skip to Main Content
17 de fevereiro de 2020 | 11:57 am

IBOPE: DILMA TEM 53% E AÉCIO, 47%

Tempo de leitura: < 1 minuto

imageA pesquisa Ibope/Estadão revela que caiu de oito para seis pontos a diferença entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB).
O percentual de votos válidos revelou oscilação de Dilma de 54% para 53% e Aécio saindo de 46% para 47%. O levantamento ouviu 4 mil eleitores.
Dilma manteve 49%, enquanto Aécio saiu de 41% para 43%, nos votos totais.
O percentual de indecisos se manteve em 3%. O universo de brancos e nulos oscilou de 7% para 5%.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo 01221/2014.

DIRIGENTE PEDE A MILITÂNCIA QUE INTENSIFIQUE CAMPANHA POR DILMA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Everaldo: militância nas ruas por Dilma.

Everaldo: militância nas ruas por Dilma.

O presidente do Diretório Estadual do PT e coordenador da campanha de Dilma na Bahia, Everaldo Anunciação, conclamou a militância a intensificar as atividades para conquistar, para Dilma Rousseff, o voto dos indecisos e até mesmo daquelas que votaram em outro candidato no primeiro turno.
Ele diz que a vitória de Rui Costa (PT) no primeiro turno “é mais um forte argumento para que a população vote em Dilma, um governo alinhado que vai trabalhar em parceira”. A presidente conquistou 61,44% dos votos, vencendo em 416 dos 417 municípios baianos. “Estamos trabalhando muito para ampliar a quantidade de votos neste segundo turno”, diz.
Everaldo orienta a militância “a usar trajes vermelhos, adesivo no peito e sair com sua bandeira”. Para o dirigente, “não são apenas duas propostas diferentes, estão em disputa dois projetos antagônicos. O do PSDB é arrocho salarial, privatização, desemprego, repressão aos movimentos sociais, preconceito e discriminação.”
Já a proposta do PT, destaca o presidente, “é avançar no crescimento econômico com distribuição de renda, educação de qualidade, valorização dos salários, defesa do patrimônio público, respeito às diferenças, relação com os movimentos sociais e ampliação dos programas que atendem a maioria da população.”
Everaldo “alerta que, no domingo, além do voto, é também importante o trabalho de fiscalização”. E completa: “a disputa eleitoral só termina às 17h”.

VEJA, DOLEIRO E A RESPOSTA DA PRESIDENTE

Tempo de leitura: 2 minutos

A Veja seguiu o script e trouxe uma reportagem de capa em que diz que o doleiro Alberto Youssef que tanto a presidente Dilma Rousseff quanto o ex-presidente Lula sabiam dos esquemas de desvios de dinheiro na Petrobras.
Youssef prestou depoimento na última terça (21) em processo de delação premiada. O advogado dele não confirma que o doleiro tenha feito menção a Dilma e a Lula.
– Eu nunca ouvi nada que confirmasse isso. Não conheço esse depoimento, não conheço o teor dele. Estou surpreso – disse ele ao jornal O Globo.
A Veja, desde 2002, sempre apresenta reportagens, às vésperas da eleição, com a finalidade de tentar alterar o resultado das urnas. A de hoje é definida pela alta cúpula petista como mais um serviço ao tucanato. Não traz provas.
O advogado do doleiro diz que, por se tratar de uma delação, ele não pode detalhar o depoimento dado por Youssef à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal. Desde a semana passada, nomes como Sérgio Guerra e Álvaro Dias, ambos do PSDB, são relacionados ao esquema de desvios da Petrobras.
Hoje, no programa eleitoral que foi ao ar nesta tarde, a presidente Dilma Rousseff foi contundente na resposta à publicação da Editora Abril.
“Os brasileiros darão sua resposta à Veja e seus cúmplices nas urnas. E eu darei a minha resposta a eles na Justiça”.
Dilma ainda acusa a revista de provocar “terrorismo eleitoral”. Confira o vídeo.

A capa de Veja mirando o PT era tão previsível que, ontem à noite, defensores da reeleição da presidente Dilma “trollavam” a publicação.

Em resposta à publicação, internautas sugeriram capas alternativas (Reprodução).

Em resposta à publicação, internautas sugeriram capas alternativas (Reprodução).

NO IBOPE, DILMA TEM 54% E AÉCIO, 46%

Tempo de leitura: < 1 minuto
Assim como no Datafolha, Dilma cresce no Ibope (Foto Felipe Redondo/Band).

Assim como no Datafolha, Dilma cresce no Ibope (Foto Felipe Redondo/Band).

O Ibope também divulgou nesta tarde uma nova pesquisa sobre a disputa presidencial. Dilma Rousseff (PT) aparece com 54% dos votos válidos ante 46% de Aécio Neves (PSDB). A pesquisa foi feita no período de 20 a 22 de outubro com 3.010 eleitores de 203 municípios.
Na última feita por este instituto – na semana passada -, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
Nos votos totais, Dilma tem 49% e Aécio, 41%. Brancos e nulos representam 7%. Já indecisos, 3%.
Na pesquisa espontânea, Dilma soma 47%, enquanto Aécio vai a 39%. Ambos ganham dois pontos quando na estimulada, que é quando o entrevistador informa os nomes dos candidatos.
Na pesquisa feita nos dias 7 e 8, Aécio aparecia com 46% e Dilma com 43%. Na semana passada, era 45% a 43%, com o tucano à frente.
REJEIÇÃO A AÉCIO CRESCE TAMBÉM NO IBOPE
A rejeição a Aécio atingi 42% (era 35%), enquanto a de Dilma manteve-se em 36% em relação ao levantamento anterior.
A pesquisa Ibope foi encomendada pelo jornal O Estado de São Paulo e a TV Globo. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 1168/2014.

53% A 47%: DILMA ABRE 6 PONTOS DE VANTAGEM NO DATAFOLHA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Dilma aparece à frente de Aécio e fora da margem de erro.

Dilma aparece à frente de Aécio e fora da margem de erro.

O Datafolha acaba de publicar nova pesquisa com as intenções de voto do eleitor na disputa à presidência da República. Dilma Rousseff (PT) abre seis pontos de vantagem. Aparece com 53% contra 47% de Aécio Neves (PSDB) nos votos válidos.
Quando considerados os votos totais, Dilma aparece com 48% e Aécio oscila para 42%. A diferença está fora do limite da margem de erro e não há mais empate técnico. Brancos e nulos somam 5%, assim como o percentual de indecisos.
A rejeição a Aécio bateu em 41%, enquanto a de Dilma manteve a tendência de queda. A presidente é rejeitada agora por 37% dos eleitores. Há duas semanas, eram 44%.
O Datafolha ouviu 9.910 eleitores ontem e hoje (22 e 23). A margem de erro é de 2 pontos percentuais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 1162/2014.

FEBEAPÁ* ELEITORAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Regina FlorêncioRegina Florêncio 
 

Artistas populares são os mais utilizados como munição dessa artilharia insana. O ator Wagner Moura, por exemplo, é coxinha de Ossocubo da Direita em algumas montagens e esquerda caviar em outras. O cardápio ficou maluco e indigesto.

Em tempos de disputa política acirrada e ânimos à flor da pele, usar do bom senso ao compartilhar posts nas redes sociais é essencial. Um FEBEAPÁ de informações equivocadas, bizarrices de todo tipo e a utilização de imagens de pessoas públicas à revelia das mesmas, infesta principalmente o facebook.
Na maioria das vezes o internauta distraído cai na rede dos incautos. Como não confiar naquele seu contato, seu amigo tão politizado, acima de qualquer suspeita, que compartilhou aquele post bacana na timeline dele?
Numa era em que somos soterrados por toneladas de informações, falta tempo para verificar a veracidade de tudo que lemos ou compartilhamos. Quem fabrica o hoaxe (histórias falsas recebidas por e-mail, sites de relacionamentos e na Internet em geral) politico, é claro na sua intencionalidade: atacar um candidato ou projeto político através de um boato. Uma irresponsabilidade que muitas vezes acaba prejudicando quem supostamente seria beneficiado e desmoraliza quem compartilha.
Artistas populares são os mais utilizados como munição dessa artilharia insana. O ator Wagner Moura, por exemplo, é coxinha de Ossocubo da Direita em algumas montagens e esquerda caviar em outras. O cardápio ficou maluco e indigesto. Deu nó no estômago e na cuca:

montagem

1. Por que o Aécio Neves bateu na mulher do Kadu Moliterno?
2. O Wagner Moura é direita, esquerda ou volver?
3. Na Festa do Golpe Comunista 2015 vai ter churrasco de Carne Friboi, que é do filho de Lula, parceiro do Juba, que é o… Kadu Moliterno? Armações Ilimitadas.
4. A Fafá de Belém, perseguida pelo PT de Vitória da Conquista, será obrigada a cantar a Internacional Socialista nos Eventos Oficiais do Estado sovietizado? A Nicete Bruno confirma a informação.
5. O primo do candidato Aécio Neves é o imperador asteca Cláudio Montezuma, líder de um cartel do narcotráfico latino americano? Dilma ouviu isso no ponto eletrônico durante o debate do SBT.

Leia Mais

EMPREGO, SALÁRIO E UNIVERSIDADES EXPLICAM SUCESSO DE DILMA NO NORDESTE

Tempo de leitura: 3 minutos
Ato com Dilma em Petrolina reuniu cerca de 30 mil pessoas, segundo PM (Foto Ichiro Guerra)

Ato com Dilma em Petrolina reuniu cerca de 30 mil pessoas, segundo PM (Foto Ichiro Guerra)

Reportagem de Carlos Madeiro e Wellington Ramalhoso para o UOL
Dilma disputa reeleição (Foto Fabio Pozzebom/ABr).

Dilma disputa reeleição (Foto Fabio Pozzebom/ABr).

Resumir a vitória esmagadora da candidata à reeleição Dilma Rosseff (PT) no Nordeste no primeiro turno ao pagamento do Bolsa Família seria minimizar os avanços em várias áreas obtidos da região neste século.
No primeiro turno, a petista teve uma vantagem de 12,2 milhões de votos sobre o tucano na região. Aécio foi o mais votado no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste, mas na soma do país ainda ficou com 8,3 milhões de votos a menos do que a candidata à reeleição, o que mostra a importância do Nordeste na definição do resultado.
As duas pesquisas divulgadas pelo Datafolha nesta semana confirmam o favoritismo da presidente na região no 2º turno. O levantamento mostra que o Nordeste apresenta o maior desequilíbrio entre os candidatos nas intenções de voto. Dilma alcança a marca de 70% dos votos válidos enquanto Aécio não passa de 30%.
Em relação à primeira pesquisa feita pelo Datafolha no segundo turno, entre os dias 8 e 9 de outubro, a vantagem da presidente na região cresceu oito pontos percentuais.
Assim como em 2010, a discussão sobre o “voto nordestino” voltou a ser alvo de críticas nas redes sociais. Logo após a confirmação da vitória de Dilma no primeiro turno, uma série de internautas lançou ataques aos nordestinos na internet.
Além disso, uma declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao UOL colocou mais lenha na fogueira. “O PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres. Não é porque são pobres que apoiam o PT, é porque são menos informados”, afirmou.
Para especialistas consultados pelo UOL, os votos são reflexo do pujante crescimento econômico, das obras e do triplo de estudantes do ensino superior na região.
Segundo o Banco Central, a economia nordestina cresceu 2,55% no segundo trimestre de 2014. Nenhuma região consegue resultado tão expressivo e a tanto tempo seguido. Pela medição do IBGE, a economia do Brasil encolheu 0,6% de abril a junho.
O crescimento da economia pode ser explicado pelos ganhos econômicos da região.
Segundo a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), entre 2001 e 2012, o nordestino teve o maior ganho de renda entre todas as regiões, o que fez com a participação da base da pirâmide social caísse 66% para 45% –ou seja, mais de 20 milhões de pessoas deixaram a pobreza.
Um dos dados que explicam esse ingresso na classe média é a geração de empregos com carteira assinada. Em 2002, 4,8 milhões de nordestinos tinham emprego formal. No final do ano passado, eram 8,9 milhões.
Segundo o Carvalho, o Bolsa Família não é que sustenta a maioria dos nordestino, já que existem menos beneficiários que pessoas que recebem Previdência ou emprego formal –que pagam valores bem maiores.
“O Nordeste possui 17 milhões de famílias. Atualmente, são 8,9 milhões de trabalhadores com carteira assinada, 8,7 milhões de previdenciários e 7 milhões de famílias cobertas pelo programa Bolsa Família. Ou seja, a renda, ainda que mínima, chega praticamente a todos os domicílios”, explica o professor de Economia da Ufal (Universidade Federal de Alagoas), Cícero Péricles Carvalho. Confira íntegra da matéria

NOVA PESQUISA DATAFOLHA REVELA AVANÇO DE DILMA ENTRE INDECISOS

Tempo de leitura: 2 minutos
Dilma tem 47% e Aécio aparece com 43% nos votos totais (Foto Site Band).

Dilma tem 47% e Aécio aparece com 43% nos votos totais (Foto Site Band).

Nova pesquisa Datafolha manteve situação de empate técnico na corrida à presidência da República, mas a presidente Dilma Rousseff (PT) conseguiu “pescar” um ponto entre os indecisos. A pesquisa foi feita ontem (21) e os números foram divulgados hoje pela Folha de São Paulo.
Nos votos válidos, Dilma tem 52% das intenções de voto ante 48% de Aécio Neves (PSDB).
O avanço de Dilma é observado quando computados os votos totais. Ela sai de 46% para 47%, enquanto Aécio mantém-se em 43%. A presidente avançou entre indecisos, que eram 6% na pesquisa anterior, divulgada na segunda (20), e caiu para 4%. O percentual de brancos e nulos saiu de 5% para 6% no mesmo intervalo.
A pesquisa também revela que 82% dos eleitores de Dilma acreditam na vitória da candidata à reeleição. Para 78% dos eleitores de Aécio, ele será o vencedor.
ECONOMIA AJUDA DILMA
Os eleitores estão mais otimistas com a economia brasileira, o que pode explicar o avanço da petista. 31% acham que a inflação vai aumentar, mas esse percentual era 50% em setembro e 64% em abril passado. A mesma pesquisa revela que 35% disseram que a inflação ficará como está e 21% acreditam em queda da inflação.
Só 26% acreditam em aumento do desemprego, enquanto 33% acreditam que ficará estável e 31% creem em redução. Só 15% dizem que vai piorar.
AÉCIO É MAIS AGRESSIVO, DIZ PESQUISA
De acordo com o Datafolha, 71% criticaram as acusações (agressividade) na campanha. Para 36%, Aécio é o mais agressivo, percentual que cai para 24% para Dilma.
O levantamento do Datafolha ouviu 4.355 eleitores ontem (21) em 256 municípios e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

VOX POPULI CONFIRMA DATAFOLHA E MOSTRA DILMA COM 52% E AÉCIO, 48%

Tempo de leitura: < 1 minuto

Pesquisa feita pelo instituto de consultoria Vox Populi, a pedido do grupo Record, mostra empate técnico entre o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, e a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Segundo o levantamento, Dilma aparece com 46% das intenções de voto e Aécio com 43%. Votos brancos e nulos somam 5% e indecisos, 5%.
No levantamento anterior, Dilma tinha 45% dos eleitores consultados e Aécio, de 44%.
Considerados os votos válidos, excluindo-se os votos brancos, nulos e indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial, Dilma tem 52% e Aécio, 48%. Configurando também empate técnico.
Dilma Rousseff se sai melhor entre os eleitores das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste. Aécio lidera no Sul e no Sudeste.
Quanto à avaliação de governo, 43% consideram o governo de Dilma bom ou ótimo; 36%, regular; e, 21%, ruim ou péssimo.
O Vox Populi ouviu 2 mil eleitores no sábado (18) e no domingo (19), em 147 cidades. O nível de confiança é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01136/2014. Informações da Agência Brasil.

A COLUNA VETADA: FLA-FLU ELEITORAL

Tempo de leitura: 3 minutos

Abaixo, a coluna do jornalista Xico Sá que foi censurada pela Folha há cerca de dez dias. Ele, mais que declarar voto, pedia uma mudança comportamental da imprensa em relação às eleições. O texto está publicado na coluna da ombudsman da Folha, Vera Guimarães Martins. Este blog tomou a ousadia de reproduzi-lo por ter tocado no assunto na última semana.  Xico, como se sabe, pediu demissão ao ter sua coluna vetada no caderno de Esporte (relembre). Segue a íntegra e o link para a coluna da ombudsman.
______________________
Xico Sá divulgaçãoXico Sá

Se no primeiro turno foi Brasileirão de pontos corridos, agora, camarada, é Copa do Brasil, mata-mata.

Amigo torcedor, amigo secador, mesmo com a obviedade ululante PT x PSDB, eleição não é Fla-Flu, eleição não é sequer Atlético x Cruzeiro, Galo x Raposa, para levar a contenda para as Minas Gerais onde nasceram os dois candidatos do segundo turno.
Eleição não é dérbi clássico como Guarani x Ponte Preta, eleição é tão mais rico que cabe, lindamente contra o voto, meus colegas anarquistas na parada, votar simplesmente no nada, nonada, como nos sertões de Guimarães Rosa, sempre na área.
Fla-Flu, embora exista antes do infinito e da ideia de Gênesis, nego esquece em uma semana. Futebol nego esquece no 25º casco debaixo da mesa, afinal de contas, como dizia meu irmão Sócrates Brasileiro, futebol não é uma caixinha de nada, futebol é um engradado de surpresas sempre dividido com amigos de todos os clubes.
Doutor Sócrates Brasileiro que foi mais pedagógico, um Paulo Freire da bola, com a Democracia corintiana, do que muitas escolas. Doutor Sócrates, Casagrande e Vladimir nos ensinaram mais sobre a ideia grega do “poder do povo e pelo povo” do que toda aquela imposição de Educação Moral e Cívica dos generais das trevas.
Foi-se o tempo que viver era Arena x MDB, era Brahma x Antarctica. Até porque eles hoje são a mesma coisa, a mesma fábrica, a mesma Ambev que botou dinheiro de monte até na Marina evangélica – la não queria, mas o tesoureiro, talvez neopentecostal, pegou do mesmo jeito de todo mundo, vai saber, já era.
Eleição é coisa de quatro anos, no mínimo, pois até quem diz que não quer mais compra um aninho de luxúria e sossego iluminista em Paris, como já vimos no caso do FHC, comprovado em um dos maiores furos desta Folha, reportagem do grande Fernando Rodrigues, parlamentar comprado a preço de mensalão superfaturado.
Cadê a memória, a mínimo morália, como diria Adorno, jornalista safado?
Quem dera eleição fosse apenas o Fla-Flu que dizem. Quem dera fosse apenas um cordel que poderia ser resumido na peleja do playboy danadinho contra a mulher durona. É tudo mais complexo, ainda bem, e se no primeiro turno foi Brasileirão de pontos corridos, agora, camarada, é Copa do Brasil, é mata-mata.
Como sou favorável à linha dos jornais americanos que declaram voto, coisa que meu jornal  aqui teimosamente não encampa, queria deixar claro da minha parte: voto Dilma, apesar do meu pendor anarquista. Perdão, Bakunin, mas meu voto é contra a imprensa burguesa.
Digo que o jornal que me emprega não encampa e justiça seja feita: nunca me proibiu de dizer nada. Nem no impresso nem no blog. “Bota pra quebrar, meu filho”, lembro do velho Sr. Frias nessa hora, que cabra!
Seria legal que todos os jornalistas, que têm lado sim, se declarassem. Quem se apresenta para tornar as coisas mais iluminadas?
Xico Sá é jornalista e ex-colunista da Folha.

Back To Top