skip to Main Content
20 de fevereiro de 2020 | 12:32 pm

ATÉ EM CASA

Tempo de leitura: < 1 minuto


O senador César Borges (PR) foi “deletado” até pelos eleitores da sua cidade natal, Jequié, no sudoeste baiano.
Em solo jequieense, Walter Pinheiro (PT) teve 31,22% dos votos e Lídice (PSB), 27,50%.
Borges ficou distante: 19,96%.
Aliás, o senador não foi o único carlista a se dar mal na terra onde nasceu. Veja o caso do presidente do Democratas, Paulo Souto. Em Caetité, o ex-governador teve 22,66% dos votos, ante 68,87% de Wagner (PT).
Em números absolutos, foi algo como 3 votos pra 1. O petista obteve 15.856 votos e o democrata só 5.216.

AGORA VAI, ZÉ!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Segundo Risomar Lima, esta é a carta na manga, de Zé Serra, para vencer a eleição.


A VERDADE VENCERÁ A MENTIRA?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Em 2002, quando estava ficando claro que Lula venceria a eleição para a presidência da república, após três tentativas frustradas, tentou se criar um clima de pânico, especialmente entre o eleitorado menos esclarecido.
Aquele tipo de eleitor que nas eleições de 1989 sucumbiu às baixarias que incluíram uma denuncia de sugestão de aborto feita por Lula a uma ex-namorada e uma edição criminosa de um debate na Rede Globo, perpetrada pelo Jornal Nacional.
Leia mais no Blog do Thame

UMA ENTREVISTA DIFERENTE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Alexandre Lyrio, do Correio da Bahia, é dono de belo texto e usou a sua criatividade para presentar os leitores do seu blog, Moqueca de Fatos, com uma entrevista diferente com o governador reeleito Jaques Wagner. Abaixo, as perguntas possíveis e, ao final, o link para você saber o porquê da (constante) interrupção do diálogo.
Governador. Quem ganhou a eleição no estado? O senhor ou Lula?
– Olha, isso é jogo de palavra de quem perdeu. O meu adversário tem que entender que…
Governador, os 20 milhões de votos de Marina vão para quem?
– Olha, voto não tem dono. Eu acho que…
Confira a íntegra aqui

A BANCADA ROSA NA AL-BA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Luiza Maia, de Camaçari, foi a mais votada.

O estabelecimento de cota mínima de candidaturas femininas parece ter surtido efeito pelo menos na corrida por vagas na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Das 63 cadeiras, dez serão ocupadas por mulheres.
É o mais alto número da história do parlamento estadual. Nas quatro últimas legislaturas, conforme levantamento do Pimenta, essa participação se limitava a 3 (199-2003) ou ao máximo de 6 assentos (legislaturas de 1995-99 e 2007-2011).
Quatro das eleitas são primeiras-damas: Luiza Maia-Camaçari, Maria Luiza Carneiro, Salvador; Graça Pimenta, Feira de Santana; e Cláudia Oliveira, Eunápolis. Não por acaso, elas estão entre as cinco mais votadas para o pleito.
Ainda compõem a “Bancada Rosa” Neusa Cadore, Fátima Nunes, Ivana Bastos, Maria Luiza Laudano, Ângela Sousa e Kelly Magalhães.

PRESTÍGIO EM ALTA

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador itabunense Wenceslau Júnior (PCdoB) teve 31.832 votos e “bateu na trave” na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia. Político habilidoso e articulador, o comunista será peça importante na campanha a favor de Dilma Rousseff na Bahia.
O governador Jaques Wagner quer dar à petista uma votação ainda mais expressiva que os 63% obtidos no primeiro turno. Para isso, a ordem é reunir os melhores quadros da esquerda baiana numa verdadeira força-tarefa pró-Dilma. Wenceslau é um desses quadros.
Para alinhavar a missão, o vereador itabunense participará, na manhã desta sexta-feira, 8, de um encontro que terá a participação do governador Jaques Wagner. O comunista diz que já está em campanha.

CAMPANHA SUJA TAMBÉM EM SALA DE AULA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusações infundadas, informações distorcidas e preconceito extremo foram estratégias exaustivamente utilizadas para desidratar a candidatura de Dilma Rousseff no primeiro turno. Para espalhar boatos como os de que a petista seria a favor do aborto (ela defendeu a descriminalização e não a prática), lésbica e que teria declarado que nem Jesus Cristo lhe tiraria a vitória, o principal meio de propagação foi a internet.
Mas em Itabuna, esse nível de campanha invadiu o sagrado espaço da sala de aula. Segundo alunos e professores do Colégio Divina Providência, o professor de história Cláudio Zumaêta repetia os mesmos argumentos do parágrafo anterior para desacreditar a candidata petista perante seus alunos de 5ª a 8ª série, embora os mesmos sequer tenham idade para votar.
Alguns dos alunos queixaram-se à direção da escola e o professor foi advertido por conta da militância barra pesada em sala de aula. Após a bronca, Zumaêta abandonou as aulas de boato e voltou a lecionar somente História.

GIL ESCOLHE DILMA NO SEGUNDO TURNO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Gilberto Gil junta-se à Flora no apoio a Dilma

Filiado ao PV, o músico Gilberto Gil, que exerceu o cargo de ministro da Cultura durante parte do governo Lula, fez campanha para Marina Silva no primeiro turno. Mas, no segundo tempo da disputa presidencial, sua candidata será Dilma Rousseff , do PT.
O Partido Verde está dividido entre Dilma e o tucano José Serra, e Gil procurou se antecipar na escolha de seu caminho. Um detalhe é que a opção também ajuda a preservar a harmonia no lar do artista baiano, já que sua esposa – Flora – está com Dilma desde o início da campanha.
Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, o ex-ministro da Cultura não deve se envolver na discussão partidária, mas deixará evidente seu apoio à petista.

SEGUNDO WAGNER, DILMA TAMBÉM É "VERDE"

Tempo de leitura: < 1 minuto

(foto Manu Dias)

No encontro que teve ontem em Brasília com a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, o governador reeleito da Bahia, Jaques Wagner, declarou que vê a petista com grande identificação com a pauta da sustentabilidade e do desenvolvimento com respeito ao meio ambiente.
Dirigindo-se à candidata, Wagner afirmou: “acho que você é tão verde quanto era nos tempos de ministra”. Para o governador, não haverá transferência automática dos votos de Marina Silva. “Esse é um voto mais consolidado, voto de opinião”, avaliou.
Wagner acredita que Dilma tem mais identidade com as causas defendidas por Marina. Ele opinou que no segundo turno a campanha enfatize o embate entre os projetos políticos, em vez de um confronto de personalidades.
O governador também estabeleceu uma meta: se no primeiro turno Dilma teve 63% dos votos na Bahia, ele pretende lutar para que o número no segundo turno chegue a 75%.

OS CANDIDATOS DO PT EM CANAVIEIRAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PT de Canavieiras se dividiu nestas eleições, com uma parte apoiando Geraldo Simões e a outra lutando à caça de votos para o ex-deputado e ex-presidente estadual do partido, Josias Gomes. Acabaram os dois eleitos e, no município, separados por apenas 89 votos.
Geraldo somou 1.244 votos em Canes. Josias, 1.155.
Valeu muito para Josias o empenho do presidente da executiva local do PT, Edvaldo Pombal, que trabalhou para reverter um quadro de desgaste na imagem de seu candidato. Deu certo.

Back To Top