skip to Main Content
12 de abril de 2021 | 01:06 pm

OTTO ALENCAR VENCE DISPUTA AO SENADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Otto, ao lado de Jaques Wagner, é o novo senador da Bahia (Foto Pimenta).

Otto, que conversa com Jaques Wagner, é o novo senador da Bahia (Foto Pimenta).

Com 82,47% dos votos apurados, o vice-governador Otto Alencar (PSD) foi eleito senador pela Bahia.
Otto obteve até agora 55,02% dos votos ante 34,75% de Geddel Vieira Lima (PMDB).
Eliana Calmon (PSB) tem 8,5%. Hamilton Assis (PSOL) alcançou 0,97%. Marcelo Evangelista atinge 0,27%.

IBOPE: OTTO ULTRAPASSA GEDDEL NA DISPUTA AO SENADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel, Otto e Eliana disputam vaga ao Senado.

Geddel, Otto e Eliana disputam vaga ao Senado.

A pesquisa Ibope/Rede Bahia, divulgada no início da noite deste sábado (4), também aferiu as intenções de voto na disputa à vaga baiana no Senado Federal.
De acordo com o Ibope, Otto Alencar (PSD) está numericamente à frente de Geddel Vieira Lima (PMDB): 33% a 31%. Porém, a situação é de empate técnico. O levantamento foi feito no período de 1º a 4 de outubro.
Na pesquisa anterior, de 24 de setembro, Geddel liderava com 33% ante 29% de Otto.
Eliana Calmon (PSB) tem 5%. Hamilton Assis (PSOL) e Marcelo Evangelista (PEN) aparecem com 1% cada um.
Intenções de voto branco ou nulo somam 12%. O percentual de indeciso atinge 17%.

Quando computados apenas votos válidos (sem considerar brancos e nulos e indecisos), Otto atinge 47% e Geddel vai a 43%.

Eliana Calmon aparece com 7%, Hamilton Assis com 2% e Marcelo Evangelista com 1%.

O Ibope ouviu 2.002. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 00031/2014. E, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 01019/2014. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

OTTO SOBE 10 PONTOS E GEDDEL FICA COM 36%

Tempo de leitura: < 1 minuto
Geddel, Otto e Eliana disputam vaga ao Senado.

Geddel, Otto e Eliana disputam vaga ao Senado.

Além da disputa ao governo, a pesquisa Ibope/TV Bahia aferiu as intenções de voto para a vaga baiana no Senado. Embora tenha oscilado de 35% para 36%, Geddel Vieira Lima (PMDB) começa a levar “calor” de Otto Alencar (PSD), que saltou dez pontos e agora aparece com 27%.
O crescimento de Otto pode estar relacionado a uma campanha mais propositiva na TV. No palanque eletrônico, além de ser “puxado” por Lula, Otto defende propostas como o fim do fator previdenciário e a ampliação (redução) da maioridade penal.
Quem continua patinando nas pesquisas é a ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça, Eliana Calmon (PSB-Rede), com 4%. Marcelo Evangelista (PEN) e Hamilton Assis (PSOL) aparecem com 2% cada um. De acordo com o instituto, o percentual de indecisos atinge 16% e o de brancos e nulos chega a 13%.

PMs VOLTAM AO TRABALHO EM ILHÉUS; ITABUNA NÃO PARA

Tempo de leitura: 2 minutos

Os policiais militares de Ilhéus decidiram retornar ao trabalho nesta manhã de sábado (19), após aquartelarem-se em reação à prisão do líder dos últimos movimentos grevistas na Bahia, Vereador Prisco (PSDB-Salvador). A informação foi confirmada ao PIMENTA, há pouco, por policiais e dirigentes da Associação de Policiais e Bombeiros e de Seus Familiares na Bahia (Aspra).
Ontem à noite, policiais em Ilhéus haviam decidido aderir a nova paralisação sob gritos de “Ô, a PM parou”.
Os soldados que atuam em Itabuna fizeram avaliação do movimento nas últimas horas e decidiram manterem-se em seus postos de serviço.
PASSEATA NA TERÇA
Deverá haver, na próxima terça (22), às 9 horas, passeata saindo do Jardim do Ó, centro da cidade. Segundo o soldado Wadson Andrade, dirigente da Aspra em Itabuna, a mobilização ocorrerá em todo o estado e será puxada pelos familiares dos policiais militares.
Wadson pediu aos policiais para que hajam com sabedoria. “A sociedade só está aguardando o nosso clamor. Se a gente clamar pela violência, mesmo a indireta, a culpa acaba recaindo sobre nós”, disse. Ele também informou que, independentemente da posição tomada pela Aspra em nível estadual, policiais de Salvador e Feira de Santana decidiram parar.
PARA EX-MINISTRA, PARALISAÇÃO AFETARIA PRISCO
Hoje pela manhã, a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça Eliana Calmon emitiu nota para informar que uma nova paralisação somente agravaria a situação do Vereador Prisco, que está preso na Papuda, no Distrito Federal, desde ontem à noite. Prisco foi preso na tarde de sexta (18), quando chegava a um resort no litoral norte baiano, a 70 quilômetros de Salvador.
A esposa do ex-policial e hoje vereador soteropolitano fez críticas ao modo como ocorreu a prisão. Segundo ela, 20 policiais federais, usando brucutu (máscara), armamento pesado, helicóptero e cinco viaturas, detiveram Prisco diante de suas filhas, de 10 e 12 anos. A Polícia Federal não se pronunciou quanto ao caso.
Na madrugada de hoje, a representação baiana da associação de policiais federais emitiu nota em que condenava a ação da PF. De acordo com a nota da associação, a prisão foi feita por homens da PF do Distrito Federal.

PALESTRA COM EX-MINISTRA MUDA DE LOCAL

Tempo de leitura: < 1 minuto
Palestra da ex-ministra será no auditório do Módulo Center.

Palestra da ex-ministra será no auditório do Módulo Center.

A palestra com a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon foi transferida da FTC para o auditório do Módulo Center, na Beira-Rio. Devido à greve da Polícia Militar, a FTC suspendeu todas as suas atividades.
A palestra com Eliana Calmon é promovida pela OAB Itabuna. A ex-ministra, que também é candidato ao Senado pelo PSB-Rede, falará sobre o combate à corrupção no judiciário. O evento começa às 19h. O acesso é mediante doação de dois quilos de alimentos não perecíveis.

ELIANA CALMON EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto
Pré-candidata ao Senado pelo PSB, ex-ministra será palestrante em evento da OAB.

Pré-candidata ao Senado pelo PSB, ex-ministra será palestrante em evento da OAB.

A ex-ministra e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, proferirá palestra dia 16, às 19h, no auditório da FTC, em Itabuna. Pré-candidata ao Senado pelo PSB-Rede, ela vem ao sul da Bahia para abordar o papel do CNJ no controle do judiciário e no combate à corrupção na Justiça.
O evento é organizado pela subseção itabunense da OAB. Para ter acesso ao evento, o interessado deverá doar dois quilos de alimentos não perecíveis, que será destinados ao Abrigo São Francisco de Assis.

A PREOCUPAÇÃO DE WAGNER

Tempo de leitura: 2 minutos

marco wense1Marco Wense

O chefe do Executivo deixou escapar, nas entrelinhas, lá no cantinho do seu pensamento, que a presença feminina é importante no processo eleitoral.

Se dependesse exclusivamente da vontade do governador Jaques Wagner, em decisão unilateral, uma mulher já teria sido convidada para compor a chapa majoritária.
Wagner tem demonstrado certa preocupação com a possibilidade de uma composição governista 100% macho, sem o perfume da mulher e sua aguçada sensibilidade.
Uma majoritária só com marmanjos seria mais um obstáculo para o ainda desconhecido Rui Costa, que não escaparia da insinuação oposicionista de que é contra a mulher na política. Que é preconceituoso.
A participação feminina no formato da chapa elimina o disse-me-disse e os boatos de discriminação por parte de maldosos adversários adeptos da filosofia maquiavélica.
É bom lembrar que teremos duas fêmeas, como diria o saudoso jornalista Eduardo Anunciação, exercendo forte influência na sucessão presidencial: Dilma Rousseff (reeleição) e Marina Silva (vice de Eduardo Campos).
Na sua última entrevista de 2013, no jornal A Tarde, o chefe do Executivo deixou escapar, nas entrelinhas, lá no cantinho do seu pensamento, que a presença feminina é importante no processo eleitoral.
O governismo tem Rui Costa como candidato ao Palácio de Ondina, Otto Alencar postulando o senado da República e uma disputa entre Marcelo Nilo (PDT) e Mário Negromonte (PP) pela vaga de vice-governador.
No oposicionismo verdadeiro, formado pelo DEM, PMDB e o PSDB, sob o comando do prefeito ACM Neto, a importância da presença feminina é consenso entre as principais lideranças.
Nos bastidores, já se articula uma mulher para ser a companheira de chapa do ex-governador Paulo Souto, ficando a senatória para o peemedebista Geddel Vieira Lima.

Leia Mais

ELIANA CALMON VAI DISPUTAR VAGA AO SENADO

Tempo de leitura: < 1 minuto
Eliana Calmon será candidata ao Senado em 2014.

Eliana Calmon será candidata ao Senado em 2014.

A ministra baiana Eliana Calmon deixa no dia 18 de dezembro a magistratura, antecipando, deste modo, a sua aposentadoria, como estava previsto. Ela protocolou na última sexta feira o pedido de afastamento e no dia subsequente à sua saída, o PSB, através do seu pré-candidato a presidente da Republica, Eduardo Campos,  anuncia, em festas, a sua filiação no partido.

Eliana será candidata ao Senado pela Bahia, ao lado da senadora Lídice da Mata, candidata a governadora. Será, assim, uma dupla de mulheres que poderá gerar no Estado um terremoto político, balançando os demais candidatos aos dois cargos. Eliana é uma das magistradas mais sérias e corretas do judiciário brasileiro, está atualmente no Superior Tribunal de Justiça e foi corregedora do CNJ. Perde a magistratura e ganha a política.  Samuel Celestino / Bahia Notícias.

ELIANA CALMON ADMITE ENTRAR NA POLÍTICA… EM 2018

Tempo de leitura: < 1 minuto
Eliana Calmon admite pensar em política, mas em 2018.

Eliana Calmon admite pensar em política, mas em 2018.

Eliana Calmon, ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), finalmente admitiu a possibilidade de ingressar na política, mas descarta 2014. “Para eu entrar na política, aposentada, eu poderia pensar só para 2018”, disse a ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
A magistrada concedeu entrevista à Tribuna da Bahia, e até falou do convite do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para que se filie ao PSB e dispute o governo baiano. “Eduardo Campos assanhou os baianos, não foi? Eu gostaria, inclusive, de dizer o seguinte: eu sou magistrada, eu não sou candidata, eu não sou política”, assegura. Confira a íntegra da entrevista aqui.

ELIANA PARA GOVERNADORA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Governadora, eu?!

Já estava demorando a aparecer alguém propondo que a corregedora do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), a baiana Eliana Calmon, enveredasse pela política. Eis que a sugestão se materializou por meio do deputado estadual oposicionista Targino Machado, que na Assembleia Legislativa da Bahia lidera o bloco formado pelo PTC, PSC e PRP.
Em mais uma de suas críticas ao governador Jaques Wagner, Machado apontou a corregedora como o melhor nome para governar o Estado. Segundo ele, Eliana Calmon “desponta no cenário nacional como uma liderança impoluta, capaz de banir dos ambientes a corrupção”.
A baiana tem de fato um horror aos corruptos, notadamente os do judiciário, e por mais de uma vez esbravejou contra “juízes vagabundos”. Eliana representa bem o anseio geral de moralização da justiça, mas não consta que deseje migrar para o Executivo.
Se desejasse, não deixaria de ser uma ideia interessante…

CERTÍSSIMA: PUNIÇÃO AOS JUÍZES VAGABUNDOS!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Estadão
A corregedora-nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, afirmou nesta terça-feira, 28, que é preciso expor as mazelas do Judiciário e punir juízes “vagabundos” para proteger os magistrados honestos que, ela ressaltou, são a maioria.
“Faço isso em prol da magistratura séria e decente e que não pode ser confundida com meia dúzia de vagabundos que estão infiltrados na magistratura”, disse em sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para discutir a proposta de emenda constitucional que amplia e reforça os poderes correcionais do CNJ.
 

VITÓRIA DA BAIANA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma montagem que circula no Facebook registra a vitória do CNJ e especialmente da corregedora do Conselho Nacional de Justiça, Eliana Calmon.
Na quinta-feira, 2, por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal reconheceu os poderes do CNJ para apurar malfeitos de juízes, independentemente da ação das corregedorias nos Estados. Um gol de placa em favor da moralização do judiciário!

À direita esquerda, quem votou pela limitação dos poderes do CNJ; à esquerda, os que decidiram a favor do Conselho

Back To Top