skip to Main Content
28 de outubro de 2020 | 02:15 am

DINALVA MELO E O CURSO DE MEDICINA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Dinalva Melo coordenou trabalhos para vinda de faculdade até o final de 2016.

Dinalva coordenou trabalhos para garantir Curso de Medicina.

A Santo Agostinho inaugura, amanhã (28), o campus provisório onde instalará a Faculdade de Medicina. A faculdade foi atraída para Itabuna depois que a então presidente Dilma Rousseff lançou editais para implantação de cursos particulares de Medicina no interior do país. Vários municípios baianos foram contemplados.

Das cidades que concorreram aos editais, Itabuna esteve no pelotão de frente dentre as que mais rápido souberam responder ao chamamento da ex-presidente e dos ministérios da Saúde e da Educação. Graças à agilidade da comissão formada pelo então prefeito Vane do Renascer. 

Quem trabalhou no projeto ou teve contato com a comissão, não deixa de atribuir crédito a quem mais batalhou, internamente, pela garantia do curso para Itabuna: a professora Dinalva Melo, então secretária de Educação de Itabuna.

Feito o registro para que os ventos políticos não apaguem as marcas nem se esqueça o esforço de cada um numa conquista que poderá render frutos econômicos e sociais para a região. Claro, tudo dependerá do plano didático-pedagógico e da capacidade da instituição de ensino para que esta árvore frutique.

ITABUNA: ANO LETIVO COMEÇA EM MAIO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Dinalva afirma que calendário foi aprovado pelo CME (Foto Pedro Augusto).

Dinalva afirma que calendário foi aprovado pelo CME (Foto Pedro Augusto).

A rede municipal de ensino de Itabuna encerrou nesta quarta (31) o ano letivo de 2015, após quase oitenta dias de greve e paralisações dos educadores no período. Hoje, a Secretaria de Educação divulgou o calendário para o novo ano letivo. As aulas começam em 18 de maio nas 100 unidades escolares. O encerramento das aulas de 2016 está previsto para 8 de fevereiro de 2017.

Segundo a secretária municipal de Educação, Dinalva Melo, o calendário foi aprovado pelo pelo Conselho Municipal de Educação (CME) e assegura o cumprimento dos 200 dias letivos. Estão programados 18 sábados letivos e sextas-feiras com aulas durante período integral, além da suspensão do recesso do período junino para que a carga horária seja efetivamente cumprida.

PARA DINALVA, RETOMADA DE GREVE DOS PROFESSORES É “TEMERÁRIA”

Tempo de leitura: 2 minutos
Dinalva considera temerária retomada de greve (Foto Pedro Augusto).

Dinalva considera temerária retomada de greve (Foto Pedro Augusto).

A secretária de Educação de Itabuna, Dinalva Melo, apelou a professores para que repensem a ideia de retomar a greve, suspensa no final de julho, após 72 dias de paralisação. Para ela, a retomada é “temerária e prejudicial às crianças e jovens da rede de ensino de Itabuna”. A análise foi divulgada em nota da Prefeitura de Itabuna. A paralisação será retomada na segunda (14).

– A greve de 72 dias deflagrada no primeiro semestre já resultou em um enorme prejuízo para todos: alunos, professores e governo. Para poder ser cumprido, o atual ano letivo será estendido até março do ano que vem. O que peço, agora, é que pensem nestes jovens – conclamou Dinalva.

Ainda por meio de nota, Dinalva ressaltou tentativa de restabelecer o diálogo, com reunião convocada para a próxima quarta (16). Segundo a secretária, o governo tentará mostrar à categoria o quanto é “temerária e prejudicial às crianças e jovens da rede de ensino de Itabuna” a nova paralisação.

Dinalva Melo assegura que as condições de reajuste oferecidas pelo governo municipal são “as possíveis diante de um cenário de crise, no qual muitos municípios enfrentam dificuldades até mesmo para manter em dia sua folha de pagamento”.

A greve foi decidida pelos professores na última quarta (9), em assembleia realizada na sede da Usemi. Os profissionais pedem reajuste de 13,01%. A prefeitura concedeu reajuste de 8%. A questão foi parar na Justiça do Trabalho.

No final de julho, o Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5), em Salvador, considerou a greve ilegal e abusiva. Mas, na semana passada, o Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, suspendeu o acórdão do TRT até uma nova decisão. Com isso, os profissionais decidiram retomar a greve, a partir da próxima segunda (14).

ILHÉUS SEM REAJUSTE DESDE 2012

Dos grandes municípios sul-baianos, apenas Itabuna concedeu reajuste a professores. A Prefeitura de Ilhéus não concede reajuste aos profissionais da educação desde 2012, alegando, assim como Itabuna, estouro do limite da folha de pagamento. De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o poder executivo deve gastar, no máximo, até 54% das suas receitas com folha de pessoal.

ITABUNA: REAJUSTE DE 8,32% A PROFESSORES SERÁ VOTADO EM ASSEMBLEIA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Assembleia será realizada às 14h30min desta sexta (Foto Arquivo).

Assembleia será realizada às 14h30min desta sexta (Foto Arquivo).

Os professores dos níveis II e III da rede municipal em Itabuna terão reajuste de 8,32%, após negociação fechada ontem à noite entre o sindicato da categoria e representantes da prefeitura. Procurada pelo blog, a secretária de Educação, Dinalva Melo, não pôde comentar a proposta, pois, segundo a sua assessoria, participava da reinauguração de uma escola na Califórnia.
A proposta ainda será analisada pelos educadores em assembleia marcada para as 14h30min, no auditório da Unime. O percentual foi o reivindicado pelo sindicato dos professores municipais, o Simpi.
Carminha Oliveira, do Simpi, não quis comentar o percentual nem informar as condições em que o reajuste poderá ser concedido. “O percentual será informado aos professores na assembleia”, disse ela ao PIMENTA. “A categoria vai decidir se aceita”.
Os professores conseguiram os 8,32% após rejeição à proposta inicial do governo, que era 5,91%, baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).  Com a proposta, os professores conseguem percentual aplicado aos profissionais do nível I, que recebem o Piso Nacional.

DIANTE DE SECRETÁRIA, PROFESSOR DESABAFA: “CHOQUE DE GESTÃO É NO CONTRACHEQUE”

Tempo de leitura: < 1 minuto

O desabafo de um professor da rede municipal de ensino em Itabuna foi aplaudido por educadores durante encontro no auditório da FTC. Reinan Braga cobra projeto do atual governo para a educação, critica a situação das escolas e compara o vencimento da secretária de Educação, Dinalva Melo, com o de quem está em sala de aula. Secretários, diretores de agências e presidentes de empresas e fundações municipais recebem R$ 15 mil por mês em Itabuna.

Para Reinan, por enquanto, está “no contracheque o choque de gestão” prometido pelo prefeito Claudevane Leite. A alfinetada era referência a cortes nos salários dos educadores com a retirada de atividade de classe (AC) para quem não está em sala de aula. Confira o vídeo.

SECRETÁRIA RECONHECE FALHAS NA EDUCAÇÃO MUNICIPAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Dinalva Melo compareceu hoje à Câmara de Vereadores (foto Wilson Oliveira)

Dinalva Melo compareceu hoje à Câmara de Vereadores (foto Wilson Oliveira)

Deficiências na qualidade do ensino e dificuldades com a falta de infraestrutura e equipamentos essenciais nas escolas de Itabuna foram reconhecidas nesta terça-feira, 26, pela secretária municipal da Educação, Dinalva Melo. Ela compareceu à Câmara de Vereadores, onde falou sobre as propostas do novo governo para o setor.
Afirmando que o nível da educação pública municipal “em nada difere da realidade brasileira”, a secretária disse que hoje o desempenho de um estudante que conclui a oitava série na rede é equivalente ao de um aluno de quarta série. Para mudar esse cenário, Dinalva Melo observou que há 20 programas em análise para ser implantados na rede. Citou ainda quatro centros de educação infantil, que serão instalados nos bairros de Nova Ferradas, Vila Anália, Fonseca e Novo Horizonte, cujos projetos foram aprovados pelo Ministério da Educação em 2012.
Questionada pelos vereadores sobre os dados da matrícula, a secretária informou que o relatório ainda não foi fechado, em razão de muitos pais terem matriculado os filhos de última hora. Ela acrescentou que a falta de linhas telefônicas e acesso à internet impedem as escolas de gerar relatórios diários.

DINALVA E OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Interessante a entrevista concedida ao jornal A Região pela futura secretária de Educação de Itabuna, Dinalva Melo. Ela fala dos desafios a serem enfrentados na Pasta, diz que buscará o diálogo (com alunos, pais e mestres) e defende a associação da educação com a ciência e a tecnologia.

Queremos uma escola em que o computador não seja apenas um objeto decorativo, mas que o professor se habilite cada vez mais a fazer uma docência online. São ações que motivam o estudante. Às vezes os métodos são medievais. É a escola em que se fala e se ouve, sem questionamento.

Confira a íntegra da entrevista

 

Back To Top