skip to Main Content
20 de janeiro de 2021 | 05:10 pm

ITABUNA E O NOVO GOVERNO

Tempo de leitura: 2 minutos

O governo Augusto e Guinho não pode falhar. Não pode ceder às pressões do toma lá dá cá, que tanto fez Itabuna parar no tempo.

Mark Wilson

Itabuna tem com Augusto Castro e Enderson Guinho outra grande oportunidade de retornar aos trilhos do desenvolvimento, pois são jovens sintonizados entre si, bem articulados e conhecedores dos problemas com propostas viáveis representando o clamor de mudanças. É um governo que promete harmonia, lisura, transparência, competência técnica e inovação.

Gestões anteriores infelizmente não observaram que secretarias-fim (como educação, saúde, esporte, obras e serviços, assistência social, etc.) deveriam obter apoio irrestrito das secretarias-meio (como administração, finanças e procuradoria) e das secretarias-assessoria (como planejamento, controladoria, e gabinete do prefeito). Foi isto que ao longo dos últimos anos resultou em balbúrdias políticas e administrativas sendo todas elas rejeitadas pelo voto popular.

A história nos mostra que com organização e diálogo surgem boas alternativas de soluções em contraponto às bajulações ou desmandos.
Vale lembrar que Augusto Castro se criou em um bairro periférico, se formou em administração e que hoje é a própria imagem de competência em assessorias na administração pública municipal, podendo se tornar agora em um dos principais líderes para a criação de nossa tão sonhada região metropolitana.

Acredito que após breve diagnóstico no governo de transição irá acontecer um grande planejamento estratégico municipal aproveitando o cabedal intelectual e científico da Uesc, Ufsba, Ceplac, e dos grandes profissionais da prefeitura, servidores efetivos que já trabalham com maestria na elaboração de projetos e captação de recursos.

Assim sendo, uma ótima gestão tem que começar com ótimos propósitos, planejamento e equipe competente que esteja unida e atenda aos anseios populares numa equação razoável entre governabilidade, e principalmente, governança, pois esta última é quem realmente traz resultados práticos para a sociedade.

Enfim, o governo Augusto e Guinho não pode falhar. Não pode ceder às pressões do toma lá dá cá, que tanto fez Itabuna parar no tempo. Acredito que Augusto e Guinho irão fazer uma gestão competente visando a felicidade do itabunense que clama por desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida. Nisto acredito e ponho fé.

Mark Wilson é graduado em Administração e possui especializações em Administração Pública & Gerência de Cidades; Elaboração & Gestão de Projetos Sociais; e em Gestão Pública Municipal.

ITABUNA: COMISSÃO DE TRANSIÇÃO INSPECIONA CREADH E SÍTIOS DA MARIMBETA

Comissão de Transição visitou sítios da Fundação Marimbeta || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta sexta (27), o vice-prefeito eleito de Itabuna, Enderson Guinho, visitou o Centro de Reabilitação e Desenvolvimento Humano (Creadh), da Secretaria Municipal de Saúde, na Rua Inglaterra, nº 104, bairro São Judas Tadeu. Guinho fez a visita como representante da Comissão de Transição Municipal nomeada, depois de indicação do prefeito eleito Augusto Castro. Também foram visitados sítios da Fundação Marimbeta.

Na visita ao Creadh, acompanhada pelos representantes da Associação Grapiúna do Paraplégico (AGP), Bruno Santos Santana, presidente, e pelo diretor Claudinei da Silva Santos, o vice-prefeito eleito recebeu documento com solicitações de melhoria para a unidade especializada de atenção às pessoas com deficiência para a inclusão na educação, esporte e acessibilidade. Enderson Guinho, segundo a assessoria, reafirmou compromissos da futura gestão do prefeito eleito Augusto Castro.

Na Fundação Marimbeta, Guinho e a advogada Janaína Araújo se reuniram com a atual direção da instituição dedicada à educação e assistência de crianças e adolescentes e depois visitaram unidades nos bairros Antique, Fonseca, Santa Inês e São Pedro. O vice-prefeito, que ainda atua no mandato de vereador, disse que é compromisso do prefeito Augusto Castro o fortalecimento da Fundação.

“Como defensor das políticas públicas para juventude, criança e adolescente, estarei ao lado do prefeito e da gestão da Fundação Marimbeta para que os serviços educacionais e profissionalizantes dos sítios sejam referência”, disse o vice-prefeito eleito.

RICARDO OZZY FALA DE ESTRATÉGIA QUE GARANTIU A VITÓRIA DE AUGUSTO CASTRO

O prefeito eleito, Augusto Castro, com Ricardo Ozzy e a futura primeira-dama, Andrea Simas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Homem do marketing e diretor de TV da campanha vitoriosa de Augusto Castro (PSD) à Prefeitura de Itabuna, Ricardo Ozzy comentava, nesta quinta (19), ações que, na sua avaliação, foram preponderantes para o candidato conquistar o eleitor e passar a mensagem da mudança.

Profissional experiente e que já havia trabalhado com Augusto em 2016 em Itabuna, Ozzy lembra que estava em Salvador, quando recebeu ligação do prefeito eleito e o convite para coordenar e produzir os programas de televisão e rádio.

“Ficamos responsáveis pela criação, produção, edição, finalização e entrega dos 25 programas eleitorais de Augusto Castro”, observa.  “Fui chamado mais uma vez pra cuidar dos programas eleitorais dele e obtivemos o êxito da vitória”, completa.

Para ele, deixar o candidato mais próximo do eleitor e numa linguagem acessível foi importante para convencer o eleitor. “Ter levado o candidato para a rua próximo aos problemas da cidade, em contato com a população e falando a realidade dos fatos, de uma forma espontânea, sem texto escrito, com uma linguagem direta e franca”.

Além de Ozzy na direção, os programas tinham a coordenação e produção de Luciano Ferreira e Willian Costa  na direção de fotografia, além de Fábio Barbosa como editor e colorista. “Agradeço a cada membro da equipe e, em especial, aos profissionais Cláudio Rodrigues, Luiz Conceição, Bernardo Pinto e Regina, que foram de suma importância no resultado dessa eleição com a vitória de Augusto e Guinho”, concluiu.

ELEIÇÕES 2020: QUEM CONTINUA EM CAMPO E QUEM VAI PENDURAR AS CHUTEIRAS?

Tempo de leitura: 3 minutos

Façamos as apostas e aguardemos a abertura das urnas no próximo dia 15, que dirá quem continuará em campo para as próximas disputas e quem, em definitivo, irá “pendurar as chuteiras”.

Claudio Rodrigues || aclaudiors@gmail.com

As eleições municipais de 2020, devido à função da pandemia do novo coronavírus, é realmente uma eleição diferente. Em  Itabuna, a decisão do juiz eleitoral Antônio Carlos Rodrigues de Moraes, proibindo algumas modalidades de eventos de campanha, deixou o processo ainda mais anormal. Mas essa eleição na terra de Jorge Amado é, também, um divisor de águas, pois poderá aposentar “velhas raposas” da política local, a exemplo do prefeito Fernando Gomes (PTC) e os ex-prefeitos Geraldo Simões (PT) e Capitão Azevedo (PP), além do quase neófito Antônio Mangabeira (PDT).

Independentemente do resultado, vencendo ou não, essa será a última campanha eleitoral de Fernando Gomes, uma vez que a idade e o fator de já estar disputando uma reeleição talvez não lhe permitam encarar outra campanha em 2024 – participar de outra disputa dependeria mais da não reeleição agora.

Os ex-prefeitos Simões e Azevedo apostam todas as fichas nesse pleito. Caso não obtenham êxito, darão adeus a uma nova disputa, uma vez que o projeto Geraldo chegará à sexta derrota consecutiva – perdeu em 2008 e 2012 com a esposa Juçara Feitosa, na tentativa de chegar ao paço municipal e o próprio Simões ficou pelo caminho nas disputas de 2010, 2014 e 2018 em campanhas para a Câmara Federal e para a Assembleia da Bahia e em 2016 ficou em sexta colocação no pleito municipal.

Já o Capitão Azevedo, que governou a cidade no período de 2009 a 2012, perdeu as disputas à reeleição em 2012 e a última em 2016, sem esquecer de uma tentativa para a Assembleia Legislativa. Caso não vença a eleição do próximo dia 15, quase certamente não veremos mais suas corridinhas e pulinhos, marcas pessoais de suas campanhas. O médico Antônio Mangabeira, que encara sua terceira eleição, tendo perdido em 2016 na disputa pela prefeitura e conquistado a primeira suplência a Câmara Federal em 2018, caso amargue uma nova derrota, dificilmente dará as caras em uma futura eleição.

Por outro lado, novos e outros nomes vão aflorar como futuras lideranças, independentemente do resultado final. Entre esses nomes, figuram o ex-deputado estadual Augusto Castro (PSD), os vereadores Enderson Guinho (Cidadania) e Charliane Sousa (MDB) e o militar e médico Dr. Isaac Nery (Avante). Há também a possibilidade de surgimento de um ou dois nomes dos 534 que buscam uma vaga na Câmara Municipal como nova liderança política.

Dentre os candidatos majoritários da disputa atual, Castro é o mais experiente, com 50 anos e dois mandatos de deputado estadual, mesmo não saindo vencedor, ainda terá gás para enfrentar novas disputas. Caso venha a ganhar a peleja de 2020, emergirá como nova liderança regional.

O companheiro de chapa de Augusto Castro nessa eleição, o jovem vereador Enderson Guinho, com sua forte penetração junto à juventude e dentro de alguns segmentos da Igreja Católica, tem muito campo a conquistar e se tornará um forte nome na política itabunense. A vereadora e única mulher na Câmara Municipal e na disputa de 2020, Charliane Souza, que tinha uma reeleição a Câmara dada como certa, mesmo perdendo a atual disputa, deixará sua marca e será nome certo na disputa por uma vaga à Assembleia Legislativa da Bahia, em 2022.

O médico e verdadeiro neófito Isaac Nery, já que disputa a sua primeira eleição, caso não consiga vencer a peleja de novembro, se tiver um discurso coerente e a depender do desempenho do futuro gestor, poderá colocar seu nome num processo eleitoral futuro. Como ainda há muita água e baronesas para passar por baixo das pontes que ligam os dois lados da cidade, façamos as apostas e aguardemos a abertura das urnas no próximo dia 15, que dirá quem continuará em campo para as próximas disputas e quem, em definitivo, irá “pendurar as chuteiras”.

Cláudio Rodrigues é consultor na área de comunicação e marketing.

ITABUNA: BISPO RECEBE PREFEITURÁVEIS E ACONSELHA AMAR A TODOS E ABRAÇAR PERIFERIA

Tempo de leitura: 2 minutos

Bispo Dom Carlos Alberto recebe Geraldo e Jairo e Augusto Castro

O bispo diocesano Carlos Alberto Santos recebeu dois dos candidatos a prefeito de Itabuna ontem (28) e hoje (29). Augusto Castro (PSD) foi o primeiro dos prefeituráveis recebidos pela autoridade máxima da Igreja Católica no município. Hoje, o bispo se reuniu com Geraldo Simões (PT) e o vice do prefeiturável, Jairo Araújo (PCdoB).

Do bispo, Augusto e o vice, Enderson Guinho, ouviram o conselho. “Sendo votado ou não você será prefeito para um povo e não para alguns. Portanto, ame a todos e trabalhe em favor de todos. Isto é agradável a Deus”. Antes, fez votos para que a cidade escolha o melhor. “Que possamos eleger o melhor, para que possa trabalhar para a família que somos todos nós. O cristão é cidadão, faz parte dessa família e não pode ficar lateral”

O candidato a prefeito pelo PSD apresentou proposta e projetos para Itabuna. “Desejamos compartilhar com Vossa Excelência, os fiéis católicos e a sociedade as propostas e projetos que reunimos para transformar a realidade do nosso município. A proposta foi elaborada com a participação voluntária de colaboradores, técnicos, militantes, simpatizantes e interessados no desenvolvimento sustentável do município”, disse Augusto Castro.

“ABRACE AS PERIFERIAS”

A audiência do bispo Dom Carlos Alberto com o prefeiturável de Itabuna pelo PT, Geraldo Simões, ocorreu na Cúria Diocesana. Ao candidato, Dom Carlos aconselhou a criação de programas de educação de tempo integração e o fomento ao esporte e lazer.

“Acredito que Itabuna necessite de indústrias, de geração de empregos. Mas precisa de cuidado com as periferias, abrace as periferias. Cuide das ruas, porque tudo no fim ajuda a combater outro grande problema, a violência”, disse o bispo, conforme relato do petista.

Geraldo disse ter sido uma honra participar do encontro com o bispo diocesano. “Entregamos a ele uma cópia de nosso Programa de Governo, que foi construído coletivamente e sistematizado com muito cuidado e carinho por uma grande equipe. Pudemos ouvir muitos conselhos do nosso bispo, sobre nossa futura gestão, se assim for a vontade de Deus e dos itabunenses”, disse Geraldo.

VEREADORES COBRAM ESCLARECIMENTOS SOBRE DOAÇÃO DE TERRENO DE R$ 1,4 MILHÃO

Vereador cobra esclarecimentos sobre doação de terreno
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Câmara de Vereadores de Itabuna debate, nesta terça-feira (3), durante audiência pública, o Projeto de Lei 01/2020.  De autoria da prefeitura, o projeto propõe a doação de um terreno de 56 hectares à empresa catarinense Rac-Saneamento e Tecnologia Ambiental, que atua no gerenciamento de resíduos sólidos.

Marcada para 9h, no plenário Raymundo Lima, a reunião foi solicitada pelo vereador Júnior Brandão (PT). Além de vereadores, devem participar dos debates o presidente da subseção da OAB de Itabuna, Edmilton Carneiro,  secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, comunidade, representantes da Comissão de Desenvolvimento Urbano Sustentável e da empresa catarinense.

Já em análise nas Comissões Técnicas da  Câmara de Itabuna, o assunto foi alvo de pedidos de vistas do autor da audiência e seus colegas Babá Cearense (PSL), Enderson Guinho e Charliane Sousa (PTB). Os parlamentares querem mais esclarecimentos sobre a proposta encaminhada pela Prefeitura de Itabuna.  A área que o município pretende doar está avaliada em R$ 1.412.120,00.

Segundo Júnior Brandão, entre as dúvidas a serem sanadas na audiência estão o processamento de resíduos industriais e da construção.  O projeto só menciona os resíduos domiciliares e comerciais.

O parlamentar também indaga quais oportunidades de trabalho serão oferecidas às famílias que hoje sobrevivem com é recolhido no lixão. “O que a empresa fará, por exemplo, do local onde hoje é o lixão? Haverá algum projeto de cuidado para com aquela área? Temos alguns leitos de rio, que acabam jogando no Rio Cachoeira e que precisam ser cuidados”, destaca Brandão.

O LEGISLATIVO E O GOVERNO FERNANDO GOMES

Tempo de leitura: 2 minutos

Marco Wense

 

 

O edil do PDT desistiu de ser pré-candidato a prefeito. O do PCdoB não será candidato. Babá Cearense, do partido do presidente Bolsonaro, vai depender de uma melhora nas pesquisas de intenções de voto. Resta Charliane, cuja coragem de trocar o certo, sua reeleição, pelo duvidoso, sair vitoriosa em uma campanha para o Executivo, é elogiável.

 

Quatro vereadores são logo citados pelo eleitor quando o assunto diz respeito aos edis que fazem oposição ao governo Fernando Gomes, que pode ter como próximo abrigo partidário o PP do vice-governador João Leão.

Charliane Souza (PTB), Enderson Guinho (PDT), Jairo Araújo (PCdoB) e Babá Cearense (PSL) são os vereadores que representam o oposicionismo ao atual gestor do cobiçado centro administrativo Firmino Alves.

Quem mais se destacou, segundo pesquisa do Instituto Sócio Estatística, do sociólogo Agenor Gasparetto, foi Charliane Sousa, prestes a deixar o PTB para assumir a condição de prefeiturável por outra legenda. A edil vem namorando o MDB dos irmãos Vieira Lima, Geddel e Lúcio.

O que levou os quatro a serem os mais atuantes da Casa Legislativa foi mais o fato de ser oposição ao governo de plantão do que a própria atuação parlamentar seguindo as recomendações inerentes ao cargo.

No entanto, é o vereador comunista o mais contundente ao criticar o prefeito Fernando Gomes e sua administração. Jairo Araújo é mais incisivo e cruel.

Por que então não está na linha de frente do oposicionismo tupiniquim? O problema é que Jairo é do partido de Davidson Magalhães, que faz questão de ser fotografado ao lado de Fernando Gomes toda vez que tem um evento do governo do Estado em Itabuna.

Claro que Davidson, que é o presidente estadual do PCdoB, no exercício da sua função institucional, como secretário no governo Rui Costa, tem que marcar presença junto com o prefeito.

A grande maioria do eleitorado não entende assim. E tem suas razões. Jairo é do PCdoB, que é da base aliada do governador Rui Costa, que é aliado do prefeito Fernando Gomes.

Mas Enderson Guinho não é do PDT, legenda que também integra a base do governo Rui Costa? Acontece que o PDT de Itabuna é a única agremiação partidária da base aliada que faz oposição aberta ao governo Fernando Gomes, sem medo de retaliações por parte do comando estadual, que não anda muito satisfeito com o tratamento dado pelo chefe do Palácio de Ondina ao partido.

O edil do PDT desistiu de ser pré-candidato a prefeito. O do PCdoB não será candidato. Babá Cearense, do partido do presidente Bolsonaro, vai depender de uma melhora nas pesquisas de intenções de voto. Resta Charliane, cuja coragem de trocar o certo, sua reeleição, pelo duvidoso, sair vitoriosa em uma campanha para o Executivo, é elogiável.

No mais, esperar os acontecimentos para uma melhor análise. Mas especular é inerente ao jornalismo político, desde que dentro de uma lógica.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

EMPRESAS DE ÔNIBUS PODEM DEMITIR 250 FUNCIONÁRIOS, DENUNCIA VEREADOR

Tempo de leitura: < 1 minuto

Charliane e Enderson Guinho, juntos à esquerda, apontam preocupação com reajuste e demissões

Os vereadores Enderson Guinho e Charliane Sousa mostraram-se preocupados com a possibilidade de forte aumento no valor da tarifa do transporte coletivo urbano de Itabuna em julho. Os dois vereadores acompanharam, ontem (13), a audiência na Justiça do Trabalho em Itabuna.

Para Enderson Guinho, o fim da greve de 10 dias trouxe alívio para a população, porém veio acompanhado de uma preocupação: o aumento de  cerca de 17% na passagem de ônibus. A tarifa deverá saltar de R$ 3,00 para R$ 3,50 em julho.

Os rodoviários obtiveram reajuste de 5,1% no salário e 10% no tíquete refeição. “Ocorre que os empresários do setor de transporte condicionaram dar esse aumento se o Executivo reajustasse o valor da passagem. Entendemos que o valor de R$ 3,50, que deverá entrar em vigor no próximo mês, penalizará a população, principalmente os trabalhadores e os mais carentes” disse Charliane Sousa.

DEMISSÕES

Enderson Guinho denuncia uma possível onda de demissões nas empresas, apesar do reajuste de R$ 0,50 no valor da passagem. Ele ressaltou que o legislativo acompanhou toda a movimentação da greve e, segundo ele, existe a denúncia de que as empresas São Miguel e Sorriso da Bahia, que operam o transporte público em Itabuna, pretendem demitir 250 cobradores, “como alternativa para reduzir custos operacionais”.

VEREADORES BUSCAM ACORDO ENTRE RODOVIÁRIOS E EMPRESAS PARA FIM DE GREVE

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vereadores Charliane e Guinho busam acordo pelo fim da greve || Foto Divulgação

A Câmara de Itabuna passou a intermediar as negociações entre o Sindicato dos Rodoviários e as empresas de transporte público do município. Os vereadores buscam uma solução para o fim da greve da categoria, iniciada no último dia 3.

“Queremos ouvir todas as partes envolvidas. Na tarde desta terça-feira (11), tivemos uma reunião com os dirigentes e os assessores jurídicos do Sindicato dos Rodoviários”, disse a vereadora Charliane Sousa, vice-presidente da Câmara que, juntamente com o vereador Enderson Guinho, representou o Legislativo itabunense.

“Nós ouvimos a posição do Sindicato e nos colocamos à disposição, enquanto Poder Legislativo, para intermediar e buscar um acordo visando fim da paralisação para que a população, em especial os mais carentes, não seja penalizada com a falta do transporte público”, disse o vereador Enderson Guinho.

Uma audiência entre patrões e empregados está prevista para amanhã (13), na Justiça do Trabalho, em Itabuna. “O prefeito [Fernando Gomes] foi convidado para participar do encontro. Nós vereadores também estaremos presentes [na audiência], considerando que existe a denúncia de que as empresas de transporte querem demitir 250 cobradores como alternativa para reduzir custos operacionais”, disse Enderson Guinho.

GUINHO CONFIRMA NEGOCIAÇÃO COM O PR, MAS DIZ QUE FICARÁ NO PDT

Tempo de leitura: < 1 minuto

Enderson Guinho reage a artigo de Marco Wense

O vereador Enderson Guinho (PDT) reagiu ao artigo do articulista e vice-presidente do PDT de Itabuna, Marco Wense. O dirigente acusou Guinho de ingratidão ao movimentar-se para deixar o PDT e filiar-se no PR (reveja aqui o artigo reproduzido no PIMENTA).
No entendimento de Guinho, o dirigente do partido se precipitou”. O vereador confirmou ter recebido o convite do PR e, na sequência, conversado com o pré-candidato a deputado Dr. Mangabeira.
O vereador afirmou que a intenção era agregar mais uma legenda para o projeto de Mangabeira para 2020, quando o médico deverá, novamente, disputar a Prefeitura de Itabuna. “Decidimos permanecer no PDT, por questões burocráticas e jurídicas”, explicou.
Para o vereador pedetista, a posição de Wense “fragiliza a relação interna dos membros do partido”. O vereador ainda completou: “reafirmo meu compromisso com o partido e garanto que permaneço nele, fortalecendo ainda mais a nossa legenda. Sou PDT e estou com o PDT”.
Confira o artigo de Wense

Back To Top