skip to Main Content
9 de julho de 2020 | 11:13 am

PEDAL BOM FATURA TROFÉUS NA COPA BEAST DE MOUNTAIN BIKE

Tempo de leitura: 2 minutos
Ciclistas do Pedal Bom que participaram da copa em Jequié (Foto Divulgação).

Ciclistas do Pedal Bom que participaram da copa em Jequié (Foto Divulgação).

A equipe Pedal Bom, de Itabuna, faturou dois troféus na III Copa Beast de Mountain Bike, em Jequié, no último final de semana.  O grupo participou da competição na caatinga com nove ciclistas, sendo sete de Itabuna e dois de Coaraci.
Foram 16,8 quilômetros de trilhas no feminino, com Ana Salles terminando em 4º lugar, mesma posição de Alex Andrade  de Oliveira Filho, na categoria Sub-23 (43 quilômetros). E voltaram para casa com troféus.
Já na categoria turismo, três representantes do grupo itabunense: Antônio Morbeck, Saulo Carneiro e Lucaseri Ribeiro Filho, o mais novo da competição, com 13 anos. O trio completou a prova em 6º, 7º e 8º lugares, respectivamente, após 25,2 quilômetros de Pedal.
“Tínhamos os participantes mais velhos e os mais novos da competição”, diz Lucaseri Ribeiro, um dos entusiastas do Pedal Bom. Lucaseri Ribeiro, pai de Luca Filho, correu pela categoria master, acompanhado de Mamigo Barbosa. Chegou em 6º e o colega de equipe finalizou na 7ª colocação.
Na categoria Sub-30, Adinailton e Maurício Carvalho chegaram, respectivamente, em 7º e 8º, após 33,6 quilômetros de pedalada. A competição reuniu equipes do sudoeste, baixo-sul e de Itabuna e Coaraci.
COPA EM ITABUNA
Lucaseri disse que o Pedal Bom deve concluir projeto até o próximo mês para que o Beast de Mountain Bike ocorra também em Itabuna, com uma etapa em 2015. O projeto será apresentado à Secretaria de Esporte de Itabuna.
O grupo de ciclismo amador tem hoje 301 membros e chega a reunir mais de 12o ciclistas em passeios noturnos em Itabuna. O ponto de encontro é a Praça Rio Cachoeira, na Avenida Mário Padre (Beira-Rio), normalmente às terças e quintas-feiras.
O Pedal Bom representa uma guinada no ciclismo itabunense, que já foi um dos mais fortes da Bahia, com nomes como Luiz Henrique e Eduardo Pelegrini, na década de 90.

Back To Top