem ser convidado, para testemunhar o que a jovem acabara de afirmar. Relatei que sempre fui muito bem recebido nos 7 dos 9 estados do Nordeste onde andei. Citei, inclusive, experiências vividas em Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco. Lembrei ainda que beleza é subjetiva (ou seja: belo é relativo). O debate foi encerrado assim.

Para mim, o povo brasileiro é lindo e educado – com ressalvas, não sobre a beleza, mas quanto à falta de  educação e ao desrespeito de alguns -, mas hospitaleiro como o nordestino eu não conheço. Ah, o nome da senhora nem fiz questão de saber! O da jovem, sim! É Maria!

Ailton Silva é jornalista e um dos editores deste site.

EM PITUAÇU, BAHIA VENCE O GRÊMIO E ENTRA NO G-4

Tempo de leitura: < 1 minuto

Fernandão fez o gol da vitória contra o Grêmio || Foto Felipe Oliveira/ECBahia

Um gol de pênalti colocou o Bahia, provisoriamente, entre os 4 melhores do Brasileirão 2019, há pouco, no Estádio de Pituaçu, em Salvador. O gol foi marcado pelo atacante Fernandão, batendo o temível Grêmio por 1 a 0.

O time chega aos 13 pontos – empatando com o Flamengo e o líder, Palmeiras – e alcança a terceira colocação em 7 jogos. Já o Grêmio, caiu na Zona de Rebaixamento.

Com o resultado, manteve a invencibilidade no Brasileirão dentro de casa – incluindo as partidas na Fonte Nova e em Pituaçu. A próxima partida do Esquadrão de Aço será contra o Ceará, no próximo sábado (8). Confira lances do jogo no vídeo abaixo.

https://youtu.be/U8xyy-_Qvog?t=233

BANCO DO NORDESTE PUBLICA EDITAL DE CONCURSO COM ATÉ R$ 5 MIL DE SALÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Banco do Nordeste publica edital de concurso

O Banco do Nordeste publicou, nesta sexta-feira (14), no Diário Oficial da União, o edital do concurso com oferta de 700 vagas, sendo que a maioria para cadastro de reserva. As inscrições poderão ser feitas de 24 deste mês a 15 de outubro. A taxa será de R$ 59,00 para os cargos de nível médio e de R$ 67,00 para os cargos de nível superior.
Para o nível superior, são 200 vagas – três para posse imediata- para quem possui graduação em ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia da Informação, Informática, Sistemas de Informações, Tecnologia da Informação, Processamento de Dados, Segurança da Informação ou Tecnologia em Telemática. A remuneração inicial será de R$ 4.941,17.
Para o cargo de nível médio, Analista Bancário 1, serão ofertadas 500 vagas, sendo três imediatas e 497 para cadastro reserva. O candidato deve ter certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). A remuneração inicial será de R$ 2.854,68.
Tanto para nível superior quanto para médio, a jornada de trabalho é de 6 horas diárias, totalizando 30 horas semanais. As provas objetiva e discursiva serão no dia 25 de novembro. Na Bahia, as provas devem ser aplicadas em Salvador, Itabuna, Teixeira de Freitas, Barreiras, Irecê, Juazeiro e Feira de Santana.

NENHUM ESTADO BRASILEIRO ATINGE A META DO IDEB NO ENSINO MÉDIO

Tempo de leitura: 3 minutos

Brasil não consegue melhorar a qualidade da educação|| Foto MEC

Nenhum estado brasileiro atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, no ensino médio. Além disso, cinco estados apresentaram redução no valor do índice. Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (3) pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
Após três edições consecutivas sem alteração, o Ideb do ensino médio avançou apenas 0,1 ponto no ano passado. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. De 3,7 em 2015, atingiu 3,8 em 2017. A meta estabelecida para 2017  foi de 4,7. “Foi um crescimento inexpressivo. Estamos muito distantes das metas propostas. É mais uma notícia trágica para o ensino médio do Brasil”, destacou o ministro da Educação, Rossieli Soares.
Até 2015, os resultados do ensino médio, diferentemente do ensino fundamental, eram obtidos a partir de uma amostra de escolas. A partir da edição de 2017, o levantamento  passou a ser aplicado a todas as escolas públicas e, por adesão, às escolas privadas. Pela primeira vez o Inep passou a calcular Ideb para as escolas de ensino médio. Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada. Neste cenário, cinco estados tiveram redução no valor do Ideb. O registro positivo vai para o Espírito Santo, estado com o melhor desempenho no país.

Leia Mais

BANCO DO NORDESTE ANUNCIA CONCURSO; EDITAL SERÁ PUBLICADO EM 30 DIAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Banco do Nordeste publica edital de concurso em 30 dias

Os interessados em compor o quadro funcional do Banco do Nordeste devem ficar atentos. O edital de seleção para os cargos de Analista Bancário (nível médio) e Especialista Técnico – Analista de Sistemas (nível superior) será publicado dentro de um mês, com período de inscrições logo em seguida. A assessoria de comunicação do BNB em Fortaleza informou ao PIMENTA  que o número de vagas só será conhecido com a publicação do  edital.
O requisito básico para o cargo de Analista Bancário é ter concluído o ensino médio até a data de término da qualificação para a posse, com certificado emitido por instituição de ensino devidamente reconhecida pelo órgão competente.
Em relação ao cargo de Especialista Técnico – Analista de Sistemas, será necessário que o candidato tenha concluído um dos cursos superiores em nível de graduação ou sequencial de forma específica, reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC): Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia da Informação, Informática e Sistemas de Informações.
Além de Tecnologia da Informação, Processamento de Dados, Segurança da Informação, Tecnologia em Telemática; ou ter concluído qualquer outro curso superior, em nível de graduação, reconhecido pelo MEC, desde que tenha concluído também curso de pós-graduação (stricto ou lato sensu) na área de Informática e/ou Segurança da Informação, com carga horária mínima de 360 horas.

Leia Mais

BAHIA REGISTRA EM JANEIRO SALDO DE 5,5 MIL EMPREGOS COM CARTEIRA ASSINADA

Tempo de leitura: 2 minutos

A Bahia é primeira em geração de empregos no Nordeste|| Foto Pedro Moraes

A Bahia gerou 5.547 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro de 2018. O resultado positivo decorre da diferença entre 48.484 admissões e 42.937 desligamentos, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).
Após eliminação líquida de 145, 1.187 e 2.872 postos de trabalho nos meses de janeiro dos anos imediatamente anteriores, a Bahia exibiu registro positivo. O saldo de janeiro de 2018 foi maior que o resultado de dezembro, quando 12.457 postos de trabalho foram suprimidos, sem as declarações fora do prazo.
Setorialmente, em janeiro, cinco segmentos contabilizaram saldos positivos: Serviços (+3.685 postos), Construção Civil (+1.369 postos), Indústria de Transformação (+687 postos), Agropecuária (+476 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+126 postos). Comércio (-770 postos), Administração Pública (-14 postos) e Extrativa Mineral (-12 postos) eliminaram posições de trabalho com carteira assinada.
MELHOR RESULTADO NO NORDESTE
Em relação ao saldo de postos de trabalho, a Bahia (+5.547 postos) ocupou a primeira posição dentre os estados nordestinos e a oitava dentre os estados brasileiros em janeiro de 2018. No Nordeste, além da Bahia, apenas o Ceará (+1.653) registrou saldo positivo.

Leia Mais

DOCUMENTÁRIO TRAZ SONHOS E DESAFIOS DOS JOVENS DO ENSINO MÉDIO PÚBLICO

Tempo de leitura: 5 minutos
"Nunca me sonharam" estreia em junho (Foto Divulgação).

“Nunca me sonharam” estreia em junho (Foto Divulgação).

Da Agência Brasil

Estreia em 8 de junho o documentário Nunca me sonharam, que apresenta um panorama do ensino médio nas escolas públicas do Brasil por meio de depoimentos de jovens estudantes, professores e especialistas em educação. Percorrendo as cinco regiões do país, o filme é capaz de aproximar o público dessa realidade de forma intensa, mostrando a grandeza dos sonhos de cada jovem, suas angústias em relação ao futuro e a complexidade de educar diante de tantas adversidades que é imposta aos professores.

A partir da iniciativa do Instituto Unibanco, que desenvolve um projeto de gestão em mais de 2,5 mil escolas públicas do Brasil, o filme foi construído durante dois anos e teve direção de Cacau Rhoden. “Sou grato pela oportunidade de mergulhar neste país e ouvir esses meninos que têm tanto para falar e nos ensinaram muito. Foi um trabalho muito coletivo de exercitar a escuta e colocar esse assunto na mesa de jantar, na mesa do bar, em outros âmbitos, transcendendo os muros da escola”, disse.

Do interior do Ceará, da cidade de Nova Olinda, veio a fala do estudante Felipe Lima que dá nome ao documentário. Ele conta que seus pais acreditavam que só filho de rico entrava na universidade. “Para eles, o máximo era terminar o ensino médio e arrumar um emprego. Trabalhador de roça, vendedor, alguma coisa desse tipo. Acho que nunca me sonharam sendo um psicólogo, nunca me sonharam sendo professor, nunca me sonharam sendo um médico, não me sonharam. Eles não sonhavam e nunca me ensinaram a sonhar. Estou aprendendo a sonhar”, disse no filme.

Em entrevista à Agência Brasil, Felipe disse que o documentário é um legado que pode servir de inspiração para vários jovens. No fim do ano passado, ele formou-se no ensino médio e hoje cursa Gestão de Recursos Humanos por meio de bolsa integral do Programa Universidade para Todos (Prouni), do governo federal. “Para mim, chegar até aqui já tem sido uma imensa vitória. O que eu penso, a partir de agora, é que o céu é o limite. Para quem sonha, não tem limites, você não para, você está em constante transformação, em constante busca pelo conhecimento”, declarou.

“Hoje os jovens talvez estejam meio ofuscados nessa turbulência toda, nessa escuridão que o país está vivendo, mas é necessário, é muito importante os jovens acreditarem nesse poder transformador da educação. A educação, por mais que esteja em um caos, não deve ser vista como um problema e sim como uma solução para todas as mazelas sociais”, acrescentou o jovem.

DIREITO À EDUCAÇÃO

Referindo-se diversas vezes ao valor da educação como um direito fundamental, o filme apresenta depoimentos como os do professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Gersem Baniwa. Para ele, a educação é uma ferramenta fundamental de libertação e o ensino médio é um rito de passagem (para os jovens).

Leia Mais
Back To Top