skip to Main Content
10 de abril de 2020 | 04:14 pm

ENFERMEIRA É ACUSADA DE MATAR 38 PACIENTES CONSIDERADOS "IRRITANTES"

Tempo de leitura: < 1 minuto
Daniela é investigada por 38 mortes de pacientes na Itália (Reprodução Twitter).

Daniela é investigada por 38 mortes de pacientes na Itália (Reprodução Twitter).

Do Correio

A polícia italiana investiga se uma enfermeira poderia ter matado mais de 38 pacientes, após ser acusada de injetar uma dose fatal de potássio em um deles. Daniela Poggiali, de 42 anos, foi presa após a morte inesperada de uma idosa de 78 anos, internada com uma doença não fatal. Daniela é acusada de dar altas doses de potássio aos pacientes por achar eles e suas famílias ‘irritantes’.

Um funcionário disse à polícia que a enfermeira pediu para tirar uma foto ao lado de um paciente que havia acabado de morrer. Outro depoimento acusa a mulher de ‘fazer piada’ sobre dar uma alta dose de potássio a um paciente gravemente doente.

Um terceiro relato conta que Daniela já deu laxantes aos pacientes após o fim de seu turno no hospital para ‘constranger’ colegas que trabalhariam logo após ela.

Altas doses de potássio no sangue podem causar parada cardíaca, sendo usada para aplicar penas de morte nos Estados Unidos. A substância, porém, sai do sangue em alguns dias, ficando difícil de ser detectado. Isso faz com que as investigações do caso estejam com dificuldades.

Dos 38 casos de pacientes mortos, 10 foram classificados como ‘muito suspeitos’ desde seus falecimentos.

Back To Top