skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 02:14 am

CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO DO COMÉRCIO VOLTA A CRESCER APÓS 4 MESES

Comércio de Itabuna poderá abrir neste sábado
Tempo de leitura: 2 minutos

Após ter alcançado o menor patamar da série histórica no mês passado, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou crescimento de 6,6% em julho, passando de 66,7 pontos para 69,3 pontos.

Foi o primeiro avanço mensal do indicador em quatro meses, desde o início da pandemia do novo coronavírus. Por outro lado, no comparativo anual, houve queda de 39,5%, segundo a CNC.

Mesmo com o resultado positivo em julho, o índice continua abaixo dos 100 pontos, na zona de avaliação pessimista, e 59 pontos abaixo do nível pré-crise.

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os comerciantes ainda sentem os efeitos do surto de covid-19. Segundo ele, de março até o fim de junho, os prejuízos do setor alcançaram R$ 240,8 bilhões.

“Apesar da reabertura gradual do comércio em algumas cidades, a paralisação da maioria das empresas durante a pandemia continua impondo reduções à atividade dos diferentes setores da economia, em especial ao comércio e aos serviços”, afirmou Tadros, em nota.

REVERSÃO DAS EXPECTATIVAS

O principal responsável pela alta do Icec em julho foi o indicador relativo às expectativas. Com crescimento mensal recorde de 21,1%, o subíndice chegou a 106,4 pontos, retornando para a zona positiva. “A alta ocorreu tanto em relação à economia (+25,1%) quanto em relação ao setor do comércio (+19,8%) e à própria empresa (+19,1%), refletindo o otimismo dos comerciantes para os próximos meses”, informou a CNC.

Já o item que mede a satisfação dos empresários com as condições atuais, seja da economia (-8,1%), do comércio (-6,5%), seja também da própria empresa (-7,6%), foi novamente o que mais se destacou de maneira negativa, caindo a 34,2 pontos, com retração mensal de 7,1%. A queda foi menos intensa do que as observadas nos últimos dois meses (-46,6% em junho e -26,5% em maio).

A economista da CNC responsável pela pesquisa, Izis Ferreira, destacou a dificuldade dos varejistas de menor porte no acesso ao crédito como um dos fatores para o resultado negativo, em relação ao desempenho da empresa.

“Garantias exigidas pelas instituições financeiras chegam a superar os valores das operações de crédito, o que tem dificultado o acesso aos recursos pelas empresas menores, prejudicando ainda mais o giro financeiro e comprometendo a capacidade de pagamento de despesas e de realizar investimentos”, afirmou.

O destaque positivo ficou por conta do aumento das intenções de contratar funcionários, após quatro meses de reduções intensas (+2,4%, atingindo 68 pontos). O índice, entretanto, está 56 pontos abaixo do nível pré-pandemia.

ITABUNA: FISCALIZAÇÃO MULTA DEZ LOJAS POR DESCUMPRIR DECRETO DE REABERTURA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Fiscais do Departamento de Indústria e Comércio, da Secretaria de Sustentabilidade Econômica, multaram dez lojas que descumpriram o horário de funcionamento estabelecido no Decreto 13.730, o decreto de reabertura no período da pandemia. O comércio não essencial somente poderá funcionar das 9h às 15h.

Segundo a Prefeitura, oito das lojas autuadas pela fiscalização funcionam na Avenida do Cinquentenário. De acordo com Edvaldo Alves, Diretor de Indústria e Comércio, as lojas ainda estavam abertas às 16 horas de ontem. A maioria das lojas autuadas, segundo ele, é do segmento de vestuário.

A multa varia de R$ 500,00 a R$ 1.000,00, segundo Edvaldo, algumas delas sem alvará. Segundo ele, mais de 90% das lojas na Cinquentenário estão obedecendo as regas do Decreto 13.730, que proíbe, entre outras coisas, a aglomeração no interior dos estabelecimentos comerciais.

FLAGRADAS EM ILEGALIDADE, TRÊS LOJAS EM ITABUNA SÃO MULTADAS NESTE SÁBADO

Fiscais multam lojas de Itabuna por funcionamento irregular
Tempo de leitura: < 1 minuto

Fiscais da Secretaria de Indústria e Comércio de Itabuna flagraram, neste sábado (11), três lojas descumprindo o Decreto 13.738, que proíbe a abertura de estabelecimentos comercias aos sábados e domingos. O município não informou o valor da multa aplicada a cada comerciante.

O diretor de Indústria e Comércio, Edvalado Alves, afirmou que foram autuadas duas lojas de acessórios e uma de confecções. Os nomes dos estabelecimentos não foram divulgados.

A fiscalização começou na quinta-feira (9), primeiro dia de reabertura do comércio, que ficou fechado por mais de 100 dias numa tentativa de diminuir a velocidade de transmissão do novo coronavírus. “Na quinta e na sexta-feira, 10, nosso trabalho foi também de orientação. Pedimos para os lojistas usarem álcool em gel, máscara e evitarem aglomeração nos espaços”, explicou Edvaldo Alves.

BLITZ DO TOQUE DE RECOLHER

Na noite de deste sábado,11, fiscais de Indústria e Comércio, Polícia Militar e Guarda Municipal estão fazendo uma blitz para fechar os bares que estão infringindo o Artigo 7, do Decreto N. 13.738 , que determina o toque de recolher das 18h às 5 horas do dia seguinte. “Só é permitido o funcionamento de farmácias e hospitais”, ressalta Edvaldo Alves.

COMÉRCIO DE ITABUNA REGISTRA CONFUSÃO E AGLOMERAÇÕES NO 2º DIA DE REABERTURA

Comércio de Itabuna tem aglomerações e confusão no 2º dia de reabertura || Imagem TV Santa Cruz
Tempo de leitura: < 1 minuto

Aglomerações ao longo do comércio central e confusão marcaram o segundo dia de reabertura do comércio de Itabuna, nesta sexta (10). As aglomerações foram observadas principalmente em lojas da Avenida do Cinquentenário, no Calçadão Ruy Barbosa e em parte da Paulino Vieira, todas no centro.

Houve confusão entre clientes de uma loja que funciona como ponto para pagamento de boletos acabou notificada por aglomeração e confusão entre clientes que estavam na fila.

De acordo com Edvaldo Alves, diretor de Indústria e Comércio, quando chegaram ao local, havia mais de cem pessoas dentro e na fila do lado de fora aguardando atendimento. “Recebemos a denúncia e fomos até a loja. Lá constatamos que além muita aglomeração havia dois anos de alvará em atraso”, afirmou Edvaldo. A empresa vai pagar uma multa de R$ 1.700 por descumprir o decreto de reabertura do comércio.

A Guarda Municipal teve que intervir e a loja acabou multada, segundo a Prefeitura de Itabuna informou à TV Santa Cruz. Na segunda-feira (13), a gerência do local terá que apresentar plano de organização para atender às pessoas. Do contrário, não poderá funcionar.

O decreto de reabertura do comércio em Itabuna foi respaldado na criação de 10 novos leitos que seriam abertos no Hospital de Base de Itabuna. Mas os leitos ainda não foram habilitados pelo Ministério da Saúde.

O COMÉRCIO E A PANDEMIA

Tempo de leitura: 3 minutos

Agora é observar os erros e inovarmos para outra concepção estratégica em que haja a equação do bom senso entre a preservação das vidas e a solução para salvar o nosso comércio, e consequentemente a nossa economia.

Mark Wilson Teixeirinha || markwilsonadm@gmail.com

É incrível como muitas ações governamentais são desconexas, ineficientes e ineficazes em nosso país, ignorando a administração científica, que nos fornece soluções práticas com foco no objetivo.

Logo que se iniciou a pandemia, três coisas me causaram estranheza: o governo central menosprezar a gravidade da situação; não fecharem de imediato os limites municipais; e não obrigar o uso de máscaras caseiras.

O novo coronavírus se propaga com a mobilidade entre os seres humanos e leva até 14 dias para se constatar a infecção. Porém, quando oficializada a pandemia, se fossem adotadas estas medidas que – julgo – seriam lógicas, teríamos evitados milhares de mortes e, certamente, minorados os prejuízos à economia. O comércio não estaria hoje em situação de tanta penúria e o governo iria ter menos custos.

Vou dar um exemplo prático que poderia ser estendido país afora. Itacaré, Uruçuca, Itabuna, Ilhéus e seus respectivos distritos seriam um conjunto de CIDADES ILHADAS, com barreiras sanitárias entre elas, mas com bloqueio total para outras cidades durante um mês nas entradas pela BR-101 onde ninguém entrasse e ninguém saísse além de seus limites.

Assim, não haveria precipitações do “faz que abre, faz que fecha o comércio” e as atividades comerciais e cotidianas estariam sendo exercidas normalmente até que fosse constatado algum caso de infecção, quando, aí sim, poderiam se aplicar o isolamento social e demais ações de forma mais planejada na respectiva cidade, de acordo com a disponibilidade dos equipamentos de saúde. Além do que, seria um curto período para o desabastecimento em geral, destes municípios.

Numa primeira frente, se faria o ISOLAMENTO DAS CIDADES COMO ILHAS, E NÃO DAS PESSOAS, com o comércio funcionando normalmente e cada cidade sendo monitorada para verificação de algum caso com infecção durante um mês. Apenas obrigando as pessoas a usarem máscaras caseiras e a fazerem distanciamento social, sem fechamento de comércio ou isolamento social. Consequentemente muitas cidades de pequeno e de médio portes em nosso Brasil ainda estariam com o comércio funcionando, algumas até normalmente.

Porque as pessoas não aguentam ficar tanto tempo dentro de casa, principalmente pelas suas condições sociais de moradia, e também porque os comerciantes não conseguem honrar compromissos e garantir empregos sem ter lucratividade em seus negócios.

Em Itabuna ainda não sabemos qual será o índice de mortalidade ao final da pandemia, mas com certeza será quase uma centena de comerciantes formais que fechará definitivamente seus negócios, fora os informais e os autônomos, com mais de dois mil desempregados já previstos extra oficialmente. Mas sabemos também que as aglomerações favorecem a disseminação da covid-19 e as mortes.

Em uma outra frente, em relação à economia, penso que seria salutar um congelamento geral dos juros e de preços por três ou quatro meses; e de acordo a geodinâmica da situação o adiantamento de férias coletivas e de 13º salário; liberação do FGTS e do PIS/PASEP; linhas de créditos aos pequenos e médios comerciantes a juros mais baixos que os de mercado; e o auxílio emergencial. Com menor burocracia.

O governo federal deveria ser proativo e realizar estas ações logo assim que declarada a pandemia, dialogando com congresso e com o judiciário, se tornando o grande articulador entre os estados e municípios, indistintamente.

Mas agora é tarde. Agora é observar os erros e inovarmos para outra concepção estratégica onde haja a equação do bom senso entre a preservação das vidas e a solução para salvar o nosso comércio, e consequentemente a nossa economia.

Mark Wilson é formado em Administração (Uesc) e tem especialização em Gestão Pública Municipal e em Administração Pública e Gerência de Cidades.

PUBLICADO O DECRETO DE REABERTURA DO COMÉRCIO DE ITABUNA

Comércio de Itabuna será reaberto nesta quinta-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes assinou, nesta quarta-feira (8), o Decreto Municipal 13.738, que autoriza a reabertura do comércio de Itabuna, a partir desta quinta-feira (9). O comércio poderá funcionar de segunda a sexta-feira, das 9 às 15h. As atividades estão suspensas há 100 dias por conta das ações de combate a pandemia da COVID-19.

Dentre as atividades liberadas estão: lojas de vestuário, cama, mesa e banho, artigos esportivos e utilidades do lar, calçados, bolsas, tecidos, armarinhos, cosméticos e perfumarias, joalherias, relojoarias e bijuterias, eletrodomésticos e eletrônicos, informática, móveis, artigos para escritório, estúdios de revelação e impressão fotográficas, gráficas, papelarias e livrarias,  colchões, artigos para festas, chocolates e bombonieres.

Parte do decreto que autoriza a reabertura do comércio de Itabuna

Nessa fase estão autorizados ainda o funcionamento de lava-jatos, concessionárias, indústria não essencial, bancas de jornal e revista, floricultura e do shopping popular. Aos sábados e domingos todas as lojas estarão fechadas. Estarão liberadas igrejas, templos religiosos, e feiras livres, conformem diretrizes estabelecidas pela secretaria de sustentabilidade econômica e meio ambiente.

Além de permitir o funcionamento do comércio, o decreto estabelece que os comerciantes precisarão reduzir do número de pessoas no interior das lojas, de modo a respeitar o distanciamento, a obrigatoriedade de máscaras para funcionários e clientes, e disponibilização de álcool em gel nas entradas dos estabelecimentos, dentre outras medidas para prevenir a transmissão da Covid-19.

ME VÊ UMA PIZZA COM SABOR DE SIMPLICIDADE, POR FAVOR!

Tempo de leitura: < 1 minuto

A criatividade mora no óbvio, naquilo que está ali acontecendo e você só precisa comunicar, pulverizar a informação, divulgar, com eficácia!

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Quase todos os dias a janelinha do whatsApp de uma pizzaria delivery da minha cidade acende a tela do meu celular, provavelmente de uma lista de transmissão. Até aí tudo bem, afinal é bastante comum hoje em dia. Mas o que me chama a atenção deles é a simplicidade da CONEXÃO que criaram.

Vou explicar:

Eles alternam cards com pizzas, cardápios e até vídeos dos produtos com mensagens como “Boa tarde! Já estamos funcionando!”, “Boa tarde! Já estamos prontos para atendê-los!”… Na última semana, por exemplo, eu estava sentada na sala da casa da minha mãe quando recebi “Boa noite! Estamos na ativa!” BINGO! Ela ama pizza e eu brinquei: “Olha, sua pizzaria já está funcionando!” Preciso contar a vocês que na mesma hora pedimos?! Não, né?!

Onde eu quero chegar com essa história?  Comunicação é algo que pode (e deve) ser simples! Comunicar a verdade do seu serviço ou produto é sempre a melhor opção! E a criatividade mora no óbvio, naquilo que está ali acontecendo e você só precisa comunicar, pulverizar a informação, divulgar, com eficácia!

Às vezes, observo o esforço de algumas empresas ou profissionais liberais querendo construir o inatingível e se distanciando cada vez mais da clientela. Ou pagando por uma comunicação extremamente bonita, mas automática e fria. O cara compra um pacote com 15 cards belíssimos de propaganda das suas pizzas e dispara, todos os dias, no mesmo horário, para ser lembrado. Talvez ninguém tenha te contado ainda, mas é bem provável que o seu número esteja silenciado em mais da metade dos aparelhos dos seus clientes.

Manuela Berbert é publicitária e especialista em Marketing de Conexões.

SHOPPING DIVULGA HORÁRIOS DE SERVIÇOS ESSENCIAIS E DRIVE THRU DURANTE TOQUE DE RECOLHER

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna está sob toque de recolher até o próximo dia 8 e levou estabelecimentos comerciais, afetando horário de atendimento de serviços essenciais. Hoje, o Shopping Jequitibá informou a adoção de novos horários de funcionamento, até a próxima quarta, para os serviços essenciais e drive thru.

A farmácia ficará aberta das 8h às 17h30min e o supermercado funcionará das 7h às 17h30min. Já a lotérica, atende das 8h às 16h, da próxima segunda (6) até a quarta (8).

DRIVE THRU

Até quando o toque de recolher estiver valendo, o serviço de drive thru funcionará das 10h às 17h. Para o serviço de delivery alimentação, será necessário consultar o horário nas redes sociais das lojas.

URUÇUCA: PREFEITURA DECRETA REABERTURA GRADUAL DO COMÉRCIO

Uruçuca decreta reabertura gradual do comércio a partir de hoje (3)
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Uruçuca decretou a reabertura gradual e retorno ao funcionamento das indústrias e parcialmente do comércio e estabelecimentos específicos a partir desta sexta-feira (3). O prefeito Moacyr Leite Júnior considerou a necessidade de buscar o retorno à normalidade após declaração de emergência de saúde pública e o dever de reduzir eventuais prejuízos socioeconômicos.

Foi considerado, também, a deliberação do comitê de enfrentamento à Covid-19 pela flexibilização dos serviços e comércio de forma organizada, sobretudo após o lockdown ocorrido no período de 11 a 16 de junho.

O decreto determina que cada segmento da atividade comercial deverá seguir a data específica para funcionamento, de acordo com a fase de reabertura em que estiver inserido, sendo cada fase avaliada a cada 15 dias após início da fase anterior.

Os estabelecimentos deverão assinar termo de responsabilidade, ficando cientes de que deverão cumprir protocolos específicos, sob pena de responsabilidade em caso de descumprimento de acordo com decretos anteriores.

A Prefeitura de Uruçuca deverá informar, em suas redes sociais, de como e quando cada segmento comercial poderá voltar a funcionar.

“MORRA QUEM MORRER”: GERALDO CRITICA FERNANDO POR FALA “DESASTROSA”

Geraldo critica Fernando por “fala desastrosa” e lembra 67 mortes pela covid-19 em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-prefeito de Itabuna e ex-deputado federal Geraldo Simões criticou Fernando Gomes pela “fala desastrosa” ao anunciar que o comércio de Itabuna reabriria, de qualquer forma, no próximo dia 9.

“Não é surpresa a repercussão negativa, em todo o País, da fala desastrosa do prefeito Fernando Gomes”, observou, acrescentando que o gestor “coloca Itabuna no cenário nacional, de forma extremamente negativa”.

Geraldo também lembrou que Itabuna é o segundo município da Bahia em número de mortes pela Covid-19. “São 67 famílias chorando a perda de seus entes”.

Fernando emitiu a frase ao comentar que adiaria a abertura do comércio do dia 1º para o próximo dia 9 (relembre aqui). Até o momento, ele não se pronunciou sobre a repercussão do que foi dito.

FERNANDO E A REABERTURA DO COMÉRCIO NO DIA 9, “MORRA QUEM MORRER”

Justiça extingue mandato de Fernando e manda dar posse ao vice-prefeito
Tempo de leitura: < 1 minuto

Após anunciar a reabertura do comércio de Itabuna para ontem (1º) mesmo que fosse preso, o prefeito Fernando Gomes teve que rever a promessa diante da ocupação de todos os leitos de UTI disponíveis para vítimas da covid-19 no município.

Falou o bom senso, numa cidade onde o isolamento social caiu para 38% e o nível de contágio da doença está em 1,42. Ou seja, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa, segundo estudo da Uesc e da UFSB. O mínimo “ideal” é abaixo de 1.

Porém, viralizou – com o perdão do termo – um vídeo em que o prefeito aborda a situação das UTIs Covid-19 e da expectativa de abertura de outros 10 leitos de UTI até o próximo dia 8. Esses leitos dariam condição ao município – do ponto de vista da assistência médico-hospitalar – de pensar em reabertura.

Até ali, tudo caminhava bem na fala do prefeito. Mas, na sequência, o gestor itabunense aparece falando da reabertura do comércio no dia 9, “morra quem morrer”. O prefeito tem dito que nunca sofreu pressão tão forte como agora. Neste caso, a pressão parte do empresariado.

ITABUNA: FERNANDO GOMES ADIA REABERTURA DO COMÉRCIO PARA DIA 9

Comércio de Itabuna poderá abrir neste sábado
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes afirmou em entrevista coletiva, há pouco, que comércio somente reabrirá na próximo dia 9. Ele alegou a alta ocupação dos leitos de UTI Covid-19 para não autorizar a reabertura para esta quarta (1º). Segundo ele, 70% dos leitos de UTI estão ocupados por pacientes de outros municípios.

O novo prazo dado pelo prefeito coincide com a possível abertura de 10 novos leitos de UTI exclusivos para pacientes vítimas da covid-19. “Infelizmente, nas últimas 24 horas, aumentou a ocupação dos leitos de UTI na Santa Casa e no Hospital de Base”, justificou.

O prefeito disse que a instalação de novos leitos de UTI será concluída até o dia 8. “No dia seguinte, com todos os protocolos definidos, iremos reabrir o comércio de Itabuna. Já vamos deixar decretado”, disse.

FERNANDO CONFIRMA E COMÉRCIO DE ITABUNA REABRE NESTA QUARTA (1º)

Fernando diz que foi mal interpretado sobre reabertura do comércio
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes disse que o decreto que autorizará a reabertura do comércio de Itabuna a partir desta quarta (1º) será publicado ainda na tarde desta terça-feira (30). Pelo decreto a ser publicado, o comércio funcionará das 9h às 16h. Para atender à demanda, os ônibus voltarão a circular, mas das 8h às 17h30min. O prefeito confirmou a reabertura numa entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Santa Cruz, há pouco.

Na semana passada, Fernando Gomes afirmou que autorizaria a reabertura do comércio mesmo contrariando decisão judicial ou se houvesse ordem de prisão contra ele (relembre aqui). O decreto a ser publicado ao final da tarde definirá os protocolos e as medidas que as lojas deverão adotar para reabrir.

PRESSÃO

O prefeito vem sendo pressionado pelo empresariado para que autorize a retomada das atividades econômicas. Desde 21 de março, apenas segmentos do comércio considerados essenciais – a exemplo de supermercados e farmácias – estão funcionando. Os demais tiveram que suspender funcionamento ou operar em sistema delivery ou drive thru.

Segundo dados da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna (CDL), as restrições ao funcionamento do comércio provocaram fechamento de 40 lojas e cerca de 1,2 mil demissões. Desde o início da pandemia, Itabuna registra 66 mortes e mais de 2.457 mil infectados, dos quais 1.058 já estão curados.

FERNANDO DIZ QUE COMÉRCIO ABRIRÁ NO DIA 1º E NÃO TEME SER PRESO

Justiça extingue mandato de Fernando e manda dar posse ao vice-prefeito
Tempo de leitura: < 1 minuto

O comércio de Itabuna reabrirá, oficialmente, na próxima quarta-feira (1º), segundo afirmou o prefeito Fernando Gomes durante visita ao Bairro Santo Antônio, nesta sexta (26).

– O povo não aguenta mais não, precisa trabalhar. O juiz impedindo isso, nem que me prenda, mas o comércio abre na quarta – disse Fernando ao Ipolítica.

A abertura das atividades econômicas, oficialmente, está sendo discutida por um comitê que reúne representantes do comércio, da indústria, dos governos e da Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz) e UFSB (Universidade Federal do Sul da Bahia). A próxima reunião para definir os protocolos de segurança e normas para abertura do comércio está marcada para segunda (29).

ITABUNA: ENTIDADES DEFINEM PROTOCOLOS PARA REABERTURA DO COMÉRCIO

Protocolo de reabertura do comércio será apresentado na segunda
Tempo de leitura: 2 minutos

Representantes de instituições ligadas ao comércio, à indústria e à ensino e pesquisa se reuniram, por videoconferência, nesta quinta-feira (25), para discutir protocolo de reabertura das atividades econômicas em Itabuna. O protocolo deverá ser apresentado na próxima segunda (29). As entidades emitiram nota ao final da reunião. Confira a íntegra abaixo:

Representantes de instituições parceiras ligadas ao comércio, ao município e as universidades, estadual e federal do Sul da Bahia estiveram reunidas por videoconferência nesta quinta-feira, 25 de junho, para tratar do Plano de Contingência COVID-19, em paralelo ao Plano e os Protocolos para a Reabertura do Comércio, Indústria e Serviços de Itabuna.

Representantes de entidades se reuniram nesta quinta

Participaram da reunião, representantes das seguintes instituições: Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Associação dos Municípios da Região Cacaueira (AMURC), Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), Câmara de dirigentes Lojistas (CDL de Itabuna), Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista do Município Itabuna (SINDICOM), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Diretoria do Shopping Jequitibá e Secretaria de Saúde de Itabuna.

O encontro teve como finalidade convergir propostas e ações, que consigne no consorciamento do Plano de Contingência COVID-19 com o Plano e Protocolos de Reabertura do Comércio, Indústria e Serviços. As tratativas estão sendo trabalhadas no sentido de apresentar recomendações de caráter científico que melhor se molde à realidade pandêmica de Itabuna, que resulte no cuidado com a vida e com a economia.

As recomendações serão apresentadas nesta segunda-feira, dia 29/06/2020, às instituições acima mencionadas para contribuição e melhoria, e, posterior apresentação ao chefe do Executivo, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e ao Ministério Público, objetivando definir deliberações de responsabilidades das partes envolvidas.

No cenário atual, reforçamos a necessidade do distanciamento social para todos e isolamento para aqueles que testaram positivo. Estamos trabalhando para ampliar a comunicação com a sociedade itabunense, para que a mesma possa melhor compreender a ocorrência da doença na nossa cidade, bem como os papéis e responsabilidades no processo de enfrentamento da COVID-19.

Back To Top