skip to Main Content
23 de abril de 2021 | 02:27 am

VANE PROMETE ROMPER CONTRATO COM A MARQUISE NA PRÓXIMA SEMANA

Tempo de leitura: 2 minutos
O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

O lixo não vem sendo recolhido regularmente nos bairros de Itabuna. Na foto, situação de uma rua na Vila Anália.

A briga entre a Prefeitura de Itabuna e a empresa Marquise, responsável pela coleta de lixo na cidade, pode estar para acabar. Na manhã desta sexta-feira, 15, na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores, o prefeito Claudevane Leite,  o Vane do Renascer (PRB), declarou que o contrato entre o município e a empresa será rompido na próxima semana. Segundo o gestor, apenas detalhes jurídicos estão sob análise antes que a medida seja adotada.
Vane disse que a gestão passada deixou acumular uma dívida de R$ 12 milhões com a Marquise, mas não preservou dinheiro em caixa para arcar com a despesa. “A Marquise continuou a prestar o serviço porque quis, mas nós não vamos pagar essa dívida se o governo passado não deixou recursos para quitá-la”, enfatizou o prefeito.
Vane observou ainda que já poderia ter contratado outra empresa, mas, em função do contrato com a Marquise, preferiu não correr o risco de pagar duas vezes pelo mesmo serviço. “Vamos resolver isso até a próxima semana”, prometeu.
Além de ter transmitido ao novo governo uma dívida de R$ 12 milhões com a empresa cearense, o ex-prefeito José Nilton Azevedo (DEM) também assumiu um débito de R$ 7 milhões que o município teria com a empreiteira Torre, que cuidava da limpeza da cidade no segundo governo do petista Geraldo Simões.
Enquanto a queda de braço não termina, Itabuna vai sofrendo com a sujeira. A Marquise deixou de fazer a coleta regularmente na cidade, alegando que a Prefeitura falha na gestão do “lixão”. Na quarta-feira, 13, o secretário do Desenvolvimento Urbano, Marcos Monteiro, acusou a empresa de não ter compromisso com a cidade.

"LATAS VELHAS" CONTINUAM NO TRANSPORTE ESCOLAR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Apesar do cancelamento do contrato entre a Prefeitura de Ilhéus e a empresa ST Transportes, ligada ao vereador Jailson Nascimento (PMN), os ônibus da ST continuam circulando pela cidade. Em algumas áreas da zona rural, as conhecidas “latas velhas” transportavam estudantes nesta segunda-feira, 1º.
Segundo informações, uma das empresas contratadas pela Prefeitura para realizar o transporte escolar alugou ônibus da ST para prestar o serviço. Os novos contratos foram firmados sem licitação.
Nesta terça-feira, 2, o vereador Jailson Nascimento procurou o PIMENTA para negar ter qualquer relação com a ST. De acordo com ele, a empresa pertence ao empresário Sérgio Teles.

AZEVEDO E AUGUSTO CASTRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Itabuna publicou neste início de dezembro o extrato do edital de número 019J/2010, que informa sobre o contrato da empresa Simas e Couto Advogados Associados. O objeto é a “prestação de serviços de consultoria e assessoria jurídico-administrativa em processos de trâmite no Tribunal Regional Federal da 1ª Região e de Procedimentos Administrativos no INSS”.
A vigência do contrato é de 11 meses e o valor de R$ 307.230,00.
Na verdade, trata-se de uma renovação, pois a relação entre o governo Azevedo e a mencionada empresa é antiga. E se o nome “Simas e Couto” não explica muita coisa, o do deputado estadual eleito Augusto Castro (PSDB) esclarece todas as dúvidas. O homem é o dono do negócio.

Back To Top