skip to Main Content
18 de fevereiro de 2020 | 05:08 am

MORRE A PROFESSORA RITA FONTES, AOS 100 ANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Professora Rita Fontes faleceu na madrugada desta quinta

A professora Rita Fontes, de 100 anos, faleceu por volta das 2h da madrugada desta quinta-feira (11), em Itabuna. Um dos maiores ícones da educação do município sul-baiano, Tia Rita, como também era conhecida, estava internada no Hospital Calixto Midlej Filho, onde faleceu.

Maria Rita de Almeida Fontes, nome de batismo de Tia Rita, completou 100 anos em 6 de maio passado. A educadora manteve por muitos anos uma das principais referências em educação no município, o Colégio Gato de Botas (Nossa Senhora da Glória), foi colunista social e também vereadora de Itabuna. A família ainda divulgará local de velório e horário de sepultamento do corpo da educadora itabunense.

BAHIA ABRE MAIS DE 20 MIL VAGAS PARA CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO

Tempo de leitura: 2 minutos

Inscrições em cursos técnicos de nível médio vão até o próximo dia 14 || Foto Claudionor Jr.

A Secretaria da Educação do Estado abriu inscrições, nesta quinta-feira (4), para mais de 20 mil vagas de cursos técnicos de nível médio. As vagas são para os Centros Estaduais e Centros Territoriais de Educação Profissional, além de unidades compartilhadas na capital e em mais 97 municípios dos 27 Territórios de Identidade, entre os quais estão Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Gandu, Ipiaú, Ilhéus e Jequié. As inscrições seguem até dia 14 de julho.

Ao todo, são 45 cursos disponibilizados nas formas de oferta Educação Profissional Técnica de Nível Médio Integrada à Educação de Jovens e Adultos (Proeja Médio) e Subsequente ao Ensino Médio (para quem já concluiu o Ensino Médio na rede pública e quer voltar a estudar).

Entre os cursos estão Administração, Segurança do Trabalho, Logística, Meio Ambiente, Agroecologia, Agropecuária, Enfermagem, Nutrição e Dietética, Análises Clínicas, Edificações, Eletrotécnica, Informática, Contabilidade, Farmácia, Química, Cozinha, Alimentos, Panificação, Recursos Humanos, Edificações, Desenho da Construção Civil, Rede de Computadores, Secretariado, Conservação e Restauro, Artes Visuais, instrumento Musical, Documentação Musical e Regência.

Do total ofertado, 12.510 vagas são para os cursos na forma de articulação Subsequente ao Ensino Médio. Neste caso, os estudantes devem acessar o Portal da Educação (link ao final) para fazer a inscrição no sorteio eletrônico. O resultado será divulgado no dia 16 de julho e os contemplados devem comparecer às unidades escolares para as quais se inscreveram para efetuar a matrícula no período de 18 e 19 de julho.

As demais 7.720 vagas são para cursos na forma de articulação PROEJA Médio, direcionada a jovens com mais de 18 anos, que concluíram o Ensino Fundamental. Para este público, a matrícula é feita diretamente nas unidades escolares ofertantes de Educação Profissional, com vagas disponíveis, no período de 18 e 19 de julho. No ato da matrícula, o estudante deve apresentar documentos como o original do histórico escolar; originais e cópias da cédula de identidade ou certidão de registro civil, do CPF e do comprovante de residência. Nos dois casos, as aulas serão iniciadas no dia 29 de julho.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, falou sobre o impacto destas ofertas na formação dos jovens e adultos. “Estes cursos dão oportunidades para estudantes que concluíram o Ensino Médio na rede pública e buscam uma formação profissional e aos alunos que buscam um curso profissional articulado à Educação de Jovens e Adultos”, destacou. Acesse o edital e as unidades ofertantes com os respectivos números de vagas no Portal da Educação, o www.educacao.ba.gov.br.

SÃO JOÃO É TEMA DE ENCERRAMENTO DE SEMESTRE DO “SARAHDO” NO COSTA DO CACAU

Tempo de leitura: 2 minutos

Atividades do Sarahdo contemplam pacientes estudantes internados no HRCC

Durante a última semana que antecedeu o São João, o programa Sarahdo (Serviço de Atendimento à Rede em Ambiências Hospitalares e Domiciliares) encerrou suas atividades do primeiro semestre de 2019, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, com o tema sobre os festejos juninos.

O projeto da Secretaria de Educação do Estado da Bahia desenvolve ações pedagógicas voltadas para o Ensino Médio e o público do EJA (Educação de Jovens e Adultos) para pacientes e acompanhantes de hospitais. No HRCC, a iniciativa começou em setembro de 2018, de segunda a quinta-feira, todas as tardes. Na sexta, os professores realizam o planejamento das aulas.

De acordo com Aline Gomes, professora de apoio do hospital, este mês as festividades juninas foram escolhidas para trabalhar em diferentes áreas do conhecimento. “A gente escolhe um tema de interesse coletivo, independente da série e idade, para que a pessoa possa falar sobre, compreender, e, a gente faz abordagem a partir das diversas disciplinas, todo tema é eleito a partir de uma intenção pedagógica”, disse.

Pacientes do Costa do Cacau no Sarahdo têm atividades de fechamento do semestre

A docente ainda relata que as atividades do Sarahdo têm influência sobre a reação dos pacientes. “Temos vários casos aqui, por exemplo, que são emblemáticos, de pessoas deitadas enroladas nas cobertas e depois do nosso encontro, o paciente já está mais animado, senta, conversa sobre outras coisas, a gente acredita que isso tenha um impacto positivo na recuperação desses pacientes”, afirmou.

A equipe que atua no HRCC conta com mais três professores – Daniela Oliveira, de Língua Inglesa e Artes; Mário Bastos, de Português de Literatura; e Samira Bueno, de Matemática, Ciências da Natureza, que engloba Química, Física e Biologia.

FIES ABRE MAIS DE 46 MIL VAGAS EM CURSOS SUPERIORES EM FACULDADES PRIVADAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Mais de 46 mil vagas são abertas

Desta terça-feira (25) até o dia 1º de julho, os interessados em concorrer a uma vaga em curso superior presencial por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) podem se inscrever no site do programa. A segunda edição de 2019 oferta 46.600 vagas em instituições de ensino privadas de todo país, segundo o Ministério da Educação (MEC).

Para participar do processo seletivo, o candidato precisa ter feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2010, e ter alcançado média igual ou superior a 450 pontos nas questões. Também deve ter tido nota superior a zero na redação.

Entre as condições, é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos, além de estar matriculado em um curso superior cadastrado no programa e que seja reconhecido pelo Ministério da Educação. Candidatos inadimplentes ou que já tenham sido contemplados anteriormente não podem participar.

Leia Mais

ITABUNA: ALUNOS DO CETEP FAZEM CAMPANHA PARA QUE ESTADO RECONTRATE PROFESSOR

Tempo de leitura: 2 minutos

Adelson Menezes é referência pelo amor à educação e projetos desenvolvidos

Domingos Matos || O Trombone

O fim do contrato de um professor com o Estado está comovendo a comunidade escolar do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) do Litoral Sul II e do Colégio Estadual Presidente Médici. Contratado pela modalidade Regime Especial de Direito Administrativo, o chamado Reda, o professor Adelson Menezes teve o vínculo encerrado no último dia 13, após o período de quatro anos.

Ocorre que, para os alunos, Adelson Menezes não é “um” professor, mas “o” professor. Apesar de ser contratado para lecionar disciplinas ligadas à área de Ciências da Natureza (as famosas Exatas), ele conseguiu unir toda a escola em torno de diversos projetos de leitura, interpretação, escrita e reescrita de textos, no sentido amplo.

Mais que isso, ajudou, diretamente, a diversos estudantes a ingressar no ensino superior, com seu método extensivo – e encantador. “Gosto de trabalhar com projetos. Desenvolvemos o de leitura, que teve uma grande repercussão, um de matemática e, recentemente, desenvolvi outro, voltado para a afetividade, buscando melhorar as relações intra e interpessoais dos alunos, minimizando episódios de violências na escola”, afirma Menezes.

Os futuros profissionais em formação no Cetep não compreendem – e não aceitam – a interrupção desse sonho que é adquirir o conhecimento de forma prazerosa, em razão do que eles imaginam ser apenas uma formalidade burocrática. O que, por sua vez, pode ser encarado como mais um indicativo do poder que adquiriram com o conhecimento a que tiveram acesso: o questionamento cidadão faz parte do amadurecimento intelectual.

Adelson: projetos e premiações

Os projetos desenvolvidos pelo professor Adelson são “Leitura vai, escrita vem: colhendo produções no chão da escola” (Língua Portuguesa e Redação); “Matematizando o cotidiano com qualidade e ousadia” (Matemática); e “Promoção de vivências e afetos como ferramentas de valorização das relações sociais e das individuais do aluno” (promoção da saúde emocional).

O professor ganhou prêmios e certificações por seu trabalho, mas diz que o envolvimento dos alunos, o carinho que tem demonstrado e a forma como eles tem demonstrado esse carinho, compensa todo esforço. “Valeu a pena tudo que investi, de livros a materiais, tudo que me dediquei, quando vejo que despertei nesses alunos a vontade de conhecimento e, até, quando vejo a qualidade do que eles têm escrito, nessas mensagens que passam ao governador e que também me mandam. Na verdade, fico emocionado com tudo isso”.

Confira a íntegra n´O Trombone

A OUSADIA DE SONHAR

Tempo de leitura: 2 minutos

Vinícius Alcântara

 

A ideia de alfabetizar alguém parecia fácil no começo. Bastava mostrar as letrinhas que o milagre aconteceria. Só me esqueci de considerar os problemas de visão, de dicção por falta dos dentes, do cansaço de um dia inteiro de trabalhos braçais, de fome (pasmem!) e dos vícios que impediam alguns de permanecer no desafio de conhecer um novo mundo de possibilidades.

 

A ousadia de sonhar com uma escola do campo instalada na delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Itabuna começou no final de 2017.

Antes disso, eu só “sabia” que nossos vizinhos haviam “invadido” a faixa de domínio para morar, há mais de 40 anos. Desconhecia a condição de extrema pobreza e as tragédias pessoais que os obrigaram a viver em condições tão desumanas, por tanto tempo.

Excluídos da dinâmica econômica e invisíveis às políticas públicas, levantar barracos à beira da rodovia era a única e desesperadora solução para aquelas famílias.

Ainda hoje, algumas dessas habitações não têm energia elétrica. Quase todas não têm água encanada. Acesso à saúde? Imagine… Escola? Pais analfabetos e crianças que andam quatro quilômetros, todos os dias, no sol do meio dia.

Quem aguenta?

Só quem tem a fome batendo na porta e não tem outra alternativa de alimentação, senão a merenda escolar. Sem falar nas desavenças mortais originadas de fatos incrivelmente fúteis dentro da comunidade.

Divididos, abandonados, esfomeados e desinformados. Que realidade absurda era aquela e quais suas consequências?! E o que dava para fazer?

A ideia de alfabetizar alguém parecia fácil no começo. Bastava mostrar as letrinhas que o milagre aconteceria. Só me esqueci de considerar os problemas de visão, de dicção por falta dos dentes, do cansaço de um dia inteiro de trabalhos braçais, de fome (pasmem!) e dos vícios que impediam alguns de permanecer no desafio de conhecer um novo mundo de possibilidades.

Assim, foram as 50 primeiras aulas e nossos 13 primeiros alunos. Mas poderíamos fazer mais por eles, muito mais.

Com a ajuda do chefe da delegacia, Marcus Vinícius Rodrigues, foi estabelecida uma parceria com a Prefeitura de Itabuna, através da Secretaria Municipal da Educação de Itabuna; e no dia 16 de maio de 2019 deu-se início às aulas da turma infantil e adulta na Escola Municipal do Campo João Café, na sede da delegacia.

Nossa estrutura completamente à disposição: auditório climatizado, cadeiras acolchoadas, acesso à internet, data show, armários, banheiro, cozinha e pátio. Por sua vez, a prefeitura disponibilizou a competentíssima professora Sílvia, o material didático e a alimentação para mais de 30 matriculados.

Estamos só começando e teremos mais vitórias. Levar dignidade a quem precisa também é uma forma de SALVAR VIDAS! PRF, BAHIA, BRASIL!

Vinícius Alcântara é inspetor da delegacia da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Itabuna (BA).

TERMO DE COMPROMISSO É ASSINADO PARA O FIM DA GREVE NAS UNIVERSIDADES BAIANAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Reunião desta noite de segunda resultou em assinatura de compromisso || Foto Suami Dias

Representantes do governo baiano, da Assembleia Legislativa (Alba) e do Fórum das Associações dos Docentes assinaram, hoje à noite, termo de compromisso para encerrar a greve dos professores das universidades estaduais, segundo o governo estadual. A gestão se compromete a enviar para a Assembleia Legislativa projeto de lei de reestruturação do quadro de vagas da carreira de professor e R$ 36 milhões para que as quatro universidades apliquem em investimentos. As propostas do governo serão votadas em assembleias nas universidades.

O acordo foi assinado pelos secretários Cibele Carvalho (Relações Institucionais) e Jerônimo Rodrigues (Educação), o líder do Governo, Rosemberg Pinto, e representantes da Comissão de Educação da Alba, Fabíola Mansur e Hilton Coelho, além dos representantes do Fórum das Associações Docentes, conforme o governo.

Outro ponto acordado, segundo o governo, foi o pagamento dos salários mediante reposição das aulas, “devendo o plano de reposição ser submetido a Reitoria da Instituição de Ensino e à Secretaria da Administração do Estado (SAEB)”.

Segundo o governo, a proposta é que a greve seja encerrada, pelo menos, até dia 14 para que o Estado pague, integralmente, o salário de junho. Mediante execução do plano de reposição das aulas, será pago o mês de maio junto com o mês de julho, e, em sequência, os dias de greve do mês de abril serão pagos no mês de agosto mediante execução do plano de reposição de aulas. O termo de compromisso será analisado durante assembleias nas quatro universidades estaduais – Uesc, Uesb, Uefs e Uneb.

Representantes do governo, da Alba e dos docentes assinam termo de compromisso || Foto Suami Dias

Além disso, até 72 horas após o encerramento da greve, será instalada uma nova mesa para negociação de outros pontos colocados pelas Associações Docentes (ADs) envolvendo as outras secretarias de Estado, a exemplo da Fazenda (Sefaz) e Administração (Saeb).

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destaca os avanços da negociação. “A intermediação da ALBA foi muito importante desde o início, com a presença do líder do governo e da Comissão de Educação nesta mediação para o acordo assinado aqui. E longe da gente querer extrapolar o nosso papel, nós sabemos que as ADs irão para as assembleias e, com toda a autonomia, irão pautar e negociar isso com seus pares”.

Jerônimo disse avaliar o momento desta noite de segunda “como muito positivo”. Segundo ele, a discussão “serviu para ponderar aquilo que a gente acha importante, mas não abrimos mão de reconhecer a importância das universidades para o desenvolvimento da Bahia. Em momento algum, o governador ou qualquer órgão de governo duvidou disso. E estamos confiantes com os pontos pactuados”.

EM GREVE, PROFESSORES DE TEIXEIRA DE FREITAS ACUSAM PREFEITO DE PERSEGUIÇÃO

Tempo de leitura: 2 minutos

Professores protestam contra prefeito de Teixeira de Freitas|| Foto APLB

Em greve desde o dia 28 de maio, os professores da rede municipal de ensino acusam o prefeito de Teixeira de Freitas, Timóteo Brito (PSD), de descumprir a Lei 11.738, que estabelece o pagamento do piso nacional para profissionais do magistério público da educação básica.

Os professores denunciam que Timóteo Brito não pagou o valor  total do  reajuste  previsto pelo Ministério da Educação para o ano passado. De acordo com os profissionais, o prefeito não cumpriu um acordo para pagar a segunda parcela de 3,41% do piso, que em 2018 foi reajustado 6,81%.

Pela portaria do MEC, o salário do professor da educação básica no ano passado foi de R$ 2.455,35 para 40 horas semanais de trabalho. Além da diferença de 2018, os educadores cobram 4,1% referentes à correção salarial estabelecida para este ano.

PREFEITO É ACUSADO DE PERSEGUIÇÃO

Os trabalhadores da educação denunciam que, além de redigir uma carta tentando colocar a população contra os profissionais, o prefeito inicia uma perseguição quando não paga os salários na data prevista. Eles afirmam que, mesmo tendo recebido, no dia 30 de maio, um montante de R$ 6.044.643,65, o governo municipal ainda não pagou o salário de abril.

Os professores dizem que a correção salarial não é o único ponto da pauta de revindicações. Eles cobram melhoria no serviço de transporte escolar, garantia do fornecimento de merenda para estudantes e reformas em escolas da rede municipal. Com a greve, mais de 23 mil estudantes estão sem aula. A reportagem não conseguiu falar com representante da Prefeitura de Teixeira de Freitas.

GOVERNO LIBERA R$ 7,5 MILHÕES PARA PRÉ-VESTIBULAR NAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS

Tempo de leitura: 2 minutos

Pré-vestibular terá R$ 7,5 milhões neste ano

A Secretaria da Educação da Bahia (SEC) está liberando R$ 7,5 milhões para a implementação do Programa Universidade para Todos (UPT) na Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).

O pré-vestibular ofertado pela SEC, em parceria com as universidades estaduais, tem o objetiva de fortalecer a política de acesso à Educação Superior e está beneficiando, neste ano letivo, 11.505 estudantes. Para os cursistas da Uneb e Uesb, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

Com a assinatura dos contratos, a Uneb receberá R$ 4.812.500,00; a Uesb, R$ 1.032.500,00; a Uefs R$, 743.750,00 e a Uesc, R$ 411.250,00. Além das aulas, os alunos têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e orientação vocacional.

Leia Mais

ENCCEJA: PRAZO DE INSCRIÇÃO VAI ATÉ DIA 31

Tempo de leitura: 2 minutos

Inscrições vão até dia 31 e provas serão feitas em agosto || Foto Arquivo ABrasil

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 começam hoje (20) pela internet e seguem até o dia 31 de maio. A inscrição é gratuita. Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame para obter a certificação de conclusão no ensino fundamental ou médio.

CLIQUE AQUI PARA INSCRIÇÃO

Os interessados no certificado do ensino fundamental precisam ter, pelo menos, 15 anos completos na data da prova. Para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é de 18 anos.

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto em 611 municípios. Serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção da proficiência é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

Leia Mais
Back To Top