skip to Main Content
20 de abril de 2021 | 09:52 am

EMPREITEIRO ENTREGA LISTA DE SUPOSTOS BENEFICIADOS COM DINHEIRO DE CAIXA 2

Tempo de leitura: 2 minutos
Políticos citados por Ricardo Pessoa em delação premiada (Fotomontagem Brasil 247).

Políticos citados por Ricardo Pessoa em delação premiada (Fotomontagem Brasil 247).

Do Brasil 247

Os depoimentos do empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, em seu termo de colaboração premiada, homologado pelo ministro Teori Zavascki, agitam a República.

Pessoa citou figuras proeminentes de praticamente todos os partidos, incluindo figurões da oposição. Entre eles, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) e o deputado Julio Delgado (PSB-MG). Aloysio foi vice na chapa de Aécio Neves e Delgado se notabilizou como relator da cassação de José Dirceu.

Ele mencionou pagamentos de R$ 7,5 milhões à campanha da presidente Dilma Rousseff, em 2014. Citou ainda pagamentos de R$ 1 milhão ao ex-ministro Edison Lobão, do PMDB, de R$ 5 milhões ao ex-senador Gim Argello (PTB-DF), de R$ 200 mil ao senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), de R$ 150 mil ao deputado Júlio Delgado (PSB-MG) e de R$ 20 milhões ao ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL).

Pessoa também citou doação de R$ 2,5 milhões ao prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e de R$ 1 milhão a ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, além de R$ 750 mil ao deputado José de Fillipi e R$ 1 milhão ao deputado Arthur Lira (PP).

Em Brasília, a presidente Dilma convocou uma reunião de emergência no Palácio da Alvorada. Dois de seus principais ministros, Edinho Silva e Aloizio Mercadante, foram citados por Pessoa.

Mercadante afirmou que todas as doações captadas em 2010, quando concorreu ao governo de São Paulo, foram declaradas.

Abaixo a lista:

-Campanha de Dilma em 2014: R$ 7,5 milhões (o delator citou o então tesoureiro da campanha, Edinho Silva, hoje ministro)

– Campanha de Lula em 2006: R$ 2,4 milhões

– Ministro Aloizio Mercadante (PT): R$ 250 mil

– Senador Fernando Collor (PTB): R$ 20 milhões

– Senador Edison Lobão (PMDB): R$ 1 milhão

– Ex-Senador Gim Argello (PTB) R$ 5 milhões

– Senador Ciro Nogueira (PP): R$ 2 milhões

– Senador Aloysio Nunes (PSDB): R$ 200 mil

– Senador Benedito de Lira (PP): R$ 400 mil

– Deputado José de Fillipi (PT): R$ 750 mil

– Deputado Arthur Lira (PP): R$ 1 milhão

– Deputado Júlio Delgado (PSB): R$ 150 mil

– Deputado Dudu da Fonte (PP): R$ 300 mil

– Prefeito Fernando Haddad (PT): R$ 2,6 milhões

– Ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto: R$ 15 milhões

– Ex-ministro José Dirceu: R$ 3,2 milhões

– Ex-presidente da Transpetro Sergio Machado: R$ 1 milhão

Back To Top