skip to Main Content
26 de novembro de 2020 | 01:22 am

SEM MERENDA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Não é só em Ilhéus. Alunos das escolas municipais de Almadina não sabem o que é merenda desde o início do ano letivo, em março. O prefeito Raimundo Laudano (PMDB) e o secretário municipal de Educação alegam que os ex-gestores não prestaram contas dos recursos da merenda, o que provocou a suspensão do repasse de recursos por parte do Ministério da Educação.

O vereador José Lindomar (PTB) diz não acreditar na justificativa, mas acredita que a solução poderia ser dada pela própria prefeitura. Segundo ele, só em julho o secretário municipal de Educação, João Antônio Santos (“Ton John”), gastou mais de R$ 1.800,00 em diárias, enquanto os alunos passam fome nas escolas.

ESTADO REVOGARÁ LEI DE REESTRUTURAÇÃO DE UNIVERSIDADES

Tempo de leitura: < 1 minuto
Comissão discute soluções para o ensino superior baiano.

Comissão discute soluções para o ensino superior baiano.

Vitória do ensino superior na Bahia. O governo estadual prometeu revogar até o final de novembro a Lei 7.176/97, que reestrutura as universidades estaduais e retira a autonomia destas instituições. O anúncio da revogação ocorreu durante audiência da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa da Bahia.

A reunião teve a participação de representantes das quatro universidades estaduais e da professora Gelcivânia Mota, da Secretaria Estadual de Educação. Ela disse que o ato de revogação ocorrerá durante encontro de líderes do movimento de melhorias das universiades estaduais e o secretário de Educação, Osvaldo Barreto. 

A audiência da Comissão de Educação na Assembleia foi comandada pelo deputado Fábio Santana. O deputado informa que outros assuntos debatidos foram a realização imediata de concurso público para a contratação de professores e técnicos e o aumento no repasse de verba de custeio das universidades estaduais foram algumas das reivindicações discutidas durante reunião da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado.

Fábio Santana, que preside da comissão, disse que apóia a causa e defende discussão proativa para que soluções sejam encontradas o mais rápido possível. “Nosso compromisso é fazer da Comissão um verdadeiro fórum de discussões e encaminhamento na busca de soluções para a educação em todos os níveis na Bahia”.

Segundo ele, o empenho é pessoal e tem conversado com o governador Jaques Wagner para que as reivindicações apresentadas na comissão sejam atendidas. 

LULA CRIA MAIS UMA UNIVERSIDADE FEDERAL…

Tempo de leitura: 2 minutos

… AGORA, EM CHAPECÓ (SC). E O SUL DA BAHIA, Ó…

Lula sanciona criação de nova universidade federal, a 11ª.

Lula sanciona criação de nova universidade federal, a 11ª.

Sonho para uns, promessas de outros, a criação de uma universidade federal no sul da Bahia parece distante. Azar o nosso. Nesta terça-feira, 15, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou lei que cria a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). É a 11ª no período em que está à frente da presidência da República. Um recorde. Nem assim, o sul da Bahia soube aproveitar para ser uma das regiões contempladas no período de bem-aventurança lulista. Falta de representatividade política? Também. E de mobilização popular, acrescentemos.

É algo impressionante, mas a Bahia somente possuui duas universidades federais e meia. A UFBA, a Universidade Federal do Recôncavo e a Universidade Federal do Vale do São Francisco – que é metade em Juazeiro (BA), metade em Petrolina (PE), onde fica a reitoria da instituição).

Mas vamos às informações sobre a nova Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Segundo o Ministério da Educação, as obras de construção devem ser iniciadas em 2010. A instituição deverá atender cerca de 10 mil estudantes.

A sede ficará em Chapecó (SC), mas haverá campi nas cidades paranaenses de Laranjeiras do Sul e Realeza e nas gaúchas Cerro Largo e Erechim. Logo de início, serão oferecidas 2.160 vagas, sendo 1.230 para cursos de licenciatura e o restante, bacharelado.

A UFFS oferecerá os cursos de administração, agronomia, aquicultura, arquitetura e urbanismo, ciência da computação, desenvolvimento rural, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia de alimentos e licenciaturas em filosofia, história, geografia, sociologia, pedagogia, português, espanhol e educação no campo.

EXPLICA ESSA, PROFESSOR!

Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário municipal de Educação, Sebastião Maciel, reuniu vereadores da bancada governista para apresentar a sua versão quanto às denúncias que pipocaram (olha o trocadilho!) na imprensa baiana nos últimos dias.

Sebastião falou, falou, mas não explicou porque alunos de escolas de Ilhéus estão merendando pipoca (e apenas pipoca, comprada pelos professores). Sebastião seguiu a linha de partidarizar as denúncias contra a falta de merenda nas escolas da rede municipal.

Para relembrar, confira o vídeo abaixo. É triste, mas há quem veja política na coisa…

CONTRA “AJUNTAMENTO”, PROFESSORES PARAM

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dois dias de paralisação na rede estadual de ensino baiana. Os professores protestam contra a decisão da Secretaria Estadual de Educação (SEC) de “ajuntamento” de turmas. A prática possibilita que alunos de uma turma seja incluído em outra de igual série.

Os protestos aumentam à medida que a “enturmação” também obriga até a transferência automática de aluno de uma escola para outra a fim de “encher sala de aula”. Ou seja, podem ser transferidos de sala, turno ou – medida extrema – até de escola. Do lado da SEC, a estratégia visa amenizar, dentre outros grandes problemas, a falta de professores. Educadores afirmam que o secretário Oswaldo Barreto toma medida analisando apenas o lado administrativo sem se preocupar com a qualidade do ensino.

ILHÉUS TERÁ QUE DEVOLVER RECURSOS DESVIADOS DA EDUCAÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Ilhéus terá que devolver quase R$ 300 mil que deixaram de ser aplicados em programas federais na área de educação, inclusive na merenda escolar. A informação consta de um relatório encaminhado ao Conselho Municipal de Alimentação Escolar pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

De acordo com auditores do Governo Federal, as irregularidades foram constatadas durante inspeção realizada no período de 16 a 20 de fevereiro.

A BAHIA NO ENEM

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia é o terceiro estado com o maior número de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujas provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de outubro. De acordo com números divulgados na edição de hoje do jornal A Tarde, 444 mil baianos vão participar da avaliação.

Resta fazer com que a quantidade se traduza em qualidade. No ano passado, a Bahia apareceu cinco vezes na relação das 20 instituições de ensino com pior desempenho no país.

A GRITA DOS ALFABETIZADORES

Tempo de leitura: < 1 minuto

Alfabetizadores que atuaram no programa BB Educar em Itabuna se queixam que estão sem ver a cor do dinheiro pelo trabalho prestado, e encerrado há dois meses. Existem casos de profissionais que ficaram ser receber pelos três últimos meses do contrato, mas quase todos esperam pingar na conta os últimos dois meses.

Quem recorre à Secretaria de Educação afirma que a explicação por lá é que “não há previsão de pagamento”, pois o Ministério da Educação não teria repassado a verba relativa aos últimos meses do programa. Mas há alfabetizador que desconfia da explicação: – Antes, pagavam em dia.

Voltado à alfabetização de jovens e adultos, o programa é executado numa parceria entre MEC, Banco do Brasil e prefeitura de Itabuna, há vários anos. Desta vez, a porta torceu o rabo. O contrato com os alfabetizadores vigorou entre novembro do ano passado e julho deste ano. “Os atrasos começaram em janeiro”, lembra uma das vítimas.

Com a palavra, a Secretaria Municipal de Educação.

ÍNDICE PÕE UFBA E UESC ENTRE AS MELHORES

Tempo de leitura: 2 minutos

A Uesc, junto com a Ufba, obteve a melhor nota entre as universidades públicas na Bahia.

A Uesc, junto com a Ufba, obteve a melhor nota entre as universidades públicas na Bahia.

A Uesc e a Ufba foram as universidades públicas baianas que obtiveram os melhores conceitos no Índice Geral de Cursos do Ministério da Educação (MEC), divulgado nesta segunda-feira, 31. Numa escala que vai de 1 a 5, ambas alcançaram nota 4.

Apenas 6% das instituições de ensino superior avaliadas em todo o país obtiveram média 4. E somente 1% delas atingiu nota máxima (IGC 5).

A Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus, foi a que se saiu melhor entre as estaduais. Quanto às federais, enquanto a Ufba obteve nota 4, a Universidade Federal do Recôncavo Baiano (Ufrb) atingiu nota 2. A média entre as faculdades privadas no sul da Bahia foi 2.

O Índice Geral de Cursos (IGC) é obtido a partir da nota dos alunos de graduação no Exame Nacional de Desempenho de Estudante (Enade), além de análise de corpo docente, programa pedagógico, infraestrutura e qualidade dos cursos de pós-graduação.

Ao final desta noite, docentes da Uesc avaliavam o índice como positivo para a realidade da estrutura de ensino superior na Bahia. O ponto negativo é a fuga de professores com níveis de mestrado e doutorado das universidades estaduais.

A Uesc é uma das vítimas desse processo. Os docentes saem em busca de melhores salários nas federais. Em geral, ficam apenas os que estão atrelados a projetos de pesquisa. Na Uesc, o resultado é atingido tendo que superar a falta de sincronia do magnífico reitor, Joaquim Viajando Bastos.

Abaixo, as notas das universidades públicas baianas:

Universidade Estadual da Bahia (Uneb) – 3

Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) – 3

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) – 3

Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) – 4

Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 4

Universidade Federal do Recôncavo Baiano – 2

PROFESSORES FAZEM NOVA GREVE EM ILHÉUS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os professores da rede municipal de Ilhéus participaram de assembleia e decidiram paralisar as atividades até a próxima segunda-feira, 31. A categoria alega que o prefeito Newton Lima descumpriu parte do acordo ao não conceder as gratificações e mudanças de padrão, previstas para o dia 21 deste mês.

..

Assembleia decidiu por paralisação até a próxima segunda, 31 (Foto APPI-APLB).

A Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI-APLB) realiza nova assembleia na segunda, para discutir os rumos da paralisação. Da última vez, a paralisação durou exatamente uma semana, e foi encerrada quando o prefeito assegurou a concessão de reajuste de 12% para os trabalhadores em educação e 10% no tíquete-refeição.

Back To Top