skip to Main Content
28 de novembro de 2020 | 01:06 am

DEFESA CIVIL EMITE ALERTA AMARELO DE MAIS CHUVA EM ITABUNA

Chuva em Itabuna deixou cerca de 500 famílias desalojadas, principalmente no São Roque
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Coordenadoria da Defesa Civil de Itabuna emitiu alerta amarelo de chuva para as próximas horas no município sul-baiano. A previsão é de que chova, pelo menos, 30 milímetros por metro quadrado somente nesta quarta-feira (4). Segundo o alerta, a chuva deve começar por volta das 18h desta quarta e seguir pela madrugada de quinta (5).

Desde o último domingo (1º), choveu mais de 100 milímetros em Itabuna, 90 deles apenas em quatro horas, gerando grandes prejuízos. Cerca de 500 famílias ficaram desalojadas no município, principalmente na região do São Roque e Antique.

CHOVEU MAIS DE 100 MILÍMETROS EM ITABUNA; TEMPORAL CAUSOU ESTRAGOS

Uma árvore caiu na Rua Antônio Muniz
Tempo de leitura: < 1 minuto

Em menos de 24 horas, choveu em Itabuna o que estava previsto para um mês. De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil, são mais de 100 milímetros por metro quadrado de água que caíram no município do sul da Bahia desde domingo (1°). Somente nas primeiras horas da noite de ontem choveu 98 milímetros.

Moradores do São Roque perdem móveis

A chuva causou alagamentos em, pelo menos, 20 bairros e na região central da cidade. No bairro Pontalzinho, além de vários imóveis invadidos pela água, uma árvore caiu na rua Antônio Muniz, bloqueando uma das principais vias de acesso ao Cemitério Campo Santo e ao Hospital Calixto Midlej Filho (Santa Casa) por mais de uma hora.

Na rua Água Branca, no bairro São Roque,  mais de 100 imóveis foram invadidos pela água.  Os moradores perderam camas, sofás, geladeiras, fogões, mesas, cadeiras e armários, dentre outros móveis. Pelo menos cinco casas foram destruídas, a maioria parcialmente. Os desabrigados estão na casa de parentes e amigos. A Prefeitura de Itabuna disponibilizou a Escola Municipal Brasília Baraúna, no São Roque.

Houve inundações em bairros, loteamentos e outras áreas ribeirinhas do Rio Cachoeira, que recebeu grande volume de água na noite. Moradores da Vila Cachoeira estão entre os prejudicados pela inundações.

DEFESA CIVIL ALERTA PARA TEMPESTADE EM ILHÉUS; PODE CHOVER ATÉ 130 MILÍMETROS

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Defesa Civil de Ilhéus divulgou alerta, nesta quarta-feira (22), para previsão de fortes chuvas no município nos próximos dias.O índice pluviométrico pode chegar a 130 milímetros até o sábado (25), volume esperado para 15 dias de chuva. Há uma grande preocupação com os alagamentos e possíveis deslizamentos de encostas no município do sul da Bahia.

O alerta de chuva é emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). “Quando há previsão de um nível elevado, dobramos o alerta, porque as chuvas podem cair no mesmo período”, explica o coordenador da Defesa Civil, Joandre Neres.

A Defesa Civil orienta os moradores de áreas próximas às praias que tenham atenção redobrada, pois a previsão é que as ondas alcancem de três a quatro metros de altura. Os ventos podem atingir a intensidade 61 km/h, em alto-mar,  entre os municípios de Caravelas e Ilhéus, entre os dias 23 e  25. O órgão informa que, na ocorrência de possíveis eventualidades, a população entre em contato, via números (73) 98836-2753 (WhatsApp) ou (73) 98178-2255.

De acordo com relatório da Marinha do Brasil, a previsão é de formação de um ciclone com possíveis características subtropicais, a partir desta quinta-feira (23). Os ventos observados podem alcançar 63 km/h. O fenômeno será reclassificado como Tempestade Subtropical.

GOVERNO FEDERAL RECONHECE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Deslizamento de terra desalojou famílias na Califórnia, em junho passado

O Governo Federal reconheceu situação de emergência enfrentada por Itabuna durante as fortes chuvas de junho deste ano. A situação foi reconhecida por meio da Portaria 211, da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, de 6 de agosto, publicada no Diário Oficial da União.
De acordo com o Decreto elaborado pela Prefeitura de Itabuna, nº 12.955, de 21 de Junho de 2018, muitos bairros, entre eles Califórnia, Daniel Gomes, Maria Pinheiro, Lomanto, Novo Fonseca e Ferradas, tiveram ruas e encostas destruídas, deixando cerca de 30 famílias em situação de perigo.
“As famílias foram notificadas e aconselhadas a abandonarem seus imóveis, mas infelizmente saíram por alguns dias e logo retornaram. Daí a urgência de reconstruirmos as encostas atingidas na época, além, é claro, de outras áreas, entre elas canais e ruas”, explicou o coordenador Municipal da Defesa Civil, Yuri Bandeira.
O coordenador da Defesa Civil diz que, após este reconhecimento, o município torna-se apto a elaborar Plano de Trabalho sobre as reais necessidades do que precisa ser reconstruído e assim enviar ao Ministério da Integração. “Só depois desse trâmite, a verba deverá ser liberada”, informa.

ITABUNA TEM QUASE 50 ÁREAS DE RISCO; 100 FAMÍLIAS ESTÃO AMEAÇADAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de 100 famílias moram em áreas de risco em Itabuna|| Foto Waldir Gomes

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, em parceria com a Defesa Civil do Estado,  localizou 47 áreas de risco de deslizamento de terra ou alagamento. O levamento indica que são centenas de imóveis, construídos irregularmente em altos e morros, que podem desabar a qualquer momento. A  situação se agravou com as chuvas que caem no sul da Bahia.
O levantamento aponta que entre os bairros de maior risco, cujas moradias são construídas próximas a encostas e morros, estão a Travessa Mercedes, no Califórnia, onde sete imóveis foram interditados na semana passada; Daniel Gomes, Maria Pinheiro, Pedro Jerônimo, Santa Inês, Monte Cristo e Novo Jaçaná. As áreas ribeirinhas, como Rua da Bananeira, Nova Itabuna e Maria Matos (Rua de Palha), também são localidades que preocupam e estão monitoradas pela Defesa Civil.
O técnico da Defesa Civil, Carlos Alberto Silva, afirma que pelo menos 100 famílias moraram nessas áreas de risco precisam de ajuda do poder público. Segundo ele, serviços de saneamento básico e de infraestrutura são mais do que necessários.  “Mas são obras complexas, que exigem alto custo e o município não tem condições de assumir sozinho, por isso precisamos do suporte dos governos estadual e federal”, finaliza.

GOVERNO RECONHECE EMERGÊNCIA EM CONQUISTA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Seca prejudica população e afeta especialmente a zona rural

Seca prejudica população e afeta especialmente a zona rural

A estiagem prolongada fez o governo da Bahia homologar decretos de situação de emergência em Vitória da Conquista e mais três municípios: Andaraí, Mairi e Caetité. A homologação dos decretos, que terão validade de 180 dias, considera os danos causados pela seca à atividade econômica e à população.

Em toda a Bahia, 146 municípios se encontram em situação de emergência e chega a 1,6 milhão o número de pessoas prejudicadas. Em Conquista, o prefeito Guilherme Menezes se reuniu com técnicos da Defesa Civil para traçar as ações emergenciais.

As equipes técnicas da Defesa Civil seguem acompanhando a situação dos municípios atingidos pela estiagem. Segundo o órgão, 15 localidades foram visitadas e as que manifestaram a necessidade de decretar situação de emergência receberam orientações sobre os encaminhamentos.

Apenas os municípios com decretos reconhecidos pela União ou homologados pelo Estado podem ter acesso aos recursos emergenciais, como o recebimento da bolsa estiagem ou garantia safra, perfuração e recuperação de poços, construção de cisternas, linha de crédito e inclusão na Operação Carro-Pipa, executada pelo governo federal, com emprego do exército, e pelo Estado, por meio da Sudec, em parceria com as prefeituras

VANE PROMETE PAGAMENTO ATÉ SEXTA E CARROS-PIPA VOLTAM A OPERAR EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Carros-pipa voltam a abastecer tanques comunitários, após negociação com o prefeito de Itabuna (foto Lucas França)

Carros-pipa voltam a abastecer tanques comunitários, após negociação com o prefeito de Itabuna (foto Lucas França)

Após suspender os trabalhos devido a um atraso nos pagamentos, os motoristas de carros-pipa retomaram hoje (25) o abastecimento dos 130 tanques comunitários instalados em Itabuna. Devido à estiagem, a cidade hoje depende dessa operação, que traz água de reservatórios da Embasa em Ubaitaba e São José da Vitória. A despesa é custeada com recursos do Estado, o que foi viabilizado após o decreto que reconheceu a situação de emergência em Itabuna.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do Município, o prefeito Claudevane Leite participou da negociação com os motoristas, e prometeu pagamento até sexta-feira (29). A informação da Coordenação Municipal da Defesa Civil é de que os recursos já estão em uma conta bancária, mas a liberação só pode ser feita por meio do Cartão de Pagamento de Defesa Civil.

A Secom informa que o cartão foi solicitado no dia 23 de março, mas o município ainda não o recebeu. Essa forma de pagamento é estabelecida pelo decreto que regulamenta o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sindec).

CALDEIRA DO RESTAURANTE POPULAR EXPLODE. NÃO HÁ VÍTIMAS

Tempo de leitura: < 1 minuto
Equipe da Defesa Civil vistoria e interdita restaurante após explosão (Foto Gabriel Oliveira).

Equipe da Defesa Civil vistoria e interdita restaurante após explosão (Foto Gabriel Oliveira).

Uma caldeira do Restaurante Popular de Itabuna explodiu, nesta manhã de terça (28), quando 18 funcionários concluíam os preparativos para abrir o estabelecimento.
Ninguém ficou ferido. Equipe da Coordenadoria de Defesa Civil está no local. A área onde ocorreu o acidente foi isolada pelos técnicos. O restaurante será interditado por, pelo menos, dois dias.
Funcionários do restaurante e de estabelecimentos próximos disseram que o estrondo foi tão grande que provocou correria e princípio de pânico. Algumas pessoas foram atendidas por um médico da Policlínica 2 de Julho.
Um dos funcionários do Restaurante Popular passou mal, sendo levado para atendimento no Hospital de Base por causa do susto.
Atualizado às 12h06min

DESABAMENTO MATA CASAL E FERE 3 CRIANÇAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um casal morreu soterrado e os três filhos ficaram feridos em um desabamento no bairro Maria Pinheiro, em Itabuna. Renato Pereira e Silmara Oliveira morreram após um barranco deslizar sobre um reservatório, que despencou sobre a casa onde as vítimas residiam. Uma das crianças teve fratura numa das pernas e foi encaminhada para o Hospital Manoel Novaes.

O casal já havia sido comunicado pela Defesa Civil para deixar a residência, que corria risco de desabamento. O Corpo de Bombeiros chegou ao local e conseguiu aida salvar as três crianças. A mais nova, de quatro anos, foi salva pelo casal, que a protegeu no momento do desabamento.

CHUVAS MATAM PELO MENOS 356 PESSOAS NO RJ

Tempo de leitura: < 1 minuto

O número de mortos em consequência das chuvas que atingiram municípios da região serrana do Rio de Janeiro não para de crescer. Nesta manhã, a Defesa Civil já contabiliza 356 mortos, sendo 168 em Nova Friburgo, 152 em Teresópolis e 36 em Petrópolis.

Em Friburgo, equipes de resgate encontraram hoje (13) o corpo de um dos bombeiros que ficaram soterrados ontem (12) enquanto faziam buscas por outros atingidos por um desmoronamento no centro da cidade. O centro de Friburgo continua sem luz, água e gás. A rede de telefonia funciona parcialmente. A maioria das lojas, bares e restaurantes não abriu as portas nesta quinta-feira.

Nesta manhã, a chuva voltou a atingir a região serrana, mas as buscas às vítimas da enxurrada não foram interrompidas. Informações da Agência Brasil.

Back To Top