skip to Main Content
3 de agosto de 2020 | 12:35 pm

FERNANDO DIZ QUE COMÉRCIO ABRIRÁ NO DIA 1º E NÃO TEME SER PRESO

Fernando autoriza abertura de shopping, salões e academias e muda toque de recolher
Tempo de leitura: < 1 minuto

O comércio de Itabuna reabrirá, oficialmente, na próxima quarta-feira (1º), segundo afirmou o prefeito Fernando Gomes durante visita ao Bairro Santo Antônio, nesta sexta (26).

– O povo não aguenta mais não, precisa trabalhar. O juiz impedindo isso, nem que me prenda, mas o comércio abre na quarta – disse Fernando ao Ipolítica.

A abertura das atividades econômicas, oficialmente, está sendo discutida por um comitê que reúne representantes do comércio, da indústria, dos governos e da Uesc (Universidade Estadual de Santa Cruz) e UFSB (Universidade Federal do Sul da Bahia). A próxima reunião para definir os protocolos de segurança e normas para abertura do comércio está marcada para segunda (29).

PLANO SAFRA 2020-2021 VAI DISPONIBILIZAR 236 BILHÕES DE REAIS

Governo aumenta recursos para o Plano Safra 2020-2021
Tempo de leitura: < 1 minuto

Governo federal lançou, nesta quarta-feira (17), em Brasília, o Plano Safra 2020-2021, com R$ 236,3 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional, um aumento de R$ 13,5 bilhões em relação ao plano anterior. Os financiamentos poderão ser contratados de 1º de julho de 2020 a 30 de junho de 2021.

Do total, R$ 179,38 bilhões serão destinados ao custeio e comercialização (5,9% acima do valor da safra passada) e R$ 56,92 bilhões serão para investimentos em infraestrutura (aumento de 6,6%). Todos esses recursos vão garantir a continuidade da produção no campo e o abastecimento de alimentos no país durante e após a pandemia do novo Coronavírus.

PEQUENOS E MÉDIOS PRODUTORES

Os pequenos produtores rurais terão R$ 33 bilhões para financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com juros de 2,75% e 4% ao ano, para custeio e comercialização.

Para os médios produtores rurais, serão destinados R$ 33,1 bilhões, por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), com taxas de juros de 5% ao ano (custeio e comercialização). Para os grandes produtores, a taxa de juros será de 6% ao ano.

A subvenção ao Prêmio do Seguro Rural teve um acréscimo de 30% no valor, chegando a R$ 1,3 bilhão, o maior montante desde a criação do seguro rural. O valor deve possibilitar a contratação de 298 mil apólices, num montante segurado da ordem de R$ 52 bilhões e cobertura de 21 milhões de hectares.

Para incentivar a construção de armazéns nas propriedades, serão destinados R$ 2,2 bilhões. Para o financiamento de armazéns com capacidade de até 6 mil toneladas nas propriedades, a taxa de juros é de 5% ao ano.

PARTE DO COMÉRCIO DE ITABUNA ADOTA “PORTINHA” PARA DRIBLAR FISCALIZAÇÃO

Avenida do Cinquentenário na manhã desta segunda (8) || Foto de internauta
Tempo de leitura: < 1 minuto

A indefinição quanto à reabertura do comércio de Itabuna nesta segunda-feira (8) atiçou ainda mais uma prática recorrente nos tempos de pandemia. Lojas deixam a porta à meia altura. O sinal já foi assimilado pelos consumidores.

Hoje (8), era grande o movimento de consumidores na Avenida do Cinquentenário e a fiscalização enfrentou momentos de tensão na manhã de hoje.  A pressão pela reabertura do comércio aumentou nas últimas semanas. O comércio tem quase 80 dias de portas fechadas, com apenas segmentos considerados essenciais abertos.

Pelos cálculos da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o número de empresas do comércio que fecharam as portas está em cerca de 40 e passaria de 1,2 mil o total de demitidos.

PREFEITO COBRA DA SMS RELATÓRIO TÉCNICO PARA REABERTURA DO COMÉRCIO

Fernando acata decisão e acaba com o toque de recolher
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes cobrou da Secretaria Municipal de Saúde relatório técnico que respalde esta decisão de reabertura do comércio e, ao mesmo tempo, atende as adequações solicitadas pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). A promotoria local recomendou a manutenção do fechamento do comércio. Dificilmente, a reabertura ocorrerá na próxima segunda (veja mais abaixo).

Por meio de sua assessoria, o prefeito disse que a intenção é reabrir o comércio “o mais rápido possível, mas com segurança para funcionários e clientes”. Ainda na tarde desta sexta (5), ocorrerá reunião entre técnicos da Secretaria de Saúde e representantes do comércio para elaboração do relatório que será apresentado ao Ministério Público.

Itabuna está com o comércio fechado há mais de dois meses. “A expectativa é de que, nos próximos dias, tenhamos novidades sobre o assunto”. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) diz que cerca de 40 empresas fecharam as portas e fala em 1,3 mil demissões, o que pressiona o município pela reabertura das atividades econômicas. Por outro lado, o município dispõe, até o momento, de 18 leitos de UTI para vítimas da Covid-19 – três pediátricos e 15 adultos – e aguarda a abertura de outros 15 leitos no Hospital de Base.

ITABUNA: FERNANDO SEGUE RECOMENDAÇÃO DO MP-BA E COMÉRCIO NÃO SERÁ REABERTO NA 2ª

Fernando autoriza abertura de shopping, salões e academias e muda toque de recolher
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Fernando Gomes seguirá a recomendação do Ministério Público Estadual (MP-BA) e não mais reabrirá o comércio na próxima segunda-feira (8), conforme havia anunciado no início desta semana. Ainda ontem (4), o Ministério Público recomendou ao município manter abertos apenas os segmentos considerados essenciais. Fernando tomou a decisão hoje, informa o Políticos do Sul da Bahia.

A promotoria local ameaçou acionar o município, caso o prefeito decretasse a flexibilização com a reabertura dos demais segmentos do comércio. Ontem, o MP assinalou a falta de estudo técnico que embasasse a decisão e, ainda, a quase lotação máxima de leitos.

Também ontem, o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, seguindo o governador Rui Costa, posicionou-se contra a reabertura do comércio de Itabuna e de Ilhéus. Para ele, dentro da atual conjuntura, de avanço da covid-19, a reabertura seria uma tragédia. A afirmação ocorreu durante entrevista ao Balanço Geral, da TV Cabrália.

 

ITABUNA: MP COBRA DE FERNANDO PLANO QUE FUNDAMENTA REABERTURA DO COMÉRCIO

Protocolo de reabertura do comércio será apresentado na segunda
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público Estadual (MP-BA) quer esclarecimentos da Prefeitura de Itabuna quanto à decisão do prefeito Fernando Gomes de flexibilizar as regras de isolamento e autorizar a reabertura do comércio local na próxima segunda (8). No final da tarde desta terça (2), promotores de Justiça itabunenses enviaram ofício ao chefe do Executivo solicitando informações acerca dos estudos técnicos que embasaram as mudanças das normas.

O ofício se encontra nas mãos do procurador do município Luiz Carlos Guarnieri, que está preparando uma resposta. Na manhã desta quarta-feira (3), está prevista, na Prefeitura, mais uma reunião, do prefeito Fernando Gomes com as lideranças empresariais itabunenses, para discutir a reabertura do comércio. Amanhã (4) está prevista uma reunião dos membros do Ministério Público com o prefeito, secretários e representantes da comunidade. Com informações do Blog do Bené.

ILHÉUS REGISTRA 5 ÓBITOS CAUSADOS PELA COVID-19 NA VÉSPERA DA REABERTURA DO COMÉRCIO

Tempo de leitura: < 1 minuto

O comércio de Ilhéus vai reabrir, gradualmente, a partir desta quarta-feira (3), conforme anúncio do prefeito Mário Alexandre. Na véspera, hoje (2), a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) acaba de confirmar cinco mortes causadas pelo novo coronavírus (Covid-19) no município sul-baiano.  As vítimas tinham entre 36 e 96 anos.

As mortes ocorreram no período que vai da quinta (28) ao último domingo (31), porém somente no início desta noite foram confirmadas pela Sesab. O boletim de Ilhéus também não registrava estas mortes.

Segundo a Sesab, uma das vítimas, um homem de 74 anos, faleceu no Hospital Costa do Cacau, no dia 28, após 24 dias internado. Ele não apresentava comorbidades.

A segunda vítima, de 96 anos, mulher, era portadora de doença cardiovascular e faleceu no Costa do Cacau no dia 28, três dias após a internação.  Outra mulher, esta de 64 anos, faleceu também no dia 28 e tinha problemas cardiovasculares.

Mais jovem das cinco vítimas, um homem de 36 anos faleceu no sábado (30), momentos depois de dar entrada no Hospital Costa do Cacau. Ele também tinha problemas cardíacos, conforme a Sesab.

Das cinco vítimas, o último óbito ocorreu no domingo (31), quando um homem de 75 anos faleceu, após 7 dias internado. Ele era diabético e tinha doença cardiovascular.

SESAB: 623 CASOS CONFIRMADOS

Desde o início da pandemia, Ilhéus apresenta um total de 623 casos confirmados da doença, segundo a Sesab. Já de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), são apenas 569 casos, dos quais 367 estão curados e há 168 pacientes em recuperação, seja em casa ou internado. O município dispõe de 36 leitos de UTI. Destes, 31 estão com pacientes, segundo a Sesau.

COMO UMA FÊNIX, ITABUNA SABERÁ RENASCER DAS CINZAS

Tempo de leitura: 3 minutos

Itabuna chora, mas não se queda. O itabunense forjado na imensa nação grapiúna, mesmo inconformado, sabe que é o momento de recolher os cacos, mas sem entregar os pontos, até que cheguem os tempos de bonança.

Walmir Rosário || wallaw2008@outlook.com

De cara, quero me desculpar por escrever sobre um tema que não tenho o menor conhecimento científico, daí espero ganhar o perdão antecipado. É que sou curioso e não posso deixar passar uma oportunidade como essa, na qual a palavra crise é a mais ouvida, rivalizando apenas com a palavra da moda: pandemia do Coronavírus, transformada em sucesso internacional.

Não represento médicos, por não ser formado em medicina; não represento os biólogos, por razões óbvias, mas para facilitar a compreensão, represento a mim mesmo pela quantidade de anos e experiência acumulada. Prometo não dissecar o vírus, pois nem o ex-ministro Mandeta também o sabia, mas preciso falar de vida, as que ficaram no meio do caminho e as que teimam em seguir.

Por ser itabunense por adoção – com Título de Cidadão pregado na parede –, tomo a devida licença para as devidas comparações, mesmo sem ter vivido a famigerada Gripe Espanhola ou outras tais, pois ainda não fazia parte deste mundo. No máximo, acompanhava – por ouvir dizer e, alguns casos conhecer – alguns personagens que morreram de doenças à época incuráveis. Velório, muito choro, enterro e vida que segue.

Lembro-me bem, entretanto, das grandes enchentes, que matavam muitas pessoas e deixavam outras tantas desabrigadas – eram os sem casa, sem mobiliário, sem alimentação. Chamávamos de desabrigados e eram acomodados, ou acolhidos, melhor dizendo, em escolas e demais prédios públicos, até que as águas baixassem e a prefeitura providenciasse novas casas ou terrenos para que trocassem de endereço.

Uma grande comoção! Como tal, a providencial solidariedade se fazia presente em doações das mais diversas, entregues pelos próprios doadores, em visitas engrossadas pelos curiosos. Assim que o rio Cachoeira voltava ao normal, os pescadores voltavam a pescar e vender os peixes, camarões e pitus, o comércio às margens do rio abria as portas, os que se mudaram voltavam às casas que não tinham sido levadas.

Era a hora da reconstrução! E o itabunense – nato ou por adoção – esquecia rapidamente os problemas sofridos e voltava ao trabalho com mais afinco. Para uns, teriam sido os castigos divinos, pois Deus já não suportava a ganância e a luxúria, além de outros tipos de pecados cometidos; outros criticavam a teimosia do homem em querer ser maior que Deus; outros poucos assentiam que se tratava apenas de fenômenos naturais.

Em uma semana – no mais tardar 15 dias – o estoque do comércio reposto, os bancos funcionando, o comércio de cacau e a pecuária a pleno vapor e Itabuna voltava a ser a capital regional do Sul da Bahia. Hoje o rio Cachoeira não representa mais esse perigo pela diminuição das águas que passam no seu leito, engrossado pelos esgotos in natura despejados pelas cidades onde banha.

Mas como miséria pouca é bobagem, atualmente Itabuna sofre de outro mal maior, conhecido como pandemia do Coronavírus, na sua última versão: o Covid-19, que tira as pessoas de suas casas e os transferem para os hospitais e os cemitérios. Se antes as forças da natureza fechava as portas das atividades comerciais com base na área geográfica de sua influência, agora são os governantes numa só canetada.

Se antes a volúpia das águas era quem decidia o prazo, hoje são as leis, decretos e portarias os sentenciadores da permissão a quem deve trabalhar. Pelo que ouvi dizer, o Covid-19 não tem predileção pelo tipo de atividade tal e qual consta nas definições dos códigos tributários, por não ter condições de discernir uma loja de tecidos de um supermercado, um bar e restaurante de um banco, muito menos um escritório de contabilidade de uma farmácia, ou de um pipoqueiro de um posto de combustível.

Por certo a ciência médica nunca ateve seus estudos sobre os efeitos do isolamento de quem tem perfeitas condições de trabalhar, dos que passam fome pelo simples fato de estar proibido de exercer seu labor diário. A ciência também não demonstrou em quais horários o vírus prefere circular. Deveria, portanto, vir a público e esclarecer até onde pesquisou e conseguiu resultados positivos.

Itabuna chora, mas não se queda. O itabunense forjado na imensa nação grapiúna, mesmo inconformado, sabe que é o momento de recolher os cacos, mas sem entregar os pontos, até que cheguem os tempos de bonança. O itabunense sempre soube como se soerguer e não será agora que fugirá à luta de manter Itabuna no mais alto patamar político, econômico e social do cenário baiano, por saber nadar contra a correnteza.

Como na mitologia, se antes Itabuna renascia das águas, como uma fênix renascerá das cinzas.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado, além de editor do Cia da Notícia.

QUEDA DO PIB BRASILEIRO EM 2020 PODE SUPERAR 5%, DIZ PRESIDENTE DO BC

Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto prevê queda superior a 5% || Foto Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Tempo de leitura: < 1 minuto

A economia brasileira pode apresentar queda de 5% ou mais neste ano, e o desemprego deve aumentar muito, previu hoje (29) o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto. Para Campos Neto, o tamanho da queda do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) vai depender da extensão das medidas de isolamento social.

“É difícil prever, depende da extensão do isolamento social adotado em diferentes locais. O desemprego vai ser alto. Alguns agentes do mercado falam que o crescimento [do desemprego] será de provavelmente 15% ou um pouco mais”, disse em transmissão organizada pelo Valor Capital Group, fundo de investimentos americano.

Hoje (29), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB teve queda de 1,5% no primeiro trimestre, na comparação com último trimestre de 2019. Na comparação com o primeiro trimestre de 2019, o PIB caiu 0,3%. Em 12 meses, o PIB acumula alta de 0,9%.

SOLUÇÃO NA CRISE

Campos Neto afirmou que mesmo quando as medidas de isolamento social chegarem ao fim, por um fator psicológico as pessoas não voltarão a hábitos anteriores imediatamente. Ele acredita que esse fator do medo deve permanecer, pelo menos, até a metade do próximo ano.

O presidente do BC disse ainda que se os bancos foram o problema na crise de 2008, agora fazem parte da solução. “Temos que garantir que as pessoas e empresas tenham recursos e uma forma de eficiente de acesso aos recursos é por meio do sistema financeiro”, disse, acrescentando que é preciso garantir liquidez para os bancos, mas também manter as medidas de inclusão e educação financeira.

DECRETO PERMITE APENAS SERVIÇOS ESSENCIAIS EM ITABUNA E ILHÉUS ATÉ AMANHÃ (29)

Itabuna e Ilhéus têm acumulado de mais de 3,7 mil casos da doença
Tempo de leitura: < 1 minuto

Apenas as atividades consideradas essenciais devem funcionar nesta quinta e sexta (28 e 29) em Itabuna, Ilhéus, Ipiaú, Salvador e outras localidades que superaram a barreira dos 100 casos confirmados da covid-19. A restrição foi determinada por meio de decreto estadual assinado pelo governador Rui Costa.

Em Itabuna podem funcionar farmácias, padarias, unidades de saúde, mercados, bancos, casas lotéricas, postos de combustíveis, delivery de medicamentos e alimentos, serviços funerários, indústrias e a limpeza pública funcionarão nestes dias.

O serviço de delivery não era contemplado no decreto do Governo do Estado, mas o prefeito Fernando Gomes incluiu a entrega nos serviços que estarão funcionando nestes dois dias.

ISOLAMENTO SOCIAL

A intenção desta medida é estimular o isolamento social. como resultado, Itabuna fecha a semana apenas com o funcionamento de serviços essenciais, já que nos últimos três dias foram antecipados alguns feriados na tentativa de manter a população em casa e frear o avanço da contaminação da COVID-19 na cidade.

Back To Top