skip to Main Content
29 de fevereiro de 2020 | 02:37 am

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA ESTREITA LAÇOS DE SOLIDARIEDADE ENTRE BAHIA E CUBA, AFIRMA LEAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Deputados Marcelino Galo e Nelson Leal com o embaixador Rolando González

A presidência da Assembleia Legislativa da Bahia diz que está fazendo a sua parte na busca de mitigar “os efeitos deletérios do retrógrado bloqueio econômico promovido pelos Estados Unidos a Cuba”. As iniciativas do Legislativo estadual foram reconhecidas na manhã desta terça-feira (26), com a visita do embaixador e da consulesa para o Nordeste do Governo de Havana ao presidente da Casa. Deputado Nelson Leal (PP) esteve acompanhado dos deputados Marcelino Galo (PT) e Júnior Muniz (PP).

Rolando Gómez González e Milena Caridad Zaldivar Piedra foram ao parlamento baiano agradecer as ações da Alba nesse sentido. No último dia 31 de outubro a Assembleia Legislativa da Bahia promoveu “Ato em Defesa dos Direitos do Povo Cubano e em Comemoração aos 500 anos de Havana”, proposta por Marcelino Galo.

“Foi a iniciativa mais relevante em favor de Cuba entre os Legislativos do Brasil. O bloqueio viola os direitos humanos do nosso povo e ataca a nossa economia. É terrível”, comentou, o embaixador.

O chefe do Legislativo baiano também expressou sua indignação com o embargo econômico adotado pelo Governo de Washington, que já dura 57 anos. Em 1996, o Congresso estadunidense reiterou a medida, através da Lei Helms-Burton.

“O embargo não entra em nossas mentes, assim como na de quase todo o mundo. É uma posição retrógrada e contraditória dos EUA, que tanto falam em direitos humanos e democracia. O bloqueio agride a todas as pessoas que defendem os direitos humanos”, destacou, Nelson Leal.

O presidente da Alba firmou novo compromisso com a diplomacia cubana, que revela a posição majoritariamente contrária da Casa ao bloqueio e que fortalece a relação bilateral entre o Estado e o País caribenho.

DEPUTADOS EM CUBA

“Vamos formar uma delegação de parlamentares da Casa, no primeiro semestre do próximo ano, para visitarmos Cuba e mostrarmos ao mundo a nossa solidariedade. Vocês são heróis por enfrentar de forma tão altiva um país que detêm 18% da economia global”, confessou o presidente da Alba, Nelson Leal, ao embaixador e à consulesa.

Nelson Leal destacou sua admiração pela saúde e educação cubanas, bem como a importância de a Bahia fortalecer acordos bilaterais nas áreas médica, comercial, turismo e conservação de patrimônio público. “Nessa delegação de deputados que visitará Cuba, vamos convidar também empresários, visto que o embaixador sairá daqui para visitar a Fieb. Espero que possamos cada vez mais fortalecer e frutificar essa relação bilateral”, explicou, o pepista.

Leia Mais

EM CUBA, GOVERNO BAIANO BUSCA PARCERIAS EM SAÚDE E EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos
Governador participa de missão internacional em Cuba || Foto Mateus Pereira/GovBA

Governador participa de missão internacional em Cuba || Foto Mateus Pereira/GovBA

O governo baiano participa de missão internacional para estabelecer parcerias nas áreas de saúde e de educação com os cubanos. Hoje (30), o governador Rui Costa participa da abertura da 35ª edição da principal feira multissetorial de Cuba, a Feira Internacional de Havana (Fihav), onde pretende prospectar novos negócios para a Bahia.

De acordo com a assessoria do governador, dentre os compromissos de Rui em Cuba, está uma reunião com o Grupo de Indústrias de Biotecnologia e Farmacêutica (BioCubaFarma), um conglomerado empresarial cubano, que produz e comercializa produtos farmacêuticos e biológicos, equipamentos e serviços de alta tecnologia. O objetivo do encontro é aprofundar o relacionamento entre as instituições dos dois países e ampliar as parcerias atuais.

O governador também se reúne com o Centro Nacional de Biopreparados (BioCen Cuba), com o propósito de negociar a venda de insulina humana para o país cubano. Nesse encontro, Rui quer estreitar o relacionamento econômico com a empresa, por meio da Bahiafarma, que busca iniciar tratativas com o Ministério da Saúde cubano a fim de negociar a venda de Insulina Humana, resultado de uma parceria com a empresa ucraniana Indar.

A Bahiafarma será responsável pela implantação da primeira fábrica de Insulina Humana do Hemisfério Sul e visa atender a diversos países, inclusive Cuba. Na área de educação, Rui irá intensificar as parceiras mantidas entre as universidades estaduais baianas e as universidades cubanas. Um dos compromissos com essa finalidade será na Faculdade de Ciências Médicas de Havana.

FIDEL MORRE EM CUBA, AOS 90 ANOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Fidel Castro morreu aos 90 anos (Foto Divulgação).

Fidel Castro morreu aos 90 anos (Foto Divulgação).

Ícone da esquerda mundial, o cubano Fidel Castro morreu aos 90 anos de idade. A notícia foi confirmada pelo irmão de Fidel e presidente de Cuba, Raúl Castro, por meio da televisão estatal daquele país. A morte ocorreu às 22h29min (hora local) desta sexta (25). O corpo do líder da Revolução Cubana será cremado, de acordo com o irmão em discurso.

O rito do funeral será informado ainda neste sábado. A última aparição pública de Castro foi em 15 de dezembro, quando Fidel recebeu a visita do presidente do Vietnã, Tran Dai Quang.

Fidel Castro foi o herói histórico da esquerda moderna, o homem que mais desafiou os Estados Unidos. Mas, na opinião de líderes de centro-direita, Fidel era um ditador sanguinário e o culpado por isolar a ilha de Cuba por quase 60 anos de todo o mundo.

Conhecido como “Comandante” pelos cubanos, Fidel era personagem de várias histórias e boatos. “Ele não dorme”, “ele não esquece de nada”, “é capaz de te penetrar com o olhar e descobrir quem você é”.

Fidel sempre teve uma saúde de ferro, até quando enfrentou uma hemorragia intestinal durante uma viagem à Argentina aos 80 anos de idade. Em 31 de julho de 2006, os problemas de saúde provocados pelo avanço da idade o fizeram delegar temporariamente o poder a seu irmão Raúl.

Em fevereiro de 2008, Fidel renunciou oficialmente ao cargo de presidente cubano e, desde então, era o principal conselheiro do Partido Comunista e do novo governo.

A era Fidel Castro vem se dissolvendo pouco a pouco, enquanto uma nova Cuba surge devido a uma série de reformas econômicas e da retomada das relações bilaterais com os Estados Unidos, rompidas há mais de meio século.

Fidel assistia a tudo isso de longe, mas não deixava de fazer suas análises em artigos publicados no jornal oficial cubano Granma. A fragilidade da sua saúde já tinha provocado boatos sobre sua morte várias vezes nas redes sociais. Redação com Uol e Agência Ansa.

 

AO DESEMBARCAR EM HAVANA, OBAMA SE DIZ ANSIOSO PARA CONHECER CUBANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Michele e Barack Obama desembarcam na capital cubana (Foto Michael Reynolds/EPA-Agência Brasil).

Michele e Barack Obama desembarcam em Havana (Foto Michael Reynolds/EPA-A. Brasil).

O presidente norte-americano, Barack Obama, desembarcou no fim da tarde de hoje (20) em Havana. Com a chegada à ilha, ele torna-se o primeiro líder dos Estados Unidos a visitar Cuba nos últimos 88 anos.

O Air Force One, avião presidencial norte-americano, aterrissou cerca de 16h15, horário local (17h15, em Brasília) no aeroporto Jose Martí, nome do pai da independência da antiga colônia espanhola. Ao pousar, ele mostrou-se ansioso para conhecer o povo cubano.

Numa curta mensagem em seu perfil no Twitter, divulgada pouco depois de aterrissar, Obama escreveu em espanhol, usando uma expressão popular para perguntar como estão os cubanos (“Que bolá Cuba?”), e disse estar “ansioso para conhecer e ouvir diretamente o povo cubano”.

Barack Obama tornou-se hoje o primeiro presidente norte-americano, depois de Calvin Coolidge em 1928, a visitar Cuba, procurando acabar com décadas de animosidade relacionada à Guerra Fria. Com informações das agências Brasil e Lusa.

PRESIDENTE AMERICANO FARÁ VISITA HISTÓRICA A CUBA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Obama anuncia reaproximação, mas ouve crítica de Raúl a manutenção de embargo econômico.

A Casa Branca deverá anunciar hoje (18) que o presidente Barack Obama planeja viajar para Cuba em março deste ano, Será a primeira viagem de um presidente norte-americano a Havana, capital cubana, em 88 anos. A viagem, que vinha sendo comentada informalmente nos meios diplomáticos, foi confirmada pelo The Wall Street Journal, na edição de hoje (18), citando como fonte um alto funcionário do governo norte-americano.

A viagem de Obama ocorrerá 15 meses depois que os Estados Unidos e Cuba anunciaram planos para restaurar relações após um congelamento diplomático que durou mais de 50 anos. A visita constitui mais uma etapa na reaproximação histórica entre os Estados Unidos e Cuba. A última e única visita de um presidente norte-americano ao país foi feita por Calvin Coolidge, em 1928.

Situada a apenas 145 quilômetros da costa da Flórida, Cuba vem sofrendo um embargo econômico dos Estados Unidos desde 1961, quando as relações entre os dois países foram cortadas . O rompimento ocorreu depois da revolução cubana liderada por Fidel Castro.

A reaproximação Cuba-Estados Unidos avançou em dezembro de 2014, quando Obama anunciou mudanças nas relações com Havana. Posteriormente, os dois países restauraram relações diplomáticas, reabriram embaixadas em Washington e em Havana e chegaram a acordos sobre voos comerciais diretos e serviço de correio. Projeto-piloto para levar o acesso à internet de banda larga à população foi anunciado por Cuba no mês passado. Da Agência Brasil

CUBA TERÁ FÁBRICA NORTE-AMERICANA DEPOIS DE MEIO SÉCULO

Tempo de leitura: 2 minutos
Cuba terá fábrica norte-americana depois de meio século (Foto Reprodução).

Cuba terá fábrica norte-americana depois de meio século (Foto Reprodução).

O governo de Barack Obama aprovou a instalação da primeira fábrica americana em solo cubano, após mais de 50 anos de embargo econômico. Uma companhia montadora de pequenos tratatores obteve a autorização do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos. Os sócios do negócio são Horace Clemmons e Saul Barenthal.

Autoridades da ilha aprovaram o projeto publicamente, e os sócios disseram que esperam produzir os tratores em Cuba até o primeiro trimestre de 2017. “Todo mundo quer ir a Cuba vender alguma coisa e isso não é o que estamos tentando fazer. Estamos observando o problema e como podemos resolver os problemas que eles consideram mais importantes”, disse Clemmons.

A unidade, de US$ 5 milhões a US$ 10 milhões, seria o primeiro investimento significante dos EUA em solo cubano desde que Fidel Castro assumiu o poder em 1959 e nacionalizou bilhões de dólares de companhias americanas. O confisco provocou o embargo econômico imposto por Washington, que proibiu todas as formas de comércio e multou companhias estrangeiras em milhões de dólares por fazerem negócios com a ilha.

A fábrica de tratores Oggun, que recebeu esse nome em homenagem a um deus da Santería cubana, vai montar tratores de 25 cavalos com componentes comercialmente disponíveis e vender por menos de US$ 10 mil, de acordo com Clemmons e Berenthal. Eles acreditam que conseguirão vender centenas desses tratores ao ano.

Leia mais n´A Tarde

ENCONTRO REÚNE MÉDICOS CUBANOS QUE ATUAM NO SUL DA BA

Tempo de leitura: < 1 minuto

médicos cubanosA Associação Itabunense de Amigos de Cuba  realiza no próximo dia 26 de julho o 1º. Encontro de Médicos Cubanos do Sul da Bahia.

O evento acontece das 9h às 17h, no Espaço O Bosque, no bairro São Judas, em Itabuna, e tem o objetivo de promover uma confraternização entre os profissionais que atuam no programa Mais Médicos na região.

O encontro terá a apresentação de  artistas regionais, num ambiente de alegria e descontração, e contará com a presença da cônsul de Cuba na Bahia, Laura Pujol.

Recém-criada, a Associação Itabunense de Amigos de Cuba tem como comissão organizadora do encontro Jorge Almeida, Luiz Sena, Valter Moraes, Humberto Barreto, Geraldo Caçolinha e Daniel Thame.

OS COMUNISTAS E AS CRIANCINHAS

Tempo de leitura: 2 minutos

marivalguedesMarival Guedes | marivalguedes@gmail.com

Um fervoroso católico que conheço costumava fazer chacota afirmando que comunista come criancinha, maliciosamente utilizando o duplo sentido. Não brinca mais. Neste aspecto, descobriu depois que a brincadeira ou a “coisa séria” se aplicava a alguns padres.

Ouço, desde a adolescência, a frase comunistas comem criancinhas e somente no ano passado descubro sua origem lendo o ótimo livro Os últimos soldados da guerra fria, do escritor Fernando Morais.

A anedota afirmando que comunistas comem pessoas nasceu no fim da Segunda Guerra Mundial por meio dos fascistas, que distribuíam milhares de panfletos dizendo: os soldados que se entregarem ao Exército Vermelho serão triturados e transformados em comida para saciar a fome da população.

No caso específico das crianças, a macabra estória surgiu numa das mais perversas operações realizadas pelos Estados Unidos em Cuba. Segundo o escritor, “a CIA e o arcebispo Coleman Carroll, titular da arquidiocese de Miami, arquitetaram um espantoso plano de transferência massiva de crianças de Cuba para os EUA.”

Através de uma emissora de rádio instalada em território hondurenho, um locutor gritava alertando as mães cubanas que o governo revolucionário iria roubar seus filhos quando eles completassem cinco anos. Acrescentava que “só seriam devolvidos aos 18 anos, transformados em monstros materialistas.”

Depois foram distribuídos milhares de panfletos “com o texto de uma falsa lei afirmando que o pátrio poder das pessoas menores de vinte anos seria exercido pelo Estado.” No documento, com três artigos e dois parágrafos, colocaram a assinatura do Doutor Fidel Castro, primeiro ministro, e do presidente da República, Osvaldo Dorticós.

A denominada Operação Peter Pan foi executada em 1960 pelo padre irlandês Brian Walsh. Fernando Morais conta “que os desmentidos do governo revolucionário não foram suficientes para diminuir a apreensão das famílias cubanas.”

Foi neste momento que espalharam a estória dos comunistas comedores de criancinhas. Escreve Morais: “Vigários de paróquias de todo o país, especialmente no interior, onde vivia a população mais simples e desinformada, se encarregaram de difundir a macabra versão de que as crianças separadas dos pais seriam removidas para Moscou e transformadas em consumo para a população russa.” Segundo uma ONG americana, 14.048 menores de ambos os sexos foram contrabandeados para os Estados Unidos.

Um fervoroso católico que conheço costumava fazer chacota afirmando que comunista come criancinha, maliciosamente utilizando o duplo sentido. Não brinca mais. Neste aspecto, descobriu depois que a brincadeira ou a “coisa séria” se aplicava a alguns padres.

Marival Guedes é jornalista e escreve no Pimenta às sextas.

BAIANOS FAZEM CONVENÇÃO EM SOLIDARIEDADE A CUBA

Tempo de leitura: < 1 minuto

A III Convenção Baiana de Solidariedade a Cuba e à Integração dos Povos Latino-Americanos e Caribenhos, será realizado na próxima sexta-feira (15) O evento está marcado para as 9h, na Biblioteca Central dos Barris, em Salvador. A convenção começa com um Ato Político.

Às 10h30min, haverá conferência sobre a situação atual e perspectivas das relações Cuba/Estados Unidos. Constam também, na programação, conferência sobre José Martí, painel “Solidariedade Cubana com os Povos” e palestra sobre educação.

Heróis cubanos serão tema da exposição do artista plástico Helder. O músico cubano Alexey Martinez encerra o encontro com um show. A convenção é realizada pelo Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz. A convenção, segundo representantes da entidade, será momento para aprofundar o debate sobre a integração política, econômica e social dos povos Latino-Americanos e caribenhos.

ESTADOS UNIDOS SE REAPROXIMAM DE CUBA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Obama anuncia reaproximação, mas ouve crítica de Raúl a manutenção de embargo econômico.

Obama anuncia reaproximação, mas ouve crítica de Raúl a manutenção de embargo econômico.

Os Estados Unidos vão iniciar uma aproximação “histórica” com Cuba para eventual restabelecimento das relações diplomáticas com o regime de Havana e alívio das sanções econômicas impostas desde 1962, anunciaram hoje (17) os presidentes Barack Obama e Raúl Castro.
Mais cedo, um alto funcionário da administração norte-americana disse que Washington vai reinstalar sua embaixada em Havana “nos próximos meses”. As informações foram divulgadas após o anúncio da libertação do norte-americano Alan Gross, que estava detido há cinco anos em Cuba por espionagem.
Os dois presidentes conversaram ontem (16) por telefone. Estados Unidos e Cuba estão separados apenas por 150 quilômetros pelo Estreito da Flórida e não têm relações diplomáticas oficiais desde 1961.
O embargo econômico, comercial e financeiro contra Cuba foi imposto pelos Estados Unidos em 1962, depois do fracasso da invasão à ilha, para tentar derrubar o regime de Fidel Castro em 1961, que ficou conhecida como o episódio da Baía dos Porcos.
A fonte norte-americana destacou que o papa Francisco e o Vaticano desempenharam papel fundamental como intermediários para a reaproximação entre os dois países. O papa também enviou carta com um apelo pessoal a Barack Obama e a Raúl Castro, e o Vaticano acolheu delegações dos dois países para finalizar a reaproximação. Com informações da Agência Brasil.

Back To Top