skip to Main Content
19 de setembro de 2020 | 11:58 am

IF BAIANO OFERTA 365 VAGAS EM 10 CURSOS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM URUÇUCA

IFBaiano em Uruçuca oferece mais de 360 vagas em cursos de qualificação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O IF Baiano divulgou edital com 365 vagas para 10 cursos de Qualificação Profissional, modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC), no campus Uruçuca. As 10 opções de qualificações são em diversas áreas como agrícola, alimentícia, educação, empreendedorismo e saúde. As inscrições começam amanhã, dia 10 de março.

As inscrições são presenciais e gratuitas, a serem realizadas no período previsto em edital. Os interessados devem estar atentos às datas e aos locais de inscrições, que são diferentes para cada curso. O critério de seleção dos candidatos será a ordem de inscrição.

A listagem final dos candidatos matriculados em primeira chamada será divulgada na página ifbaiano.edu.br/portal/concursos, conforme cronograma estabelecido no edital. Se o número de candidatos inscritos for superior ao número de vagas será composta uma lista de espera, considerando as possíveis desistências ou a abertura de novas turmas do mesmo curso para o qual o candidato se inscreveu.

A carga horária varia de curso para curso. Os mais curtos são de 20h e os mais longos de 80h. Os interessados devem consultar os pré-requisitos específicos para cada qualificação e demais informações no edital disponível no portal do IF Baiano.

CONFIRA LISTA COMPLETA DE CURSOS:

Agrofloresta 40h
Quintais produtivos 40h
Conversação básica em Libras 60h
Libras para família 20h
Libras para atendimento ao público 30h
Libras e fundamentos da educação de surdos 80h
Empreendedorismo para mulheres: aprendendo a empreender 40 h
Experimentação e Aprendizagem Criativa 60h
Noções de primeiros socorros 40h
Processamento de geleias caseiras 24h

URUÇUCA: OBRAS DE NOVA ESCOLA ENTRAM EM FASE FINAL

Nova escola nucleada está sendo construída na zona rural de Uruçuca
Tempo de leitura: < 1 minuto

As obras da Escola Domingos Correia, a primeira unidade nucleada da Zona Rural, seguem em ritmo acelerado e já entraram em fase de acabamento. A nova escola atende ao padrão do MEC e poderá receber até 360 alunos. A unidade conta com seis salas de aula, biblioteca, bloco administrativo, sala de informática e bloco de serviços.

O prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Júnior, acompanhado as obras de perto. “No início da gestão, em 2017, a obra da escola encontrava-se abandonada. Um equipamento importante para os alunos da zona rural. Com muito esforço para regularizar junto ao MEC, conseguimos reativar o projeto e entregar à comunidade”, disse Moacyr.

ILHÉUS: VALDERICO JÚNIOR CRITICA PREFEITO MARÃO POR ABANDONO DO IME

Valderico Júnior (à esq.) critica Marão por abandono do IME Eusínio Lavigne
Tempo de leitura: < 1 minuto

O empresário e novo presidente do Democratas de Ilhéus, Valderico Júnior, fez críticas ao prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), pelo abandono de uma das mais tradicionais escolas do município, o Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne (IME), localizada no centro da cidade. A crítica ocorre após o Ministério Público Estadual (MP-BA) enquadrar Marão pela falta de planejamento para a reforma do colégio, que sofreu princípio de incêndio em agosto do ano passado.

Apesar do ano letivo na rede municipal ter começado há um mês, várias escolas estão com o período prejudicado, a exemplo do próprio IME e das escolas Heitor Dias, Paulo Freire e Nucleada de Santo Antônio. “O governo municipal cometeu um grave erro de planejamento. É inaceitável que dois mil e trezentos estudantes fiquem mais de um mês sem aula por incompetência da prefeitura”, diz Valderico, repetindo o que expressou o Ministério Público em recomendação ao governo.

O empresário, que é pré-candidato a prefeito de Ilhéus, foi além:

– Se o IME, com toda a sua importância histórica, está abandonado, imaginem a situação das escolas longe do Centro – disse.

O IME foi construído no final dos anos 1930. Por lá passaram grandes nomes nacionais e da Bahia, a exemplo do geógrafo Milton Santos, falecido em 2001. No IME, Milton Santos iniciou a carreira docente. Por lá, outros nomes importantes, como o ex-governador Paulo Souto e de geração de ilheenses e sul-baianos. Por causa da falta de planejamento, a escola fará aniversário, no próximo mês, de portas fechadas.

Confira também:

ITABUNA: RUI ANUNCIA CONSTRUÇÃO DE NOVO PRÉDIO DO COLÉGIO FÉLIX MENDONÇA

Rui conversará com internautas a partir do meio-dia desta terça (7)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa anunciou a construção de um novo prédio para o Colégio Félix Mendonça, que será erguido na área do Centro Social Urbano (CSU). Rui elogiou a gestão do colégio estadual e afirmou que há necessidade de novo imóvel, já que o atual é, nas palavras do governador, “antigo, bem tímido, bem apertado”.

– Nós vamos construir uma escola novinha em folha. A licitação já está na rua e nos próximos dias vamos saber a empresa vencedora. Será uma escola maior, mais moderna, mais equipada, para melhorar ainda mais a aprendizagem dos nossos alunos – disse Rui durante o programa Papo Correria.

 

PROGRAMA MAIS ESTUDO ABRE INSCRIÇÕES PARA 10 MIL BOLSAS; CADA ALUNO RECEBERÁ R$ 200 MENSAIS

Mais Estudo abre inscrições|| Elói Corrêa
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria da Educação do Estado abriu, nesta quinta-feira (27), as inscrições para 10 mil vagas do Programa Mais Estudo, que contemplará com uma bolsa de R$ 200 por mês, de março a maio, estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª a 3º ano do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional.

Os alunos selecionados vão ajudar os colegas com dificuldade em Língua Portuguesa e Matemática. As inscrições seguem abertas até o dia 4 de março. Nesta primeira etapa do programa, o investimento do Governo do Estado é de R$ 6 milhões para o ano letivo de 2020.

Para participar, além de estar regularmente matriculado, o estudante deve ter obtido média igual ou superior a oito na disciplina que pretende atuar como monitor. Além disso, as unidades escolares precisarão fazer a adesão ao programa, preenchendo um formulário disponibilizado no Portal da Educação, mesmo site para que as escolas efetuem a inscrição.

Também caberá à escola a seleção dos estudantes, bem como mobilizar e registrar, em documento próprio, os professores e/ou articuladores que irão atuar como supervisores dos estudantes monitores.

O QUE É O MAIS ESTUDO?

O programa foi lançado em 2019, quando foram oferecidas 10 mil vagas e destinados investimentos de R$ 10 milhões, segundo o governo baiano. As aulas ocorrem no turno oposto ao qual os estudantes estão matriculados. Com a linguagem própria da juventude, os monitores ajudam os colegas a desenvolverem seus conhecimentos e habilidades.

Conforme a Secretaria da Educação, “já há registros de melhoria nas notas dos envolvidos e de redução da reprovação”. Os números, porém não foram divulgados. Os monitores são acompanhados por professores supervisores e coordenadores pedagógicos.

SELECIONADOS NA 2ª CHAMADA DO PROUNI TÊM ATÉ SEXTA-FEIRA PARA COMPROVAR DADOS

Prazo para comprovar dados termina na sexta-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os estudantes selecionados em segunda chamada para o Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até feira (28) para comprovar as informações fornecidas no ato da inscrição. A documentação deve ser apresentada diretamente às instituições de ensino.

As bolsas de estudo não solicitadas serão destinadas aos participantes da lista de espera. O prazo para se inscrever na lista de espera é de 6 a com 9 de março e a divulgação será feita no dia 12 do mesmo mês.

Neste semestre, o ProUni está oferecendo 252.534 bolsas. O sistema registrou mais de 1,5 milhão de inscrições, feitas por 782.497 estudantes. O número de inscrições é maior que o de inscritos porque cada participante pode escolher até duas opções de instituição, curso e turno.

Leia Mais

UNIVERSIDADES: NÚMERO DE APROVADOS DEVE PASSAR DE 20%, PREVÊ DIRETORA DO NTE-5

Tempo de leitura: 3 minutos

A diretora do Núcleo Regional de Educação do Sul da Bahia (NTE-5), Josefina Castro,  prevê que mais de 20% dos alunos da rede estadual na região, que fizeram provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), obtiveram notas para aprovação, neste ano, em universidades públicas e faculdades privadas. No segundo caso, com bolsas integrais ou parciais.

De acordo com levantamento do PIMENTA, já são mais de 500 aprovados em 50 cursos tanto em universidades públicas quanto em instituições privadas em vários estados do Brasil e em países como Argentina e Bolívia. Já são mais de 400 aprovados somente em universidades estaduais e federais.

A professora Josefina Castro destaca que o desempenho dos estudantes deve-se ao bom planejamento pedagógico, dedicação dos professores, participação dos pais e aos projetos implantados pela Secretaria Estadual de Educação. “É um conjunto de fatores que vêm fazendo a diferença”, avalia.

MAIS ESTUDO  

Professora Josefina Castro é diretora do NTE-5, que abrange 26 municípios do sul da Bahia

A diretora  cita, como exemplo, o Mais Estudo, lançado no ano passado pelo governo baiano. O projeto visa o fortalecimento do aprendizado em Língua Portuguesa e Matemática. Os estudantes com bom desempenho escolar, com notas iguais ou superiores a 8, são selecionados para auxiliar os colegas que têm maior dificuldade de aprendizagem.

Os monitores recebem uma bolsa mensal de R$ 200,00 durante o período de três meses. “É um projeto que tem acompanhamento de professores, supervisores e coordenadores pedagógicos. Aliado a isso, tem a dedicação dos nossos profissionais”, destaca Josefina Castro.

Uma das unidades de ensino com bom desempenho neste ano é o Colégio Estadual Inácio Tosta Filho, no bairro de Fátima, em Itabuna. A escola tem, até o momento, 14  aprovados em cursos como Administração, Agronomia, Economia, Medicina,  Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, História, Geografia, Letras e Pedagogia.

São graduações ofertadas pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Entre os aprovados, estão Gabriel Sampaio (Medicina/UFRB) e Leonardo Brito (Engenharia/UFSB).

UESC

Estudantes do Inácio Tosta Filho são aprovados em vários cursos

Na Uesc, foram aprovados Beatriz Oliveira (História), Jardiele Nascimento (Engenharia de Produção), Marcos Samuel (Física), Emilly Barbosa (História), Jardiele Nascimento (Engenharia de Produção),  Melissa Dionísio (Comunicação Social) e  Willian da Conceição (Engenharia Civil).

A lista inclui ainda Hanuman de Almeida Kumar (Matemática), Felipe Gomes (História), Carlos Ernesto Gomes (Letras),  Isabelly Silva (História) e Gabriel Lima (Agronomia). Já o estudante Davy Gomes vive a expectativa de o nome constar na próxima lista do curso de Medicina da Universidade Federal do Mato Grosso. Ele tirou 960 pontos na redação.

Na lista dos que vão começar o ensino superior na Uesc neste ano também estão os estudantes Rebeca Sampaio (Química), Laura Alves (Letras), Raissa Gomes (Línguas Estrangeiras), Gabriela Silva (Pedagogia), João Vitor Pires (Comunicação Social) e Yandarus Guilherme (Engenharia Civil).  Esses alunos são do Centro Integrado Oscar Marinho Falcão (Ciomf).

UESC FIGURA EM RANKING MUNDIAL DE ECONOMIAS EMERGENTES DA “TIMES HIGHER EDUCATION”

Uesc sobe 55 posições em ranking das melhores universidades latino-americanas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) confirmou a ascensão registrada em 2019 e aparece, novamente, em ranking mundial universitário da Times Higher Education World (THE). Desta vez, na edição específica para instituições de ensino superior (IES) de economias emergentes, edição 2020.

De acordo com a assessora de Relações Internacionais da Uesc, Ticiana Grecco Zanon Moura, o ranking analisou 533 universidades de 47 países, incluindo China, Índia, México, Taiwan e Turquia. “Das 296 universidades públicas brasileiras, somente 46 preencheram os critérios de avaliação”, afirma a assessora de Relações Internacionais.

“Nesse grupo, a Uesc ocupa 38ª posição entre as brasileiras. No que concerne a região Nordeste do Brasil, a Uesc ocupa o 6º lugar, atrás de grandes universidades, como a Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Federal da Bahia (UFBA) a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Na Bahia, só a UFBA e a Uesc foram avaliadas”, explica a professora.

THE

Os Rankings Universitários da “Times Higher Education World” são as únicas tabelas de desempenho global que julgam as universidades por suas pesquisas em todas as principais missões: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

Leia Mais

ESTADO ABRE 10 MIL VAGAS PARA MONITORES DE PROGRAMA DE REFORÇO ESCOLAR

Processo seletivo abre 10 mil vagas para estudantes-monitores || Foto Elói Corrêa/GovBA
Tempo de leitura: 2 minutos

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou, no Diário Oficial desta quinta-feira (20), o edital para mais 10 mil vagas do Programa Mais Estudo. O programa contemplará com uma bolsa de R$ 200, por mês, de março a maio, estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª a 4ª séries do Ensino Médio, para que possam dar monitoria em Língua Portuguesa e Matemática aos colegas. A previsão é de R$ 6 milhões para o programa de reforço escolar.

Para participar, além de estar regularmente matriculado, o estudante deve ter obtido média igual ou superior a oito na disciplina que pretende atuar como monitor. Além disso, as unidades escolares precisarão fazer a adesão ao programa, preenchendo um formulário disponibilizado no Portal da Educação, mesmo site para que as escolas realizem a inscrição no período de 27 de fevereiro a 4 de março de 2020.

Também caberá à escola a seleção dos estudantes, bem como mobilizar e registrar, em documento próprio, os professores e/ou articuladores que irão atuar como supervisores dos estudantes monitores.

O governador Rui Costa falou sobre a importância do programa. “O Mais Estudo é um programa que me dá muito orgulho, uma corrente do bem pela educação. Ouvi da estudante Estefany Santos que, estudando para ensinar, se aprende mais. Eu acredito nisso e oriento os estudantes para que procurem a direção das escolas para se inscreverem”, afirmou.

MAIS ESTUDO

O programa foi lançado em 2019, quando foram oferecidas 10 mil vagas e destinados investimentos de R$ 10 milhões. As aulas aconteceram no turno diferente ao qual os estudantes estão matriculados. Com a linguagem própria da juventude, os monitores ajudaram os colegas a desenvolverem seus conhecimentos e habilidades, tanto que já há registros de melhoria nas notas dos envolvidos e de redução da reprovação. Os monitores são acompanhados por professores supervisores e coordenadores pedagógicos.

Leia Mais

JOVEM DE 17 ANOS PASSA EM MEDICINA E AMIGAS SÃO APROVADAS EM DIREITO E ECONOMIA NA UESC

Lucas, Yasmin e Lorrana: histórias de superação
Tempo de leitura: 4 minutos

Estudantes da rede pública de ensino aprovados neste ano não deixaram para trás apenas a enorme concorrência por uma vaga na universidade, mas tiveram de enfrentar e vencer diversas dificuldades. Nesta segunda reportagem da série sobre os aprovados no ensino superior no sul da Bahia, o PIMENTA conta um pouco da história de três dos alunos que abraçaram a educação como ferramenta de transformação social.

Um dos personagens tem apenas 17 anos e conseguiu a aprovação em um dos cursos mais concorridos no país.O adolescente carrega, literalmente, o nome da escola. Aprovado para o curso de Medicina na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) em Ilhéus, Lucas Félix dos Santos estudou no Colégio Félix Mendonça desde o 6º ano do Ensino Fundamental. Ele será o primeiro médico na família.

Lucas, entre o estudo e atendimento a clientes do bar da mãe, é aprovado em Medicina aos 17 anos

Lucas Félix perdeu o pai quando tinha 8 anos de idade e cresceu ajudando a mãe no bar da família, no bairro Jorge Amado, em Itabuna. Quando chegou ao Ensino Médio, incentivado pelos professores e pela família, decidiu que queria ser médico. “Depois que retornava da escola, pegava os livros e cadernos e sentava em uma das mesas do bar para estudar e atender o cliente”, recorda orgulhoso. O estabelecimento funciona na casa do jovem.

Lucas Félix conta que sempre gostou de estudar e tirou boas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Como treineiro, logo no primeiro ano, ele tirou nota 840 na Redação. Na segunda participação, obteve 900 e, ano passado, conseguiu 960 pontos. Além disso, obteve boas notas em Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

AMIGAS APROVADAS NA UESC

Yasmin e Lorrana “alugavam” a biblioteca do Ciomf.

As estudantes e amigas Lorrana dos Santos Souza e Yasmin Ferreira Oliveira, do Centro Integrado Oscar Marinho Falcão (Ciomf), no bairro Santo Antônio, também decidiram incluir a palavra superação em suas histórias de vida. Filha de um porteiro e uma dona de casa, aos 18 anos, Lorrana acaba de ser aprovada no Curso de Economia da Uesc. No seu primeiro Enem, ainda como treineira, em 2016, a estudante tirou 380 pontos na Redação.

A evolução da moradora do Jardim Grapiúna veio com a persistência de quem sabia o que queria para futuro. Para isso, recorda-se, dedicou boa parte do tempo fora da sala de aula para leitura e redação que, quase diariamente, era entregue para a revisão da professora Maria do Socorro Silva. O resultado do esforço não demorou aparecer. No ano passado, a nota da Redação subiu para 860 pontos.

Lorrana destaca que, além da própria determinação para vencer as barreiras, contou com parcerias importantes dos pais, dos professores, principalmente de Redação, e da amiga Yasmin Ferreira. “Meus pais são humildes, mas fizeram de tudo para que eu estudasse. Meu pai é porteiro e conhece muitas pessoas como juízes e advogados. Sempre conseguia livros usados com eles”.

Em busca do sonho que virou realidade.

Grande parceira e incentivadora de Lorrana, Yasmin Ferreira, de 18 anos, também garantiu vaga no ensino superior. As duas se identificaram logo que se conheceram. No início, tentaram montar um grupo de estudos para revisar as matérias e preparação para o Enem. Não deu certo. Foram somente cinco colegas nos primeiros encontros para o estudo.

A professora de redação Maria do Socorro, Yasmin, Lorrana e vice-diretora Isis Conrado

As duas persistentes alunas, no entanto decidiram seguir a meta inicialmente traçada. Faziam as aulas, tiravam dúvidas com os professores e “alugavam” a biblioteca da escola no turno oposto. “Muitas vezes nem íamos para casa almoçar. Ficávamos na base do lanche”, conta orgulhosa.

Não precisa dizer que foi uma sábia decisão.

Filha de operador de vendas e de uma vendedora autônoma, Yasmin Ferreira colocou como meta passar para o Curso de Direito da Uesc e conseguiu a tão sonhada vaga já no primeiro ano em que fez a prova do Enem como não treineira. “Essas meninas são exemplos de superação. Elas têm sonhos e que estamos ajudando a torná-los realidade. Temos elas e outros alunos vão”, contam orgulhosas a vice-diretora do Ciomf, Isis Conrado Haun, e a professora Maria do Socorro Silva.

Back To Top