skip to Main Content
11 de maio de 2021 | 12:10 am

COLBERT É REELEITO PREFEITO DE FEIRA DE SANTANA

Colbert, do MDB, vence eleição em Feira de Santana
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com 94,78% dos votos apurados, o prefeito Colbert Martins (MDB) terá mais quatro anos de mandato em Feira de Santana. Eleito vice-prefeito em 2016 na chapa encabeçada por José Ronaldo (DEM), ele tem vantagem de quase 24 mil votos e praticamente não pode mais ser alcançado por Zé Neto (PT).

Colbert tem 54,17% dos votos válidos contra 45,83% de Zé Neto. Em votos absolutos, 155.351 a 131.421 votos. A vitória do emedebista também representa conquista para o campo oposicionista, notadamente o prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, que pode concorrer ao governo da Bahia em 2022.

Por outro lado, a derrota de Zé Neto cai na conta do governo estadual. Rui Costa fez várias visitas ao município neste segundo turno, assim como ocorreu em Vitória da Conquista, para pedir votos ao petista.

ELEIÇÕES 2020: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA CONTABILIZA 18 PRISÕES E 145 OCORRÊNCIAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Até as 11h deste domingo de segundo turno das eleições municipais em 57 municípios brasileiros, chegava a 145 o número de ocorrências contabilizadas pelo Ministério da Justiça relacionadas às disputas. Já o número de prisões e conduções, 18.

De acordo com relatório divulgado pelo ministério, foram apreendidos, até o momento, R$ 8,9 mil, além de cinco veículos. Há ainda 170 casos de material de campanha apreendidos, dois inquéritos policiais já instaurados e dois termos circunstanciados de ocorrências lavrados.

Das 145 ocorrências registradas, 109 foram por crimes eleitorais como boca de urna (sete), compra de votos (duas), concentração de eleitores (4), desobediência a ordens da Justiça Eleitoral (87), desordens que prejudicam os trabalhos eleitorais (8), e um caso de “atos e imputações inverídicas” (fake news). Outras 26 ocorrências se devem a indícios de desinformação sobre o processo eleitoral (também relacionado a fake news).

De acordo com relatório do Ministério da Justiça, oito incidentes de segurança pública e defesa social ocorreram no entorno de locais de votação: quatro por bloqueio de vias, um por falta de energia, um por manifestações e duas ocorrências de atendimentos de urgência e emergência.

Integrantes da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, do Ministério da Defesa, Tribunal Superior Eleitoral, representantes dos estados e de outros órgãos do governo federal têm acesso às ocorrências. A Operação Eleições 2020 conta com efetivo de 90.904 agentes e o apoio de 13.204 viaturas.

RUI COSTA: “CONQUISTA NÃO QUER SEGUIR O CAMINHO DO ÓDIO E DA VIOLÊNCIA”

Rui Costa durante carreata com Zé Raimundo, em Conquista || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa participou de uma nova carreata do candidato a prefeito de Vitória da Conquista pelo PT, Zé Raimundo, nesta segunda (23), que venceu o primeiro turno no município do sudoeste e enfrenta o candidato à reeleição, Herzem Gusmão (MDB). O petista lidera pesquisas de intenções de voto no município.

Ao final da carreata desta segunda, Rui Costa disse que “ódio e violência não levam nem o país nem Vitória da Conquista” a lugar nenhum. E fez crítica ainda mais direta ao prefeito Herzem Gusmão, dizendo que o prefeito, no entendimento dele, tenta copiar o exemplo a política nacional do “ódio e da violência”:

– Mas o povo de Conquista não quer seguir esse caminho e está deixando claro nas ruas que quer união, paz, entendimento, diálogo com o governo do Estado, com o setor produtivo e eu estou assumindo esse compromisso. Guerra e disputa só levam a sofrimento e prejuízo de todos. Diálogo, paz e trabalho é o que gera riqueza e renda, e é isso que nós queremos para Vitória da Conquista – disse ele.

Candidato de Rui Costa na disputa no sudoeste baiano, Zé Raimundo, que já foi prefeito de Vitória da Conquista, conta com apoio de 14 partidos no segundo turno – PSD, PP, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, PL, PTC, Avante, Podemos, Pros, Cidadania, Solidariedade e Rede Sustentabilidade. Nas contas da assessoria do candidato a prefeito, 11 dos 21 vereadores eleitos apoiam Zé Raimundo.

A PRESIDÊNCIA DA CÂMARA E O G-12 DE SOLON

Solon Pinheiro sonha com a presidência da Câmara de Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Solon Pinheiro (SDD) retornará ao legislativo itabunense em 2021. Quer mais que isso: articula forte para se tornar o presidente da Câmara no período 2021-2022. Pelos cálculos do grupo, o vereador eleito pelo Solidariedade teria, ao menos, 12 votos para comandar a Casa a partir de janeiro.

Ontem à noite (19), Solon e outros 9 vereadores eleitos e reeleitos saíram em caravana pela cidade à cata de votos. Dela participavam, inclusive, os dois mais votados em 2020 (Pancadinha, do PMN, e Manoel Porfírio, do PT). Uma das paradas da Caravana dos Eleitos foi na residência do vereador reeleito Alex da Oficina (PTC), no Santa Inês, que lá não estava.

Solon foi eleito por um dos partidos da coligação do prefeito Fernando Gomes (PTC), mas o histórico não sugere que ele e o G12 jogariam contra o futuro prefeito, Augusto Castro, que saiu das urnas com mais de 40 mil votos e impondo diferença de outros 23 mil de frente para o segundo colocado, o ex-prefeito Capitão Azevedo (PL).

O presidente da Câmara de Itabuna, Ricardo Xavier

DO OUTRO LADO, XAVIER

Do outro lado da disputa há o atual presidente da Casa, Ricardo Xavier (Cidadania), reeleito pelo partido do futuro vice-prefeito, o hoje também vereador Enderson Guinho. Xavier tem planos maiores na política local que passariam pela sua manutenção na presidente da Casa.

WAGNER DIZ QUE ACM NETO CONSEGUIU SE RECUPERAR DA CRISE DE 2018

Wagner admite que Neto se recuperou de 2018 e saiu fortalecido || Foto Arquivo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O senador Jaques Wagner (PT), em entrevista hoje (20) à Rádio Metrópole, admitiu que o prefeito de Salvador e principal nome da oposição no estado, ACM Neto, saiu forte das eleições deste ano.

“Óbvio que ele saiu forte. Elegeu sucessor dele. Trabalhou corretamente. Colocou Bruno de vice. Evidentemente foi visto. Como falei: as pessoas olhavam pra Rui, sabiam do peso de Rui, mas qualquer pessoa que entende de pesquisa sabe que em disputa de cargo de prefeito, a referência maior é o prefeito atual”, pontuou.

Wagner ainda aproveitou para cutucar o gestor soteropolitano. Disse que Neto, ao desistir de ser candidato ao governo da Bahia em 2018, deixou o grupo fragilizado. Na época, Neto preferiu continuar na prefeitura. “Ele superou a crise de 2018, que largou o grupo dele na mão, e conseguiu se recuperar”, disse. Do Metro1.

RICARDO OZZY FALA DE ESTRATÉGIA QUE GARANTIU A VITÓRIA DE AUGUSTO CASTRO

O prefeito eleito, Augusto Castro, com Ricardo Ozzy e a futura primeira-dama, Andrea Simas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Homem do marketing e diretor de TV da campanha vitoriosa de Augusto Castro (PSD) à Prefeitura de Itabuna, Ricardo Ozzy comentava, nesta quinta (19), ações que, na sua avaliação, foram preponderantes para o candidato conquistar o eleitor e passar a mensagem da mudança.

Profissional experiente e que já havia trabalhado com Augusto em 2016 em Itabuna, Ozzy lembra que estava em Salvador, quando recebeu ligação do prefeito eleito e o convite para coordenar e produzir os programas de televisão e rádio.

“Ficamos responsáveis pela criação, produção, edição, finalização e entrega dos 25 programas eleitorais de Augusto Castro”, observa.  “Fui chamado mais uma vez pra cuidar dos programas eleitorais dele e obtivemos o êxito da vitória”, completa.

Para ele, deixar o candidato mais próximo do eleitor e numa linguagem acessível foi importante para convencer o eleitor. “Ter levado o candidato para a rua próximo aos problemas da cidade, em contato com a população e falando a realidade dos fatos, de uma forma espontânea, sem texto escrito, com uma linguagem direta e franca”.

Além de Ozzy na direção, os programas tinham a coordenação e produção de Luciano Ferreira e Willian Costa  na direção de fotografia, além de Fábio Barbosa como editor e colorista. “Agradeço a cada membro da equipe e, em especial, aos profissionais Cláudio Rodrigues, Luiz Conceição, Bernardo Pinto e Regina, que foram de suma importância no resultado dessa eleição com a vitória de Augusto e Guinho”, concluiu.

CONQUISTA: EX-DEPUTADO MARCELL MORAES DECLARA APOIO A ZÉ RAIMUNDO

Zé Raimundo e Marcell, ambos à esquerda, em anúncio de apoio eleitoral
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) decidiu apoiar Zé Raimundo (PT) na disputa à Prefeitura de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. O ex-deputado obteve cerca de 10 mil votos na eleição de 2018 em Vitória da Conquista.

O prefeito de Conquista será definido em segundo turno, no próximo dia 29. Do outro lado, está o candidato à reeleição, Herzem Gusmão (MDB). Marcel disse que apoiará Zé Raimundo esperando que o petista, se eleito, adote ações pela causa animal.

Marcell fez observação: o apoio vai para o gestor e não o partido. “Tenho divergência com o PT, mas não poderia ser irresponsável e deixar a cidade afundar na mão de um gestor arcaico como Herzem Gusmão, o pior prefeito do Brasil”, disse.

CAUSA ANIMAL

O ex-deputado aproveitou para criticar o prefeito Herzem Gusmão, que, segundo Marcell, não teve ações concretas de atenção aos animais. “Quero o bem para minha cidade, que não pode continuar à mercê desse processo político de retrocesso. Por isso, vou apoiar Zé, que firmou comigo ações concretas em defesa dos bichos, algo que o prefeito atual nunca tirou do papel”, disse Marcell.

JABES E O DESEMPENHO DO PP NAS URNAS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ex-prefeito de Ilhéus e secretário-geral do PP da Bahia, Jabes Ribeiro comentou o resultado obtido pelos progressistas no estado no último domingo. “Nós conseguimos eleger 92 prefeitos, 50 vice-prefeitos e 766 vereadores, o dobro da eleição passada”.

Ele não passou recibo quanto ao resultado em Ilhéus, onde o PP ficou em terceiro na corrida à Prefeitura, com Cacá Colchões. Foi diplomático ao comentar o resultado.

– Temos que respeitar o resultado da urnas, esse é o primado da democracia. Cacá fez uma campanha limpa, propositiva e de acordo com as normas da justiça eleitoral. No entanto, o resultado final depende do julgamento do povo”.

ELEIÇÕES 2020: ATRASO NA DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS NÃO DEVE OCORRER NO SEGUNDO TURNO, DIZ TSE

Centro de Divulgação das Eleições (CDE), do Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília || Foto Marcelo Casal Jr./AB
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou hoje (17) que o atraso na totalização e divulgação dos votos não deve ocorrer no segundo turno das eleições, marcado para 29 de novembro. A conclusão está em uma nota técnica divulgada pelo tribunal, na qual a Corte também garante que o problema está sendo resolvido.

“Equipes técnicas do TSE e da Oracle entendem que a falha no plano de execução no primeiro turno não se repetirá no segundo turno, em 29 de novembro, tendo em vista que o otimizador já está calibrado para processar um volume maior de informações de forma célere”, diz o relatório.

No domingo (15), o atraso de três horas na divulgação dos resultados foi provocado pela falta de calibragem na inteligência artificial de um supercomputador, operado pela empresa de tecnologia Oracle. Diante do problema na leitura dos dados, um dos oito processadores travou e a totalização apresentou lentidão.

O supercomputador foi comprado em março, mas chegou ao tribunal somente em agosto, devido à pandemia da covid-19. Não houve tempo necessário para fazer todos os testes antes do primeiro turno. Dos cinco testes que foram planejados, somente dois foram realizados.

O volume maior no trafego de dados ocorreu porque o TSE passou a centralizar a totalização dos votos de todas as urnas do país. Nas eleições passadas, o trabalho era feito pelos tribunais regionais eleitorais. A mudança foi feita para aumentar a segurança das informações e para conter custos. Segundo o tribunal, a unificação da totalização no TSE protege o sistema de transmissão de votos contra eventuais hackeamentos nos 27 tribunais regionais eleitorais (TREs).

Mais cedo, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, pediu desculpas aos colegas da Corte e à sociedade brasileira pelo atraso na divulgação dos resultados.

PESQUISAS ELEITORAIS X URNAS DA GPE/SÓCIO ESTATÍSTICA

Tempo de leitura: 3 minutos

A fragmentação do eleitorado em várias candidaturas bastante competitivas e a menor restrição ao nome de Augusto Castro facilitaram a sua vitória.

Agenor Gasparetto

Como é praxe desde a criação do instituto, em 1990, após cada eleição, no formato jornal impresso e, atualmente, por mídias eletrônicas, realizamos uma balanço, comparando resultados das urnas em relação à pesquisa registrada ou à última pesquisa realizada nos municípios. Neste texto apresentamos os dados de Itabuna e Ilhéus.

(*) Prefeito, candidato à reeleição, candidatura sub judice / (**) Ex-prefeito de Itabuna, candidatura sub judice                                                                                                                                Fonte: Pesquisa registrada no TSE sob o Nº BA-05162/2020. Amostra 1.100 eleitores, com um erro amostral de 3%; no período de 3 a 6 de novembro.

Em Itabuna, no período anterior à pandemia, lideravam as pesquisas pela ordem Dr. Mangabeira, Capitão Azevedo e Augusto Castro, os dois primeiros próximos aos 20% de intenções de voto e Augusto Castro, em terceiro, entre 12 e 15%. A partir da retomada das pesquisas em agosto, o quadro começou a se alterar. Augusto Castro, recuperado após longo período de internação pela Covid-19, começou a melhorar seu desempenho. A partir de meados de outubro, já se desenhava um cenário como provável vitorioso. Em fins de outubro alcançou patamar pouco superior a 30 pontos e se manteve com pequenas taxas de crescimento ao longo das semanas seguintes. Paralelamente, Dr. Mangabeira passou a perder aderência, estabilizando-se próximo a pouco mais de 10%. Capitão Azevedo também perdeu aderência, ficando num patamar próximo aos 15%. O prefeito Fernando Gomes entrou tardiamente na campanha, e ocupou um patamar próximo aos 15 pontos percentuais, alternado segunda posição com Azevedo. Geraldo Simões, Charliane Sousa e Dr. Isaac Nery, se situavam num patamar pouco inferior a 5 pontos. A fragmentação do eleitorado em várias candidaturas bastante competitivas e a menor restrição ao nome de Augusto Castro facilitaram a sua vitória.

Acompanhando as eleições em Itabuna desde 1992, esta eleição fugiu ao padrão itabunense de disputa eleitoral, caracterizado por disputas muito acirradas em que no domingo anterior à eleição, havia situações de empate técnico, diferenças apertadas e uma expectativa de virada de última hora. Nesta eleição, isto não se repetiu. Nas últimas quatro pesquisas realizadas por nosso instituto, ao longo dos últimos dois meses, em todas elas o cenário se manteve e a urna confirmou. Nesse sentido, de todas as eleições acompanhadas até hoje pelo instituto, esta foi a mais fácil, a mais previsível. Seu padrão se aproximou ao da vizinha Ilhéus, caracterizado pela previsibilidade, pela grande antecedência.

Amostra: 1.027 eleitores, com um erro amostral de 3%; no período de 5 a 7 de novembro. Essa pesquisa não foi registrada.

Ilhéus, mais uma vez, como sempre aconteceu desde que nosso instituto passou a acompanhar eleições, 1992, com meses de antecedência já era possível antever o vencedor. Desta vez, ainda que um pouco mais tardiamente, também se observou esse padrão. Todavia, antes da pandemia, se alguém me perguntasse se o prefeito poderia se reeleger, da perspectiva da pesquisa, seria categórico: improvável. Provavelmente, não! No entanto, a pandemia criou um clima em que os prefeitos dos municípios, como regra, melhoram sua imagem, e estudos poderão comprovar que a maior parte fez sucessor ou se reelegeu. Ilhéus foi um dos casos em que isto aconteceu. Entender como se deu esse processo e suas nuanças merece ser objeto de estudo aprofundado.

Obviamente, no caso de Ilhéus, há ainda dois componentes relevantes e que merecem destaque: o primeiro, a ação do Governo do Estado, destacando-se a inauguração da nova ponte, um novo cartão postal de Ilhéus, e o prolongamento da via que dá para as praias do sul. E o segundo fator, que poderia ter resultado em desfecho diferente, a fragmentação da oposição, destacando-se Valderico Jr. e Cacá, mas também Professor Reinaldo, Cosme Araújo e Bernardete. Caso houvesse uma polarização, uma eleição plebiscitária, o atual prefeito correria sérios riscos de não se reeleger. Mas se elegeu com relativa facilidade por esse conjunto de circunstâncias. O quadro captado pela urna e pelas pesquisas se manteve estabilizado com semanas de antecedência.

Agenor Gasparetto é sóciólogo e diretor da GPE-Sócio Estatística.

ILHÉUS: ENILDA MENDONÇA SE TORNA A MULHER MAIS BEM VOTADA DA HISTÓRIA DA CÂMARA

Enilda Mendonça é a mulher mais votada à Câmara de Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O resultado da eleição da nova Câmara Municipal de Ilhéus traz, pelo menos, um novo feito histórico: a eleição da professora e sindicalista Enilda Mendonça, do Partido dos Trabalhadores (PT). Ela passou a ser a mulher mais bem votada na história política de Ilhéus em um pleito para o parlamento municipal, com 1.480 votos.

“Essa vitória não é minha. Essa vitória é da Educação, da Mulher e do Povo”, destacou a professora, após a oficialização da sua vitória. “Esta eleição representa a concretização de um mandato com a força da luta sindical que representa uma voz firme na defesa dos interesses dos trabalhadores de Ilhéus”.

Professora de Língua Portuguesa por mais de 30 anos, Enilda também militou no movimento sindical, sendo dirigente da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI). Foi presidente da entidade por dois mandatos e, além de defender os interesses da categoria, teve uma gestão marcada pela construção da sede própria da APPI, no bairro do Malhado.

Há mais de um ano, a líder sindical ampliou suas ações, ao abraçar a causa dos servidores públicos afastados pelo prefeito Mário Alexandre. Durante esta luta não se limitou a ajudar aos trabalhadores da Educação atingidos pela dura medida do prefeito. Abraçou a causa de todos os servidores, lutando, inclusive, pela segurança alimentar de centenas de famílias.

Em 2016, a professora Enilda Mendonça tentou o seu primeiro mandato na Câmara de Ilhéus. Perdeu a vaga por apenas três votos. A persistência e a consciência de sua importância na luta renderam frutos e uma nova frente de trabalho se apresenta para o futuro.

GASPARETTO PESQUISAS ACERTOU DE NOVO

Tempo de leitura: 2 minutos

A Gasparetto Pesquisas e Estatísticas sempre acertou seus prognósticos. Sinal de que competência. Profissionalismo e credibilidade são seu grande capital.

Luiz Conceição

Ainda inebriado pela vitória da campanha de Augusto Castro e Guinho me dou conta de que a empresa Gasparetto Pesquisas e Estatísticas acertou novamente na pesquisa que apura intenções de voto em Itabuna para a prefeitura. No sábado, 7, a pesquisa apontou o candidato Augusto Castro (PSD) líder absoluto, com 31,82%, na pesquisa estimulada, quando a cartela com os nomes dos candidatos é apresentada.

Na eleição, o percentual do vitorioso foi de 39,50% dos votos válidos. A vitória superou 23.050 votos sobre o segundo colocado. Nenhum prefeito se elegeu antes com tal margem esmadora de votos em Itabuna.

O prognóstico se confirmou, inclusive em relação ao segundo colocado, com menos da metade das intenções de votos do primeiro colocado. Capitão Azevedo (PL), aparecia com 15,73%. Na terceira colocação, o atual prefeito e candidato à reeleição Fernando Gomes (PTC), com 13,91%, seguido pelos candidatos Antônio Mangabeira (PDT), com 9,64%.

A discrepância ficou por conta da subida extraordinária, na reta final, do candidato Doutor Isaac Neri (Avante) que registrou 7,25% na eleição, quando na pesquisa da GPE tinha apenas 3,55% e na queda do candidato Geraldo Simões (PT), que obteve 5,46% ante 4,82% na sondagem.

Entre os demais candidatos, a atual vereadora Charliane Souza (MDB) registrava 3,18%. Os candidatos Pedro Eliodoro (UP) e Professor Max (PSOL) têm 0,36%. Nas últimas colocações estão os candidatos Edmilton Carneiro (PSDB), 0,18%, e Alfredo Melo (PV), com 0,09%.

A pesquisa eleitoral presencial, registrada no TSE sob o número BA-05162/2020, ouviu 1.100 pessoas, entre os dias 3 e 6 /11, tinha nível de confiança de 95% e margem de erro 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Gasparetto, da Gasparetto Pesquisas e Sócio-Estatística

Em seu relatório o sociólogo Agenor Gasparetto anotou: “Eleitoralmente falando, Augusto Castro lidera em todos os critérios e tem a menor taxa de restrição/rejeição”, diz. “Em suma, a situação se encaminha para a eleição do candidato Augusto Castro. Sua principal vantagem está na sua menor taxa de restrição/rejeição” afirma. Bingo.

Para os incrédulos, a pesquisa registrou com fidelidade quase absoluta o cenário político de Itabuna.

A Gasparetto Pesquisas e Estatísticas sempre acertou seus prognósticos. Sinal de que competência. Profissionalismo e credibilidade são seu grande capital.

Também quero deixar meus parabéns à harmoniosa equipe do marketing da campanha vitoriosa.

Muito obrigado a Cláudio Rodrigues, Bolívar Bernardo Pinto, Luciano Ferreira, Ricardo Ozzy, William Costa, Regina Lima, Mariela Nunes, Tiago Gonçalves, Éricles Silva e Silas Lima, os editores Marcelo Santana e Álvaro Silva e os cinegrafistas Itan Viana, Renato Carvalheira e Elton Viana, Júlia Rovena, Letícia Oliveira e Lucas Matos.

Portanto, não só a Gasparetto Pesquisas e Estatísticas está de parabéns. A equipe também. Axé!

Luiz Conceição é jornalista.

ESTÁ NASCENDO UM NOVO LÍDER, E ELE VEM DA FAVELA!

Tempo de leitura: 2 minutos

A esperança de mais e mais ruas pavimentadas e coloridas, elevando a autoestima da população carente, como ele sonhou, projetou e fez. A esperança de um olhar realizador, de fato. E acima de tudo, é lembrar que Deus não escolhe os capacitados, e sim capacita os escolhidos.

Manuela Berbert || manuelaberbert@yahoo.com.br

Eu poderia começar esse texto dizendo que o título é inspirado na música Zé Do Caroço, que conta a história de um cara que quer ver o bem da favela, mas vou começar contando que exatamente no momento da virada deste ano, quando acompanhei Fabrício Pancadinha em um show em Canavieiras, disse: “2020 é o ano da verdade!” Extremamente religioso e dono de um tom de voz e de uma personalidade totalmente diferente do que se vê nos palcos e trios, ele me respondeu: “E que Deus nos abençoe!”

Escrevo, hoje, com um sentimento completamente diferente do que escrevi o texto “Tem um negro fazendo a diferença na sua cidade, mas você não vê”, no meio do ano. Escrevo com um sentimento completamente diferente, também, do texto onde expus, na última semana, a minha torcida por ele e seu grupo. Fechei o ciclo dos artigos em que “pedia” atenção para aquilo tudo que ele vinha fazendo. Hoje, um dia após as eleições de Itabuna, quando ele aparece como o vereador mais votado da cidade, ouso escrever que está nascendo um novo líder, e que a população já está aí, provando isso.

Diretamente da periferia, negro, Fabrício nem de longe tem a história que muitos imaginam. Apesar de puxar as maiores multidões da cidade nos carnavais, sua votação expressiva vem de muito trabalho prestado ao seu próprio povo, com um projeto social que atende quase 400 pessoas, assistência real a centenas de famílias, e uma verdadeira transformação no Bairro São Pedro.

Paralelamente ao artista de massa tem um cara simples, tímido, e de um coração gigante, que desce dos palcos e gasta o próprio cachê melhorando a vida das pessoas ao redor. Lembro de uma passagem, no auge do isolamento social, quando enviei uma mensagem perguntando o que ele estava fazendo, e lamentando o “tédio” do conforto do meu lar. “Vá assistir televisão, negona! Estou ocupado”. A mensagem veio acompanhada de uma foto dele, no sol, concretando uma rua com outros moradores, e nas entrelinhas uma das milhares lições de vida que ele me dá, diariamente.

Ver Fabrício ter sido escolhido pelo povo, como seu representante, é ter a esperança de uma periferia mais digna. A esperança da ampliação do projeto Alô Comunidade, que já mudou a realidade de muitos jovens. A esperança de mais e mais ruas pavimentadas e coloridas, elevando a autoestima da população carente, como ele sonhou, projetou e fez. A esperança de um olhar realizador, de fato. E acima de tudo, é lembrar que Deus não escolhe os capacitados, e sim capacita os escolhidos. Vai com tudo, neguinho! Você já faz a diferença DE VERDADE!

Manuela Berbert é publicitária.

ILHÉUS: CACÁ RECONHECE RESULTADO DAS URNAS E PEDE QUE POVO FISCALIZE MARÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Terceiro colocado na corrida à Prefeitura de Ilhéus, Cacá Colchões (Progressistas) reconheceu o resultado das urnas, agradeceu a votação obtida e pediu ao povo que fiscalize a gestão do prefeito reeleito do município sul-baiano e cobre as promessas feitas em campanha. “As pessoas estarão atentas para as cobranças das propostas apresentadas”.

Cacá se disse revigorado pelo resultado obtido. “As urnas falaram e ela é soberana. Fizemos a nossa parte, vamos em frente”. Segundo a assessoria, o pepista desejou boa sorte ao prefeito. Cacá obteve 13.845.

Everaldo Anunciação (PT), vice na chapa, enfatizou que o grupo fez campanha a favor de Ilhéus e defendeu a ética na vida pública. Ele acusou o uso da máquina pública pelo prefeito durante a campanha e o início de obras que considerou eleitoreiras e próximas das eleições.

ILHÉUS: SAIBA QUEM SÃO OS 21 VEREADORES ELEITOS; LEGISLATIVO TERÁ 2 MULHERES

Jerbson Moraes e Enilda Mendonça foram os mais votados em Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador e ex-secretário Jerbson Moraes (PSD) e a sindicalista e professora Enilda Mendonça (PT) foram os dois candidatos mais bem votados na corrida pelas 21 vagas na Câmara de Vereadores de Ilhéus, no sul da Bahia. Jerbson saiu das urnas com 1.512 votos e Enilda, reconhecida pela luta em defesa da educação e das centenas de estáveis demitidos pelo prefeito, obteve 1.480 votos.

Jerbson é do mesmo partido do prefeito Mário Alexandre (Marão), o PSD, que fez quatro vereadores para a próxima legislatura. Marão terá ampla maioria. Ao contrário da atual legislatura, a Câmara ilheense terá presença feminina, com Enilda, do PT, e Ivete (DEM). A renovação superou os 50%.

Abaixo, confira os mais votados para a Câmara em Ilhéus

Jerbson Moraes (PSD) – 1.512 votos

Enilda Mendonça (PT) – 1.480 votos

César Porto (PSB) – 1.415 votos

Ivo Evangelista (Republicanos) – 1.250 votos

Nerival (PSL) – 1.237 votos

Paulo Carqueija (PSD) – 1.236 votos

Augustão (PT) – 1.218 votos

Eder Júnior (PSL) – 1.206 votos

Dr. Aldemir (PP) – 1.178 votos

Professor Gurita (PSD) – 1.159 votos

Fabrício Nascimento (PSB) – 1.151 votos

Vinícius Alcântara (PV) – 1.129 votos

Kaique Sousa (Podemos) – 918 votos

Nino Valverde (Podemos) – 864 votos

Cláudio Magalhães (PCdoB) – 805 votos

Dr. Tandick (PTB) – 765 votos

Luciano Luna (PV) – 764 votos

Abraão (PDT) – 719 votos

Edvaldo Gomes (DEM) – 670 votos

Ivete (DEM) – 625 votos

Luca Lima (PSDB)  – 442 votos

Back To Top