skip to Main Content
5 de abril de 2020 | 04:45 pm

DEM DE OLHO NO PROCESSO DE FERNANDO NO TSE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Fernando ainda será julgado pelo TSE || Foto Pimenta/Arquivo

O médico e candidato derrotado à prefeitura de Itabuna em 2016, Antônio Mangabeira, não é o único interessado direito na queda do adversário e prefeito Fernando Gomes, que será julgado em dezembro ou no primeiro semestre de 2018 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nos bastidores de Brasília e em Salvador, não se comenta outra coisa relacionada a Itabuna que não seja o interesse – e a movimentação, também – do deputado federal Elmar Nascimento (DEM) pela queda de Fernando. Não se sabe se o interesse tem a ver com alguma ordem superior – não na altura, mas no grau hierárquico. O site não conseguiu contato com o parlamentar.

Dentro do DEM, outro interessado direito na queda de FG é o prefeito de Salvador, ACM Neto, com quem Fernando brigou antes de deixar o partido. A expectativa é de que o julgamento do processo de Fernando só ocorra no primeiro semestre do ano que vem, mas, os astros podem conspirar contra e o julgamento ocorrer ainda neste mês. O recesso forense começa dia 20 próximo.

ACM NETO PARA FERNANDO: “O TEMPO NÃO É BOM PARA QUEM NÃO SABE ESPERAR”

Tempo de leitura: 2 minutos
Neto alfineta Fernando e nega que esteja em campanha pelo interior

Neto alfineta Fernando e nega que esteja em campanha pelo interior

ACM Neto almoçou com aliados em Itabuna e participou da festa de aniversário de Buerarema neste domingo (17). Aproveitou o intervalo entre um compromisso e outro para dar estocadas em um ex-aliado e, agora, inimigo político.

“O tempo só não é bom para quem não sabe esperar”, filosofou o neto do falecido ACM em entrevista exclusiva ao repórter Wadson Santos. Era, claro, uma referência ao ex-aliado Fernando Gomes, prefeito de Itabuna e ex-DEM. “Na minha vida, aprendi a reconhecer o tempo das coisas”, completou.

Neto e Fernando romperam relações políticas – e pessoais – em 2016, quando o líder do DEM quis impor a Fernando a candidatura do deputado estadual Augusto Castro (PSDB) na disputa pelo gabinete mais vistoso do Centro Administrativo Firmino Alves. O episódio azedou a relação do agora prefeito com o deputado.

Ainda na entrevista, Neto enfatizou sua relação “histórica” com Itabuna e disse que preferia não comentar sobre o rompimento. “Eu prefiro, neste momento, não fazer comentários sobre questões locais. Tudo na hora certa, no momento adequado”.

PRÉ-CAMPANHA

O prefeito de Salvador veio ao sul da Bahia acompanhado de deputados, dentre eles os tucanos Jutahy Jr. e Augusto Castro, e o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM). Em Buerarema, reuniu-se com políticos e lideranças regionais em um evento no Rotary Club.

Neto tentou tirar a conotação eleitoral de sua visita. “Campanha só ano que vem”, observou, afirmando ter agido com cautela. “Sequer temos feito pré-campanha. Não adianta querer antecipar o processo eleitoral. Temos que avaliar as coisas, a vontade dos baianos”. Redação Pimenta.

BARRO PRETO: JONATHAS GUIMARÃES É DIPLOMADO VEREADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto
Jonathas e o juiz Frederico Augusto, da comarca de Itajuípe.

Jonathas e o juiz Frederico Augusto, da comarca de Itajuípe.

Ato de diplomação de Jonathas foi acompanhado pelo vereador Elinho de Buerarema (à direita).

Ato de diplomação de Jonathas foi acompanhado pelo vereador Elinho de Buerarema (à direita).

Após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) cassar o mandato de Maria Raimunda dos Santos (PP) e rejeitar recurso apresentado pela defesa da vereadora de Barro Preto, Jonathas Guimarães (PT) foi diplomado há pouco e já está apto para assumir a vaga.

O ato de diplomação foi assinado pelo juiz da 136ª Zona Eleitoral, Frederico Augusto Carvalho Cruz, da Comarca de Itajuípe, nesta sexta (9). Jonathas assume a vaga porque o TRE reconheceu que Maria Raimunda, que é professora, se desincompatibilizou do cargo de servidora de Barro Preto depois do prazo legal.

A posse do petista deverá ocorrer na próxima semana em data a ser definida pela Mesa Diretora da Câmara de Barro Preto. Jonathas exercerá o segundo mandato como vereador do município sul-baiano. Ofício com a ordem de posse já foi expedido para o presidente da Casa, José Batista Rocha.

FERNANDO FECHA DOIS “CULÉGIOS” POR BAIXA DEMANDA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Prefeito durante campanha fez críticas ao fechamento de escolas (Reprodução Pimenta).

FG, quando candidato, criticava fechamento de escolas (Reprodução Pimenta).

Vane do Renascer foi duramente criticado, na campanha de 2016, pelo fechamento de 10 escolas da rede municipal. O reordenamento da rede era necessário devido à baixa demanda de alunos, de acordo com o ex-gestor de Itabuna.

A justificativa foi ignorada na disputa eleitoral. Quem mais explorou o fato durante a peleja, acabou eleito prefeito de Itabuna. “Isso é um crime”, dizia o então candidato Fernando Gomes. Não sabia o que o aguardava.

Ontem, por meio de nota, confirmou-se que a gestão de Fernando fechou duas escolas (Escola Municipal Califórnia e Escola Comunitária Santa Inês, transferindo os alunos, respectivamente, para a 28 de Julho e Grupo Escolar Amélio Cordier).

A secretária de Educação, Anorina Smith Lima, que também fez críticas à decisão de Vane e da então secretária Dinalva Melo, alegou “baixa demanda na procura por vagas” e impossibilidade “de formação de turmas”. Os espaços eram alugados, acrescentou.

Contraria-se o discurso em nome da racionalidade dos recursos públicos, o que é salutar. Mas o vale-tudo eleitoral precisa acabar. E o eleitor, ficar mais atento.

Antes, como agora, os alunos não ficaram sem lugar para estudar. Espaço, antes e agora, não faltava, não falta. A rede municipal cada vez mais perde alunos. Antes, eram 30 mil (anos 2000). Hoje, não chega a 18 mil. Sobram vagas. E professores, também. Um dos motivos para reordenamento na rede.

MANGABEIRA

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

 

Não sei por que tanto espanto com o secretariado de Fernando Gomes. Ora, FG desafiou e venceu a Lei da Ficha Limpa, pelo menos no TRE. Agora vai peitar o Ministério Público em relação ao nepotismo. Qual é a novidade?

 

Depois de uma campanha assentada na ética, sem a preocupação de ganhar de qualquer jeito, sendo referência do PDT em todo país, o médico Antônio França Mangabeira não quer disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado.

Membros do diretório municipal, na última reunião do partido, animados com a expressiva votação do então candidato a prefeito, defenderam o nome do doutor para concorrer a uma vaga no Parlamento estadual.

O pedetista, que não fez coligação com nenhum partido, teve quase 19 mil votos, dando poeira em figuras carimbadas da política de Itabuna, como Davidson Magalhães, Augusto Castro e os ex-prefeitos Geraldo Simões e José Nilton Azevedo.

Sem prometer nada, com um tempo de televisão de 23 segundos, com o slogan de campanha “Nossa Coligação é Com Você”, Mangabeira se transforma em uma grande liderança de Itabuna. Sem dúvida, o opositor-mor do governo FG. Antônio França Mangabeira faz parte da banda da política que ainda não apodreceu.

Para o militante Nilson Oliveira, mais conhecido como Nilson da Vendamax, a candidatura de Mangabeira “é uma boa opção para fortalecer a nossa desnutrida representação política”.

MESMA COISA

Francamente, como diria o saudoso e inesquecível Leonel Brizola, não sei por que tanto espanto com o secretariado de Fernando Gomes. Ora, FG desafiou e venceu a Lei da Ficha Limpa, pelo menos no TRE. Agora vai peitar o Ministério Público em relação ao nepotismo. Qual é a novidade? Fernando continua o Fernando de sempre, aquele Fernando de priscas eras. O seu eleitorado também.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

À ESPERA DO TRE-BA, FERNANDO COMEÇA A MONTAR SECRETARIADO

Tempo de leitura: 2 minutos
Mais votado, Fernando ainda depende do TRE.

Mais votado, Fernando ainda depende do TRE.

Fernando Gomes (DEM) acredita que não terá mais dificuldades para derrubar, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), decisão em primeira instância que o julgou inelegível para a disputa eleitoral em Itabuna. Como se sabe, ele recorreu e acabou sendo o mais votado na disputa (32,4% dos votos válidos). A fé vem das vitórias acumuladas nos tribunais de contas do Estado (TCE) e da União (TCU), após obter efeito suspensivo contra todas as decisões que o mantinham na lista dos fichas-sujas.

À espera do julgamento no TRE, o que deve ocorrer na próxima semana, Fernando reuniu-se com seu grupo, ontem (9), para discutir a montagem de secretariado. A pretensão é montar primeiro escalão com nomes novos. Um grande empresário está sendo sondado por ele, mas detalhes como salário de secretário e afastamento dos negócios são empecilhos para o “sim”.

No plano político, Fernando, por ora, descarta ir para a base do governador Rui Costa. A mais chegados, nega que esteja conversando neste sentido. No início da campanha – e após ter brigado com ACM Neto, o candidato a prefeito mais votado de Itabuna recebeu uma ligação do Palácio de Ondina. Até aqui, o secretário de Relações Institucionais do Estado, Josias Gomes, mantém linha direta na tentativa de seduzir o democrata, trazendo-o para o campo governista. Poderia ir pro PSD. O namoro mais forte é com o PMDB, que indicou o vice em sua chapa, Fernando Vita.

Do outro lado, há quem ainda aposte que Fernando Gomes ainda poderá sofrer derrota no TRE. A aposta é do grupo político ligado ao segundo colocado na disputa, Antônio Mangabeira (PDT). O médico pedetista ainda vê possibilidade de Fernando perder no TRE e no TSE. Mangabeira ainda sonha em assumir o comando do Centro Administrativo Firmino Alves sem necessidade de nova eleição.

RADIALISTA PÕE FIM A 20 ANOS DO PT NO COMANDO DE CONQUISTA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).

Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).

Por volta das 20h deste domingo (30), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decretou o resultado da eleição a prefeito de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. O terceiro maior colégio eleitoral do Estado será governado pelo deputado estadual e radialista Herzem Gusmão (PMDB), de 68 anos.

O peemedebista venceu o também deputado estadual Zé Raimundo (PT), por 95.710 a 70.513 votos. Percentualmente, obteve 57,58% dos votos válidos ante 42,42% do adversário.

Herzem chega ao poder na terceira tentativa. Havia disputado em 2008 e 2012, perdendo para o invicto Guilherme Menezes, que iniciou o ciclo de 20 anos do PT no poder em Vitória da Conquista, em 1996.

O prefeito eleito prometeu gestão sem perseguições e de diálogo, “ouvindo todos”. Segundo colocado na disputa, Zé Raimundo, que já governou Conquista, disse que não tinha o sentimento de derrotado e reafirmou que irá trabalhar por grandes obras para o município.

MULHERES SÃO APENAS 5,3% DOS CANDIDATOS NO SEGUNDO TURNO

Tempo de leitura: 2 minutos
Mulheres têm participação ainda mais reduzida na disputa deste turno (Foto Agência Brasil).

Mulheres têm participação ainda mais reduzida na disputa deste turno (Foto Agência Brasil).

Dos 114 políticos que disputam hoje (30) o segundo turno para o cargo de prefeito, apenas seis são mulheres, o que representa 5,3% do total. Nos 57 municípios de 20 estados onde haverá o segundo turno, as mulheres encabeçam a chapa para o Executivo municipal em cidades de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e São Paulo.

Das 18 capitais em que haverá a disputa do segundo turno, as mulheres lideram a chapa em duas: em Florianópolis, com Ângela Amin (PP), e em Campo Grande, com Rose Modesto (PSDB). Elas enfrentam Gean Loureiro (PMDB) e Marquinhos Trad (PSD), respectivamente.

Das 13 cidades com mais de 200 mil eleitores em que a eleição não foi decidida no dia 2 de outubro e haverá a disputa no segundo turno, apenas em Guarujá uma mulher concorre como candidata a prefeitura. Primeira colocada no primeiro, com 43,17% dos votos, Haifa Madi (PPS) – que substituiu o marido com a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral – enfrenta Valter Suman, que obteve 23,70% dos votos.

No Rio de Janeiro, onde haverá segundo turno em oito cidades, não há nenhuma mulher como cabeça de chapa.

Já em Minas Gerais, onde eleitores de quatro cidades voltam às urnas, apenas em Juiz de Fora há representação feminina como cabeça de chapa. Segunda colocada no primeiro turno com 22,38% dos votos, Margarida Salomão (PT) enfrenta Bruno Siqueira (PMDB), que teve 39,07% dos votos no dia 2 de outubro.

Com quatro cidades decidindo as eleições hoje, as mulheres em Pernambuco estão na corrida à prefeitura em Caruaru, com Raquel Lyra (PTN). Ela ficou em segundo lugar no primeiro turno, com 26,08% dos votos, enquanto Tony Gel terminou o pleito em primeiro, com 37,10% dos votos.

A situação é semelhante à do estado do Rio Grande do Sul. Lá, quatro cidades decidem as eleições municipais e em apenas uma delas há participação de mulheres à frente da chapa. Beth Colombo (PRB), que teve 45,79% dos votos no primeiro turno, enfrenta Busato (PTB), que teve 37,30% dos votos em 2 de outubro. Da Agência Brasil.

ELEIÇÕES 2016: PROCURADORIA OPINA PELA IMPUGNAÇÃO DE FERNANDO E CONTRA PDT EM AÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Procuradoria eleitoral se manifesta contra PDT e por indeferimento de Fernando.

Procuradoria eleitoral se manifesta contra PDT e por indeferimento de Fernando.

Fernando tem opinião contrária da PRE.

Fernando tem opinião contrária da PRE.

Nesta segunda (17), o Ministério Público Eleitoral manifestou-se contra os candidatos mais votados na disputa pela Prefeitura de Itabuna. No entendimento do procurador regional eleitoral Ruy Bastos Bastos Melo, Fernando Gomes (DEM) cometeu “ato doloso de improbidade administrativa” já apontado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) – acórdãos 446/2010 e 2260/2015.

Já contra Antônio Mangabeira, o procurador interpretou que o PDT não poderia ingressar nesta fase do processo, pois houve tempo hábil para pedido de impugnação, ainda na primeira instância. Assim, Bastos Melo manifestou-se “pelo indeferimento do pedido do PDT” para entrar como parte interessada no processo.

O procurador também manifestou-se pela manutenção da sentença da juíza da 27ª Zona Eleitoral, Rosineide Andrade, “que indeferiu o registro de candidatura de Fernando Gomes de Oliveira”. O julgamento da ação é aguardado para a tarde da próxima quinta (20).

 

 

ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO É DESAFIO PARA PREFEITO ELEITO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Caçulo, de Gongogi, fala em metas para gestão (Reprodução).

Caçulo durante entrevista à TV Cabrália (Reprodução).

Prefeito eleito de Gongogi com 59,05% dos votos válidos, Edvaldo dos Santos, Caçulo (PR), disse hoje que um dos desafios a serem superados no município sul-baiano é a erradicação do analfabetismo, ainda alto.

Caçulo afirma ter estipulado, como compromisso, 20 metas na área educação. A erradicação do analfabetismo é uma delas. O futuro gestor de Gongogi também elencou dentre suas prioridades investimentos em segurança, saúde e segurança, além  do tratamento e abastecimento de água em dois distritos do município.

Nesta quinta (13), Caçulo visitou Itabuna, onde concedeu entrevista e visitou dirigentes da Associação dos Municípios da Região Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc).

Back To Top