skip to Main Content
5 de agosto de 2020 | 01:23 am

A CHUVA EM ITABUNA – PLANEJAMENTO URBANO E CONSCIENTIZAÇÃO COLETIVA

Tempo de leitura: 2 minutos

É preciso preparar os cidadãos/cidadãs para estas questões, envolver o poder público, manter um planejamento urbano, não como um projeto de um gestor público, mas como um projeto de município, um projeto de Estado.

João José || jjsantos@uesc.br

A chuva que atingiu a cidade de Itabuna não foi a causa para o alagamento do seu principal centro comercial: a Avenida do Cinquentenário, como também outros espaços da cidade. O que aconteceu na sexta feira (06/03/20) consistiu em um chamamento para a questão do planejamento urbano, do planejamento da cidade em nível macro.

Se constrói aleatoriamente, inclusive onde a “natureza já deu o seu recado que é área natural, que é preciso poupar estes espaços, para o seu papel enquanto agente de transformação”.

Pois bem, as cidades não nascem aleatoriamente. A aglomeração de pessoas em determinada região tem a ver com algo ligado à produção: seja natural, comercial, ou mesmo aquelas impulsionadas pela ação humana. Um exemplo é a busca pelo ouro, as incursões de terrenos por populares, proximidade de determinado polo mercantil, etc.

Entretanto, nestes possíveis nascimentos de uma localidade/cidade, é de crucial importância a ação do poder público, no planejamento, no redirecionamento para área apropriada para habitação humana.

As Cidades de Ilhéus e Itabuna são peculiares nestas questões climáticas. No caso de Ilhéus, praias, manguezais, rios etc. Portanto, Itabuna está mais ligada a área do Rio Cachoeira, assim como ocupações de extensões inadequadas para residir.

Logo, as causas das enchentes e alagamentos não estão relacionadas apenas com fatores naturais. Igualmente, podem estar relacionadas a ações humanas ou até mesmo pela junção dos dois fatores. É notório que isso pode acontecer por causa de um problema na atmosfera, por causa do aquecimento global ou de uma catástrofe climática natural.

Ruas e avenidas alagadas durante chuva da sexta (6), em Itabuna.

Por outro lado, é preciso preparar os cidadãos/cidadãs para estas questões, envolver o poder público, manter um planejamento urbano, não como um projeto de um gestor público, mas como um projeto de município, um projeto de Estado. Assim, tem-se a oportunidade de tentar minimizar os possíveis estragos provocados pelas chuvas.

Portanto, para evitar que as enchentes continuem originando mais prejuízos, é preciso uma conscientização coletiva. Consequentemente, parar de jogar lixo ao chão, que, por sua vez, entope bueiros e galerias construídas para reter e impedir o acúmulo de água das chuvas nas ruas.

João José é graduado em Ciências Sociais, mestrando em Educação e especialista em Planejamento de Cidades; Gestão Municipal; e História do Brasil.

O RATO CICLISTA E A ENTREVISTA DE FERNANDO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes foi entrevistado no telejornal de início de noite da TV Cabrália/Rede Record. Coube à repórter Thainan Nicácio a missão de ouvi-lo. E a ela e aos telespectadores, restou esforço de tentar entender o que quis dizer – ou não – o prefeito. Mais viral que este vídeo, só o do rato procurando abrigo no coxim de uma bicicleta na Avenida do Cinquentenário…

Agora, o rato de esgoto mais famoso das galáxias…

TEMPORAL NO SUL DA BAHIA SEGUE NOS PRÓXIMOS DIAS; EM ITABUNA PODE CHOVER ATÉ 125 MILÍMETROS

Previsão de muita chuva para o sul da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Quem mora em áreas de risco em municípios do sul da Bahia deve ficar atento nos próximos três dias. A previsão é de que chova muito, entre hoje e segunda-feira (9), em localidades como Itabuna, Ilhéus, Camacan, Ipiaú, Coaraci, Itajuípe, Itacaré, Canavieiras, Floresta Azul, Ibicaraí e Itapé.

Em Itabuna, por exemplo, a Coordenadoria Municipal da Defesa Civil alerta que pode chover até 125 milímetros até segunda.  Na tarde de hoje, a cidade enfrentou um temporal, que causou inundações de estabelecimentos comerciais no centro e, em pelo menos, 10 bairros. Os comerciantes e moradores ainda estão contabilizando os prejuízos

De acordo com a Defesa Civil, em menos de três horas choveu 35 milímetros. Sem limpeza, as redes pluviais e de esgoto não deram conta. O canal que corta a Avenida Amélia Amado transbordou, alagou lojas e suspendeu o tráfego por alguns minutos.

A previsão é de muita chuva em quase todos os municípios do sul da Bahia. Se a previsão se confirmar para os próximos dias, serão 80 milímetros de chuva,  pelo menos,  em municípios como Camacan, Ilhéus, Santa Luzia, Canavieiras, Pau Brasil e Itaju do Colônia.

Destaca-se que é uma previsão. Isso significa que pode chover quase nada, o volume indicado ou muito mais. Por isso, é importante ficar atento e acionar a Coordenadoria de Defesa Civil de seu município ao perceber que está em perigo. Em Itabuna, o contato pode ser feito pelo telefone 9 8825-8923.

CHUVA PROVOCA ALAGAMENTOS E PREJUÍZOS NO CENTRO DE ITABUNA

Ruas e avenidas alagadas durante chuva da sexta (6), em Itabuna.
Tempo de leitura: < 1 minuto

Comerciantes da região central de Itabuna estão contabilizando os prejuízos com a chuva que caiu, na tarde desta sexta-feira (6). A rede de drenagem nas avenidas Amélia Amado, Cinquentenário e trechos da Juracy Magalhães e Rua Paulino Vieira não suportou o grande volume de água. Houve vários pontos de alagamento. A água que transbordou invadiu vários estabelecimentos comerciais.

Amélia Amado ficou intransitável e água invadiu lojas

O trânsito chegou a ser interditado na Avenida Amélia. Além da rede pluvial, o canal de macrodrenagem transbordou e inundou padaria, supermercados, lojas de confecções e outros estabelecimentos comerciais na região central da cidade.

Lojas foram alagadas em poucos minutos de chuva

Foram registrados pontos de alagamento também nos bairros São Caetano, Santo Antônio, Fátima, Califórnia, Lomanto, Jardim Primavera e Vila Anália. Nas  avenidas Manoel Chaves e Princesa Isabel, no São Caetano, vários estabelecimentos comerciais foram inundados pela água suja do esgoto e das redes pluviais.

DEFESA CIVIL ALERTA PARA TEMPESTADE EM ILHÉUS; PODE CHOVER ATÉ 130 MILÍMETROS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Defesa Civil de Ilhéus divulgou alerta, nesta quarta-feira (22), para previsão de fortes chuvas no município nos próximos dias.O índice pluviométrico pode chegar a 130 milímetros até o sábado (25), volume esperado para 15 dias de chuva. Há uma grande preocupação com os alagamentos e possíveis deslizamentos de encostas no município do sul da Bahia.

O alerta de chuva é emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). “Quando há previsão de um nível elevado, dobramos o alerta, porque as chuvas podem cair no mesmo período”, explica o coordenador da Defesa Civil, Joandre Neres.

A Defesa Civil orienta os moradores de áreas próximas às praias que tenham atenção redobrada, pois a previsão é que as ondas alcancem de três a quatro metros de altura. Os ventos podem atingir a intensidade 61 km/h, em alto-mar,  entre os municípios de Caravelas e Ilhéus, entre os dias 23 e  25. O órgão informa que, na ocorrência de possíveis eventualidades, a população entre em contato, via números (73) 98836-2753 (WhatsApp) ou (73) 98178-2255.

De acordo com relatório da Marinha do Brasil, a previsão é de formação de um ciclone com possíveis características subtropicais, a partir desta quinta-feira (23). Os ventos observados podem alcançar 63 km/h. O fenômeno será reclassificado como Tempestade Subtropical.

SEMANA CHUVOSA EM ITABUNA E ILHÉUS, SEGUNDO AGÊNCIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna enfrenta final de tarde chuvosa nesta segunda || Foto Roberto Santos/13.mai.19

Chove de forma mais intensa neste final de tarde desta segunda-feira (13) em Itabuna e em boa parte do sul da Bahia. De acordo com a Agência ClimaTempo, a previsão é de que chova em torno de 45 milímetros hoje no maior município do sul da Bahia.

Ainda segundo a agência, a chuva deverá persistir também na terça, com previsão de volume de 25 milímetros de chuva, dando uma pequena trégua na quarta, quando são esperados 9 milímetros.

A previsão de chuva, ainda conforme a agência, é a mesma para Ilhéus, onde a população enfrentou dificuldades no período da manhã desta segunda-feira. Segundo a agência deve chover o equivalente a 45 milímetros nesta segunda, 25 na terça e 9 na quarta. Nos dois municípios, sistema de defesa civil em alerta.

TETO DE GINÁSIO DE MARAÚ DESABA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Teto do ginásio não suportou volume de chuva (Foto Maraú Notícias).

Teto do ginásio não suportou volume de chuva (Foto Maraú Notícias).

O teto do ginásio municipal de Maraú desabou com a chuva registrada entre a madrugada e o início da manhã desta quinta (5). De acordo com o site Maraú Notícias, não havia ninguém no local no momento em que a estrutura metálica desabou.

O espaço estava interditado desde 2007, mas ainda abrigava eventos, inclusive da prefeitura, segundo o site. Sem manutenção, a estrutura deteriorou-se ainda mais, não suportando a chuva de hoje.

E ITABUNA AMANHECEU ASSIM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna23022016Com água salgada caindo novamente em muitas torneiras, Itabuna amanheceu nesta terça-feira (23) com uma chuva que traz esperança. De quebra, um belo arco-íris, que podia ser visto de várias partes da cidade por volta das 7 horas.

ILHÉUS: BARONESAS INVADEM BAÍA DO PONTAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Baía do Pontal foi invadida por baronesas neste final de semana.

Baía do Pontal foi invadida por baronesas neste final de semana.

Um dos principais cartões postais de Ilhéus, a Baía do Pontal foi invadida por baronesas (aguapés) desde a noite de ontem (23), levadas pelas águas dos rios Colônia (Itapé) e Cachoeira (Itabuna). Hoje, um grande “tapete” verde começava a se formar com o grande volume da vegetação na baía ilheense.

Com base em dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a coordenação da Defesa Civil em Itabuna informou ao Pimenta.blog ter chovido cerca de 140 milímetros, de quinta a sábado (23), nos municípios banhados por afluentes do Cachoeira, dentre eles o Colônia. Até o final da tarde de ontem, o nível do rio que banha Itabuna havia subido mais de quatro metros. A previsão é de mais chuva para as próximas horas.

JAGUAQUARA: CHUVA PROVOCA ESTRAGOS E DEIXA FAMÍLIAS DESABRIGADAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Água e lama invadem centro de Jaguaquara, no sudoeste baiano (Foto Blog do Marcos Frahm).

Água e lama invadem centro de Jaguaquara, no sudoeste baiano (Foto Blog do Marcos Frahm).

As chuvas voltaram a cair no município de Jaguaquara, região sudoeste da Bahia, desde a tarde de terça-feira (5). O centro da cidade mais uma vez foi tomado por lama e muitas ruas voltaram a alagar. No bairro da Lagoa, um dos mais prejudicados pela chuva, o rio transbordou, levando água e sujeira para casa dos moradores. Na manhã desta quarta-feira (6), com a chuva mais fraca, o serviço de limpeza das ruas foi retomado, segundo informações da prefeitura.

A entrada e o pátio dos fundos da delegacia da cidade também ficaram alagados. Segundo informações de policiais, a água não chegou a invadir a unidade. Com a chuva, muitas casas e estabelecimentos comerciais foram invadidos pela água no centro da cidade.

Desde segunda-feira que o centro da cidade de Jaguaquara é atingido pelas chuvas, onde surgiram pontos de alagamento e a água invadiu alguns estabelecimentos comerciais, assim como ocorreu na terça-feira. Em diferentes regiões, casas foram destelhadas e dois bairros ficaram sem energia elétrica. Famílias ficaram desabrigadas por causa das chuvas. Com informações do G1 e Blog do Marcos Frahm.

Back To Top