skip to Main Content
24 de novembro de 2020 | 04:14 am

PALESTRA E HOMENAGENS NOS 100 ANOS DA ACI

Tempo de leitura: < 1 minuto

Entidade histórica e participante dos principais fatos relacionados ao desenvolvimento ilheense desde os primeiros anos do século passado, a Associação Comercial de Ilhéus (ACI) completa seu primeiro centenário nesta quinta-feira, 29, com uma cerimônia que incluirá palestra do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e homenagens a diversas personalidades.

A palestra do ministro abre o evento, às 19 horas, com uma abordagem sobre “Os rumos para o desenvolvimento do Sul da Bahia com a implantação de empreendimentos como a Ferrovia Oeste-Leste e o Porto Sul”. Logo em seguida, a ACI dará início à série de homenagens, prestigiando o governador Jaques Wagner, empresários locais, a professora Renée Albagli, ex-reitora da Uesc, e a atual reitora, Adélia Mello.

Também receberão homenagem da instituição, entre outros, o presidente da empresa Bahia Mineração (Bamin), Francisco Viveiros, e Walcyr Carrasco e Mauro Mendonça Filho, respectivamente, roteirista e diretor da última versão da novela “Gabriela”, inspirada na obra de Jorge Amado.

Nilton Cruz, o presidente da ACI, afirma que a celebração do centenário é “um momento histórico para uma entidade que sempre esteve ao lado das grandes reivindicações de Ilhéus e do Sul da Bahia”.

MINISTRO DOS TRANSPORTES PARTICIPA DE COMEMORAÇÃO DOS 100 ANOS DA ACI

Tempo de leitura: < 1 minuto

ACI tem se envolvido nos grandes debates sobre o desenvolvimento da região

Um grande evento é preparado para comemorar o primeiro centenário da Associação Comercial de Ilhéus (ACI), instituição que desde o início do século XX tem sido protagonista do debate em torno do desenvolvimento da região. De acordo com o presidente da ACI, empresário Nilton Cruz, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, é uma das presenças já confirmadas para a cerimônia, programada para o próximo dia 30, na sede da entidade.

Passos fará uma palestra sobre o complexo logístico Porto Sul, que aguarda licença ambiental do Ibama para se implantar em Ilhéus. O projeto é mais um que a ACI defende, juntando-se a outras bandeiras pelas quais ela se mobilizou no passado, a exemplo do Porto do Malhado, rodovia Ilhéus-Itabuna e a criação da Ceplac e da Uesc.

“A história da ACI se confunde com a própria história da Região Cacaueira, com a entidade participando e encampando os movimento que, ao longo deste século, contribuíram para o desenvolvimento regional”, afirma Nilton Cruz.

A solenidade comemorativa, no final deste mês, também prestará homenagem a personalidades que marcaram a história da ACI.

O CENTENÁRIO DE JORGE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Site traz a programação do centenário de Jorge

As comemorações pelo centenário do escritor Jorge Amado vão acontecer no Brasil e outros países. Em Ilhéus, cenário de muitas das histórias de Jorge, haverá festa com atrações de peso nacional e a reinauguração do Quarteirão que leva o nome do autor, totalmente remodelado para funcionar como espaço cultural e shopping a céu aberto.
A Fundação Cultural de Ilhéus criou um site onde todos podem conferir os eventos que integram a programação. O endereço é www.centenariojorgeamado.com.br

WAGNER PODE DESPACHAR NA CASA DE JORGE AMADO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se estivesse vivo, Jorge Amado faria 100 anos em agosto

A equipe que organiza os eventos em comemoração ao centenário do escritor Jorge Amado tem planos ambiciosos. Além de um mega-show aberto ao público, com artistas de projeção nacional, os organizadores irão propor que no dia 10 de agosto, quando Jorge completaria 100 anos, Ilhéus se transforme simbolicamente na capital da Bahia.
Não é só. O grupo pretende fazer articulações para que a presidente Dilma Rousseff também esteja em Ilhéus durante os festejos em homenagem ao escritor, que ocorrerão de 5 a 12 de agosto.
Antes da festa, deverão ser aplicados quase R$ 8 milhões para revitalizar o Quarteirão Jorge Amado, nome do centro histórico de Ilhéus. A expectativa é de que o projeto da Prefeitura, que conta com o apoio de empresas como Bahia Mineração (Bamin), Oi e Petrobras, tenha sua execução iniciada em março, assim que terminar a alta estação.

CHICLETEIRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado estadual Luiz Argôlo, candidato a federal pelo PP, alega que não cometeu ilícito algum durante a Festa do Centenário em Itabuna, quando teve seu nome citado pelo cantor Bell Marques, do Chiclete com Banana. “Eu e Bell nos conhecemos há muitos anos, desde os tempos das vaquejadas de Entre Rios”, afirma.
Durante o show, na madrugada do último dia 28, Bell saudou Argôlo e o convidou para, em breve, degustar um vinho em Salvador. No entendimento do deputado, “o artista é livre para se manifestar e é bom que se frise que ele me cumprimentou como amigo e não como candidato”.

CEM ANOS DE SOLIDÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Ricardo Ribeiro | ricardoribeiro@pimentanamuqueca.com.br
Nas projeções de minha imaginação, a Itabuna dos primeiros anos seria algo semelhante à lendária vila de Macondo, celebrizada por Gabriel Garcia Marquez no livro Cem Anos de Solidão. Deveriam existir também por essas terras os seus Melquíades, o cigano que sempre chegava trazendo a última novidade, ainda que não fosse tão nova assim. O jornal, por exemplo, poderia ser de uma semana atrás, porém as notícias eram “fresquinhas” em uma época que ainda estava a anos-luz da instantaneidade dos blogs.
Imagino que a espera angustiada pelo inédito, às margens de um rio de águas límpidas e valentes, propiciasse aos primeiros itabunenses momentos de reflexão e poesia. Sem afetações, pois isso não era compatível com os “cabra macho” que enfrentaram serpente, correnteza e índio até chegar ao local em que plantaram as suas promissoras tabocas.
Nas episódicas aulas que assisti sobre o tema, ensinavam que aqui chegaram sergipanos, gente do sertão da Bahia e povos das Arábias, sobretudo sírios e libaneses (na época, para facilitar, estes últimos eram todos chamados indistintamente de “turcos”).
Quem foi além das aulas e embrenhou-se pelas matas fechadas dos livros de Adonias Filho e Jorge Amado, descobriu que nem sempre a paz prevaleceu neste solo promissor. A terra, como escreveu Jorge, foi “adubada com sangue”.

Leia Mais

EMPRESAS DE ÔNIBUS CIRCULAM COM METADE DA FROTA DURANTE A FESTA DO CENTENÁRIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Segundo informações da Prefeitura de Itabuna, o serviço de transporte coletivo será mantido após a zero hora desta quarta-feira, 28, mas só com metade da frota em circulação. Assim, quem optar pelo ônibus para deslocar-se até a Festa do Centenário, na Avenida Princesa Isabel, poderá enfrentar alguma demora na volta para casa.
A festa está programada para começar às 20 horas e a primeira atração será a banda Vera Cruz. Na sequência, o palco recebe Fábio Júnior, Chiclete com Banana e Lordão. O encerramento será com o “romântico” Jonh Kelson, a bordo de um trio elétrico.
O esquema de segurança para o evento contará com a mobilização de policiais civis e militares, além da guarda municipal. Haverá pontos de revista nos acessos ao local da festa.

DERRAPADA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Café Pomar reabre as portas nesta segunda-feira, 26, cedinho, cedinho. Há 67 anos, a casa do chá-mate, do Bombocado, do cafezinho faz parte da paisagem e da história de Itabuna. Os principais políticos e figuras da cidade passam ou passaram por lá.
Apesar de todo esse apelo histórico e de identidade grapiúna, a reabertura do café do Seu Mariano não consta da programação de aniversário de Itabuna.

OBRA DA AMÉLIA AMADO SERÁ "MEIA-BOCA"

Tempo de leitura: 2 minutos

Segundo Vita, a revitalização começa nas imediações do Príncipe Hotel e para neste ponto da foto, a entrada da Avenida Ilhéus

O governo Azevedo precisa urgentemente dar uma explicação sobre o projeto de revitalização da Avenida Amélia Amado. Pelo que declarou hoje o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Fernando Vita, a obra será bem diferente do que vem sendo anunciado.
Em entrevista a um programa da TV Itabuna, Vita disse que o projeto foi revisto e que os recursos liberados pelo Ministério da Integração Nacional (R$ 12,8 milhões) serão utilizados apenas para reformar o trecho entre o Príncipe Hotel e a entrada da Avenida Ilhéus. É bem menos de um terço da extensão total da via, que tem cerca de dois quilômetros.
Até hoje, a Prefeitura vinha informando que toda a Amélia Amado  – da estação rodoviária até o Príncipe Hotel – seria modificada. Questionado sobre as razões que provocaram a readequação no projeto, Vita explicou que teria ocorrido uma “defasagem” em função da demora para o início das obras. Explicação pra lá de estranha, pois não consta que o País esteja vivendo em período de hiperinflação.
Segundo Vita, os R$ 12,8 milhões do Governo Federal serão “torrados” somente em um pedaço da avenida. Para revitalizar o restante, será necessária uma nova licitação (sem falar na articulação política para fazer com que os recursos apareçam).
Curioso é o fato de que o atabolhado governo do Capitão Azevedo viesse informando sobre um grandioso projeto, quando tudo não passava de uma intervenção meia-boca.
É mais um motivo de frustração para o itabunense neste melancólico centenário da cidade.

É GRAVE: NOVO PASSEIO DISSOLVE NA CHUVA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um clima de apreensão tomou conta de vários lojistas da Avenida da Cinquentenário, em Itabuna, na manhã desta quarta-feira, 7. Os responsáveis pela obra de “revitalização” daquela via – a principal de Itabuna – determinaram a paralisação dos serviços, já que em diversos pontos as pedras utilizadas para refazer os passeios estão se desmanchando. A principal suspeita é de que o problema tenha sido causado pelas chuvas que caíram ontem na cidade (e voltou a chover agora pela manhã).
O material usado na obra já foi condenado pela Caixa Econômica Federal, que se negou a financiá-lo. Hoje, a má-qualidade foi confirmada pelos próprios engenheiros da Prefeitura e, segundo informações, a ordem é rever os danos causados pela chuva, antes de retomar a execução.
A “revitalização” da Cinquentenário é apresentada pelo governo municipal como a principal obra dos 100 anos de Itabuna, que serão comemorados dentro de 21 dias. Pouca gente acredita que a inauguração ocorra até o dia do aniversário e menos gente ainda tem esperança de que a avenida fique melhor do que estava. São cerca de R$ 4,5 milhões investidos (segundo o governo), em uma obra que deverá ficar conhecida como o grande mico do centenário.

Back To Top