skip to Main Content
26 de novembro de 2020 | 01:38 am

FERNANDO ANUNCIA CONCESSÃO DA EMASA POR 30 ANOS

Tempo de leitura: < 1 minuto

Prefeito vai passar a gestão da Emasa para a iniciativa privada

Numa coletiva no Centro Administrativo Firmino Alves, há pouco, o prefeito Fernando Gomes anunciou a concessão da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) pelos próximos 30 anos. O gestor disse que o município não dispõe de recursos para investir em água e esgoto no município.

A empresa que ganhar a concessão assumirá a Emasa por 30 anos. Pelo edital, a ganhadora deverá investir R$ 350 milhões, dos quais R$ 240 milhões nos cinco primeiros anos. Dentre as empresas interessadas na concessão, a Embasa e a BRK Ambiental.

O presidente da Emasa, Jader Guedes, disse que “a concessão é bem-vinda” e terá agência forte para fiscalização da concessionária. Para ele, a obrigação da empresa que vencer a concessão é viável. Segundo ele, a tarifa da Emasa não terá elevação, mas diz que “não existe almoço de graça”.

EMASA É ACUSADA DE FICAR “CEGA” PARA AS DENÚNCIAS DE LIGAÇÕES CLANDESTINAS NO FÁTIMA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Desperdício de água em Itabuna|| Foto ilustrativa

Cenas de pessoas lavando carros, motos, mesas e cadeiras com mangueiras ou lavadoras de alta pressão, nos finais de semana, sem nenhum controle da quantidade de água, tornaram-se muito comuns na rua Quintino de Menezes, no bairro de Fátima, no limite com a Rua I, no Monte Cristo. O desperdício chama atenção de quem passa pelo local, mas não da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa).

Moradores afirmam que já fizeram várias denúncias pedindo para que a Emasa verificasse se as ligações não são clandestinas, mas nunca viram fiscais da empresa fazendo o levantamento ou instalando hidrômetros. Para eles, é muito estranho que pessoas possuam hidrômetros instalados e façam o mau uso de água potável. E mesmo que possuíssem os equipamentos não seria o correto.

Não é difícil confirmar o desperdício de água em alguns imóveis. Moradores relatam que na manhã deste sábado (29), por exemplo, em um prédio o desperdício de água começou por volta das 10h e prossegue neste momento, às 11h47min.

CÂMARA ANALISA DECRETO QUE PODE DERRUBAR REAJUSTE DA TARIFA DE ÁGUA EM ITABUNA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Câmara analisa decreto que derruba reajuste da tarifa de água em Itabuna || Foto Gabriel Oliveira

Depois da leitura em Plenário na terça (16), passou a tramitar na Câmara Municipal a proposta de Charliane Sousa (PTB) para suspender o reajuste de 6,59% na tarifa de água e esgoto cobrada pela Emasa. A revisão tarifária, conforme o decreto do Governo itabunense, ocorre em caráter extraordinário “em função da elevação de insumos, em particular e de energia elétrica.”

“O reajuste é ilegal. Não ficou comprovado nenhum fato extraordinário que justificasse o decreto, alterando o equilíbrio econômico-financeiro da Emasa. Além do que, por lei, a população de Itabuna, usuária do serviço, tem que ser ouvida antes de revisão dessa natureza”, salientou Charliane. O decreto legislativo seguiu para designação de relator nas Comissões técnicas da Casa.

Essa é a segunda vez, nesta Legislatura, que os vereadores de Itabuna apreciam a sustação de decreto do Executivo. Em fevereiro do ano passado, eles derrubaram o aumento na tarifa de ônibus. De acordo com a Constituição Federal, é competência exclusiva do Legislativo sustar os atos normativos do Executivo que exorbitem do poder regulamentar.”

FERNANDO QUER ACELERAR CONCESSÃO DA EMASA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Fernando quer acelerar processo de concessão da Emasa

O prefeito Fernando Gomes e o presidente da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa), Jader Guedes, estão em Salvador. A dupla tem um dedo de prosa com o sobrinho e ex-presidente da OAB baiana, Dinailton Oliveira, num dos shoppings mais movimentados da capital baiana, nesta quarta (3).

Após receber estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) na semana passada (relembre aqui), Fernando quer apressar o passo e encaminhar a concessão da Emasa, um desejo pessoal de mais de 20 anos. Ficou entusiasmado, também, com a defesa que o governador Rui Costa fez da necessidade de parcerias público-privadas (PPPs) na área de saneamento.

A preocupação em fazer a concessão da Emasa também tem a ver com o tempo que terá para fechar o mandato, pois 2020 está próximo e a privatização da empresa é tema difícil de ser digerido em período eleitoral.

LOJISTA ESTIMA EM R$ 1,2 MILHÃO PREJUÍZO CAUSADO POR INCÊNDIO EM ITABUNA

Tempo de leitura: 2 minutos

Incêndio destruiu lojas na Cinquentenário e no Calçadão

O empresário Antônio Carlos estima que o prejuízo com comprometimento da estrutura da loja e a perda de mercadorias e máquinas destruídas durante um incêndio na tarde de domingo (11), no centro de Itabuna, pode chegar a R$ 1,2 milhão. O proprietário da loja de produtos infantis, no Calçadão da Ruy Barbosa, contou que perdeu quase toda a mercadoria, incluindo as peças compradas para reforçar o estoque neste final de ano.
Há suspeitas de que o fogo tenha começado no depósito de uma loja de materiais de construção e ferragens, na Avenida do Cinquentenário, e se espalhado para o Calçadão da Ruy Barbosa. Mas somente a perícia que será feita nesta segunda-feira pelo  Departamento de Polícia Técnica poderá indicar onde o fogo começou e quais as causas do incêndio, que também atingiu parcialmente outras duas lojas na Ruy Barbosa.
HIDRANTE NÃO FUNCIONOU
As equipes do 5º Grupamento do Corpo de Bombeiros chegaram aos imóveis 20 minutos depois do início do incêndio, mas tiveram o trabalho dificultado porque o hidrante mais próximo das ocorrências não funcionou. O problema teria ocorrido por falta de manutenção do equipamento de segurança. O incêndio foi controlado 3 horas depois do início, por volta das 17 horas.
A Emasa informou que vai iniciar ainda nesta semana a manutenção de todos os hidrantes instalados na Avenida do Cinquentenário. Disse ainda que assim que foi acionada enviou carros-pipa para abastecer os caminhões do Corpo de Bombeiros.

DEZ FUNCIONÁRIOS DA EMASA SÃO AFASTADOS POR DETERMINAÇÃO JUDICIAL

Tempo de leitura: < 1 minuto

Operação ocorreu na sede administrativa da Emasa || Foto Pimenta

Dez funcionários da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) foram afastados após operação das polícias civil e militar e do Ministério Público Estadual (MP-BA) nesta quarta (10). O afastamento foi determinado pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Itabuna. O processo corre em segredo de justiça.
O afastamento dos funcionários é temporário, segundo confirma a própria direção da Emasa. Ontem, além do afastamento, a justiça determinou a busca e apreensão de documentos na sede da empresa, na Rua São Vicente de Paulo, no centro da cidade.
A presidência da Emasa, por meio de nota, disse ter atendido “prontamente a ordem do Sr. Juiz de Direito da 1ª vara Criminal da Comarca De Itabuna/BA, colaborando com o cumprimento das diligências”.
A diretoria relaciona a ação a atos de gestões passadas, quando dois funcionários da empresa foram presos, em 2016, por atos de corrupção durante a mais grave crise de falta d´água no município. A diretoria disse que “reafirma o compromisso de colaborar com o Poder Judiciário com o fim de preservar a confiabilidade e imagem da empresa”.

ABASTECIMENTO DEVERÁ SER NORMALIZADO EM 48H, INFORMA EMASA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Emasa regularizará tratamento de água em até 24h || Foto Arquivo

A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) informou que o abastecimento em Itabuna deverá ser regularizado em 48 horas. Há pouco, a empresa confirmou ter recebido produtos químicos utilizados no tratamento da água. Havia risco de colapso (“torneira seca”, disse o prefeito Fernando Gomes), caso as carretas não chegassem ainda hoje. O atraso no envio do produto ocorreu devido à greve dos caminhoneiros.
Duas carretas foram escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Simões Filho a Itabuna. “A aquisição desses produtos envolveu um grande esforço da direção da Emasa, inclusive deslocando diretores para acompanhar o carregamento em Simões Filho e o transporte do material até Itabuna, para que chegasse em tempo hábil, evitando-se o colapso no abastecimento”.

PERIGO NUMA ESQUINA DO CONCEIÇÃO

Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores temem acidente em buraco no Conceição

Moradores temem que um trabalho mal feito pela Emasa cause uma tragédia na rua José Bonifácio, no bairro Conceição. Eles acusam a empresa municipal de abrir um buraco para fazer a manutenção de uma rede em frente ao Colégio Batista Teosópolis, numa das ruas mais movimentadas do bairro, e não fechá-lo.
Moradores afirmam que é grande o risco de um veículo ou até uma criança cair no buraco, principalmente à noite. O problema tem provocado, inclusive, engarrafamentos no horário de pico. Eles pedem que a Emasa envie uma equipe ao local o mais rápido possível antes que ocorra um acidente grave. O blog não conseguiu ouvir a empresa sobre o problema.

ABASTECIMENTO DE ÁGUA SÓ DEVE SER NORMALIZADO EM 72H EM ITABUNA; EMASA CULPA A COELBA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Emasa retoma atividades da ETA no São Lourenço || Foto Arquivo

O abastecimento de água em Itabuna somente deverá ser regularizado em 72 horas, após as estações de captação na região de Mutuns e de Rio do Braço, em Ilhéus, ficarem quase 40 horas paralisadas por falta de energia elétrica.
De acordo com a Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa), o sistema foi reativado no início da tarde desta terça (17), “reiniciando o bombeamento para a Estação principal no São Lourenço, onde é feito o tratamento e fornecimento aos consumidores”.
O prazo de regularização do abastecimento em todos os bairros vale apenas “se não houver mais imprevisto” no período, conforme a empresa de água e saneamento. Há dias, a direção da Emasa vem criticando a qualidade do serviço prestado pela Coelba.
Vários bairros de Itabuna ficaram sem água por causa das constantes quedas e falta de energia elétrica na região de Rio do Braço e Mutuns. Quase 80% dos lares itabunenses são abastecidos pelos mananciais ilheenses. O blog não conseguiu contato com a Coelba.

EMASA CRITICA COELBA POR INTERRUPÇÃO CONSTANTE NO FORNECIMENTO DE ENERGIA

Tempo de leitura: < 1 minuto

Sede da Emasa, na Rua São Vicente de Paulo, centro da cidade

A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) voltou a criticar a Coelba pelas quedas constantes de energia elétrica na região de Rio do Braço e Mutuns. A última delas, de acordo com a Emasa, ocorreu na madrugada desta segunda-feira (16).
A estação intermediária de captação de água em Mutuns, segundo a empresa, parou completamente. “As interrupções no fornecimento de energia elétrica estão comprometendo a captação de água, a exemplo do que aconteceu na meia-noite desta segunda-feira”, informa a Emasa em comunicado.
A falta de energia elétrica compromete o abastecimento. Pelo menos seis localidades populosas estão sem água – bairros de Fátima, João Soares, Califórnia, Santa Inês e Parque Boa Vista e Loteamento Paraíso. As localidades, informa, só voltarão a ter o abastecimento normalizado quando a Coelba restabelecer o fornecimento de energia elétrica.

Back To Top