skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 12:10 am

CLIENTE NA BRONCA COM A CEF

Tempo de leitura: < 1 minuto
Cliente agenda atendimento, mas esbarra em desorganização na agência

Cliente agenda atendimento, mas esbarra em desorganização na agência

A Caixa Econômica Federal criou um serviço até interessante para facilitar a vida do cliente que deseja sacar o seu Fundo de Garantia. Trata-se de um agendamento, que pode ser feito por meio do telefone 0800 726 8068.

O problema é que, apesar da facilidade que a ideia poderia proporcionar, o tal agendamento se torna completamente inútil quando não há organização nas agências.

Na unidade da CEF em Ilhéus, um trabalhador penava na manhã desta terça-feira, 6, sem conseguir ser atendido conforme estava previsto no protocolo que tinha em mãos.

“Não adianta perder tempo em ligar para esse serviço da CEF de agendamento. Perde tempo em ligar, e faz papel de palhaço ao chegar na agência, pois todos desconhecem o serviço”, queixou-se o cliente por meio do Facebook.

MUTUÁRIOS CONVOCAM REUNIÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PIMENTA divulgou no dia 1º o protesto de mutuários do Residencial Pedra da Vitória, em Itabuna, inconformados com a longa paralisação das obras do empreendimento imobiliário. Outros compradores que também amargam uma espera além do previsto são os do Condomínio Vila Verde, alguns dos quais dizem ter adiado casamento e filhos devido às dificuldades para realizar o sonho da casa própria. Os mutuários acusam as empresas Runa e Vooxy, além da Caixa Econômica Federal, como responsáveis pelo prejuízo.

Representantes dos mutuários do Vila Verde se reúnem  neste sábado, 13, para discutir o imbróglio. O encontro será às 9 horas, no edifício Módulo Center, na Beira Rio, centro de Itabuna.

FEIRÃO DA CAIXA EXPULSA – E PREJUDICA – COMERCIANTES DA PRAÇA CAMACÃ

Tempo de leitura: 2 minutos

Uma legítima reclamação de leitora do blog
Os comerciantes do ramo de alimentos que vendem na Praça Camacã, em Itabuna,  mais uma vez foram expulsos do seu local de trabalho para abrigar o Feirão da Casa Própria, da Caixa Econômica Federal (CEF). Isto acontece toda vez que tem feirão.
A CEF simplesmente expulsa os vendedores do seu local de trabalho, e estes têm que se alojar em qualquer outro lugar da praça para garantir as vendas que muitas vezes garantem o sustento da família. Com a remoção dos vendedores, estes precisam se alojar em qualquer lugar – em cima das calçadas, no meio da passagem e até próximo ao banheiro (lembrando que ele comercializam alimentos) -, além depuxar gambiarra e sair literalmente com a “cuia” na mão!
Isto é uma falta de respeito!
Na próxima sexta-feira (14/06/13) vai ter feirão da CEF. Desde ontem os comerciantes já saíram do seu local de trabalho. Lembrando que hoje é Dia dos Namorados e ontem (11) o comércio funcionou até mais tarde. Estes comerciantes tiveram suas vendas prejudicadas. Hoje estava programada música ao vivo para estimular as vendas, mas tudo isso foi cancelado por causa da CEF.
Vale lembrar:
1º A CEF não é o banco do trabalhador? A CEF não trabalha com microcrédito?  Onde está o respeito com estes comerciantes?
2º Existem outras praças e locais na cidade onde poderia ocorrer este evento ( inclusive na Aziz Maron, praça em frente ao Hospital de Olhos e espaço em frente à Câmara de Vereadores ou estacionamento do Shopping), entre outro lugares que costuma acontecer estes eventos, sem prejudicar estes comerciantes.
3ª A movimentação e visibilidade desta praça só acontece por causa destes comerciantes, caso contrário estaria como as outras praças da cidade onde não tem segurança ea população não frequenta.
4 º Onde está a Secretaria de Indústria e Comércio que permite isso ?
Isto é uma falta de respeito. Não é porque a CEF tem “poder” que pode fazer isto com o pequeno empreendedor.
A CEF é um banco público destinado a programas sociais e age como uma predadora empresa que passa por cima dos menores!

CAIXA SUBMETE CLIENTE A ESPERA ABSURDA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Existe em Itabuna uma lei para a qual os bancos, que deveriam cumpri-la, dão as costas com a maior tranquilidade, na certeza de que não serão punidos. A norma, fruto de projeto de autoria do ex-vereador Luís Sena, determina que nenhum cliente pode esperar mais do que 20 minutos para ser atendido nas agências, o que até hoje não passa de uma quimera.
Um exemplo cabal do desrespeito é o caso de um “candidato” a cliente da Caixa Econômica Federal. Na manhã desta quinta-feira, dia 17, o cidadão entrou na agência da Praça Otávio Mangabeira com a intenção de abrir uma conta corrente no banco estatal. Exatamente às 10h32, ele retirou a senha AE-24, e foi atendido somente às 14h20, quase quatro horas depois!
Indignado com o desrespeito, o rapaz anotou o número da Ouvidoria da CEF e assegurou que iria registrar sua bronca. É o que todos deveriam fazer, além, é claro, de exigir que a Prefeitura, a quem compete fiscalizar o cumprimento da chamada Lei das Filas, faça valer o que está somente no papel.

CEF REDUZ JUROS PARA COMPRA DE IMÓVEIS ACIMA DE R$ 500 MIL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Agência Brasil
A Caixa Econômica Federal reduziu as taxas de juros para os clientes que querem comprar imóveis com valor acima de R$ 500 mil, fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). As novas taxas valerão para os financiamentos contratados a partir de hoje (ontem), 15.
Para essas situações, as taxas de juros efetivas para clientes que não têm relacionamento com o banco caem de 9,9% para 9,4% ao ano. Já os clientes que têm relacionamento e conta-salário na instituição terão taxas reduzidas de 8,9% para 8,4% ao ano.
Se o interessado for servidor público, as taxas de juros podem chegar a 8,3% ao ano. Pelos cálculos da Caixa, um mutuário com financiamento de R$ 600 mil poderá, em 30 anos, economizar R$ 43,3 mil.
Leia mais

CAIXA PLANEJA 45 NOVAS AGÊNCIAS NA BA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Caixa Econômica anunciou nesta terça, 3, que pretende inaugurar 546 novas agências em todo o país. Pelo planejamento, 45 delas serão inauguradas na Bahia.

O estado ficará atrás apenas de São Paulo (112) e Rio de Janeiro (52) em número de abertura de novas agências. Uma delas será inaugurada na Avenida do Cinquentenário, antiga Fininvest.

SEMINÁRIO ABORDA GESTÃO DA PEQUENA EMPRESA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Experiências de empresas bem sucedidas em seu ramo de atividade, além de informações sobre como viabilizar o próprio negócio, serão transmitidas no Seminário de Gestão na Pequena Empresa. O evento está agendado para o próximo dia 28, a partir das 18 horas, no auditório da FTC de Itabuna. Quem promove é a Associação das Micro e Pequenas Empresas do Estado da Bahia (Ampesba).
Durante o seminário, o gerente de negócios da Caixa Econômica Federal, Marcos Nascimento, dará explicações sobre as linhas de crédito oferecidas pela instituição. O advogado tributarista Erivaldo Benevides abordará o tema “Como viabilizar sua empresa” e a terceira palestra será sobre “Empresas bem sucedidas”, com base em testemunhos de empresários locais que tiveram êxito em seus empreendimentos.
Informações sobre como se inscrever, no site www.ampesba.conampe.org.br.

CPF GRÁTIS ATÉ SEXTA-FEIRA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Caixa Econômica Federal não cobrará, de hoje até sexta-feira, 11, pelo serviço de emissão do CPF (Cadastro de Pessoa Física). A gratuidade se deve à comemoração da Semana da Mulher.

Segundo a CEF, o objetivo é possibilitar o acesso das mulheres às políticas públicas do Govermo Federal, como Bolsa Família e Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), além de facilitar o acesso do público feminino à rede bancária e ao microcrédito.

 

MEGA-SENA PODE PAGAR 46 MILHÕES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acumulada há quatro concursos, a Mega-Sena poderá pagar R$ 46 milhões no sorteio desta quarta-feira, 22.  Esta é a previsão da Caixa Econômica Federal, que já quebrou duas vezes o recorde do concurso este ano: R$ 72,7 milhões no dia 27 de fevereiro e R$ 92,5 milhões em 4 de setembro.
O prêmio que se estima para esta quarta-feira é suficiente para garantir uma renda mensal de aproximadamente R$ 275 mil.

Back To Top