skip to Main Content
17 de fevereiro de 2020 | 06:16 pm

RUI FALA EM INICIAR OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA ATÉ SETEMBRO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ordem de serviço para duplicação foi há dois anos, mas obras não começaram

Durante o programa #PapoCorreria desta semana, o governador Rui Costa foi novamente cobrado sobre a duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. Segundo ele, a previsão é de que as obras físicas comecem em agosto ou setembro.

– Os projetos já estão finalizados e esperando aprovação do Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte, do Governo Federal]. Espero que em agosto, mais tarde setembro, estejam começando as obras físicas da duplicação da Ilhéus-Itabuna – afirmou

Em outubro de 2017, o governador fez ato público na Juracy Magalhães, em Itabuna, para assinatura da ordem de serviço. A previsão era de que as obras começassem, no máximo, em março. De lá para cá, a duplicação não saiu do papel.

De acordo com ele, o atraso se devia a questionamentos do Tribunal de Contas da União (TCU), já superados após novas mudanças no projeto.

WAGNER E MINISTRO LANÇAM LICITAÇÃO DE OBRAS DA ILHÉUS-ITABUNA

Tempo de leitura: 3 minutos

 

Pista atual da rodovia terá ações de preservação ambiental e recuperação (Foto Pimenta/Arquivo).

Rodovia Ilhéus-Itabuna terá licitação lançada nesta segunda (Foto PIMENTA).

EM PRIMEIRA MÃO
Wagner: licitação via RDC (Foto Pimenta).

Wagner: licitação via RDC (Foto Pimenta).

O governador Jaques Wagner e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, lançam amanhã, às 17h, o edital de licitação para a obra de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. A licitação será pelo Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Por este regime, a empresa vencedora poderá ser conhecida em até 45 dias e a obra começar em até dois meses.
Conforme apurou o PIMENTA, a autorização será assinada durante a entrevista que Wagner concederá a veículos de comunicação do sul da Bahia, nesta segunda (8), no Príncipe Hotel, em Itabuna. A estimativa é de que a duplicação custe R$ 180 milhões.
As licenças para a obra já foram concedidas pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão ambiental do governo baiano. Parte dos recursos para a obra já está assegurada no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).
A nova pista será construída à margem direita do Rio Cachoeira. Três pontes serão construídas nas proximidades da Ceplac, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e do Banco da Vitória para interligar a nova pista coma atual. A extensão do novo trecho da Ilhéus-Itabuna será pouco menor que vinte quilômetros, atingindo o Banco da Vitória.
Após o governo federal delegar a obra ao Estado, a duplicação será executada com a supervisão do Departamento de Infraestrutura de Transporte da Bahia (Derba), hoje comandado pelo itabunense Saulo Pontes.
Plotagem aponta o traçado da nova pista (Projeção Projeção traz o traçado da nova pista (confira seta) da Rodovia Ilhéus-Itabuna (Projeção Pablo Joaquim e Wallace Silva).

Plotagem aponta o traçado da nova pista (Projeção Pablo Joaquim e Wallace Silva / PIMENTA).

AULA INAUGURAL DA UFSB
A assinatura ocorrerá momentos antes da aula inaugural da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). A aula será proferida pelo ministro da Educação, José Henrique Paim, no campus Jorge Amado, em Ferradas (trecho Itabuna-Ibicaraí da BR-415), às 18 horas.
A UFSB funcionará, inicialmente, com 1.050 alunos, sendo 720 nos campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas e 330 em unidades que integrarão a rede de Colégios Universitários (CUNIs). A reitoria foi instalada em Itabuna em setembro do ano passado.
A estimativa é de que a universidade ofereça 36 cursos de graduação e tenha cerca de 11,1 mil alunos até 2020.
Aulas na UFSB começam nesta segunda-feira (Foto Gabriel Oliveira).

Aulas na UFSB começam nesta segunda-feira (Foto Gabriel Oliveira).

DUPLICAÇÃO, LENTIDÃO, IRRITAÇÃO…

Tempo de leitura: < 1 minuto

O projeto de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) caminha de forma tão lenta que tem irritado parlamentares e gente da base. Espera-se que Jaques Wagner exija mais agilidade da área ambiental e que as negociações com o governo federal ganhem novo impulso.

Por enquanto, só está assegurado que a obra terá recursos do PAC 2. No mais, um projeto de duplicação da rodovia será entregue pelo Derba ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

Ou seja, o ritmo é tão “veloz” que alguns não duvidam que a licitação, se ocorrer, somente saia em 2014. Depois, ainda há prazo para recursos etc e tal. E quando rolar, haverá também mais prazo para as indenizações.

DUPLICAÇÃO JÁ!

Tempo de leitura: 2 minutos

É inegável que uma pista duplicada é muito mais segura, o que em absoluto prescinde de uma fiscalização, hoje inexistente, que puna com rigor os maus motoristas.

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

A técnica de enfermagem Cláudia da Silva Borges, de 32 anos, que trabalhava na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, é a mais nova vítima dessa máquina de matar em que se transformaram as rodovias brasileiras.

É, igualmente, vítima de uma rodovia, a Ilhéus-Itabuna, que há muito ultrapassou sua capacidade de absorver um tráfego intenso entre as duas principais cidades sulbaianas.

Cláudia acabara de fazer compras num supermercado às margens da rodovia e voltava para Itabuna de moto, quando colidiu com um caminhão tanque. O impacto do choque foi tão forte que a frente do caminhão ficou danificada.

A técnica de enfermagem morreu antes de receber qualquer tipo de socorro e sua amiga, Maria Cristina Alves, de 32 anos, que viajava como carona na moto, sofreu fraturas no fêmur e na bacia.

A morte de Cláudia, bem como os inúmeros acidentes registrados na Ilhéus-Itabuna durante as festas de Ano Novo, chama a atenção para a necessidade de duplicar a rodovia, uma reivindicação de mais de duas décadas e que só agora deve sair do campo vago das promessas.

É óbvio que não se pode atribuir os inúmeros acidentes da rodovia Ilhéus-Itabuna ao fato de ter uma única pista com mão dupla. Há o inquestionável fator imprudência, que pode ser notado ao longo da rodovia, em ultrapassagens irresponsáveis, excesso de velocidade, etc.

Caminhão-tanque na contramão matou profissional da Saúde (Foto Pimenta).

Mas é inegável que uma pista duplicada é muito mais segura, o que em absoluto prescinde de uma fiscalização, hoje inexistente, que puna com rigor os maus motoristas.

E a duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna se torna ainda mais premente na medida em que nos próximos anos o Sul da Bahia ganhará equipamentos importantes como o Porto Sul, a Ferrovia Oeste-Leste e a Zona de Processamento de Exportação, ampliando consideravelmente o volume de tráfego.

O governador Jaques Wagner já se comprometeu publicamente com a duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna e os recursos para a obra estão disponíveis no Plano de Aceleração do Crescimento.

A seu favor, ressalte-se que Wagner não é do tipo de político que promete o que não pode entregar, nem um vendedor de ilusões.

A duplicação efetivamente sairá.

O que se precisa é que sejam superados os entraves burocráticos, agilizados os processos legais (incluindo o imbróglio ambiental, essa quase paranóia) e que, finalmente, as máquinas comecem a transformar projeto em realidade.

Em nome de tantas vidas que podem ser poupadas, duplicação já!

Daniel Thame é jornalista, blogueiro e autor de Vassoura.

EXCELENTE PROPOSTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma proposta apresentada pela Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) sugere incluir a revitalização do Rio Cachoeira como condicionante ao projeto de duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna.
A ideia, que também tem a assinatura do Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região, foi encaminhada à Secretaria do Meio Ambiente do Estado. Nos dias 9 e 10, a Sema realizou audiências públicas em Itabuna e Ilhéus para discutir o projeto de duplicação.
Está aí uma sugestão que precisa ser abraçada por todos aqueles que terão alguma influência na definição de condicionantes para a intervenção na BR-415.
Se não for agora, já era!

AUDIÊNCIA SOBRE A DUPLICAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) realizará, nesta semana, as audiências públicas sobre o projeto de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. As reuniões acontecerão nesta quinta-feira, 9, no Colégio Luís Eduardo Magalhães, em Itabuna, e na sexta-feira, dia 10, e  na Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus. Em ambas as cidades, no horário das 8h às 12h e das 14h às 17h.
As audiências irão subsidiar a elaboração do termo de referência do Estudo de Avaliação do Impacto Ambiental (EIA) e do Relatório de Impacto Ambiental (Rima) para a duplicação da rodovia.

PROJETO DE DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA ESTÁ PRONTO, DIZ WAGNER

Tempo de leitura: < 1 minuto

Wagner: duplicação de rodovia.

As obras de duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) começam no segundo semestre deste ano e terão custo de R$ 150 milhões. O projeto da obra está pronto e será entregue ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) na próxima segunda-feira, 24, segundo afirmou o governador Jaques Wagner.

Nesta sexta-feira, 21, Wagner concedeu entrevista ao apresentador Tom Ribeiro, do Alerta Total (TV Cabrália), e disse esperar que até o aniversário de Itabuna – 28 de julho – a licitação da obra já esteja concluída. Os recursos vão sair do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal.

Wagner também observou que a pista será construída à margem direita do rio Cachoeira e haverá quatro pontes interligado-a à pista já existe, à esquerda do rio. Na entrevista, o governador também afirmou que o projeto da barragem do rio Colônia, prometido em dezembro do ano passado, já está praticamente pronto. A duplicação do acesso Itabuna-Ibicaraí, trecho Nova Itabuna-Ferradas, será concluído até agosto, informou.

Ainda na entrevista a Tom Ribeiro, o governador petista anunciou a construção da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) em Itabuna, no bairro Jaçanã. Ela terá estrutura para 300 atendimentos diários, funcionando como mini-hospital. O governo baiano investirá R$ 1,2 milhão na construção da UPA e o governo federal, R$ 1,8 milhão. A previsão é de que a unidade esteja funcionando em seis meses.

E A DUPLICAÇÃO DA ILHÉUS-ITABUNA, QUANDO SAI?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Fontes diz que sul da Bahia tem pressa.

Fontes diz que sul da Bahia tem pressa.

O empresariado itabunense começa a demonstrar certa preocupação com o andamento da (prometida) duplicação da do trecho Ilhéus-Itabuna da BR-415. A obra é uma das maiores promessas do governador Jaques Wagner para as duas principais cidades sul-baianas.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (Acei), Eduardo Fontes, revela maior preocupação ao constatar que outras importantes obras de infraestrutura em outras regiões do estado têm andado, mas a sul-baiana, nada…

Fontes cita como exemplo a atitude tomada pelo estado para a recuperação total da BA-093, em Camaçari. Por lá, o governo optou pela concessão simples. A iniciativa privada se compromete a investir R$ 805 milhões em duplicação de trecho, reparos, sinalização… O presidente da Acei revela ter pressa quanto ao projeto sul-baiano, do qual tratou com o governador Jaques Wagner, em audiência no mês passado.

Fontes ainda elenca uma série de benefícios que a duplicação da Ilhéus-Itabuna poderia trazer: reforço no turismo, redução dos riscos de acidentes – que hoje são constantes no trecho de 25 quilômetros entre as duas principais cidades – e da economia em geral. A obra está orçada em R$ 150 milhões.

Back To Top