skip to Main Content
21 de janeiro de 2021 | 06:51 pm

SANEAMENTO BÁSICO DE ITABUNA: CORAGEM PARA MUDAR

Tempo de leitura: 4 minutos

Vane audiência no TRT foto LoriClaudevane Leite

 

 

Não privatizaremos a Emasa, não faremos uma concessão da empresa. O que estamos buscando é uma parceria que traga recursos necessários para o avanço do sistema, que garanta o emprego dos servidores, que não represente aumento na tarifa e que ofereça um serviço de excelência à sociedade.

 

 

Ao assumirmos a Prefeitura de Itabuna encontramos a Emasa falida. Mais de R$ 20 milhões em débitos com a concessionária de energia elétrica, pendências junto ao INSS, PIS/PASEP e FGTS, salário dos servidores atrasados, dívidas com fornecedores (a apenas uma empresa mais de 2 milhões de reais), oito anos em débito com aluguéis de imóveis, inclusive de sua sede administrativa, e uma cidade sem nenhum percentual de esgoto tratado.

Atualmente 25% do que a empresa arrecada e que poderiam estar sendo aplicados em novos investimentos são utilizados para pagar débitos de administrações passadas. Mesmo assim, estamos salvando a empresa e fazendo o que é possível para investirmos em saneamento. Hoje já contamos com 14 por cento de esgoto tratado e trabalhamos, com recursos já garantidos, para chegarmos ao final de 2016, com o índice de 25 por cento. Mas, reconheço: há limitação para novos investimentos.

A cidade sente, mais uma vez, o drama da falta de água. Um problema antigo. Tão antigo quanto a necessidade de investimentos no sistema público de água e esgoto do município. Aliado a estas questões, vivenciamos a pior crise hídrica na história desta região, resultado de uma estiagem prolongada e sem perspectiva de chegar ao fim. A falta d´água, além de atingir a população, compromete novos investimentos públicos e privados, e o funcionamento das indústrias instaladas na cidade, por exemplo.

Desde o início do nosso mandato buscamos recursos federais para investir no setor. Apresentamos diversos projetos em Brasília, mas não conseguimos sensibilizar as autoridades para a importância deste investimento. Estamos trabalhando em novos caminhos.

Esta semana lancei um Chamamento Público para Procedimento de manifestação de Interesses visando à realização de estudos que demonstrem a viabilidade técnica, econômico-financeira da empresa. Também de nova modelagem jurídica e institucional adequada para subsidiar a implantação de um novo modelo de gestão dos serviços públicos de saneamento básico, inclusive o fornecimento de água e esgotamento sanitário no Município de Itabuna.

A Emasa precisa se modernizar para prestar um serviço de excelência e oportunizar condições técnicas para que a população futuramente não enfrente os mesmos problemas de desabastecimento e de oferta de água com excesso de cloretos como ocorre atualmente, consequência da falta de planejamento já referida, baixa reservação e escassez nos mananciais dos rios Cachoeira e Almada que, além de Itabuna, fornecem água a outros municípios nas duas bacias hidrográficas, que enfrentam situação semelhante à nossa.

Leia Mais

GERALDO, DAVIDSON E ROBERTO JOSÉ

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

 

Dos quatros prefeituráveis de partidos que dão sustentação política ao governo estadual, o ex-alcaide é o grande favorito. Percentualmente, diria que Geraldo tem 90% de chance, Davidson 5%, Roberto José 4% e Leahy 1%.

 

Já estou ficando repetitivo quando digo que o PT de Geraldo Simões e o PCdoB de Davidson Magalhães vão caminhar juntos na sucessão do prefeito Claudevane Leite.

A união entre petistas e comunistas é uma questão de pura sobrevivência política. O cenário aponta uma dependência que tende a ficar cada vez mais escancarada.

Se a junção é considerada como favas contadas, então podemos dizer que o candidato do governismo será Geraldo Simões, com o PCdoB indicando o companheiro da chapa majoritária.

E Roberto José, que é do PSD do senador Otto Alencar, que é aliado do governador Rui Costa, como fica? Vai aceitar passivamente a fritura em torno da sua pré-candidatura?

Ora, até as freiras do Convento das Carmelitas sabem que o governador Rui Costa não medirá esforços para que a base aliada tenha um só candidato a prefeito.

Dos quatros prefeituráveis de partidos que dão sustentação política ao governo estadual – Geraldo Simões, Davidson Magalhães, Roberto José e Carlos Leahy, respectivamente PT, PCdoB, PSD e PSB –, o ex-alcaide é o grande favorito. Percentualmente, diria que Geraldo tem 90% de chance, Davidson 5%, Roberto José 4% e Leahy 1%.

É bom lembrar que a senadora Lídice da Mata, dirigente-mor do PSB, além de ter um bom relacionamento com o governador Rui Costa, comunga com a opinião de que qualquer cisão na base só faz ajudar a oposição.

Robertistas, obviamente os mais lúcidos e politizados, já defendem uma aproximação de Roberto José com o médico Antônio Mangabeira, pré-candidato pelo PDT do saudoso Leonel Brizola.

Muita coisa ainda vai acontecer na movediça areia da sucessão do prefeito Claudevane Leite (PRB).

GEDDEL EM ITABUNA

JuvenalMaynart CeplacAmanhã, sábado (28), o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o mano Lúcio Vieira Lima, cotadíssimo para substituir Eduardo Cunha na presidência da Câmara dos Deputados, estarão em Itabuna para discutirem a sucessão do prefeito Claudevane Leite.

Serão recebidos pelo presidente do diretório do PMDB, Pedro Arnaldo, pelo médico Renato Borges da Costa, o pré-candidato Fernando Vita, o vereador Antônio Cavalcante e, principalmente, por Juvenal Maynart.

Digo principalmente, porque Geddel tem a oportunidade de parabenizar pessoalmente Maynart não só pelo bom trabalho realizado na Ceplac, quando superintendente do órgão, como na valorosa contribuição para a implantação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

LEVI, AUGUSTO E O PALETÓ

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

 

O candidato que sai na frente, costuma perder. Vai definhando, definhando, e termina sendo o terceiro mais votado. Esse discurso do “já ganhou”, além de desaconselhável, só acaba em uma grande frustração.

 

Davidson Samuel, do conceituado blog Pimenta, salvo engano no mês de agosto, me liga e diz: “Wense, Jairo Costa, do Correio da Bahia, que faz a Coluna Satélite, acaba de me ligar pedindo seu celular. Vai ligar pra você”.

Eu tinha discordado de um comentário sobre o processo sucessório de Itabuna. Depois de uma civilizada conversa, ficou tudo democraticamente acertado: Jairo continuou com sua opinião e eu com a minha.

É preciso acabar com essa mania, com essa babaquice de achar que tudo que se escreve nos jornais da capital é inquestionável, que seus jornalistas políticos não erram. Uma inominável bobagem.

Agora discordo de uma análise de Levi Vasconcelos, do jornal A Tarde, responsável pela coluna Tempo Presente, sobre o mesmo assunto: a sucessão do prefeito Claudevane Leite (PRB).

Levi, pelo qual tenho uma grande admiração, dá como favas contadas a vitória do tucano Augusto Castro se Davidson Magalhães (PCdoB) e Geraldo Simões (PT) continuarem desunidos.

“Augusto Castro pode encomendar o paletó”, diz Levi. É evidente que qualquer cisão no governismo ajuda a oposição e vice-versa.

A histórica briguinha entre petistas e comunistas só vai durar o tempo que o governador Rui Costa achar que ainda é cedo para dizer “chega”. O pega-pega entre PT e PCdoB não é duradouro.

Nem mesmo o próprio Augusto tem certeza de que será o nome da oposição na disputa pelo cobiçado Centro Administrativo Firmino Alves. O jogo daqui de baixo vai ser decidido lá por cima.

É bom lembrar ao caro Levi que o oposicionismo também tem seus imbróglios. É público e notório que os ex-alcaides Fernando Gomes e o Capitão Azevedo, ambos do DEM, não confiam em Augusto Castro (PSDB).

Outro detalhe, caro Levi, é que Augusto Castro, hoje na frente nas pesquisas de intenção de votos, não vai ficar só pilotando em céu de brigadeiro. Sua aeronave vai enfrentar grandes tempestades.

Aqui em Itabuna, caro Levi, o candidato que sai na frente costuma perder. Vai definhando, definhando, e termina sendo o terceiro mais votado. Esse discurso do “já ganhou”, além de desaconselhável, só acaba em uma grande frustração.

O que ficou estranho foi Levi Vasconcelos concluir seu comentário dizendo que “faltam 11 meses para as eleições e até lá muita água vai rolar”.

Ora, se tem muita água para rolar, então não tem nada decidido, mesmo que Davidson não se entenda com Geraldo. Aconselho ao prefeiturável Augusto Castro não encomendar o paletó.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

RUI AUTORIZA RETOMADA DE OBRAS DA BARRAGEM DO COLÔNIA

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Ao lado de Vane, Rui assina ordem de serviço para a barragem (Foto Divulgação).

Ao lado de Vane, Rui assina ordem de serviço para a barragem (Foto Divulgação).

A retomada das obras da Barragem do Rio Colônia, em Itapé, deverá ocorrer em até 60 dias. Ontem, o governador Rui Costa e o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite, assinaram a ordem de serviço para as obras. A barragem beneficiará, pelo menos, 350 mil pessoas, a maior parte residente em Itabuna.

A construção da barragem terá investimento total de R$ 108 milhões, envolvendo a obra, desapropriações, desvio de rodovia e adutora. A construção da barragem será tocada pela Metro Engenharia.

“Fizemos uma nova licitação e agora a construção será realizada e pretendemos avançar, porque com a barragem pronta precisaremos de adutora e de um sistema de abastecimento e saneamento para melhorar a qualidade de vida da população “, disse Rui Costa.

A barragem vai permitir a regularização da distribuição de água em Itabuna, além de revitalizar os rios Cachoeira e Colônia, controlar as cheias no Rio Cachoeira, aumentar a produção de pescados e melhorar a qualidade da água. De acordo com o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) já iniciou os estudos para construção de um adutora destinada à melhoria do abastecimento no município.

As obras somam-se aos cerca de R$ 180 milhões em equipamentos, obras e licitações entregues pelo governador Rui Costa na manhã desta segunda, no município de Ilhéus.

UFSB

 

O governador também participou das inaugurações de auditório e pavilhões de aula e administrativo do campus Jorge Amado da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Ao lado do reitor Naomar Almeida, Rui também entregou 12 salas de aulas, biblioteca e estruturas acadêmicas. O campus Jorge Amado tem capacidade para atender 1.440 alunos em três turnos.

 

O governador acrescentou que “nos últimos anos, saímos de uma para seis universidades federais. Isso é motivo para comemorar”. Ele ainda lembrou a inauguração do campus da UFSB em Porto Seguro, que acontece em dezembro, e o campus de saúde em Teixeira de Freitas, que será implantado em uma área pertencente ao antigo Derba.

 

 

RUI “INTIMA” VANE A DISPUTAR REELEIÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui sonda Vane disputando reeleição.

Rui sonda Vane disputando reeleição.

O governador Rui Costa praticamente intimou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite (PRB), a disputar a reeleição. Em um encontro na capital baiana há dias recuados, como diria o saudoso Eduardo Anunciação, o mandatário baiano apontou cenários para o prefeito e falou de investimentos que o Estado fará no município, principalmente em urbanização de bairros.

– Você foi homem e quero retribuir o apoio que me deu (em 2014, na disputa eleitoral) – teria dito Rui segundo fontes deste blog.

Rui, então, questionou se ele seria candidato à reeleição. Vane não disse que sim. Nem que não. Ficou no muro, mas os olhos brilharam. O tempo para a resposta definitiva está acabando.

A leitura de Rui é de que a crise não está longe de se dissipar e o estado terá as condições necessárias para os investimentos prometidos durante a conversa. Se Vane não topar, restará ao governador apostar as fichas em um nome do PCdoB ou até mesmo – e a contragosto – no ex-deputado federal petista Geraldo Simões.

Geraldo aposta que terá cacife para a disputa em 2016 e conta com uma mãozinha de Josias Gomes. O secretário de estadual de Relações Institucionais aposta em Vane e defende que o PT componha com o prefeito. Porém, a demora do gestor itabunense, mesmo diante do apelo de Rui ao final da semana passada, deixou Josias desarmando barraco e apostando fichas em Geraldo – como única alternativa, aliás.

GREVE DOS PROFESSORES DE ITABUNA PODE ACABAR HOJE

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT 5) decidirá hoje à tarde (29) o percentual de reajuste dos professores da rede municipal de Itabuna no julgamento de dissídio. Os professores pedem 13,01% de reajuste, enquanto o município oferece 8%.

Uma audiência de conciliação no último dia 8, no TRT, terminou sem acordo. O Ministério Público do Trabalho chegou a propor 9% de reajuste, mas a proposta não foi aceita.

A greve dos professores começou em 21 de maio. A paralisação é considerada a mais radical da história de Itabuna. Com menos de vinte dias de movimento paredista, sindicalistas ocuparam o gabinete do prefeito Claudevane Leite e, um dia depois, fecharam o Centro Administrativo Firmino Alves. O sindicato da categoria, o Simpi, foi obrigado, por decisão judicial, a desocupar o prédio.

COELHO ASSUME LIDERANÇA DO GOVERNO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Carlos Coelho assume liderança do Governo na Câmara (Foto Pedro Augusto).

Carlos Coelho assume liderança do Governo na Câmara (Foto Pedro Augusto).

Por meio de mensagem ao legislativo, o prefeito Claudevane Leite confirmou o nome de Carlos Coelho (Pros) para a liderança do Governo na Câmara. O médico e vereador ocupará a função de forma interina. César Brandão (PPS) recupera-se de cirurgia.

Ao assumir a função de representante do governo no legislativo, o membro do Pros afirmou esperar “corresponder à confiança demonstrada pelo prefeito Vane com zelo na defesa dos interesses da administração junto aos vereadores”.

FÉLIX VERSUS FÉLIX

Tempo de leitura: < 1 minuto

marco wense1Marcos Wense

O imbróglio envolvendo o PDT e o médico Antonio Mangabeira, cada vez mais distante da legenda brizolista, vem criando um desentendimento entre pai e filho.

O pai, Félix Mendonça, que já foi prefeito de Itabuna, quer o comando do pedetismo municipal com o prefeiturável Mangabeira. O filho, Félix Júnior, insiste em manter a professora Acácia Pinho na presidência do partido.

Volto a ratificar que o PDT, se não tiver candidato próprio, vai cair no colo do também pré-candidato Augusto Castro (PSDB), junto com o PMDB de Renato Costa e o DEM de Maria Alice.

O que se espera de Félix Júnior é uma posição clara em relação a 2016. O PDT vai ou não disputar a sucessão de Claudevane Leite?

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

HUMOR: PREFEITURA DE ITABUNA CONTRATA EDWARD SNOWDEN

Tempo de leitura: < 1 minuto
Snowden é o novo reforço do governo itabunense.

Snowden é o novo reforço do governo itabunense.

O mundo dos nerds foi abalado nesta terça-feira com a notícia de uma megacontratação realizada pela Prefeitura de Itabuna para o acompanhamento do programa Cidades Digitais.

Inicialmente, houve um alvoroço com relação ao valor mensal que seria pago a quem diziam ser um simples técnico de informática: R$ 18 mil, quando um profissional do gênero não recebe mais do que R$ 2,5 mil no município.

Mas o que parecia ser um valor astronômico converteu-se em merreca quando se descobriu o nome do contratado. Ninguém menos que Edward Snowden, o analista de sistemas que abalou o mundo depois de vazar programas secretos da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos.

Há dois anos asilado em Moscou, Snowden – ex-agente da NSA – vinha tentando negociar o retorno ao seu país. Mas ninguém sabia que, secretamente, o analista de sistema fora contactado por um colaborador do governo itabunense, que viabilizou a aquisição do passe daquele que pode ser considerado o Lionel Messi dos hackers.

Rebatendo os críticos, o prefeito Claudevane Leite afirma que fez “o melhor negócio do mundo”. Um dos desafios de Snowden é melhorar o sinal de wi-fi do programa Cidades Digitais em Itabuna.

Por enquanto, o acesso faz o usuário ter saudade do tempo da internet discada.

Confira mais no Dimigueh

PARA VANE, RETIRADA DE COMPORTAS DO CACHOEIRA TEVE MOTIVAÇÃO POLÍTICA

Tempo de leitura: 2 minutos
Retirada das comportas baixaram ainda mais o nível do Cachoeira (Foto Dimigueh).

Retirada das comportas baixaram ainda mais o nível do Cachoeira (Foto Dimigueh).

O prefeito Claudevane Leite classificou como “ato de vandalismo” a retirada de comportas da barragem do Rio Cachoeira e apontou motivação política. Após a retirada, o nível do rio baixou quase dois metros e expôs o nível de degradação do rio que corta cerca de 12 quilômetros da área urbana de Itabuna e fornece água potável para, aproximadamente, 25% da população.

O prefeito tratou o caso como ato de vandalismo em entrevista ao Programa Jota Silva (Rádio Jornal), quando também falou sobre política e investimentos no município. Apesar do crime ter ocorrido há mais de uma semana, o município ainda não recolocou novas comportas, o que deverá ocorrer nos próximos dias, segundo ele.

Vane ainda sugeriu que a retirada das comportas teria motivação política, assim como o furto de quatro respiradores pulmonares artificiais do Hospital de Base de Itabuna. Três respiradores foram furtados em março do ano passado, mas outro aparelho “sumiu” do hospital em abril deste ano. O prefeito também falou de investimentos e disse que até 10 de junho será licitada a obra de R$ 31 milhões para urbanização de bairros na região da Nova Itabuna.

NESTLÉ

Ex-funcionário da Nestlé, o prefeito também respondeu a pergunta sobre a ameaça de fechamento das linhas de processamento de leite em pô da multinacional em Itabuna. Segundo ele, a Nestlé vai ampliar uma linha [de achocolatado] na unidade itabunense. “Mas a gente não quer que leite deixe de ser produzido aqui”, disse ele em resposta ao radialista Jota Silva.

Back To Top